História Um Garoto "Apeixonado" - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Personagens Originais, Undyne
Tags Fireboltvioleta, Shirou, Shiryne, Undertale, Undyne X Oc, Undyne X Reader
Exibições 58
Palavras 675
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


*

Hey, folks!
Esse, na verdade, é um pequeno e humilde presente pro meu bebê e leitor Yang_, que tem uma queda - do tamanho do abismo do lixão - pela nossa peixinha favorita de Undertale.
Espero que gostem <3

*

Capítulo 1 - Capítulo Único


 

 

UM GAROTO "APEIXONADO"

Por FireboltVioleta

 

 

Shirou estava deitado sobre a grama, observando os pássaros alçando vôo no céu limpo e sem nuvens.

Voando. Como sua mente voava, ao pensar na garota de seus sonhos.

Ao contrário das demais pessoas, Shirou não se interessava pelas apáticas e desinteressantes garotas humanas, com seus rostos normais, e cabelos de cores secas e sem graça.

O garoto via a beleza em outro lugar. Em outro tipo de mulher.

- Ei, pirralho! O que está fazendo?

O som intenso da voz dela fez o rapaz se contorcer de susto, o que o fez bater a cabeça com tudo numa pequena pedra. Guinchando de dor, e arregalando os olhos, Shirou virou-se para trás.

- U-Undyne?

O garoto ofegou, observando a jovem monstra, sem conseguir disfarçar um assomo de encanto.

Não entendia como os humanos podiam julgá-la tão erroneamente, Será que ninguém via a beleza por trás de seus cabelos longos, da cor do fogo? Ninguém percebia a profundidade assombrosa por trás do olhar de seu único olho amarelado e atento? Ou até mesmo o brilho perolado de suas escamas, que cintilavam como pequenos lápis-lazúlis á luz do sol?

- Shirou? – Undyne estalou os dedos longos na frente dele, despertando-o de seu torpor deslumbrado.

- Ahn... oi, Undyne. Desculpe – tossiu, sem graça.

- Eu te assustei? – ela gracejou, sorrindo, expondo todos os dentes de pontas afiadas.

- Um pouco – murmurou Shirou, envergonhado.

Era em parte verdade. Não tinha exatamente medo da guerreira...

Era outro tipo de medo.

Shirou sentiu uma mistura fugaz de pânico e espanto quando Undyne se aproximou, sentando-se ao seu lado. Arrepiou-se quando a mão da monstra tocou-lhe momentaneamente a pele.

- Bem, o que está fazendo?

- E-eu? – gaguejou, piscando – estava só... olhando o céu.

Undyne ergueu a cabeça, também encarando as nuvens.

- É. Está um belo dia aqui fora.

Distraído, o rapaz não percebeu que Undyne estreitou a distância entre os dois, colocando-se quase lado a lado de Shirou.

- É – ele respondeu, finalmente notando a proximidade da monstra. Os olhos de Shirou voltaram a saltar, e sua respiração ficou errática por um momento.

- Pássaros cantando...  – ela riu baixinho, passando o braço por trás das costas do menino.

Shirou sentiu o rosto esquentar.

- Flores desabrochando...

Ela aproximou-se sedutoramente do garoto, deslizando as escamas nuas de sua perna contra as dele, abrindo um sorriso malicioso. Shirou arquejou, se perguntando para onde raios o oxigênio do parque tinha ido parar.

- E em dias como esse... – ela prosseguiu, ignorando o desespero pungente do rapaz, descendo os dedos por seu peitoral – garotos como você...

- Hum...? – gemeu o rapaz, paralisado.

Undyne abriu um largo sorriso, seu rosto agora a meros milímetros do de Shirou.

- ...deveriam dizer o que sentem.

- Eu te amo, Undyne-sama – confessou Shirou sem pensar, logo em seguida cobrindo a boca, chocado.

Ao contrário de sua reação, Undyne pareceu satisfeita.

- Era tudo que eu queria ouvir.

Atordoado, Shirou mal teve tempo de reagir quando a monstra chapou-lhe um beijo na boca.

O rapaz arfou, mas deixou seus olhos se fecharem, circundando o corpo de Undyne num abraço, e puxando-a para ainda mais perto dele.

Mal conseguia acreditar em sua sorte, finalmente beijando a sua adorada monstra, apenas apreciando aquele momento fantástico ao lado dela.

Porém, ambos foram subitamente interrompidos – ofegantes e corados – quando alguém gargalhou ali perto. Os dois se viraram, pasmos, finalmente focalizando uma carneira humanoide acima da colina, se debulhando em lágrimas de tanto rir.

- Olha só, Undyne. Essa era sua ideia de treino particular com o Shirou?

Undyne levantou-se de um salto, já arremessando meia dúzia de lanças mágicas em Aayrine, que apenas gracejou alto, correndo colina abaixo e rindo.

- VOCÊ ESTÁ MORTA PRA MIM, AAYRINE!

Antes de prosseguir no encalço da zombeteira Guarda Real, porém, Undyne virou-se uma última vez para trás, olhando na direção de Shirou.

O garoto sorriu, sem graça, mas imensamente contente.

E Undyne retribuiu um sorriso genuíno de felicidade, antes de se lançar adiante, e desaparecer em meio ás árvores do bosque.

 

 

 

 


Notas Finais


*

E aí, @Yang_ ? Gostou?
E os demais, o que acharam? Shiryne pode ser real? Hahaha <3
Beijinhos e obrigada por lerem!

*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...