História Um Mundo Diferente - 2a temporada - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Brooke, Bts, Espionagem, Luta
Exibições 95
Palavras 2.295
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Escolar, Ficção, Luta, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eaí, pessu, como vocês tão? Eu não tô, ainda não me conformei com a bomba do BTS desse Comeback e desse MV MALAVILOSO!!!!!!!!!


Enfim, agora que já me expressei com as novidades desse grupo MALAVILOSO... Vamos ao cap.

Capítulo 16 - Capítulo 15


— Capítulo 15 — 

01 de maio de 2012 

Acabei por desistir de ficar chorando por aí e me xingando por tudo. Eu não conseguia me culpar mais, parecia que apenas o olhar de Park sobre mim já fazia o mesmo efeito que eu queria. O que vou fazer agora? Seguir minha vida, seguir com o plano anterior e depois disso eu posso pensar em conversar com Jimin. 

E meu alvo da vez seria Jungkook. 

[...] 

— Brooke, me empresta uma caneta? - Taehyung sussurra em meu ouvido durante a aula de Etiqueta e jogo logo o que ele queria, sem tirar meus olhos de Jungkook. 

Com certeza, eu não sabia o que falar com ele. Depois daquele dia que ele me puxou pra uma sala e me perguntar se eu estava bem, depois que descobri que o demônio era ele o tempo todo, o que eu mais queria era vê-lo bem longe de mim. Mas, fazer o quê, se uma única peça estiver faltando, não posso concluir minha missão.  

— Alunos, por favor façam duplas, vocês precisam fazer uma redação para entregar. - Reviro os olhos. Redação? Desde quando nós paramos de ter aula sobre Espionagem? 

Mas mesmo assim é uma grande oportunidade. Essa pode ser a hora certa para conversar com Jungkook e o trazer pra minha gangue, é a única forma. Suspiro alto determinada para ir até ele, porém Taehyung me puxa pelo ombro para me fazer o olhá-lo. 

— Vou fazer dupla com Jungkook, tentar fazer ele dizer sim. - Digo de uma vez, sem muita paciência. Olho para a sala, procurando alguém para que Taehyung fizesse o tal do trabalho, e só encontro uma única opção. Ah, como eu queria escolher essa opção pra mim... - Faça com Jimin. - Ele arregala os olhos e engole em seco. - É só você não tocar no meu nome que vai ficar tudo bem. - Dou as costas e sigo meu caminho para Jungkook, que ergue as sobrancelhas surpreso. 

— Você? - Afirmo com a cabeça e me sento à sua frente. - E o que você quer? Esfregar na minha cara de novo que eu sou um idiota e gritar comigo? - Reviro os olhos. Ele vai mesmo tocar nesse assunto? 

— Jungkook, você sabe muito bem que eu estava com a razão naquela hora, não me venha se fazer de certinho e dizer que você sabe de tudo, que deveria pegar o lugar de Deus de tão maravilhoso que você é. - Digo seca e estalo a língua. - Agora, por favor, vamos fazer essa merda logo... - Ele suspira alto e chega mais perto de mim. 

— Pare de ser egoísta, Brooke. - Ele diz tudo de uma vez, me fazendo ferver de raiva. Não é a primeira vez que alguém me diz isso em menos de um mês. - Você deveria aceitar a preocupação dos outros, eu só estava sendo legal, nós só contigo como comigo mesmo também. - Ele fala enquanto escreve várias coisas, provavelmente era a nossa redação. - Eu só queria te ver do mesmo jeito que Jimin hyung estava te vendo, pelo menos ele sabia o que se passava na sua cabecinha difícil. - Fecho a cara para ele e o mesmo me dá um sorriso de canto. - Eu não tenho mais medo de você, Brooke... Nem adianta fazer essa cara. - Ele pousa o lápis na mesa e me encara sorridente. - Ultrapassada.  

Eu não acredito. Não, ele não me chamou disso... Ah, filho da mãe! Ele quer me provocar com essa merda de adjetivo, só pra mim relembrar o passado e da maldita aposta que havíamos feito quando éramos pequenos. Minha única atitude imediata é dar um tapa em sua mão e bufar, nervosa. 

— Quando é que você vai crescer, Jeon Jungkook? - Ele dá risada, voltando a escrever. - Nós estamos em uma discussão madura, e você vem me chamar de ultrapassada? Por favor, isso foi de muito tempo atrás... - Reviro os olhos e ele sorri novamente, terminando uma frase e me encarando em seguida. - O que? Vai tocar no assunto do nosso beijo também? - Ele molha os lábios. 

