História Um gato de olhos de sangue- SOLANGELO - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Provações de Apolo (The Trials of Apollo), Mitologia Grega, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Apollo, Nico di Angelo, Will Solace
Tags Gay, Neko, Solangelo, Wico
Exibições 373
Palavras 1.353
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente to de volta e cuidando de minha mãe que faz um coloscopia um exame chato de fazer

Capítulo 23 - O Tempo Sempre Passa


Fanfic / Fanfiction Um gato de olhos de sangue- SOLANGELO - Capítulo 23 - O Tempo Sempre Passa

NICO ON 

Desço, as escada devagar e com extreme cuidado, vamos dizer que não sou muito fã delas, é provável que seja um tipo de trauma, psicológico por causa, que eu cai da escada aos meus 14 anos toco, na minha cabeça onde ficava o galo, e percebo que ainda estou com a touca isso é muito, bom o Will passou por cima da curiosidade para preservar, minha privacidade.

Chego na sala, vejo que a própria está vazia começo, a andar pelo resto da casa procurando claro meu tão amado, loiro dono de lindos olhos azuis, até que chego na porta do escritório e penso, entrar ou não entrar eis a questão! para com isso, Nico deixa de ser dramático mas voltando, suspiro e resolvo não entra, o Hades dizia assim "Porta fechada não deve ser aberta sem autorização"  um ditado que ele dizia sempre que eu, invadia seu escritório.

Me a caminho até a sala, que estava vazia quando, eu desci as escadas mas ao chegar lá encontro, um homem de terno cinza ele tem cabelos e barba branca, parece até uma divindade, e está sentado numa poltrona, primeiramente fico com medo, isso é oque eu sinto, sempre que conheço pessoas novas, coloco minhas mãos dentro do bolço das calças e me aproximo, devagar dele sentando em sua frente ele parece não me notar, já que está vidrado num Ipod que o senhor está sando ele parece, um pouco irritado resolvo dizer algo, mas minha voz sai um pouco apreensiva e digo.

- Oi? - Merda! isso acabou soando como uma pergunta, mas chamou a atenção dele, por que ele levanta a cabeça, vejo que seus olhos são de um azul, tempestade ele parece me analisar é quando ele diz.

- Quem é você? você não é o Will posso não velo a tempos, mas eu sei que ele é loiro, e tem olhos azuis então que coisa é você,  um mendigo ou viciado? quer saber eu não ligo sai daqui seu lixo! - Me alevanto e bufo, que ele pensa que é para me chamar de lixo, cruzo os braços para tentar conter a minha parte selvagem e digo.

- FIQUE SABENDO QUE NÃO SOU MENDIGO NEM VICIADO E EU TENHO UM NOME NÃO SOU UM LIXO!!!! 

Ele se alevanta, merda estava tão irritado, que acabei elevando a voz, o velho se aproxima fazendo eu dar um passo para trás, por puro extinto, tento correr mas não dá, certo por que antes que eu possa correr, ele me dá um forte tapa, oque faz eu cai no chão sinto que estou quase perdendo a sanidade, e o controle sobre minha forma, por assim dizer pacifica mas consigo recuperar completamente o controle, quando Apolo e Will chegam na sala, o meu amado ao me ver no chão prontamente, corre até mim e pergunta com aparente preocupação na voz.

- Nico, minha Flor-Da-Morte você está bem? - Faço sim com a cabeça, o Will olha para o pai e diz- Vou levá-lo lá para cima! 

Me alevanto, com ajuda do Will que dia está sendo hoje ao chegarmos no quarto, do Will me sento em sua cama, ele se deita com a cabeça em meu colo, começo a fazer cafuné em sua cabeça, ele fecha os olhos apreciando o carinho enquanto penso será que é uma boa ideia perguntar para ele que saber vou perguntar então digo.

- Will? - Chamo ele, e o Will se senta ao meu lado me vejo, não conseguindo desviar de seus lindos olhos que eu descobrir, serem tão lindo quanto o Topázio mais precioso, ele estende a mão, e começa a fazer carinho em meu rosto reprimo um ronronar e ele pergunta.

