História Um novo começo. - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Amanda, Ámbar Benson, Gaston, Luna Valente, Matteo, Nina, Sharon, Simón
Tags Lutteo, Ruggarol
Visualizações 357
Palavras 2.166
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Demorei mais está ai mais um capitulo para vocês...... Leia a minha notas finais tem uma recado serio para vocês lá
BOA LEITURA!!!!!!!!!!

Capítulo 25 - Eu sinto ciúmes de você.


Pov Luna

Já era de manhã e o médico já minha me dado alta eu só estava esperando o Matteo vim me buscar, o Pedro ai está aqui ele queria me acompanhar até em casa e eu não me opôs a isso, não demorou muito e o Matteo chegou me ajudou a ir até o carro e depois fomos para casa e como e bom estar aqui de novo, sei que só passei uma noite no hospital mais e horrível ficar lá e nem dormi direito, me sentei no sofá e o Matteo foi guarda as minhas coisas no quarto.
-Luna-Pedro me chamou e eu me virei para ele.
-Sim- eu respondi.
-Queria te agradecer.
-Por?
-Por você ter me escutado ontem e ter me intendido e também por querer ser a minha amiga e eu sou grato por isso.
-Pedro você não tem que agradecer nada, eu estou muito feliz de ser a sua amiga e sempre que precisar eu estarei aqui- eu disse e ele me abraçou.
-Que bom saber disso faz tempo que eu não sei o que é ter uma amiga de verdade.- ele disse nos afastando- Mais agora eu tenho que ir, minha mãe me ligou e disse que o Nico não apareceu desde ontem e eu tenho que ir procurar ele.
-Pode ir estou bem agora- eu disse e olhei- E você vai encontrar o seu irmão e ele com certeza estará bem.
-Luna- Matteo me chamou entrando na sala e nos encarou.
-Eu já vou indo depois eu volto para saber como você está, fica bem Luna e qualquer coisa e só me ligar- Pedro falou, me deu um abraço, bateu no ombro do Matteo e foi embora.
-Vocês dois ficaram bem próximos né- Matteo disse serio se sentando ao meu lado.
-Ficamos sim, o Pedro e um ótimo amigo e faz tempo que não tenho gente tão legal ao meu lado.- eu falei e deu um sorriso.
-Que disser que eu não sou legal?- ele perguntou.
-Logico que você é, mais eu estou falando de amizade e bom ter um amigo igual ao Pedro.
-Não estou gostando nada dessa amizade de vocês.
-E porque não está gostando em? Alguma coisa contra?- eu perguntei seria.
-Não e que eu sou contra Luna só não quero você por ai abraçando outros caras- sua voz estava seria.
-Matteo não precisa ficar assim o Pedro só é um amigo- eu disse me aproximando mais dele.
-Pode até ser Luna mais tenta me entender você quase morreu para salvar ele e depois fica abraçando o Pedro.- ele disse sem me olhar.
-Você está com ciúmes Matteo?- eu perguntei.
-Estou sim Luna o Pedro e homem e a minha namorada fica abraçando ele e quase morre para salvá-lo, você quer que eu me sinta como?- ele disse e eu puxei seu rosto até ele me encarar.
-Matteo o Pedro é meu amigo e eu defendo os meus amigos e você e o cara que eu amo e pode apostar faço loucuras pelas pessoas que eu amo, não precisa sentir ciúmes eu amo você e nada vai mudar isso- eu disse e lhe dei um selinho.
-Tenho medo de perde você Luna e ontem na hora que você escolheu o Pedro para ficar com você no hospital eu me senti um nada para você.
-Você nunca será um nada Matteo, eu só pedi para o Pedro ficar comigo no hospital porque sabia que ele queria conversa comigo e aquela era uma boa oportunidade- eu pequei em sua mão- Eu te amo Matteo e olha que eu não sou muito de expressar os meus sentimentos não.
-Eu também te amo Luna e vou tentar parar de sentir ciúmes de você.- Matteo falou e me puxou e nos beijamos.

 

Fui para o meu quarto tomei um banho e me deitei na cama, queria muito dormi mais meu corpo estava muito dolorido então decidir ir tomar um analgésico que o médico me receitou, fui até a cozinha pegar um copo de água, bebi a água com o remédio e estava voltando para o meu quarto quando escutei a companhia tocar e fui abrir a porta.
-Luninha você já está de volta?- Eva falou com um sorriso irônico no rosto.
-Você está me vendo aqui né.- eu disse seca e antes de a convida-la para dentro ela entrou.
-O Matteo está aqui?- ela perguntou.
-E pra que você quer saber?
-O Matteo não e propriedade sua Luninha.- ela falou.
-Não é mais eu posso saber o porquê você quer saber dele- eu disse seria.
-Eu não vou ficar aqui discutindo com você então vou lá no quarto dele sei que o Matteo está lá- Eva falou já subindo as escadas eu tentei impedi-la mais ela foi mais rápida que eu e subiu para o quarto do Matteo.