— Eu até poderia fazer isso... - Sua face chega mais perto da minha. - Porém alguém muito ciumento não para de olhar para nós dois. - Ele aponta com a cabeça e meus olhos vão diretamente nos olhos ferventes de Jimin, que desvia o olhar assim que se encontra com o meu. Engulo em seco e volto a encarar Jungkook, que apenas ria. - Tem certeza que vocês não estão juntos? - Reviro os olhos. 

— Não te interessa... - Cruzo os braços e ele ri mais um pouco. 

— Tudo bem, então eu posso colocar o nosso beijo no meio da discussão... - Ergo uma sobrancelha e ele morde o lábio inferior. - Até hoje eu não sei se você gostou. - Arregalo os olhos. O que está acontecendo com esse garoto?! - Você já me disse que não se arrependeu, mas eu ainda não descobri sobre o que sentiu... - Ele passa as mãos nos cabelos. - E então? - Reviro os olhos. 

— Olha, só porque eu não estou aguentando mais esse seu sorriso provocativo só para me irritar, eu vou te responder... - Ele alarga seu sorriso e quase dou um tapa em sua cara, de tanta raiva. - Sim, eu gostei do beijo, e como qualquer adolescente louca, eu até pude ter uma quedinha por você, mas não passou de um "ah, até que ele é bonitinho...". - Ergo uma sobrancelha e ele ri. - E você? - Cruzo os braços. - O que você sentiu? - Ele sorri de canto e se aproxima, brincando com os cordões do meu moletom. 

— Eu fiquei surpreso por ter te visto de outro jeito. - Franzo a testa, não entendendo. - Você sabe, eu achava que você era lésbica, e assim que eu te beijei, eu até comecei a perceber que você era gostosa pra caralho. - Ele diz irônico e dou risada. Eu estou ficando com medo, Jungkook não é assim... - Agora eu apenas te vejo como uma mocinha bem nervosinha, mas gostosa. - Ele sorri e reviro os olhos. - Pensando nisso, que tal a gente dar um pegas depois da aula? - Fecho a cara e bato em seu ombro. 

— Para de ser idiota... - Ele sorri e arranca a folha do caderno, destacando aquelas partes feias. - Agora me fala a verdade, eu sei muito bem que o senhor está tirando uma com a minha cara... - Cruzo os braços erguendo uma sobrancelha, e assim que ele volta da mesa do professor, Jungkook me pega pelo queixo e rouba um selinho meu. E o que eu fiz? Eu fiquei vermelha de raiva, o que esse idiota pensa que é?! Eu iria dizer umas poucas e boas pra ele, porém o mesmo veio até meu ouvido para sussurrar. - Eu pensei que seria mais legal ainda tirar a sua virgindade... - Arregalo os olhos e acompanho o mesmo saindo pela porta. 

Eu vou matar esse garoto. Qual é problema dele? Ele quer morrer, certo? Onde já se viu dar um selinho em mim na frente da sala inteira, na frente do Jimin, sendo que estávamos trocando palavras praticamente pela primeira vez depois do que aconteceu no ano passado? Falando em Jimin... Passo os olhos por toda a sala, vendo todos os queixos caídos e olhos arregalados, e assim que paro nos de Jimin, sinto meu coração murchar. O mesmo nega com a cabeça, bate seus cadernos na mesa e sai da sala bufando. 

— Deu merda, não é? - Taehyung aparece ao meu lado e afirmo com a cabeça, pensando em correr atrás dele e o beijar para mostrar que eu queria apenas ele. - O que aconteceu com Jungkook? Ele não é assim... - Afirmo com a cabeça. 

— Eu queria saber o mesmo... 

[...] 

— Que filho da mãe! - Lauren exalta assim que conto o que havia acontecido, ficando vermelha de tão nervosa. - Eu imagino que o Jimin está muito puto agora, não é? - Afirmo com a cabeça. - Eu vou matar o Jungkook assim que ele aceitar a proposta, mas esse moleque vai saber o que é bom pra tosse... - Eu até riria da revolta da minha Coordenadora, porém era um assunto muito sério. 

— Eu só estou chocada com o jeito que ele conversou comigo. Aquele não era o Jungkook, mas nem a pau! - Seokjin chega a mesa, deixando um selar rápido em Lauren e dando um sorriso para mim. 

— É o Coordenador dele. - Franzo a testa assim que Seokjin afirma. - Não sei o nome dele, mas sei que é uma peste. Você deveria ir conversar com ele novamente, Brooke. Pergunta o que está acontecendo e depois você faz a proposta pra ele. - Afirmo com a cabeça. Não vou negar para o Coordenador, afinal ele conhece Jungkook muito melhor do que eu, sabe muito bem como devo fazer as coisas. - Você demorou hoje...  

