História Um mundo sem igual... - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Romance, Terror
Exibições 6
Palavras 1.683
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Mais confusões!


Fanfic / Fanfiction Um mundo sem igual... - Capítulo 3 - Mais confusões!


(No Capitulo anterior...)

Tirei um fraquinho de líquido verde e lhe entreguei e ele me olhou confuso e com uma cara esquesita...


- O que é isso? 

(...)

-Remédio... Beba

- Eu não vou beber isso! 

(...)

-Vai sim! Nem que tenha que lhe forçar a beber nem que seja por um beijo!


Ele me olhou por uns instantes...



- Acho boa ideia então!! Vai, pode me beijar! - Falou ele com um enorme sorriso nos lábios 

- Ah... Eu não vou fazer isso! - Falei enquanto coçava a parte de trás da cabeça...

- Vai sim, me beija estou esperando! - Ele se chegou um pouco para a frente fechando os olhos

- Você é um demónio chato sabia? - Falei rindo da sua expressão

- Eu sei você me ama! Agora me dá o remédio?  - Falou ele me encarando nos olhos

Aqueles olhos como o céu... São irresistíveis... Espera... 

O QUE EU ESTOU PENSANDO!!???

- Vai estou esperando!! - falou ele me olhando na olhos

Estou feita... Será que terei mesmo que beijar este demónio? 


(Agora...)


Tomei coragem e cheguei perto dele, ele ficou me encarando com um sorriso bobo no rosto.


-Não me faça fazer voltar a atrás, demónio pervertido... - Antes que ele pudesse opinar, eu abri o frasco onde estava o líquido  verde e então, coloquei tudo na minha boca, peguei no queixo do Luka e então o beijei passando o liquido verde para a sua boca. Ele ficou sem reação por alguns segundos mas depois correspondeu ao beijo passando os braços pela minha cintura e deixou suas mãos firmes no meu quadril.

Um tempo depois o líquido tinha acabado e então me afastei, só que Luka me puxou de novo me fazendo cair em cima dele


- Luka as suas feridas... 

- Estão cicatrizando - falou ele levantando um pouco a camisola para eu ver

- Ahm... Será que podias me largar? - falei olhando nos seus olhos azuis


- Eu deveria? Estou só estou me divertindo um pouco - ele fez uma pequena pausa e abraçou a minha cintura novamente - Obrigada Asuna...

Fiquei um pouco confusa e em choque, ele falou mesmo o meu nome? E o mais importante, porque é que ele está a agarrar a minha cintura de novo?? Quem lhe deu autorização?

- Luka você deveria me largar...


- Então porque? Está tão incomodada assim por estar em cima de mim? - ele falou rindo de mim e depois passou uma das suas mãos que antes estavam na minha cintura no meu cabelo. - Eu posso ser um demónio, mas não sou tão mau assim como você pensa...

Corei na hora e então ele continuou

- Não me diga que ainda é virgem?... Nunca teve um homem tão perto de você? Isso é hilário!!

Desvio o olhar. Porque ele esta me fazendo sentir assim tão... Bem e ao mesmo tempo aliviada por ele estar ao meu lado!?

- Bom - falou o demónio - tenho algumas para fazer... - falou ele me empurrando de leve para o lado e se levantou se espreguiçando - Até você não beija tão mal Bruxinha Asuna!

- Sabia que não ia demorar muito para me chamar "bruxinha" - falou ela fazendo aspas com os dedos

Ele sorri e então... Transportou-se para algum lugar, um lugar que os meus olhos não os pudessem ver


(...)

No outro dia era um dia totalmente diferente do anterior. Era um dia chuvoso, tão chuvoso que no bar onde trabalhava ou neste caso que estava a trabalhar naquela hora, estava quase deserto, no máximo havia umas 5 pessoas

Todas elas foram embora aos poucos... Horas depois, não havia ninguém no bar, estava sozinha, quer dizer, estive até três homens vestidos de preto entraram pelo bar "a dentro"

Os três seguiram por lados diferentes, pareciam procurar alguém, mas quem?... Isso eu ainda não tinha resposta

- Onde ele esta!? - falou o mais alto deles todos

Continuei a fazer o meu trabalho... Até porque faltava cinco minutos para dar o fora dali...


- Eiii!! Você!! - Falou o outro apontando-me o dedo

-Eu!? - Falei olhando em volta

- Esta vendo mais alguém aqui? - Ele falou de volta

- Por acaso sim! Mais dois homens de quem veio acompanhado...


- Não brinque comigo princesa... 


Num piscar de olhos ele estava muito perto do meu rosto, e eu comecei a dar longos passos para trás até me encostar numa das mesas


Ele veio se aproximando mais de mim, me colocou a sua mão no meu pescoço apertando de leve


- Estamos a procura de uma pessoa... Neste caso um certo alguém... - Ele aproximou os seus lábios no meu pescoço - Quer ser uma boa menina e nos dizer onde ele está? Ou terá que dizer a mal? - ele lambeu um pouco meu pescoço e depois o mordeu de leve, pude sentir que ele tinha presas, ou seja, é um sugador de sangue, mais conhecido como vampiro... 

Me contorci de nojo

- M-me s-solta! - falei me debatendo, mas o mesmo me prendeu as mãos por cima da cabeça 

- Diz-me minha linda... -Ele chegou perto do meu ouvido - Cadê o Luka?

