História Um Gato E Um Unicórnio - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Unicórnio
Exibições 8
Palavras 1.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Escolar, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiii, eu espero que vcs gostem da leitura e comentem!! :)

Capítulo 6 - Ghost Girl


Fanfic / Fanfiction Um Gato E Um Unicórnio - Capítulo 6 - Ghost Girl

Eu estava assustada. Porque? Simples...PORQUE UM SER ESTRANHO TA QUERENDO ESTRAGAR A MINHA FELICIADE! SIMPLES ASSIM!

Mas... A primeira coisa que fiz foi arregalar os olhos. Um medo tomou conta de mim, e meus pensamentos foram interrompidos por duas mensagens do meu celular. Eu abri a primeira do Matheus:

" E aí? Beleza? "

" Mais ou menos "

E não esperei ele responder e fui ver a outra mensagem. 

" Não esperem muito, pois, alguma coisa pode acontecer com a pessoa que você ama.

XOXO Ghost Girl "

Quando eu li isso, eu tranquei meu quarto e me joguei na cama, abraçando meu travesseiro e chorando. 

Não queria que nada acontecesse com ele...

Narração: Matheus

Eu tinha mandado a mensagem para Luna, e a resposta dela me pegou de supresa:

" Mais ou menos..."

O que significava aquilo? Será que seria coisas pessoais? Por algum motivo, eu estava querendo descobrir o que estava acontecendo. Como era tarde da noite, eu resolvi deixar esses pensamentos de lado e dormir um pouco.

SONHO ON

Eu estava andando pela escola, até que vejo o Toni segurando a Luna. Ele ficava segurando ela forte, e ela estava chorando. Eu fui correndo até eles, mas quando cheguei lá, tudo se desmanchou. Eu fui parar em uma sala com Kauany, minha mãe e meu pai. Um homem encapuzado estava segurando uma arma. 

- N-não...- minha voz saiu num fio

- S-sim...-ele felou debochando no mesmo tom de voz que eu estava. Ele atirou em todos bem na minha frente, e eu estava amarrado, gritando e chorando em uma cadeira. Eu estava muito cansado, e bem na hora que eu parei de esperniar, ele me deu um tiro.

SONHO OFF

Eu acordei num pulo gritando. Minha mãe veio correndo para ver o que estava acontecendo. Eu só falei:

- Só um pesadelo... Um amontoado de pesadelos...- eu falei essa última parte sussurrando.

Já eram 4:38 da manhã, e como eu não iria conseguir dormir denovo, eu liguei a TV e fiquei jogando no celular.

( Quebra de tempo...... 2 horas. )

Já eram 6:38 da manhã e pela primeira vez, eu estava pronto. Sem nenhum atraso, nem nada. Eu fui caminhando até a casa do Bruno e do Kauan. Quando cheguei na casa do Bruno, ele falou assustado:

- Tá doente?! Tá com alguma coisa?? 

- Hehe... Só me arrumei cedo, algum problema?- falei

- Sim. Eu ainda não tomei café. Vai ter que me esperar- ele disse

- NAAAAAAOOOO- eu falei, porque ele sabe que eu não gosto de esperar pessoas

- SSSIIIIIIIIIM- ele falou no mesmo tom de voz que o meu- você vai saber o que eu e Kauan sofremos quando vamos te esperar!

- Aff- falei e revirei os olhos. Eu entrei na casa dele, e esperei ele terminar de tomar o café. Quando olhei a hora já eram 6:58. Bruno já foi falando:

- Vamos passar na casa do Kauan logo.- e eu concordei com a cabeça.

Fomos até a casa dele, e quando chegamos lá, ele teve uma supresa:

- Matheus?! O que que você ta fazendo aqui?!?! Não era pra você estar dormindo?- João perguntou

- He...hehe... Acordei cedo hoje, algum problema?- falei. Eles resolveram não falar nada, e fomos pra escola.

