História Um Novo Caminho - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Flare Corona, Lucy Heartfilia, Minerva Orland, Orga Nanagear, Personagens Originais, Rogue Cheney, Rufus Lore, Sting Eucliffe, Yukino Aguria
Tags Fairy Tail, Lucy Heartfilia, Stincy, Sting Eucliffe
Visualizações 128
Palavras 1.017
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OLÁ!!!
Ari-chan na área!!!
Meu Deus, quanto tempo que eu não posto!
Nossa, desculpe pela demora mesmo, eu não queria ter demorado tanto.

Capítulo 17 - XIV


Sting Pov's:

Quando descemos do navio, notei que a Blondie saiu praticamente correndo na frente e decido segui-la.

Durante o caminho noto que a loira estava avoada demais, parecia estar perdida em pensamentos, principalmente quando olha para uma sorveteria, especificamente um casal tomando sorvete.

"Não pensei que aquele meu comentário iria afetar tanto ela, eu só estava tirando sarro dela."

Penso comigo mesmo e vejo a loira um pouco indignada voltando a caminhar em direção a nossa casa.

Eu iria continuar seguindo-a, se uma maldita garotinha não tivesse acertado uma bola nas minhas partes baixas.

- Tio, desculpe não foi por querer. - Dizia a menininha desesperada.

- Tu...tudo bem. - Digo sentindo uma dor intensa no meu amiguinho.

- Desculpe pela minha irmã, que gelo? - Aparece um garoto com um saquinho de gelo na mão.

- Quero não, obrigado. - Respondo a ele.

"Nunca que eu o Grande Sting Eucliffe usaria um saquinho de gelo, eu sou macho."

Tento ignorar a dor e volto a andar, mas estava bastante difícil, a bolada tinha doído demais.

Vou caminhando devagar até a Slayers House e quando chego na mesma, noto que a porta foi arrombada, ignoro completamente a dor e saio correndo até o meu quarto, possivelmente a Blondie estaria lá.

Quando abro a porta de meu quarto vejo Lucy corada perto do espelho e uma outra garota em minha cama.

- Eu posso explicar. - A loira diz meio sem graça.

- Então comece. - Peço enquanto me dirijo a poltrona que tinha em meus aposentos.

- Essa é a Gumi-chan, aquela da história. - Fala a Heartfilia.

Fiquei olhando para a morena sem acreditar muito no que ouvi, afinal aquela branquela não parecia um demônio.

- Aparência não é tudo. - A baixinha resmunga cruzando os braços.

- E ler a mente dos outros é feio. - Retruco também cruzando os braços.

- Por favor, não briguem. - Pede a Blondie.

- Não estamos brigando. - Eu e Megumi falamos ao mesmo tempo.

Depois disso o silêncio se instalou no local, nos deixando um pouco desconfortáveis, até que a baixinha se pronúncia.

- Você é o namorado da princesinha? - Questionou ela.

- Não. - Respondo.

Lucy que estava quieta atinge um tom leve de vermelho e manda um olhar assassino para Gumi.

- Que droga, ela nunca me apresenta o namorado dela, você o conhece? - Perguntou a moreninha.

"Oi? Eu ouvi direito? A Blondie namora alguém?"

- Eu nem sabia que ela namorava. - Confesso.

- Princesinha, que coisa feia hein, ele é seu amigo tem que contar as coisas para ele, só a parte do sexo que não, aí é com as garotas. - Xinga a baixinha.

A loira fica branca, pasma, abismada, não conseguindo falar se pronunciar ou produzir qualquer som.

"Se ela está assim, desse jeito tão inesperado, a demônia deve estar falando a verdade, que droga porque ela não contou antes?"

- Pensei que você era virgem. - Falo olhando para Lucy que tenta me responder, mas é interrompida.

- Claro que não, ela me disse certa vez que o namorado dela adora uma "brincadeirinha" - Comenta a outra risonha, enquanto fazia aspas com os dedos.

Desisto de ficar ali ouvindo sobre as obscenidades da Blondie e do seu namorado, simplesmente me levanto dizendo que iria pegar gelo na cozinha e saio dali.

Quando chego na cozinha me sento em uma das cadeiras e suspiro decepcionado com as coisas que ouvi.

"Ela deveria ter me dito, agora eu fico aqui com cara de trouxa, mas que merda, eu vou matar aquela loira"

Lucy Pov's:

Quando Sting saiu do quarto eu me virei para Gumi querendo matá-la de várias formas.

- O que deu em você? - Pergunto de uma vez.

- A cara que ele fez foi incrível. - Ela ignora minha pergunta e começa a rir.

- Gumi-chan, não estou brincando. - Falo séria.

- Você é bem burrinha em Princesinha. - Falou a morena. - Fiz isso para ver se ele gostava de você.

- O... Que? - Questiono confusa.

- Tu é lerda mesmo, ele ficou com ciúmes do seu namorado imaginário. - Explicou ela.

Paro para pensar no que ela disse, Gumi-chan tinha razão no que disse e fez.

- Mas isso não serviu de nada, eu não gosto dele. - Digo.

- Minta para si mesma, mas nunca para mim. - Exclama ela.

- Não estou mentindo. - Afirmo.

- Engane-me que eu gosto. - Gumi sorri irônica. - Acho melhor eu ir.

- Já? - Pergunto e ela acena com a cabeça.

- Bye! - Mal terminou a fala e sumiu.

A demônia foi embora e me deixou sozinha, perdida em pensamentos e com uma confusão enorme.

"Porque ela sempre faz isso? Ela me mostra a verdade e me ferra ao mesmo tempo, ela tinha que me ajudar, não o contrário."

Flare Pov's:

Eu e o moreninho acabamos sendo deixados para traz graças aqueles malditos loirinhos, sendo assim fomos o caminhos todo até em casa com um cômodo silêncio.

Chegando em casa, vimos a porta arrombada, mas nenhum som de luta ou algo do tipo, então nos tranquilizamos e entramos calmamente na mesma, encontrando o loirinho na cozinha com um semblante triste e irritado.

- Sting? Tudo bem? - O moreninho arrisca falar com o irmão.

- Está tudo ótimo, afinal porque não estaria? - O loirinho responde com deboche o que nos faz estranhar.

- Loirinho, você sabe da loirinha? - Questiono.

- Deve estar falando sobre como é bom dar a bunda. - Ele respondeu irritado e largando o punho sobre a mesa. - Vou dar uma volta.

O mesmo fala e em seguida sai porta afora nos deixando surpresos e confusos, afinal ele não era assim.

- O que será que a Lucy fez para ele? - O moreninho se questiona com a mão no queixo.

- Seja o que for, foi bem feio. - Comento e o mesmo concorda. - Vou atrás da loirinha.

Subo as escadas e entro em nosso quarto, não encontrando ninguém, então entro no de Sting e encontro a mesma resmungando algo baixinho.

- EU VOU MATAR AQUELA BAIXINHA! - Lucy grita fazendo-me dar um pulo.

Ela vira para atrás e me vê, ficando meio sem graça por eu ter ouvido seus gritos.

- Está tudo bem? - Questiono.

- Sim, não tem com o que se preocupar. - Envergonhada ela sai do quarto e desce as escadas.

"O que será que está acontecendo?"



Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo!!!
Desculpem pela demora, mas só consegui internet agora gente!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...