- L-Luka? Quem é esse? - falei tentando parecer que não o conhecia 

-  Você sabe muito bem... 

O rapaz vestido de preto aproxima-se dos meus lábios

-N-Não me toque! - Virei a cara para o outro lado

-Oh... A menina ainda é virgem? - ele virou-se para os outros - Vejam isso rapazes! Ela é toda timida... Tão frágil.... - ele vira-se novamente para mim - Vai ser mais divertido te destruir... - Por fim ele mostra suas presas e agora ele estava mesmo determinado em me morder... 

Ele lambe meu pescoço á medida que uma das suas mãos me prende os meus braços e a outra passava por todos os sitios do meu corpo

-P-por favor ... P-pare! - Falei olhando nos seus olhos 

- Vai finalmente dizer onde ele está? 

- Eu juro que não sei! - falei enquanto algumas lágrimas escorriam pelo meu rosto

- Que pena... Mas mesmo assim, quero me divertir um pouco com você 

E então é desta que ele perfura violentamente meu pescoço, não consegui sequer controlar o grito que escapou...  Mas tudo por um momento para... Minha visão estava bastante embaciada...  Pude sentir que as mãos que me seguravam antes não estavam mais lá, nem as mãos, nem as presas do vampiro

Pude ver alguns borrões passar por mim... Não vi quem eram, minha visão não me estava a ajudar no momento

Alguém me agarrou e pouco depois me deitou em algo confortável, e então é onde tudo finalmente se apaga ao meu redor


(...)


- Ei... Bruxinha...



(...)

 - Asuna... Sei que estas a ouvir-me, abre os olhos...


L-Luka? Esta é mesmo a voz dele?



(...) 

- Abre logo os olhos... Estou desesperado  aqui...


Tento abrir meus olhos mas eles estão pesados de mais, consigo mexer alguns dedos das minhas mãos,  vamos Asuna, abra os olhos...


(...)

Começo a sentir um cheiro no meu nariz, o que me faz abrir logo os olhos me levantando ofegante

Pude ver o Luka olhar para mim


-Aii!! - queixei-me ao sentir uma queimadura no pescoço. Ela já estava cicatrizada mas mesmo assim doía - O-o que aconteceu? - falei encarando o Luka

- Não se lembra mesmo de nada?

- Lembro-me de me pedirem informações tuas e me morderem o pescoço, o que aconteceu dopois disso? - falei pensativa 


Luka suspirou e então respondeu a minha pergunta


- Eu ia entrar no bar quando um rapaz te arrastou até uma mesa, eu só não quis incomodar o momento de vocês  - ele deu de ombros



- Você achou que me estava a divertir, foi isso?


- Sim, até ao ponto de ele mostrar as presas e te morder, foi aí que agi



- Idiota! Como iria me dar bem e além disso me divertir com um sangue suga como ele? Sem chance - olhei em volta - Onde estamos? 


- Bruxinha Asuna, bem-vinda ao meu quarto, mais conhecido como o meu "reino"! - ele fez uma pequena vénia não desviando o seu olhar sobre mim 

.

.

.


- O seu reino? - falei erguendo a minha sobrancelha confusa

- Sim porque está tão admirada?

- Só estou surpresa...


- Bom, já que a bela princesa acordou, que dizes em irmos dar um passeio pelo MEU reino?


Porque todo mundo me chama princesa agora?



- Não tenho nada para fazer mesmo... - olhei minhas roupas - Mas... Luka... Eu não vou com esta roupa...


Minha roupa de trabalho estava com algumas nódoas e com algum sangue  graças ao vampiro...


Ele suspira


-Quer tomar um banho quente? Eu vou tentar achar algumas roupas...


- Luka, eu não quero incomodar... - Calei-me logo quando Luka me olhou como se dissesse " Quem manda sou eu " 

Suspirei

- Onde é o banheiro? 

- Ali - ele apontou e então eu sigo para onde ele me indicou 


Chegando no banheiro fiquei totalmente impressionada. O banheiro tinha detalhes em cinza, preto e azul, sendo estas as minhas cores preferidas, fiquei tão encantada com aquilo que nem havia percebido que já tinham passado alguns  minutos. 

Luka me tirou dos meus pensamentos quando bateu a porta e me avisou que deixou uma toalha limpa e algumas roupas em frente a mesma...

Agradeci e peguei logo nas roupas antes de começar a me "despir" e, provavelmente poderia correr o risco de ele me ver totalmente nua... O que não  me agradava nada a ideia


Tomei um banho de água fria, estava tão bom a sensação da água fria me passar pelas costas...  

Sai da banheira e me sequei com a toalha, peguei na roupa que Luka havia me dado

- Tsc... Que roupa mais curta! - falei examinando-a

 Melhor do que andar nua, pensei eu

Vesti-me e fui para o quarto do Luka, onde o mesmo estava deitado na cama só com as suas calças jeans vestidas, com o seu abdómen definido à mostra e os seus braços cruzados por de trás da sua cabeça 

Ele me viu e me olha dos pés a cabeça e então dá um rápido assobio...


- Nada mal em...

- Não tem roupas mais longas? Estas são muito curtas...

- Já pensaste que eu possa ter feito de propósito? 

Eu devo ter ficado vermelha como um pimentão! Sinto o meu rosto a queimar! E então desviei a conversa 

-Luka...

- É o meu nome...

- O que aconteceu para os outros homens andarem atrás de ti?

- ...

- Luka?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...