História Um Mundo Ao Contrário - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Chefe Hopper, Dustin, Eleven (Onze), Jonathan Byers, Joyce Byers, Karen Wheeler, Lucas, Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Steve Harrington, Will Byers
Tags Drama, Ficção, Romance, Stranger Things
Exibições 66
Palavras 2.051
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


1° - Quando tiver algo assim no texto *Nome* significa que aquele personagem que eu coloquei vai estar narrando ou tendo algum pensamento importante por algum tempo do texto. Isso significa que o texto vai de uma narração na 3° pessoa para 1° pessoa.

2° - Como o próximo capítulo já é o último da Fic, e já venho recebendo pedidos para uma continuação, peço que comente se quer ou não uma segunda temporada para a História. Além disso, eu preciso de vocês presentes lá no Twitter (@josevinnycios) para termos uma interação mais próxima, e para eu saber a opinião e sugestão de vocês. Seria incrível ter vocês por lá !

3° - Se você estiver gostando da Fic, peço que você espalhe para amigos e conhecidos que gostem da série, porque isso vai me ajudar muito. Agradeço desde já todos os que compartilharam e recomendaram a história para outras pessoas !

4° - Se for possível, recomendo que escute "Peter Gabriel - Heroes" & "Red Hot Chili Peppers - Stadium Arcadium" para ter uma melhor imersão no capítulo.

Capítulo 9 - O Destino


Fanfic / Fanfiction Um Mundo Ao Contrário - Capítulo 9 - O Destino

 

*Mike* 

 

Depois de ver a reação de Joyce ao atender o telefone, eu fiquei curioso para saber o que havia acontecido com Jonathan e Will. Apesar de ter ficado curioso, eu fiquei com medo, porque a Senhora Byers teve uma reação tão angustiante ao ouvir o que vinha do telefone, que conseguiu amedrontar não só à mim, mas como à todos que estavam ali vendo televisão. Acho que a única vez que tinha visto ela daquele jeito, foi quando Will sumiu. Não sei exatamente o que ela escutou, porém tenho certeza que ela ficou daquele jeito, não pelo o que ouviu, mas sim pelo sentimento que teve.

E vendo aquela cena, apesar de não saber de nada do que estava acontecendo, a única coisa que conseguia pensar era a promessa que eu havia feito para mim mesmo. Eu não poderia deixar que El se sacrificasse por mim, e por todos nós de novo. Não podia perder ela novamente, não dessa vez. 

- Jonathan ?! Jonathan !? Me responde droga ! - Falava Joyce com uma voz desesperada,  e com lágrimas de angústia e medo escorrendo por seu rosto, enquanto a única resposta que tinha, era o som mudo que o telefone fazia.

- Joyce ! Joyce ! Olha, pra mim. Me fala o que aconteceu ! - Dizia Hopper ao lado dela, enquanto tentava fazer-la parar de bater no telefone, que estava novamente preso na parede.

- Era o Jonathan, Hopper ! Ele falou que Will não estava passando bem. Então quando ele ia me explicar o que estava acontecendo, a ligação foi interrompida. Mas antes disso, eu consegui ouvir uns barulhos estranhos, como uns grunhidos. Parecido com o som que o Demogorgon fazia.  -Tentou explicar, Joyce, com uma voz ainda tremula e abalada. - Será que Will viajou de novo para o mundo invertido ? O que está acontecendo ?! - Completou, colocando as suas mãos, ainda trêmulas em seus cabelos, demonstrando ainda mais desespero. 

- Não Joyce, isso não faz sentido algum ! Você sabe onde eles estão ? De onde ligaram ? - Perguntou Hopper, demonstrando claramente, pelo menos para mim, tentar acalmar a Senhora Byers, apesar de sentir que ele estava tão nervoso e com medo, quanto todos os outros naquele lugar. 

- Não se.. Pera, têm um telefone na frente do cinema, acho que eles ligaram de lá. - Respondeu Joyce, se lembrando do local onde eles tinham ido. 

- Certo. Vamos até o cinema ver o que aconteceu ! - Falou Hopper, olhando diretamente para a Senhora Byers. - E vocês dois fiquem aqui. Eu fui bem claro ?! - Completou, dizendo diretamente à mim e para a El. 

Apesar de querer ir com eles, a única resposta que poderia dar era, "Sim Senhor". E foi naquele momento, acompanhando os dois indo em direção à porta, olhei para o rosto de El, que havia se distanciado de mim quando viu a reação da Joyce ao final do telefonema. A mesma estava mais pálida e branca do que antes, além de estar demonstrando tanto quanto, ou até mais medo e apreensão que a Senhora Byers. Esperei ouvi-los sair para dizer algo à El que estava olhando fixamente a parede.

- El.. Você está bem ? O que está acontecendo ? Will e Jonathan não estão correndo perigo, estão ? - Perguntei chegando um pouco mais perto dela.

