História Um novo caminho, para o amanhã - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 25
Palavras 1.628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oiiiiiiiiiiiii gentewww

Essa é a minha segunda fic, não sei se esta muito boa mais pretendo colher muitos frutos com ela, pois acho que ela vai longe, fiquem com cap flw ~~~ \0/

Capítulo 1 - Meu passado obscuro



  Acordei em um lugar, completamente diferente do que costumava acordar.  O ambiente era branco, com detalhes em cinza, um guarda roupas enorme se mantinha exposto ali, junto de uma escrivaninha, uma mesa de computador e etc...

  Agora tinha certeza de onde estava. Em um quarto. Me levantei da cama de solteiro levemente  desarrumada, e passei a caminhar lentamente, apreciando o local onde estava, e possivelmente passei a noite, a noite ...? Flashes da noite passada se presenciaram em minha cabeça assim fazendo com que, instantaneamente, botasse a mão levemente em minha cabeça.

  Levemente, passeei em passos lentos em direção a porta, e a abri, assim revelando um apartamento, pintado totalmente em branco com detalhes em cinza assim como o quarto, a em algumas ocasiões,  detalhes em azul.

  Fui me aproximando da sala de estar espaçosa, assim contendo, um sofá grande, outro pequeno, acompanhado de uma poltrona,  todos de couro preto, de frente a uma televisão, apoiada em uma estante, cheia de discos e álbuns de bandas mundialmente famosas, como, Linkin Park, e Metálica, o que me fez a pensar, que, o dono do local onde acabarei de repousar curtia, um bom rock. Gargalhei com tal pensamento. E continuei meu passeio sobre o local.

  Em longos passos, cheguei em um local que deduzir ser a cozinha. Um local vasto, espaçoso, contendo um fogão prata, uma geladeira cinza escuro, e uma pia de granito, muito linda, apreciei cada detalhe do local, ainda assim contendo, uma mesa com um conjunto de cadeiras, muito lindas, o sonho de toda mulher ter uma cozinha assim.

  Me direcionei ao pequeno corredor, que com certeza levava aos três espaçosos quartos que ali continha. Um tinha dentro de si, uma cama de casal box, assim dando um destaque maior ao quarto. Duas janelas de vidro extremamente compridas, um guarda roupa de madeira bem espaçoso, também continha uma mesa de computador, uma escrivaninha,  e um criado mudo, repousado ao lado da cama. O quarto ao lado não era diferente, só mudava a cama, que era de solteiro.

  Parando de analisar a casa, me assustei levemente com o barulho da porta se abrindo. Assim revelando um garoto moreno, com a face serena e calma, braços musculosos, pele alva e clara, e olhos castanhos totalmente claros, vestia, um casaco preto, por conta do frio que ali permanecia, e uma calça jeans azul, é um all star vermelho, aparentemente, chegando do colégio, pois uma bolsa repousava em seu braço direito. Ele ao me perceber, rapidamente falou

  - Vejo que acordou - Sorriu largo, assim revelando seus dentes totalmente brancos. Corei. Porém o respondi-

  - Sim - Sorri meiga - A! E obrigado por me acolher, geralmente alguém me deixaria sozinha lá naquela rua - Olhei para baixo. Assim escondendo minha face envergonhada -

  - Não foi nada, não deixaria alguém, ainda mais sendo uma menina, naquela chuva - Falou colocando a mochila no sofá. E deitando sobre o mesmo - Aproposito, como se chama ?

  - Amaya

  - Só Amaya? - Perguntou olhando fixamente nos meu olhos -

  - Meu sobrenome me da calafrios. Só de lembrar de minha família - Escondi meu rosto mais uma vez. Só que desta vez com um semblante triste -

  - Sinto muito, se te fiz lembrar de uma coisa que não queria - Falou desapontado consigo mesmo -

  - Não, tudo bem ! - Sorri largo, tentando esconder a tristeza - E você, como se chama ?

  - Jackson Deener, Prazer - Me estendeu a mão.  Fiz o mesmo -

  - O prazer é meu, Deener

  Ele riu, mais logo em seguida me perguntou

  - Está com fome ?

  - Não muita, mais se você estiver faço algo para a gente comer - Ele me olhou, e logo depois sorriu -

  - Se não for incomodo - Se levantou e foi me levando até a  cozinha - Bom, eu não entendo nada, de culinária! Então faça o que te der na telha

  - Pode deixar que eu vou caprichar - Amarrei meu cabelo em um coque,  e comecei a fazer a comida.

  Estava preparando um macarrão ao molho branco, acompanhado de um bife a parmegiana. Não tinha feito nem a metade das coisa, Jack, o apelidei assim, já havia chegado cheirando cada canto da cozinha, até que chegou na panela onde tinha o macarrão

  - Meu deus! - Exclamou sorridente - Você é uma cozinheira de mão cheia em, vou fazer algumas aulas contigo

  Ri - Ok, vamos ver se você vai conseguir ser um cozinheiro de primeira linha. 

  Dentro disso ficamos conversando de inúmeras coisas como colégio, e outras coisa, até eu terminar a comida, e botarmos tudo goela abaixo. Estávamos assistindo televisão,  quando lembrei, que não podia ficar causando mais incomodo a ele. Me levantei e ele me olhou

  - Aonde vai - Falou ao ver eu me levantando do sofá .