- O que foi minha Flor-Da-Morte oque aflige seu doce coração? - Acabo corando, como sempre acontece quando ele me chama assim acabo suspirando, também por causa das suas doces palavras respiro fundo e digo.

- Will, mio-sole você gosta mesmo de mim, ou eu sou só mais um nome para sua lista? - Percebo que estou chorando, quando ele beija meus olhos, assim limpando minhas lágrimas e ele diz.

- Nico, eu te amo mais que tudo na minha vida de verdade! 

Sorrio com isso e o beijo

WILL ON

O Nico é tão, doce mas tão inseguro em relação a si mesmo eu o amo tanto, ainda não acredito como o meu avô o Zeus, teve a ousadia de dar um tapa, deixando a marca dos dedos dele, nessa pela tão branca como olhos de cadáveres, e os cabelos do Nico tão pretos como penas, de corvos e boca vermelha como sangue (N/A A frase branca como olhos de cadáveres, cabelos negros como pena de corvos e boca vermelha como sangue foi tirada do livro "Branca de Neve e os sete zumbis- Contos macabros") tenho que perguntar o motivo do tapa mais tarde.

Mas voltando ao presente, estou beijando os lábios vermelhos, e que tem gosto de romã enquanto, o beijo ele se deita na cama e eu fico por cima dele, uma das minhas pernas está no meio das dele sinto algo peludo roçar no meu pé mais ignoro, ele passa suas mãos nas minhas costas, quando o ar é preciso começo a beijar seu pescoço, é quando alguém abre a porta e dá uma tossida saio rapidamente de cima do Nico, me sento e cubro minha ereção que está grande, por sinal com um almofada redonda, olho para a porta e vejo meu pai ali em pé e ele diz.

-  Desculpa interromper, mas o meu pai já foi, e eu queria me desculpar pelo o tapa que ele lhe deu Nico você não merecia o tapa é que as vezes seu tio Zeus é um pouco agressivo as vezes! - O Nico faz sim com a cabeça se alevanta e diz

- Tudo bem, eu já vou! - E ele sai correndo, rapidamente do quarto que vergonha ser visto assim, ainda pelo próprio pai olho para ele com raiva e digo.

- Custava bater na porta!? - Meu pai me olha bufa e revira os olhos tudo ao mesmo tempo e diz sério

- Will, você é meu filho e eu te amo, mas não ouse machucar esse garoto entendeu!?

Faço rapidamente sim com a cabeça, é estranho ver meu pai sério.

3 MESSES DEPOIS

- "Hoje faz, 3 meses que eu e o Nico estamos, por assim dizer juntos, eu planejo algo especial para ele e vou aproveitar para, comemorar que tiramos nota máxima no trabalho de História que o professor deu no começo do ano mas voltando, o nosso relacionamento se é que posso chamar assim já que nenhum pediu o outro em namoro mas é oque eu planejo fazer, os únicos que sabem do nosso relacionamento são: Clarisse, Piper, Jason, Leo, Calipso e o meu pai claro que apoia 100% já que sempre quis que eu fosse bissexual.

As coisas na escola, não andam muito bem, parece que a Annabeth, Luke, Percy e a Drew estão sempre tentando, tirar o Nico do sério, fazendo que a Clarisse tenha que sempre dá tranquilizante misturado sedativo diz ela que é por que ele tem transtorno de raiva não cai nessa para mim tem algo a ver com a toca e o colete . 

Sabe, eu e o Nico ainda não tivemos nossa primeira vez, sempre que nosso beijos ficam mais quentes o Nico, diz que tem algo para fazer e foge só não sei se é pelo trauma de ser estuprado ou por que não quer revelar oque tem embaixo da toca e do colete isso está me matando, para resumir meu estado estou muito curioso e preocupado quero que ele me conte que divida comigo seus medos sabe Assombração está resolvido vou perguntar para ele!" 

Acabei de falar tudo isso para, o meu gato que se encontra, em cima do meu peito e eu achando que ele pode me entender bufo com esse pensamento ai que percebo que o gato acabou de pular a janela é quando a campainha toca desço as escadas abro a porta e...

CONTINUA.................


Notas Finais


E AI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...