História Um Louco Chamado Jeff - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Tags Jeff The Killer, Sah
Exibições 122
Palavras 1.422
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Descuuuuuuuuuulpeem pela demoraaaaaaaaaaa espero que não tenham esqueçido a fic ;') tá muuutio curto

Capítulo 4 - Nos encontramos de novo


Fanfic / Fanfiction Um Louco Chamado Jeff - Capítulo 4 - Nos encontramos de novo

Mal dormi noite passada, fiquei acordando o tempo todo, fui ao banheiro e tomei um banho e me arrumei para o colégio, coloquei uma saia preta e um moletom preto que quase cobriu a saia, coloquei meu alargador espiral e meu colar de bigode, minhas pulseiras de cojura e nota etc, joguei meu cabelo pro lado e calçei o Supra, coloquei o headfone e saí de casa, sem nem tomar café.
 Tranquei a porta de casa e fui pro colégio.

Cheguei lá, joguei minha mochila no chão e sentei, fiquei observando o céu até Charlie aparecer.

 

Charlie: Eae, - disse ele tocando no meu ombro e sentando ao meu lado.

 

Sÿah: Eae Charlie Charlie, de boa?

 

Charlie: - ele riu - de boa, cadê a Lynn?

 

Sÿah: Não sei, acabei de chegar - abri a mochila e peguei um cigarro

 

Charlie: Sério que você tá fumando?: - ele pegou da minha mão

 

Sÿah: Pra aliviar o stress

 

Charlie: Mas quando você fuma, quem fica estressado sou eu!


Lynn chegou

 

Lynn: Oppa eu ouvi isso, começei a shippar viu? - sentou-se com a gente

 

Charlie: Qual motivo da demora, senhorita?

 

Lynn: Eu tava resolvendo uma treta com sua namorada, Charlie vey, ela é muito chata

 

Charlie: - ele deu risada - Meninas, eu sei que Dela é um pouco chata, mas tentem, façam isso por mim

 

Lynn: Táááá, tá pensando em que Sÿah? Você tá calada.

 

Sÿah: Tô pensando em nada não

 

Charlie: Tá ne


Daisy apareceu

 

Daisy: Ei docinho, me dá um pouco de dinheiro pra eu e minhas amigas comprar uns refris? Prometo que trago pra você - fez uma cara nojenta

 

Lynn: Nossa, que mal gosto

 

Sÿah: Pior que mal gosto.

 

Daisy: Agora elas que começaram! - ela apontou pra mim

 

Sÿah: Oh inteligência rara, como é que você diz " elas" e aponta pra uma só, você é daltônica ou alguma coisa parecida?

 

Daisy: Eu realmente te odeio garota!

 

Sÿah: Quer saber, o mundo já tá feio, e ainda tem você ´pra piorar, faz um favor? VOLTA PRO ÚTERO DA SUA MÃE! Aé esqueçi que  com essa sua cara de merda, só pode ter saído pelo ânus. - nossa, headshot

 

Lynn: NUUUOOSSA, tá atacada hoje Sÿ.

 

Charlie: Meninas chega! - o sinal bateu - Daisy, vai logo pra sua sala, não vai dar tempo de tomar refrigerante, e vocês duas - ele pegou no meu pulso e no braço de Lynn - VAMO AGORA!

 

Sÿah: Vai com calma Charlie, não esqueça daquele problema.

 

Charlie: Ah é, foi mal Sy



Depois do sinal, fomos pra sala, e o professor nos viu  no caminho, mas não falou nada, entramos na sala e eu me sentei no fundão perto da janela, Charlie sentou na frente e Lynn no meio, á minha diagonal 3 fileira, depois de looooooooongas 5 aulas, eu fiquei esperando Lynn e Charlie pra irmos logo embora, fiquei sentada no corredor e Lynn apareceu com cCharlie.

 

Lynn: Boooooom - ela socou o ar - Sÿah, você não sabe da melhor do que aconteceu.



Eu suspendi a sombrancelha como sinal de "Quê?" e Charlie entendeu

 

Charlie: Eu terminei com a- foi interrompido

 

Lynn: Ele terminou com a Daisy  UHUUUUUU- Deu pulos no ar

 

Sÿah: Finalmente hein, agora vamos?


No caminho pra casa, tava quase escurecendo nós conversamos sobre diversas coisas, eu lembrei que eu tinha que me encontrar com o Jeff na floresta.

 

Sÿah: Desculpa ai pessoal! Acabei de lembrar que tenho algo muito importante pra fazer - não deixei eles responderem apenas saí correndo pra minha casa.

Tomei um banho e vesti uma calça legging preta com furinhos e por cima um shortinho azul com umas correntes, vesti uma regata e por cima um moletom de  panda, deixei meu cabelo solto mesmo, calcei meu Converse High preto com estrelas e coloquei um gorro preto, coloquei o celular no bolso, olhei as horas 19:20 e saí.


Fiquei andando pela floresta e sentei no chão, escorregando as costas na árvore, e fiquei com meus pensamentos.



Será que ele vai mesmo aparecer? Afinal, foi ele quem me chamou aqui. Mas o que eu estou fazendo?! Um serial killer que mata pessoas, e se ele for me matar? Acho que... não tem problema...

