História Um motivo para viver - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Oliverknox

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Drama, Naruhina, Naruto, Romance
Visualizações 55
Palavras 1.601
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, oi, oi! (✿◕‿◕)
Espero que gostem deste capítulo!
Eu nunca havia feito uma fanfiction de Naruto, então eu estou bem animada com esta fic!
EU SIMPLESMENTE ME APAIXONEI POR NARUHINA!
E me desculpem pela sinopse, eu nunca fui boa com isso....
nhonho

Capítulo 1 - Capítulo 001 - Amigos?


Fanfic / Fanfiction Um motivo para viver - Capítulo 1 - Capítulo 001 - Amigos?

HINATA

Hinata Hyūga estava andando pelas ruas nubladas, rumo a caminho de seu colégio. Hinata estava vestindo seu uniforme “ridículo”, como o mesmo dizia, seus calçados estavam encardidos e seu cabelo estava um tanto arrumado, pelo menos, a mesma achava. O seu estilo normal de ser sempre.

Tinha certeza que aquele dia de aula seria normal, como todos os de sempre.

Não acontecendo alguma coisa de interessante, mas tinha alguma esperança. Aquela esperança de sempre, que um dia, alguma coisa diferente iria acontecer, alguma coisa que poderia mudar a sua vida a sua forma de pensar e a dor que havia se tornado do tamanho do mundo. Ou talvez, ainda maior que isso.

Á muito tempo, havia descoberto o que era dor e como era sentir a dor; era como um piano ressoando desarmônico, como se estivesse dentro de um pesadelo.

Ao chegar em seu colégio, deu passos longos, querendo ir ás pressas para a sua classe de aula. Era horrível perceber que todos estavam a olhando com um certo ódio.

Hinata Hyūga e sentia como uma intrusa, como se fosse a pior pessoa existente do planeta.

Se sentia sozinha.

Mas para Hinata, não era ruim estar sozinha. Sabia que não precisava de muitos amigos, pois não queria escutar sermões apaixonados e de ódio focado em alguém, ter que ajudar a escolher roupas e ir ao Shopping para fazer justo a mesma coisa, não precisaria amar também. Estava tudo exatamente bom do jeito que estava.

Mas era ruim se sentir sozinha. Se sentir triste e infeliz. Como se ali dentro, tivesse uma guerra. Como se não fosse suficiente para ninguém e tudo que fizesse, não era bom.

Ás vezes, tinha curiosidade de como era ser feliz, sorrir espontaneamente e inclusive, como era estar apaixonada.

- Olá, Hinata. – Hinata escutou uma voz rouca do seu lado e pôde escutar também os barulhinhos de teclas de um celular; tinha certeza absoluta que era Ino Yamanaka.

- Oi, Ino. – Hinata respondeu, acenando. – O que você quer?

- O que você disse? Ah. – Ino olhou para Hinata, arqueando uma de suas sobrancelhas e guardando seu celular. – Estou querendo fazer amigas novas, acho que você entende.

- Não, não entendo. Porque quer ser minha amiga? – Hinata perguntou, olhando fixamente para Ino.

- Achei você interessante, quero amigas como você. – Ino sorriu de orelha-a-orelha e segurou na mão de Hinata fortemente, levando-a rumo a classe de aula.

- Nossa, a sua mão é muito fria. – Ino soltou a mão de Hinata imediatamente e colocou as suas mãos no bolso, tentando arrumar um jeito de aquecê-las.

- Isso não é novidade... – Hinata respirou fundo, sorrindo de canto. Estava a se perguntar naquele momento o motivo de Ino querer ser a sua amiga. Ás vezes, quando Hinata a observava de longe, havia chegado a uma conclusão de que Ino era totalmente ao contrário de si. Era popular, bonita, sorria abertamente e ainda tinha um sorriso bonito, tinha um corpo definido e perfeito e inclusive, tinha amigos e pessoas que queria o seu bem e estar perto sempre.

O que era totalmente ao contrário de Hinata.

- Você deve estar se perguntando porque eu quis ser sua amiga, certo? – Ino perguntou, respirando fundo. – Eu sei disso, é confuso.

Hinata apenas assentiu que sim, esperando a resposta da loira.

- Bem, eu soube de algumas coisas sobre você. Achei você interessante, eu queria muito ajudar alguém. – Ino respondeu, com um sorriso estampado em sua face. – Este alguém é você, Hinata!

- Eu não preciso de ajuda. – Hinata retrucou, bufando logo em seguida. – E quem falou isso de mim?

- Naruto. – Ino respondeu, entrando na classe de aula. – Ele andou falando bastante de você.

- Quem é essa pessoa? – Hinata perguntou, colocando a manga de sua blusa de frio em seu rosto, tentando tampa-lo. Podíamos dizer que Hinata tem vergonha de seu rosto, principalmente os seus lábios. Era uma parte de seu corpo que odiava, incluindo as suas pernas. Para muitas pessoas, aquilo era estranho.

Resmungavam e até mesmo implicavam com Hinata, dizendo o quanto ela era uma pessoa estranha. Aquilo doía, era impossível não dizer que aquilo não machucava. Pois, machucava muito.

Mas simplesmente não podia fazer nada quanto a isso, além de ignorar ou concordar o quanto era estranha, até porque realmente concordava com tudo aquilo.

- Você não o conhece? – Ino exclamou, impressionada. – Ele é um dos garotos mais populares do colégio, junto com o Sasuke e Sasori.

- Para ser sincera, eu não conheço nenhum desses três. – Hinata resmungou, sentando em sua carteira, atrás de Ino e a frente de Gaara.

- Você ainda vai conhecê-lo. – Ino sorriu de canto, sentando-se em sua carteira.

