História Um novo amor ( Portinon) - Capítulo 48


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rebelde (RBD)
Personagens Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chavez, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Maite Perroni, Personagens Originais
Tags Portinon
Visualizações 10
Palavras 1.047
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 48 - Capítulo 48




Pov Lauren


Eu estava muito anciosa pra conhecer a Camila pessoalmente, tanto que eu não parava de olhar pra ficha dela que estava em minha mao, e digamos que ela é da quelas garotas perfeitamente incrível, carinha de menina indefesa com atitude de uma verdadeira mulher.


 


- Você poderia tentar pelo menos tirar essa babá, que está escorrendo pelo canto da sua boca Jauregui - Roberta falou me despertando dos meus pensamentos.


 


- Não sei ... do que você está falando, eu apenas estou dando uma pequena olhada na ficha dela, nada de mais .- Roberta deu um riso forçado me analisando - porque você não se foca na " Demi"


 


- Claro a não ser, que ela seja a mulher invisível.- eu olhei pro lado e Demi já não estava mais na messa.- E também a senhorita está tão penetrada segurando este pedaço de papel que até me assusta, afinal o caso não é tão difícil de resolver, o que vai nos prender aqui é mais a burocracia dos documentos.


 


Eu ia respondela mas um perfume invadiu o ambiente me fazendo estremecer por completa.


 


- Perdão pela demora mas, ouve um imprevisto de última hora.- Camila sentou ao meu lado jogando sua bolsa praticamente em cima de mim. O que deu pra perceber que Roberta deu um riso discreto olhando em minha direção.


 


- Não tem problema senhorita Cabello, e seu pai ainda vai demorar mais um pouco.- Roberta disse tentando parecer uma ótima profissional.


 


- Desculpe, mas ele não vai poder comparecer, então por favor deixemos as formalidades de lado, vocês podem me chamar de Camila .- ela disse pegando o cardápio que estava na  messa.


 


- Como quiser . Bem eu quero te apresentar a minha sócia, Lauren ...e bom prazer pode me chamar de Roberta.- Roberta disse nos apresentando.


 


- Mil desculpas, eu praticamente jogue minha bolsa em voce, bem eu pensei que você fosse uma simples secretária.- Camila disse pela primeira vez me olhando nos olhos, e eu me apaixonei ali naquele instante por ela. Ficamos por uns segundos uma olhando a outra completamente Hipnotizadas.


 


- Entao,- Roberta nos chamou quebrando aquele clima maravilhoso - vamos apenas escutar a sua versão do caso afinal sempre temos que ver os dois lados dá moeda.


 


(...)


 


Muito bem Camila, não vai ter jeito vamos ter que apelar para o coração dá juíza, mas vamos ver se eu consigo diminuir a multa que o seu pai terá que pagar.


 


- Se eu fosse você esqueceria o pobre coração dá juiza, porque tenho certeza que a Demi vai amar me ver fazendo trabalhos voluntários.


 


- Mas porque você diz isso- falei pela primeira vez atraindo a atenção das duas pra mim.


 


- Bem, digamos que a Demetria ... já foi minha namorada, e que eu acabei a traindo, e digamos que ela me pegou no meu pequeno deslize.- Roberta parecia se divertir diante dá situação.


 


 


E eu apenas etava praticamente adorando conhecer a Camila, ela era maravilhosa e muito divertida. Que nem liguei pró fato dá traição, afinal eu estou mais que acostumada com esse tipo de coisa.


 


Pov Mia


 


 


Devo dizer que depois que o Miguel me deixou em casa, o meu filme estava mais que queimado e advinhem, meu pai estava me esperando eu chegar, sabe aquele típico pai que fica vigiando as horas pra poder dar uma a bronca na filha rebelde que sempre apronta pois é . Era esse o meu caso.


 


- Oi papai tudo bem- eu disse indo em direção as escadas.


 


- Não  Mia!  não está nada bem - ele disse num tom sério me fazendo eu parar de andar.- Você faz ideia de como eu estou desapontado com voce, eu jamais em toda minha vida, vi você fazer esse tipo de papel com alguém. E o pior é que esse alguém é uma pessoa maravilhosa que ficou até o último minuto esperando você aparecer naquele maldito aeroporto. E sabe o que mais doeu, foi saber que minha linda e digníssima filha, saiu de uma porcaria de uma festa totalmente bêbada e acompanhamento do ex- namorado até esse exato momento.


 


Meu pai disse tudo aquilo é saiu me deixando pior do que eu já estáva. Depois disso eu subi o mais rápido que eu pude pra carregar aquele celular e peguei o telefone ao lado dá minha cama e imediatamente liguei pra Roberta, mas ela não estava me atendendo e isso começou a me irritar muito ao ponto de eu começar a chorar e acabei jogando o telefone em direção a porta o estourando literalmente.


 


- Droga Roberta,! atende esse telefone, não fasa isso comigo . Devo disser que meu desespero estava muito evidente, ao ponto dá Alma aparecer em meu quarto e me abraçar pra tentar me acalmar.


 


- Mia se acalme por Deus, ela não vai atender você - Eu a observei por um momento tentando me acalmar.- ela me ligou faz algumas horas e pelo que eu conheço a Roberta, você vai ter que esperar ela te ligar.


 


- Ela sabe o que aconteceu ontem, quero dizer sobre eu ficar ... - eu nem tive coragem de terminar por vergonha dá Alma.


 


- Não Mia, ela ainda não sabe , mas você sabe que ela vai ficar sabendo e eu espero Mia, que você conte a ela. Mas não fique assim meu amor!  afinal você apenas bebel mais do que deveria.- ela disse limpando minhas lágrimas amorosamente.


 


- Alma como vocês ficaram sabendo- eu disse querendo saber.


 


- Bem, a Lupe apareceu aqui preocupada com você, e digamos que o motorista dá Vicky trouse o seu carro - ela não precisou disser mais nada.


 


- Ela ao menos perguntou por mim - Alma me olhou em meus olhos com uma expressão triste e negou com a cabeça.


 


- Mas não fique se remoendo por isso, apenas tente não fazer mais Mia, entenda a Roberta é uma pessoa tem um coração lindo, mas tem um orgulho que o deixa totalmente egoísta, e você melhor do que eu a conhece . Então Mia deixe ela te procurar.


 


Ela disse me aconselhando e eu não tinha outra opção, a não ser esperar aquele raiva dá Roberta passar, e ela me ligar .Coisa que eu estava duvidando que ela iria fazer.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...