Fiquei olhando pro meu pulso cortado por uns 2 minutos, até ser tirada dos pensamentos com um barulho de galho quebrado

 

Sÿah; Q-Quem está ai?!! - Levantei - Apareça!

 

Jeff: Eu... Pensei que você não ia vir - é ele mesmo!

 

Sÿah: Voce me disse para aparecer aqui, e sozinha, então aqui estou eu, não sou de quebrar compromissos - sentei novamente

 

Jeff: Nem eu - ele veio em minha direçao e sentou ao meu lado


ficamos ali uns 5 minutos, até eu quebrar o silêncio

 

Sÿah: Os... outros creppypastas, também são reais? Sabe, tipo a Sally, o Zelda, o Slender.

 

Jeff: Desculpe, não posso te contar isso.

 

Sÿah; Então eles são reais

 

Jeff: Não sua anta, eles são centavos.


Desculpe ;-;

 

Sÿah: Então eles são reais...

 

Jeff: Mas eu não respondi sua pergunta

 

Sÿa: Se eles existissem, você provavelmente diria " não posso contar" e se eles não existissem, você falaria " Não sei"

 

Jeff: Bem observadora você, faz tempo que não converso com uma pessoa assim sabe, sem ela fugir de mim e eu ter que mata-la

 

Sÿah: - eu ri - Qual a sensação de matar uma pessoa?

 

Jeff: É boa, ouvir elas gritando "por favor não" é bem relaxante, porquê? tá pensando em matar alguém? - ele deu risada

 

Sÿah: Hum... na verdade sim. - começei a olhar as estrelas e pude perceber que ele olhava pra mim

 

Jeff: Quem?

 

Sÿah: A ex-namorada do meu amigo, ela é muito chata, eu tive que atura-la por 4 meses só porque ela era namorada do meu melhor amigo, mas agora que ele terminou com ela, posso bater e fazer oque eu quiser com ela.

 

Jeff: Não faça isso - ele olhou para o céu também - Não faça o mesmo que eu, não se deixe levar pelo momento, veja o que me tornei, um monstro que sai matando pessoas sem motivo.

 

Sÿah; Mais eu teria um motivo pra mata-las, aqueles arrogantes, criminosos, valentões... Mereçem morrer!

 

Jeff: -ele percebeu meu olhar frio - Uau, você daria uma boa creppypasta - ele colocou as mãos atraz da cabeça como apoio

 

Sÿah: - eu virei pra ele -Jeff - ele olhou pra mim - Torne-me uma creppypasta!


Ele ficou com os olhos esbugalhados

 

Jeff: Mesmo que você peça a mim eu não tenho esses diretos, tenho que falar co o Slender, aquele gigante chato- foi interrompido por um barulho

 

Ben: Jeeeeeefffff, Cadê vocêêêê/???!!! - Bem apareceu voando

 

Toby: Jeeeeeeeeeeeefff - e Toby apareceu girando seu machado

 

Sally:  Jeffy! - ela apareceu com um cachorro bizarro em mãos.

 


Jeff me puxou pra tráz de uma árvore

 

Jeff: Droga! eles estão me procurando, só pode ser obra do Slender!

 

Sÿah:Ai! fala com eles - ele colocou a mão na minha boca e abacou caindo em cma de mim

 

Jeff: Faça silêncio, o Smiliedog pode saber onde estamos! Você precisa sair logo daqui, Amanhã venha no mesmo horário.

 

Sÿah: Mas Jeff!- falei mesmo com a mão tapando

 

Jeff: Apenas vá!



Ele saiu de cima de mim e eu corri pra tráz de outra árvore e fiquei observando o momento certo pra sair

 

Smiledog: AuheheheAuhehe!

 

Sally: Jeff! Gente, achei ele - ela sorriu - mas pareçe que ele está... dormindo

 

Toby: Maldito

 

Ben: ACORDA SEU MIZERAVI! - Ele deu um chute na barriga do Jeff, e a farça dorminhoca acordou- O Slender vai fazer uma reunião!

 

Jeff: Desgraçado, eu tinha esqueçido

 

Sally: Jeffinho, com quem você estava falando?

 

Jeff: Hã como assim? SÓ tem nós aqui, eu tava tendo um sonho tão bom, mas esse filho da mão me acordou, vamos logo, não quero me atrasar.



Todos viraram de costas e começaram a se afastar, quando fui pra outra árvore, o Smiliedog latiu, Toby foi até a árvore que eu tava, e quando tava chegando perto de mim, eu tive que subir na árvore.

 

Toby: Não tem ninguém aqui, esse cachorro deve tá ficando maluco, Sally, para de dar chá pra ele.


Eles continuaram andando, ví que Jeff olhou pra mim e piscou, eu corei e quase caí da árvore, desci e aproveitei pra correr até em casa, quando cheguei, tirei minha roupa, tomei outro banho, e só vesti uma blusa que vinha até a coxa pra dormir, tranquei tudo, apaguei tudo, comi um sanduiche e fui dormir pensando no dia seguinte



Que Louco Cara... Kkkkk


Notas Finais


´Tá curto mais espero que tenham gostado! Tõ de volta nas fics! -desculpem os erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...