História Um grito por socorro - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce, Castiel, Hentai
Exibições 19
Palavras 1.211
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


desculpe os erros, e boa leitura!

Capítulo 1 - Enfim, livre!


Fanfic / Fanfiction Um grito por socorro - Capítulo 1 - Enfim, livre!

-NÃO, NÃO, NÃO,  EU NÃO QUERO, POR FAVOR, NÃO NÃ , AAAAAAAHHH NÃOOOO.

Aos 15 anos eu estava sendo estuprada pelo meu pai, adotivo, acho que era por isso, ele me adotou com 8 anos , e sempre me olhou com desejo, minha mãe ele diz que depois de 2 anos que passei aqui ela foi embora,  acho que ela não aguentou ver o marido troca-la por uma criança de 8 anos, mas ele não me tocou antes dos 15, mas no dia do meu aniversário ele disse que tinha um presente especial, e eu acreditei, pois ele era meu pai, como poderia fazer mal para a própria filha?

~~~quebra de tempo~~~

Estou no meu quarto, meu "pai" chega a qualquer momento,  e eu estou com medo, des de aquele dia Eu sou estuprada todos os dias, eu não aguento mais, preciso de ajuda!

-barulho da porta abrindo-

Ouço passos no corredor, cada vez mais perto do meu quarto, era meu "pai"  parou na porta por um segundo, fiquei na esperança dele dessistir, não,  ele não desseistiu, entrou assim mesmo , tudo de novo.eu gritava por socorro e de desespero tambem, e ele tapava minha boca, ninguém vinha. Durante um ano foi isso , amanha faço dezesseis,  não sei oque vai acontecer.

~~~~~castiel~~~~~

Ouço um grito abafado no corredor, uma garota, pedindo socorro, e falando não, logo depois os sons diminuem, mas não param , e depois escuto alguem gemer, saquei na hora oque acontecia ali, mas precisava ter certeza , esperei uma semanas, teve um dia em que os gritos foram mais altos.

Hoje vou invadir o apatamento ao lado, mas preciso bolar um geito de esconder a garota,pensei em colocala no sótão , ela vai assustar mas vai ser o jeito, preparei tudo, comprei umas roupas pra ela e deixei la, preparei uma banheira e fui la salvar a menina,

Peguei a chave a qual eu havia copiado a alguns dias e coloquei na porta.

~~~~~~Sofia~~~~~~

Escutei uma chave na porta e logo pensei,  a nao ele veio mais cedo, mas a minha porta abriu e la estava ruivo, ele logo foi falando:

-calma, não grita,  Eu vim te ajudar, eu ja sei que esta sendo violentada, entao, eu nao aguentei ouvir seu sofrimento,  sou castiel, e você?

Nao acredito, alguem veio me ajudar!! Eu levantei corri ate ele e abracei ele, ele era quente, tao cheiroso, queria ficar ali pra sempre, eu sussurei:

- sofia.ele percebeu o quão cansada eu estava, por nao dormir ha diad, me pegou no colo, e saiu de casa trancando a porta para que meu pai nao levanta-se suspeita, ele tambem limpou a maçaneta para que nao ficassem sua digitais, tudo perfeito, e então me levou para sua casa, me levou ate o sótão , eu desconfie, ele percebeu,  e disse:

- olha, é melhor ficar aqui por enquanto,  somente ate a poeira abaixar, depoia voce pode dormir em outro quarto, mas é so caso alguem venha aqui, nao pense que vou lhe fazer mal, eu quero te ajudar, tem roupas aqui , e um banho pronto la no banheiro.

Falou isso e saiu do quarto.eu olhava em volta, estava com sono, nao conseguiria tomar banho sozinha, acho que talvez se eu pedir pra ele.

~~~~~castile~~~~~~

Acho que ela esta bem, derrepente sofia me chama:

-Castiel, pode vir aqui ?!

- estou indo.levantei do sofa e fui ate ela-esta tudo bem?

-é q-que eu estou um pouco c-cansada e q-q-queria saber  se v-v-v-v-você p-pode me a-ajudar  a t-tomar b-b-b-b-b-banho.