Seokjin diz sorridente para alguém que estava atrás de mim. Nem fiz questão de ver quem era, me levantei e assim que me virei para a pessoa meu coração até parou de bater. Era Jimin, seus olhos estavam um pouco inchados e a boca um pouco aberta assim que ficamos completamente próximos. Eu poderia muito bem beijá-lo naquela hora, como há algumas semanas atrás, porém eu não podia. 

— Hã... - Digo um pouco nervosa com o olhar dele sobre mim. - Licença? - Peço com dificuldade, desviando o olhar do dele e sentindo seu ar de reprovação sobre mim assim que me dá espaço para passar. 

Saio apressadamente de lá, sem olhar para trás, e vou até o banheiro para respirar. Meu Deus, foi muita pressão ter que encará-lo tão perto depois de tanto tempo. Passo uma água no rosto, me olho no espelho respirando fundo para ver se melhorava. Assim que me sinto melhor, saio para o corredor e encontro Jungkook, que sorri e vem até meu encontro. 

— Você de novo... - Ele diz e coloca seu braço em volta de meu ombro, me levando para fora. - Que tal conversarmos um pouco sobre o assunto anterior e Jimin hyung também? - Arregalo meus olhos e tiro seu braço de mim. - O que? O que foi que eu fiz? - Fecho a cara para ele e cruzo meus braços. 

— O que você fez? Jungkook, você simplesmente me beijou! Eu sei que foi um simples selinho, mas você não tinha liberdade alguma, ok? A gente nem conversa direito e você veio me beijar! Acha que eu sou dessas que pega o primeiro que vem pela frente?! - Pergunta estabanada e ele respira fundo, vindo em minha direção e me colocando no armário. - Me solta, Jeon Jungkook. 

— Brooke, Brooke, Brooke... - Ele nega com a cabeça enquanto morde os lábios. - Você é terrível. - Ele sorri de canto. - Sabe o que eu pensei quando Seokjin hyung escolheu Jimin hyung para ser seu Coordenador? Eu simplesmente não liguei. - Sua mão desce para minha bochecha, minha vontade era de estrangulá-lo, porém ele é bem mais forte do que eu. - Mas quando eu vi ele perto de você... Ah, eu senti ciúmes, vou ter que te contar. - Ele morde os lábios e seus músculos ficam tensos, pra mim parecia que eu estava com um daqueles viciados em academia, o braço dele estava enorme! - Até porque, depois daquele dia no acampamento, eu pensei que você viria atrás de mim para mais um beijo. - Ele sorri de novo. - Mas não foi isso que aconteceu... Você simplesmente preferiu o Yoongi, e deu em merda. - Seu semblante muda radicalmente para irritado. - Agora que eu realmente estou a fim de você, mais uma vez você escolheu outra pessoa, o Jimin. Não sei se vocês realmente já ficaram, ou pretendem ficar... Mas eu sei que mais uma vez vai dar em merda. 

— Será que dá pra parar? - Ele revira os olhos e fica mais próximo de mim. 

— Brooke... Eu não vou te soltar. Você é bem mais fraca do que eu, tenho certeza. - Fungo irritada. - Que tal mais uma aposta? - Ele sorri e eu nego com a cabeça. - Está com medo, só porque na última aposta seus sentimentos foram quebrados? - Cerro os dentes e o empurro, o deixando numa distância suficiente para que eu pudesse sair de lá. 

— Me deixa em paz, Jungkook! - Digo apontando o dedo em sua cara. - Vai se arrepender se encostar em mim de uma forma que eu não queira mais uma vez. - Ele fica sério do nada, me encarando por um bom tempo, e assim que ergo os ombros e o encaro perplexa, Jungkook começa a dar uma risada louca e um pouco exagerada. 

— Você realmente caiu no meu teatro? - Não. Não, ele não fez isso. Encaro ele dando risada e quando a ficha cai de que ele realmente estava apenas fazendo uma brincadeira comigo, fico séria e o vejo dando risada com a mesma expressão. - Ai, ai... Você continua sendo a mesma bobinha, Brooke... - Ele ri mais ainda e cruzo os braços. 

— Isso não tem graça. - Fico emburrada e ele dá um sorriso. - Não acredito que você estava mentindo pra mim, Jeon Jungkook! - Ele sorri mais largo ainda e vem até o meu ouvido antes de sair pelo corredor. 

— Mas a parte de te achar gostosa ainda é verdade, ok? - Ele sorri e fico igual uma idiota o olhando, sem acreditar na merda que havia ouvido. E sabe o pior? Eu fiquei corada. CORADA. Sabe o que isso significa? Que eu sou uma trouxa, uma completa trouxa!


Notas Finais


Que ousadia é essa, menino biscoito????!!!

O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...