  - Embora, já causei muito incomodo. E obrigado por me acolher, mas, acho que já deu meu tempo 

  - Não, pode ficar, pelo que vi você não tem aonde ir, pode ficar além disso pode ficar para fazer compania, me sinto mais feliz quando tenho alguém qui sabe ? - Sorriu solitário . Logo em seguida abri o sorriso mais lindo e sincero que existe

  - Obrigado !! - O abracei de imediato.  No início se surpreendeu, mais retribuiu o Abraço também sorrindo

  Quando a noite caiu, fui direto ao meu quarto, sim meu, Jack me deu o quarto onde passei a noite. Sabe conversamos sobre como ia ser daqui pra frente. Iria começar a frequentar a escola junto dele, iríamos arrumar um emprego, de preferencia no mesmo local, e ele pagaría as contas, em quanto cuidaria dos negócios financeiros.

  Acabei de me deitar na cama, fechei meus olhos levemente, e adormeci aos poucos, em meio disso tive um sonho, não um sonho uma lembrança.

  " -Mamãe, mamãe !! - Gritei ela de lá de baixo -

   - Oi filha - Falou descendo as enormes escadas. E eu, corri para abraçar -lá

  - Vamos ao lago hoje ? - Perguntei animada

  - Vamos !! Esta fazendo calor

  - Eba !!

    Eu e ela fomos. Nos divertimos muito, brincamos de diversas coisas, sério foi um dos melhores dias da minha vida só que quando estávamos voltando...

  - Vamos, seu pai já está esperando em casa - Falou arrumando nossas coisa enquanto me esperava

  - Já estou indo mamãe - Corri até ela. Estávamos seguindo nosso caminho, conversávamos alegremente,  quando um homem nos para

  - Passem tudo agora !! - Apontou uma arma - Se não passar nada eu pego a garota !!! - Minha mãe não respondeu nada - Anda logo porra !! - Minha mãe me abraçava, e eu só chorando -

  - Não vou entregar nada! - Revidou minha mãe - Muito menos minha filha !!

  - Você está pedindo para morrer velhota....

  - Me mate, mate, anda logo, me mate mais se me matar deixe minha filha em paz desgraçado ...

   - Você quem pediu .... - Só pude ouvir o disparo, arregalei os olhos e chorei mais. Uma ambulância chegou mais já era tarde, ela havia morrido

  Chegando em casa não falei com ninguém, fui direto ao meu quarto, anos se passaram, e não tinha nenhum tipo de relação com ninguém, até que um dia meu pai me chamou

  - Me chamou papai ? - Falei enquanto adentrava seu escritório

  - Sim, quero saber detalhes da morte de sua mãe

  - Mais fazem 12 anos...

  - Não interessa quanto tempo faz ! - Se irritou - Eu quero saber e é pra ontem !

  - O-Ok  - Expliquei tudo, desde o início, e ele ouvia tudo incrédulo. Quando terminei de falar ele veio e minha direção, pegou meus ombros com força e involuntariamente falei :

  - Papai, o senhor está me machucando - Lágrimas se formarão em meus olhos .

  - Não... Não, ela não podia ter feito isso, ele não podia ter feito isso.... ELA NÃO PODIA TER SE SACRIFICADO POR VOCÊ, ELA PODIA TER TE ENTREGADO.ELA PODERIA TER VIVIDO - Começou a chorar - Mas..... Mas ela escolheu deixar você viver....  Ao invés dela mesma....

   Aquelas palavras me afetaram tanto, que comecei a chorar descontroladamente, uma semana se passou desde o ocorrido. E meu pai me chamou novamente mais dessa vez, foi diferente, ele me levou ao mesmo lago onde eu e minha mãe fomos em suas últimas horas de vida, a gente chegou e ele começou a falar...

  - Foi aqui não foi ? Foi aqui onde você é suas mãe passaram os últimos momentos.. - Apenas assenti - Eu... - Sua voz falhou mais tomou fôlego e prosseguiu - Eu ... Quero que saiba, que, sua mãe estava grávida - Arregalei os olhos - Ela estava grávida, iria nos contar naquele mesmo dia, mais naquele dia, ela escolheu dar a sua vida e a do bebê, ao invés de simplesmente te entregar - Comecei a chorar baixinho - Saiba, que foi tudo sua culpa - O choro que era baixo se tornou alto - SUA CULPA!!! ELA SABIA QUE ESTAVA GRÁVIDA E ENTREGOU NÃO SÓ UMA VIDA COMO DUAS, E A CULPA FOI SUA !!!  "

   Aquelas palavras ecoaram sobre minha cabeça, e enfim eu acordei em um pulo chorando alto, falando baixinho

  - Não foi culpa minha, não foi culpa minha ..... NÃO FOI CULPA MINHA !!!

  Minha porta foi aberta brutalmente por Jack, que quando me viu chorando e falando aquilo me abraçou e disse :

- Seja lá o que aconteceu, eu sei, eu sinto que não foi culpa sua - Aquelas palavras me passaram tranquilidade, me abracei a Jack e comecei a chorar em seu peito, me dói muito lembrar de Meu passado obscuro

 
 







                Continua <3
 


Notas Finais


Obrigado por ler e até a próxima se deus quiser !!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...