História Um neko estranho - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hashirama Senju, Izuna Uchiha, Madara Uchiha, Tobirama Senju
Tags Hashimada
Visualizações 108
Palavras 1.047
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpe a demora. Estava atolada na escola e bem ainda estou mas agora esta melhor

Boa leitura u

Capítulo 12 - Gravidez ?


Fanfic / Fanfiction Um neko estranho - Capítulo 12 - Gravidez ?

Acordei com alguns empurrões no ombro, olhei para o lado e Madara me fitava, seus olhos estavam vermelho sangue, diferente das outras vezes, em que um ficava roxo e agora tinha três círculos pequenos dentro. Sorri para ele

- Bom dia- Falei me sentando na cama

- Bom dia- Respondeu sonolento- O que olha tanto ?- Me perguntou, enquanto eu o ainda fitava, o que o deixou vermelho

- Seus olhos estão vermelhos sem nenhum motivo- Falei

- Vermelhos ?

- Sim, talvez seja um reação normal sua depois de ontem de noite- Sorri e ele corou ainda mais

- T-talvez- Riu nervoso- Pode pegar minha calça no chão ?- Agachei-me e peguei a dele e a minha

Vestimos somente a parte de baixo, levantei e fui fazer café, Madara foi para o banheiro, ele estava meio manco mas não quis minha ajuda. Do nada escuto um barulho de dentro do banheiro, achei que algo tivesse caído, então não era nada, mas isso persistiu por mais algumas vezes, parecia que alguém estava lutando.

Bati na porta preocupado

- Madara abre a porta !!- Mandei e nada, forcei o trinco mas não abriu- MADARA ABRE ESSA PORTA AGORA !!!- Gritei impaciente

- N-não - Sua voz saiu fraca e chorosa, ele estava chorando ?!

- Mada abre vai, dai nós conversamos- Falei gentil

- Você vai querer me bater, igual Ele- O que deu nele hoje ? Ele ? Talvez seja o cara Mascarado, mas eu não teria motivo para bater nele, isso nunca

- Eu não vou te bater, vamos apenas conversar, pode confiar em mim- Usei um tom calmo para não assusta-lo seja lá do que foi

Escutei a chave ser virada, calmamente a porta se abriu. Madara estava com os olhos cheios de água e eles continuavam vermelhos, o neko mantinha as orelhas baixas e abraçava a barriga que tinha algumas marcas roxas, seu corpo tremia um pouco. Puxei seu braço e o abracei antes de falar qualquer coisa, mas não fui correspondido

- Ei, o que foi ? Eu fiz alguma coisa que você não gostou ontem ?- Perguntei passando a mão sobre sua cabeça

- Não é sua culpa, é minha- Fungou o nariz, puxei-o para o sofá, sentei e o sentei no meu colo, ficando com o corpo de lateral

- Tem a ver com essas marcas roxas ?- Passei no dedo no seu estomago, tinha pelo menos uns três hematomas, ele franziu a testa fechando os olhos

- Sim- Madara me abraçou chorando- Desculpa Hashi, sou um idiota, quando as coisas vão bem tem sempre algo de ruim para atrapalhar ... Se quiser me largar, não vou ficar triste nem nada, apenas se livre desse fardo- Eu não estava gostando da conversa

- Ninguém disse que você é um fardo, eu te amo, nunca vou larga-lo- Puxei seu rosto para mim ver, limpei as lagrimas com os dedos, e sorri- Ta bom ?- Mada concordou com a cabeça- Agora me fale o que de ruim aconteceu

- E-eu vou ter filhotes Hashi, seus- Disse voltando a chorar, ele agarrou meu peito e eu o abracei. Agora pensando melhor, EU SOU UM IDIOTA, agora entendo quando a Sakura me chamou de irresponsável, a culpa não é dele é só minha, deveria prestar mais atenção eu já havia lido sobre isso e não tomei as precauções necessárias, mas agora não adianta chorar pelo leite derramado

- Sssh calma, calma- Em grande parte estou dizendo isso a mim mesmo- Não precisa se preocupar, ninguém vai abandonar ninguém, eu sou o responsável por isso, e pode ter certeza que vou amar essa criança igual a você- Sorri puxei seu rosto para um beijo calma, seus lábios estavam salgados pelo choro

- É que ... não é a primeira vez que eu espero um filhote, essa é a quarta vez- Falou fungando o nariz

- Mada algum bebê nasceu ?

- Não

< ... >

" -Tsc, você só me trás problemas- Resmungou por de baixo da mascara- Saiba que você só esta vivo por que eu quero e aquela mulher também- Apontou para o lado de fora

Sem muita paciência me pegou pelo colarinho e arrancou minha blusa já gasta, no momento não pensei exatamente no que ele queria fazer, mas achei que seria como todas as outras vezes, só que eu estava errado. Ele me jogou no chão e socou meu estomago com força, gritei de dor, vomitei um pouco

- Essa coisa imunda não é meu filho, não com um Uchiha- Murmurou, senti meu sangue gelar, ele vai mesmo matar meu filho ?!

( ... )

Depois de 10 socos parei de contar, nem me esforcei em manter a mente ligada, minha barriga estava até adormecida de tanto ser saco de pancada, eu havia perdido sangue, estava tonto

- Pena, até que você fica bonitinho com esses olhos vermelho- Disse como se estivesse triste

Minha cabeça girou e eu desmaiei"

< ... >

O abracei com força, sentia que Madara precisava disso, um prova que eu amo ele. Embalei meu corpo de leve o que fez o neko dormir, escutei ele ronronar baixinho no meu colo. Depois deitei seu corpo com cuidado no sofá

Olhei mais atentamente para as marcas de ele mesmo havia feito, estava começando a inchar. Provavelmente Madara tentou tirar a criança sozinho, o que ele tem na cabeça de nem perguntar minha opinião e já ir fazendo besteira ?

Peguei uma toalha molhada na água e coloquei no lugar inchado. Suspirei e voltei a fazer o café. Enquanto me distraia na cozinha, olhei para o sofá e Madara se remexia muito gemendo baixo, fui até ele e passei a mão na sua cabeça

- Madara acorda- Balancei seu ombro

- Hm ?

- O que foi ?- Perguntei preocupado

- Minha barriga doí- Passou a mão por cima do ventre subindo um pouco, sentei na ponta, e comecei uma massagem de leve

- Aqui ?- Apertei e ele fez careta- Tudo bem

Fiz por alguns minutos, talvez sejam cólicas ou o resultado de ter socado a si próprio. Peguei uma camiseta larga e o vesti, depois o levei para o quarto no colo, cobri seu corpo e beijei a testa

- Boa noite- Ri e voltei a cozinha

CONTINUA...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...