- Eu espero nunca conhecer essas pessoas. – Hinata respirou fundo, deitando a sua cabeça sobre a mesa e fechando os olhos.

 ❤❤

NARUTO

As aulas haviam terminado. Já estava entardecendo e podia se ver o pôr do sol exposto. O entardecer desde dia estava magnifico.

O dia havia sido cansativo e exaustivo para Naruto Uzumaki.

Na verdade, para Naruto todos os dias são cansativos.

Já não estava suportando os gritos de meninas na entrada do colégio, na saída, no intervalo e na classe de aula.

Já não suportava receber chocolates e charutos de repolho todos os dias, quando garotas acabavam de sair da aula de culinária.

Era incrível como Sasuke e Sasori adoravam receber aquilo, escutar todos os dias os gritos e sair todos os dias com garotas diferentes.

Para Naruto, aquilo era surpreendente.

Mas, algo havia chamado a sua atenção, por incrível que pareça.

Hinata Hyūga.

Estava se perguntando o que havia encontrado de tão especial naquela garota.

- Ei, medroso. – Sasuke cutucou o seu ombro direito, rindo. – Arrumou briga com o Neji novamente?

- Eu estava brigando com você por acaso? – Naruto resmungou, revirando os olhos.

- Não, mas com o Neji. – Sasuke respondeu, arqueando a sua sobrancelha.

- Se não é com você, não se intromete! – Naruto retrucou, bufando em seguida.

- Para quê isso? Eu só estava perguntando, Naruto. – Sasuke começou a andar para a saída do colégio.

- Ele está nervoso hoje, é melhor deixa-lo em paz. – Sasori respondeu, colocando seu braço em volta dos ombros de Sasuke, puxando-o.

Logo, começaram a ir para a saída do colégio.

Naruto havia avistado Hinata, sozinha. Hinata estava indo para o refeitório, estava apressada e Naruto pôde perceber isso.

- Para aonde está olhando, Naruto? – Sasori perguntou, olhando fixamente para Naruto, que estava vermelho como uma pimenta.

- Para lugar nenhum. – Naruto respondeu, tentando esconder o seu rosto que estava vermelho, com medo de que seus amigos pudessem reparar o quanto estava quente. – Eu estou tão cansado, acho que vou comprar alguma coisa no refeitório.

- Aproveite e pegue suco de frutas vermelhas para a gente – Sasuke respondeu. – Está quente demais.

- Tudo bem. – Naruto assentiu que sim, indo rapidamente para o refeitório.

Naruto estava cansado demais, não queria comprar suco ou alguma bebida no refeitório, pois iria gastar todo o dinheiro que havia recebido de sua mãe neste mês. Mas precisava ver Hinata, precisava admira-la de perto. E, claro, precisava criar coragem para, pelo menos, dizer um “olá” ou “boa tarde” para Hinata. Naruto queria tanto escutar a sua voz e olhar fixamente em seus olhos.

Mesmo sabendo que era provável que Hinata iria ignora-lo e não iria querer conversar com alguém como ele. Mas, não podia pensar negativamente. Era necessário pensar positivamente, não seria algo difícil e Naruto, estava disposto a conquistar o seu coração.

E não iria desistir nunca.

Naruto havia chegado no refeitório e viu Hinata, comprando chá gelado. Ele pôde ver seu rosto claramente.

Hinata guardou o chá gelado que havia comprado em sua bolsa e começou a arrumar os seus livros, que estavam totalmente desarrumados em sua bolsa.

Naruto aproximou-se da máquina ao lado de Hinata, tentando esconder o seu rosto o máximo que podia e colocou moedinhas na máquina, aonde pegou os sucos de frutas vermelhas.

- Está... muito quente, não acha? – Naruto respondeu, tentando não se travar naquele momento.

- Sim... – Hinata respondeu, fechando a sua bolsa.

- Meu nome é... Naruto. – Naruto disse, coçando a sua nuca. – Acho que você já me conhece ou pelo menos, já ouviu falar de mim.

- Sim. – Hinata assentiu que sim, olhando para o Naruto.  

- Você é tímida, não é? – Naruto tentou olhar para Hinata, com um sorriso estampado em seu rosto. – Eu sou um pouco também.

- Eu não sou muito... Mas é estranho alguém conversar com você, do nada. – Hinata respondeu, sorrindo de canto.

- Eu sei. – Naruto assentiu que sim, rindo. – Você pode me passar seu número?

- O que...? – Hinata arregalou os seus olhos, corando. – Eu... para que você quer o meu número?

- Bem, para te perturbar todas as manhãs e a noite, te mandando mensagens de “bom dia” e “boa noite”. – Naruto riu, tirando o seu celular do bolso. – O que acha?

- Isso é maldade. – Hinata resmungou, olhando para o canto. – Mas, tudo bem.

Hinata sorriu de canto, ditando o seu número para Naruto.

Naruto sentia-se satisfeito e feliz, não estava mais cansado ou exausto.

Mesmo conversando com Hinata por poucos minutos, aquilo o fez feliz. Sentia vontade de conversar com Hinata e até mesmo apenas ficar ali, admirando-a.

Sentiu uma vontade imensa de protege-la e cuidar de Hinata, para sempre.

Sentiu vontade de abraça-la e largar nunca; estar junto todo momento e ligados.

- Obrigada, Hinata. – Naruto acenou, com um sorriso estampado em sua face. – Até logo.

Naruto saiu imediatamente do refeitório, se segurando para não correr ou pular de felicidade.

Era impossível não sorrir espontaneamente naquele momento.


Notas Finais


Eu espero que tenham gostado do capítulo!
E sim, eu juro que eu não irei demorar para postar o próximo!
Um beijo, um queijo e até mais! o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...