Se virando e olhando para mim, ela respondeu.

- Demogo..- El estava dizendo até ser interrompida pelo piscar das luzes e um barulho vindo lá de trás da casa.

Antes mesmo que pudêssemos perceber, a porta de entrada já estava sendo aberta novamente por Hopper e Joyce. 

- De nov.. Falava Hopper, até eu interrompe-lo.

- Ouvimos algum barulho vindo lá do jardim de trás da casa.

Fomos até lá, e quando chegamos vimos uma cena bizarra. Jonathan estava caído no chão, desacordado, e Demogorgon estava indo em direção à cabana dos Byers. No mesmo momento olhei para El que estava segurando minha mão, e imaginei toda a cena da escola se repetindo. El sumindo da minha vida, pra sempre diante de meus olhos, de novo.

- Não saiam daqui, ouviram ?! - Disse Hopper não muito alto, tentando regular o volume de sua voz, enquanto abria a porta que dava para o jardim. 

Hopper e Joyce estavam descendo as escadas para ir ao jardim,  e El estava indo logo atrás deles para deter o Demogorgon. Mas antes que ela colocasse os pés para fora da casa, eu a segurei pela mão e não a deixei sair. Lhe abracei por alguns breves segundos e disse

- Não El. Não precisa ser assim, você não precisa se sacrificar para nos salvar de novo, não posso deixar você fazer isso. Não dessa vez. - Falei, enquanto ela saia de meu abraço, olha para mim e podia ver as lágrimas escorrendo pelo meu rosto.

- Precisa sim, Mike. Esse é o único jeito. 

- Você não pode nos abandonar. Me abandonar.. Eu te amo, El. Eu fiz uma promessa, que não deixaria você ir de novo ! 

- Não há o que fazer Mike, este é o único jeito. Não posso deixar vocês morrerem por minha causa. 

- Como assim por sua causa ? Nada disso que aconteceu, ou que vai acontecer é sua culpa.

- É tudo minha culpa Mike. Eu sou um monstro..

- Não El, você não é um monstro ! Você é a melhor coisa que me aconteceu. Por isso não posso deixar você ir. Você é tudo pra mim.. 

Ela olhou para mim, e me mostrou aquele lindo e perfeito sorriso que só ela sabe dar. Aquele sorriso, que ao mesmo tempo que era o que me destruía, era o que me fazia estar vivo. Aquele sorriso que eu tanto sonhava e amava. O sorriso dela. 

Logo após dela me mostrar este sorriso tão perfeito e resplandescente, ela fechou os olhos, me deu um último beijo e disse com aquela doce e gentil voz um último "Eu te amo Mike.."

Eu não aguentei e caí de joelhos na frente dela enquanto me afogava em lágrimas, depois de ouvir aquilo. Ela soltou minhas mãos e foi em direção à porta. 

- Não El.. Por favor, não faça isso.. 

Ela se virou para mim, olhou bem no fundo dos meus olhos e disse

- Adeus Mike..

Desceu as escadas e foi em direção ao monstro, ignorando os chamados e avisos do Hopper, que falava, enquanto apontava uma arma para o Demogorgon,  pra ela voltar para dentro da casa. 

Ela chegou bem perto do Demogorgon, chamou atenção dele, e disse "Agora vou te levar para um lugar da onde você não vai mais poder sair." e estendeu a mão direita, soltando um imenso e longo grito, ao mesmo tempo que o monstro grunia alto junto a ela.

Ao final do barulho feito por ambos, cinzas se levantaram e se espalharam por todo o lugar. Porém, quando as cinzas sumiram, podíamos ver que não tinha sido do mesmo jeito que a primeira vez. Só o Demogorgon havia desaparecido. Em vez de desaparecer com ele, Eleven estava no chão desacordada, juntamente com Jonathan, que já estava ali, mas não tinha nenhum sinal do Will.

Quando vi aquela cena, não sabia se ficava feliz, ou se ficava ainda mais preocupado e com medo, porque El estava sangrando, pelo nariz e ouvidos. Eu não aguentava ver minha El daquele jeito, era devastador para mim.

Acho que Joyce estava em uma dúvida sentimental parecida com a minha, porque apesar de seu filho mais velho estar ali, caído em sua frente, o outro estava desaparecido de novo. Mas dessa vez conseguimos imaginar o que aconteceu com ele, mas acho que não é nada bom.. 

- Filho, Jonathan meu amor, acorda querido ! - Falava Joyce, enquanto balançava o garoto desacordado, de um lado para o outro.

Mal se passaram as cinzas e Joyce e Hopper já estavam do lado de Jonathan, o balançando e tentando faze-lo acordar. Mesmo não tendo nenhum perigo aparente, eu continuei ali parado. Acho que medo de que aquela coisa voltaria não era o verdadeiro motivo de eu estar paralisado e sim de eu ir ao lado de El e ela realmente não estar mais ali. 