- ah é isso, ajudo- acho que ela realmente nao dorme a dias- mas você estava gaguejando, ou nao sabe falar?

-eu estou timida-falei em um sussuro-obrigado.

Peguei ela no colo e levei ate o banheiro, tirei a ropa dela, ela realmente estava caindo de sono, dei banho nela, e a coloquei para dormir.

-tenha uma boa noite! Sussurei e sai do sótão fui no meu quarto e fique Ia por um bom tempo, depois de umas duas horas escutei a porta de outro apartamento bater , forte, a pessoa estava nervosa, ja sabia de quem se tratava, virei dei risada e tentei dormir.

~~~~~~sofia~~~~~~

A não consigo dormir.não sozinha, tenho medo, ja sei, levantei devagar,e fui ate o quarto do castiel,  bati na porta e ouvi um entra, entrei fechei a porta e disse:

-estou com medo de ficar sozinha la no sótão,  posso dormir aqui?!

- ah , ja imaginava, venha deite aqui!

Eu fui ate a cama e me deitei ao seu lado, virei ficando de costas pra ele, wstaca um pouco emvergonhada, entao eu senti seus braços passarem pela minha sintura e me puxar para mais perto.

~~~~~~castiel~~~~~~~~

Acordei com a luz na minha cara, sofia estava em cima de mim,  peguei ele lentamente e coloquei do lado , a cobri e levantei, fui ao banheiro e escovei os dentes, desci, e fui  ate a cosinha preparar o café , quandi terminei fui ate o quarto e chamei sofia:

-bom dia sofia, olha rimou-falei fazendo ela rir- o cafe esta pronto!

Abri a janela e sai do quarto.fui a cozinha e depois dum tempo ela desceu sorridente

-ah esqueci de diser ontem, muito obrigado por tudo!

-ah nao tem de que, mudando de assunto, quantos anos voce tem?

-16, fiz a alguns dia-ela desviou o olhar, deve ter sido quando os gritos foram mais altos.

-nao fique assim, depois nos vamos sair, e compraremos um presente ,mas um presente legal!

-você escutou né?!-ela olhou nos meus olhos-posso conversar sobre isso?

-ah b-bom se você quiser, eu achei que o assunto lheincomodava, mas somente se você quiser.

-ah incomoda, mas eu preciso desabafar com alguem-contou tudo que precisava saber, ouvia atentamente no final eu pediu-eu queria saber se pode marcar um medico para mim.

Eu engasguei com o suco que estava tomando-você quer que eu marque um ginecologista pra voce?-ela afirmou com a cabeça-antes precisamos resolver umas coisas, vem.

Eu levantei da mesa, ela me seguiu e eu dei um capacete a ela, fomos ate a garagem e peguei minha moto, fui ate o escritorio do meu pai, ele era advogado , e a policia ja sabia , pois eu ja tinha denunciado, eles pediram minha ajuda pra resgatar a menina e eu topei, mas somente se a garota morase comigo depois de resgatada, chegamos la eu dei a mao para a sofia e subimo ate o escritório do meu pai:

-oi paizinho.Essa é a  sofia, minha viznha, viemos tratar de uns assuntos.

Ele ja sabia entao apenas afirmou com a cabeça,  ela deu seu depoimento e depois  eu, saimos de la e fomos no shopping,  ja que era grande dei a mão para ela, ela gostava, dava para sentir, compramos o seu presente, que foi um celular,  ja que ela nunca teve um, quando chegamos em casa ela foi tomar banho, e eu fiquei na sala, derrepente ouvi barulhos de cirene, e logo depois, alguém sendo preso, quando ela saiu do banheiro eu contei a novidade e ela ficou feliz:

-mas você vai continuar morando aqui,e antes que pergunte o porquê,  é lei ficar com alguem, eu nao sou de maior, mas meu pai sim e ele " adotou voce" entao ele deu um jeito e agora voce mora aqui!


Notas Finais


desculpa os erros, e sim vou contiuar, qualquer duvida mandem perguntas! :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...