História Um mundo colorido por nós ㅡ - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Tags Lemon, Yaoi
Exibições 26
Palavras 1.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vocês estão prontas crianças?
ㅡ Estamos capitão
Ohhhhh...

E bem vindos a mais um cáp. ;u; yay

Capítulo 2 - The strange of elevator ㅡ


Fanfic / Fanfiction Um mundo colorido por nós ㅡ - Capítulo 2 - The strange of elevator ㅡ

Segunda 07:00 × ×

Me retirei do local tomando o elevador, cheguei no térreo e sai pela porta da frente, e apenas seguindo reto, virando a esquina, eu adentrei a mercearia. Dei "bom dia" para o caixa e leguei duas pequenas bandejas de ovos, duas caixinhas de leite, chá de Sakura, Moquis, uma truta, alguns legumes,o salgadinho do onii-chan e mais algumas coisas que estávamos precisando em casa. 
Paguei e logo me retirei,enquanto estava na calçada, algo chamou minha atenção...
Olhando para a esquerda, eu avistei uma floricultura, a construção era bem simples, continha duas grandes janelas de vidro,  vários vasos de flores, uma pequena fonte de água e na mesma calçada, havia uma grande árvore, e não foi só isso que chamou minha atenção, trabalhando num pequeno buquê de baby romântica, eu avistava um rapaz, de terno e gravata, ele tinha olhos cor água e os cabelos eram levemente tingidos de caramelo, eu não sabia diferenciar, não sabia se era, cor mel ou se ele era loiro, mas eu tinha certeza que era uma cor bonita e um tanto peculiar... mas não foi isso que me chamou a atenção, o que chamou a mesma foi seu olhar e seu sorriso, parecia que ambos faziam um belo par, então eu comecei a olhar para sua bela estatura alta, ao longo do tempo paralisado observando-o, o rapaz deu uma leve piscada e olhou para fora da janela, me analisando... Eu corei pois não esperava que isso acontecesse e prossegui para a kitnet pisando duro e levemente apaixonado por aquela altura... voltei para o suposto hotel aguardando, apertei o botão para o elevador descer e demorou um bocado... quando as portas finalmente se abriram, eu entrei e apertei o mesmo para o andar 14, as portas iam se fechar, mas eu ouvi alguém gritando "Espere, segure este por favor" eu segurei as portas e a mesma pessoa no qual eu espiava pela janela, apareceu ali, diante de meus olhos, eu estava fingindo ignorar sua presença, mas a cada segundo que eu olhava para ele, eu corava, e obviamente ele percebeu, pois pimentão era pouco para descrever o quão instável eu estava.
Coloquei a mão na boca, resistindo fortemente à sua aparência, aquela combinação de olhar e sorriso estava me deixando louco, mas o mesmo buquê que eu havia visto ele ajeitando, estava ali em suas mãos. Eu confesso que fiquei tão corado a ponto de quase gritar e o mesmo me olhou diversas vezes... e como sabia que aquele elevador demorava, resolvi puxar algum assunto...
E-e-ee então você g-gosta de flores? - eu disse inseguro
Ah! Não, essas são para uma pessoa, mas não as odeio. - Ele disse seguro e confiante enquanto sorria.
Deve ser bom ser a-amado - eu disse dando um sorriso fechado.
Não foi isso que eu quis dizer, essas baby românticas são entregas, eu trabalho numa floricultura...
Eto... eu sei... - eu continuei.
Huh? - e olhando para mim ele perguntou. - você está bem ? - então depositou suas grandes mãos em minha testa,  - pelo menos você não está com febre - e ele sorriu
Ehhhhh? - Eu me afastei
Ele riu, o elevador se abriu e nós saímos
Então fui em direção do meu apartamento e destranquei a porta...ele se aproximou de mim e estendeu a mão.
Prazer sou o  Hayato, então você é o famoso 307, pediram para eu lhe entregar e não,não sei quem é seu admirador secreto - ele disse também  estendendo o buquê -
Haruka - Eu disse aceitando e apertando sua mão.
Entrei no mesmo e coloquei a sacola de papel em cima da mesa junto ás rosas -Tadaima, Kim você pode guardar as compras por favor?
Okaeri, claro pirralho, a propósito eu já fiz o arroz - Ele exclamou guardando as coisas...
Obrigado e aqui está o prometido - entrego o salgadinho de lula e os mochis na mão de Kim.  Primeiro você come o Tamagoyaki com ramén e no almoço, prepara a truta, grelhado-a tudo bem ?
Hai, agora vai colocar seu uniforme Haruka que você já deve estar atrasado - Retomou Kim.
Tomei meu café,  fui para o quarto e coloquei meu uniforme, calça preta, camisa branca e um blazer azul junto com a gravata azul e preta e escovei os dentes. Estava eu lá me dirigindo para o colégio, quando Hayato apareceu na porta da construção :
- Olá Haruka, quem diria que iremos estudar no mesmo local.
S-sim, parece que o futuro tem nos reunido muitas vezes - Eu indaguei - Hey! Eu vou comprar algo para comer, você vai querer algo? - Tentei dizer parecendo o mais normal possível.
Não, tudo bem, aliás eu trouxe alguns bolinhos de feijão, você vai querer ? - E como sempre de costume ele estava sorrindo.
Claro - Eu sorri, peguei o bolinho e dei uma mordida.
Terminamos de comer e logo perguntei sobre ele e seus pais...
" Meu pai é um homem bem ocupado,ele é um escritor bem popular, e sempre está ocupado,eu vivia em uma casa grande com ele e minha mãe, desde que eu me lembro é claro, minha mãe? Uma mulher bem comum, mas com grandes talentos, ela era designer de interiores, e precisava fazer uma mudança em uma casa, mas os fios entraram em conflito, ela tinha um hobby que era cuidar de seu jardim, mas o jardim ficou descuidado, meu pai ficou um tanto chateado e pediu para destruir... eu sempre fui sozinho então isso facilitava algumas coisas, então eu vivia escrevendo algumas coisas num caderno velho". E você? Com toda certeza tem uma vida mais emocionante que a minha...
Pode ter certeza que não - eu prossegui. Eu não tenho mais pais e a única pessoa que me sobrou foi Kim, meu onii-chan, então ele tem cuidado de mim, e me ajudado a decidir que faculdade quero fazer, zoologia, mas eu terei de ir pra longe e nem sequer pensei nisso direito... Que incrível! Eu quero fazer biologia mas por ser sozinho é meio difícil de me cuidar, mas tenho tentado fortemente ㅡ continuou Hayato. Essa ideia é meio boba, mas eu fiquei sabendo que a universidade Keiko tem muitos cursos e nem é tão distante daqui, mas é tão difícil de entrar... ㅡ Prosseguiu o mesmo.
É onde você pretende ir? - Perguntei
Sim, e talvez eu vá morar lá também, ja que meu pai quase não me envia dinheiro, pretendo também vender o meu atual apartamento e talvez morar com ele, pra falar a verdade, também não pensei muito nisso - prosseguiu tal garoto.


Notas Finais


Em minha opinião esse capítulo ficou bem cansativo, mas vivendo e aprendendo ><
Embora eu tenha amado escreve-lo.

Hai : - Sim (em Japonês);
Tadaima : - Termo usado por quem vem de fora;
Okaeri : - Termo usado por quem esta dentro do local;
Kitnet : - Pra quem não sabe, é como um apartamento mas ainda menor;
Ramen : - Miojo japonês;
Sakura : - Na verdade é uma árvore, eu acho, uma cerejeira, me corrijam se eu estiver errada;
Mochi : - Um doce japonês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...