Fui caminhando em direção à ela e olhando unicamente à ela, ao mesmo tempo que ouvia toda a euforia e tentativa de acordar Jonathan. Cheguei ao seu lado e pude ver que ainda respirava, apesar de estar totalmente inconsciente. Me odiava por vê-la daquela forma..

Fiquei pelo menos um minuto direto chamando, seu nome e tentando acorda-la porém foi em vão, porque apesar de estar respirando, em momento algum ela demonstrou estar para despertar. E isso só me desesperava cada vez mais. Só o que conseguia fazer naquele momento era passar a mão em sua cabeça e chorar por pensar que nunca mais estaria junto dela. 

Ao contrário dela, Jonathan acordou meio sonolento e perdido, porém bem. Parecia que Demogorgon queria levar ele para o mundo invertido. Mas por quê ? Isso é bem estranho, porque ele não matou o Will quando o pegou pela primeira vez. E parece que não ia matar Jonathan também, mas em contra partida ele matou a Barb. O que os Byers têm a ver com aquele monstro ?!

- O que ?! Mãe, onde eu estou ? - Disse Jonathan, assustado mas levantando não muito rapidamente.

- Oh, meu filho - Falou Joyce, dando um grande e apertado abraço em seu filho. - Você está em casa, está tudo bem agora. Eleven derrotou aquele monstro.. - Completou ainda sem muita certeza do que dizia. 

- Eleven está bem ? E cadê o Will, o Demogorgon estava com ele ? - Disse Jonathan.

- Mike está ali com ela, mas como assim você não sabe onde Will está ?! - Falou Senhora Byers, com um ar de desespero em sua voz. 

- Em um momento Will estava do meu lado, não passando muito bem, logo depois quem estava lá era aquele monstro horrível . Não sei onde Will está.. - Explicou Jonathan ainda incerto do que falava. 

- Ah não, de novo não.. Meu filho desaparecido de novo ?! Por que isto está acontecendo ?! - Falou alto, uma Joyce desesperada e angustiada, caindo em prantos. 

Depois que ouvi o que a Senhora Byers falou, parei de tentar acordar El, apenas abaixei minha cabeça e caí em lágrimas. Isso não podia estar acontecendo. Hoje mais cedo estávamos todos juntos, e agora não tinha meu melhor amigo do meu lado e o amor da minha vida estava caída e desacordada diante de meus olhos. 

- Pessoal ! El não está acordando ! - Falei com uma voz trêmula e chorosa.

- O que ?! Como assim !? - Disse Hopper enquanto se levantava e vinha em nossa direção. 

Ele se abaixou e ficou do lado dela. Percebeu que ainda estava respirando, então disse 

- Ela ainda está viva Mike. Mas precisamos leva-la rapidamente ao medico. - Falou olhando diretamente para os meus olhos vermelhos e encharcados de lágrimas. - Jonathan, fica aqui com sua mãe. vou levar Eleven para o medico. Vamos Mike ! - Completou tirando El do chão e a levando no colo.

- Não vou ficar aqui. Vou junto com vocês, esqueceram que agora eu sou a mãe dela ? Vamos leva-la. - Disse Joyce tentando secar as lágrimas com as costas das mãos e indo em direção a Hopper.

Apesar de estar parecendo forte, não faço nem ideia de como a Senhora Byers deve estar destruída por dentro.. Será que Demogorgon pegou Will novamente ? Odiava não saber o que realmente aconteceu.

Ao mesmo tempo que ia onde se encontrava o carro de Hopper, minha mente só conseguia tentar imaginar o que tinha acontecido com Will e com El. E com essas tentativas, só vinham pensamentos horríveis. 

Mas eu tentava de todo jeito me lembrar de coisas boas. Principalmente os momentos que passei com El. Como as últimas coisas que fizemos juntos. Como todos esses beijos que demos. Como todos os abraços apertados que ela me deu. Como daquele último sorriso que ela havia dado. Aquele sorriso, seguido da frase mais marcante que eu tinha escutado ela falar para mim..

"Eu te amo Mike.."

Fim do Capítulo 9


Notas Finais


Espero que você tenha gostado de mais esse capitulo.

Quero muito agradecer a todos vocês que estão gostando da Fic. É muito ver comentários e até mesmo cobranças por mais capítulos. Isso só me deixa cada vez mais feliz e animado para escrever mais. Muito obrigado !

Espero que vocês continuem comentando. Amo ler os comentários de todos vocês. E se você quer uma segunda temporada, peça aqui nos comentários e acompanhe no Twitter se haverá ou não uma segunda parte da história !

Ainda essa semana publicarei o último capítulo !

Obrigado por ler ! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...