Quando chegamos lá, fomos direto pra sala, e só tinha três lugares: doid em dupla e um do lado de um ser que não dava pra ver. Fomos correndo pra o lugar em dupla, e acabou que eu não consegui o lugar. Eu tive que sentar do lado daquele ser, e quando eu me sentei e olhei pro lado, tive uma pequena ( Autora: Correção: GRANDE ) supresa.

- LUNA?!- gritei

- MATHEUS?!!?!- ela gritou

- M-mas....minha amiga...ela... ela...- ela falou

- Pelo que eu estou vendo, ela está sentada com Eduardo- apontei pra ela

- Mas... Ela nunca trocou a gente...- Luna falou

- Ora Ora... Se não temos aqui a idiota viciada em gatos...- falou uma menina loira, junto com mais duas meninas, que estavam rindo

- Eu posso até ser viciada em gatos, mas.. não. Sou. Idiota.- Luna falou toda confiante- e peli menoz, não sou mimada!

- Maaas... Não fui eu que fui traida!- a loira disse, fazendo os olhos de Luna se encherem d'agua e sair correndo. Fazendo as três gargalharem que nem uma bruxa.

- Escuta aqui sua loira oxigenada- falei- É melhor você ficar lonje dela, ou sofrerá as consequências

- Como você ousa me chamar disso?! E olha quem fala, você ai todo fracotinho, e nem teria coragem de bater em uma menina, sabe porque? Porque você seria um covarde!

- Eu já fiz aula de Karatê- falei me posicionando- que ver? - falei com um sorriso travesso, assustando elas, e fazendo elas sairem correndo para o lugar delas.

Pouco tempo depois, Luna voltou, e depois de um tempo, o professor também chegou e começou a longa e chata aula de história.

No meio da aula, cutuquei Luna

- Quem eram elas?- sussurrei

- Carmen, Charlotte e Li- ela sussurrou

- Bem que você podia dar uma surra nela, né? Você não ja fez judo?- perguntei

- Não dá pra bater nelas...- ela sussurrou

- Porque?!- perguntei sussurrando

- Porque elas sempre usam as mesmas desculpas de que eu fui traida, e tals...- ela sussurrou, com os olhos cheios de lágrimas.

- Não fica assim...- sussurrei e limpei uma lágrima que estava quase descendo do rosto dela.

Depois disso, voltamos a prestar atenção na aula, que estava muito chata por sinal.

Quando deu a hora de ir pra casa, eu fui andando em jma direção oposta da minha casa. Eu fui indo pra o parque pra pensar um pouco. E fiquei alí até o fim da tarde, e depois fui pra casa. Eu expliquei pra minha mãe que passei a tarde toda no parque com o meu celular, e fui pro quarto, refletir tudo o que eu pensei.

Tudo o que eu sinto por Luna, vai ser esclarecido... Um dia...

Quem sabe.

Narração: Luna

Estava estudando, quando chega uma mensagem no meu celular. Era do Matheus:

" Como tá melhor? "

" Melhor agora 😆 "

" Hehe... Ei! Falando nisso... você andou recebendo ameaças? Porque uma vez, meu amigo andou recebendo ameaças, e ele ficou que nem você tá agora "

Essa não! Ele está desconfiado!! " SOCORRO JISUIS!!! HELP!!! " pensei. Mas, como não queria correr o risco, respondi:

" Claro que não! Ta doido? "

E bloqueei o celular. Chegou mais duas mensagens, que eu pensei ser do Matheus. Mas minha curiosidade foi mais forte, e fui ver as mensagens. Me arrependi na hora

" Cuidado, porque a Ghost Girl não está sozinha...

XOXO Ghost Boy " 

E mostrava uma foto do Matheus, mas sem a cara. Reconheci a foto logo, pois era a do perfil dele. " Não... Não pode ser... " Eu pensei. Eu me desabei em lágrimas na cama.

Porque... Porque você fez isso comigo Matheus?

Eu gostava tanto de você...



Notas Finais


Coisas foram reveladas nesse capítulo, e teve algumas referências que so algumas pessoas irão descobrir. Espero que vocês tenham gostado e comentem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...