Uma raiva imensa percorreu pelo meu corpo, minha vontade era quebrar a cara dessa Eva, serio nunca vi uma pessoa tão sem noção como essa Eva, subi as escadas e fui em direção ao quarto do Matteo e assim que abrir a porta eu me deparei com a Eva nua na cama do Matteo e ele só de toalha e fiquei ali paralisada não conseguia dizer nada.
-Luna- ele disse e eu o encarei- Não aconteceu nada aqui e se você estiver pensando que eu que fiz ela tirar a roupa você está errada.
-Luninha será que você não se toca?- ela me encarou com um sorriso no rosto e meu sangue ferveu mais.
-Acho melhor você se trocar- eu falei seria.
-E se eu não fizer isso?- Eva falou se levantando.
-Você que decide se quer ser tirada desse quarto arrastada de roupa ou sem.- eu falei.
-Não me faça rir Luna e só para você saber eu não vou colocar a minha roupa.
-Eva e melhor você se trocar e sair daqui agora- Matteo falou me encarando, ele sabia que eu estava com raiva e isso não é bom.
-A Matteo ontem você não reclamou- ela falou e abraçou o Matteo e aquilo para mim foi a gota d’água.

Eu a puxei e com toda a minha raiva a tirei do quarto, Eva até tentou resistir mais não adiantou nada, mesmo com o meu corpo doendo eu ainda tinha mais força que ela, a levei até a sala e antes que ela disse qualquer coisa eu dei um tapa na sua cara.
-VOCÊ ESTÁ LOUCA- Eva disse gritando.
-Eu te avisei você que não quis escutar- eu falei ainda com raiva e lhe dei outro tapa.
-Olha aqui sua idiota nunca mais você rela a mão em mim.- ela disse e tentou me dar um tapa mais eu consegui segurar a sua mão.
-A única idiota aqui e você sua vagabunda e se você não quer que eu quebre a sua cara em duas e melhor você ir embora daqui- eu disse e soltei seu braço com força.
-Vagabunda eu? Luninha era você e que estava transando com o Nico na cozinha da sua casa e no dia do aniversário do Matteo e eu sou a vagabunda?- ela disse e deu um sorriso.
-Você não sabe de nada que aconteceu aquele dia então não vem me chamar de vagabunda.
-Luna você pode até enganar o Matteo e todos com essa história de ter sido agarrada mais eu não acredito e você é exatamente igual ao que o Sebastian me falou, uma biscate se fantasiando de santa.

Aquilo foi o cumulo para mim ela não tinha o direito de me ofender e sem pesar muito lhe dei um murro e isso fez com que ela caísse no chão, eu subi em cima dela e lhe dei vario tapas.
-Você nunca mais abre essa boca para falar qualquer coisa de mim sua vaca- e lhe dei mais um tapa e aquilo estava lavando a minha alma, desde o dia em que eu a vi conversando com o Matteo na nossa sala eu senti a vontade de lhe dar uns tapas.

Dei mais alguns tapas e sua boca e seu nariz já estavam sangrando e ver aquilo não me fez querer para de bater nela, a Eva estava me provocando a muito tempo e eu queria descontar toda a minha raiva nela.
-Luna- eu escutei o Matteo me chamar e me retirou decima da Eva.
-Eu ainda não acabei Matteo- eu falei me debatendo contra o seu peito.
-Já está bom Luna, você já bateu nela- ele falou me segurando mais forte.
-Vai ficar defendendo essa vaca agora e isso mesmo?- eu perguntei nervosa.
-Não estou defendendo ela, mais eu sei da força que você tem e se continuar a bater nela assim vai acabar matando a Eva- ele falou e minha raiva só aumentou.

Mesmo ele negando ele estava defendendo ela, eu soltei do seu braço e subi para o meu quarto, me encostei na parede e deslizei nela até encontrar o chão e com a cabeça entre as minhas pernas eu chorei.

Pov Matteo

Entreguei as roupas da Eva para ela e mesmo ela resistindo eu consegui fazer ela ir embora, fechei a porta e subi as escada, vi a porta do quarto da Luna aberto e me aproximei, ela estava sentada no chão com a cabeça entre as pernas e chorando, me aproximei dela e me sentei ao seu lado.
-Luna- eu a chamei mais ela nem se mexeu- Olha aqui pra mim- eu falei.
-Não quero conversa com você, sai daqui- ela disse brava mais com uma voz de choro.
-Luna, não me trata assim eu não tive culpa de nada, foi a Eva quem entrou no meu quarto e na hora que você entrou no quarto eu tinha acabado de sair do banheiro, por favor olha aqui pra mim.- eu falei segurando em seu braço.
-Matteo não estou brava com você por isso e sim porque você a defendeu- ela disse e levantou sua cabeça e seu rosto estava todo molhado.
-Eu já disse não estava defendendo ela, só não queria que depois você se arrependesse de algo, se eu estivesse defendendo a Eva eu não estaria aqui e sim lá com ela.- eu falei e a raiva que tinha no rosto da Luna sumiu.
-Porquê que ela falou que ontem você gostou de vê-la.
-E que ontem a Eva veio aqui em casa e sim Luna ela se insinuo para mim, mais eu nem cheguei perto dela, e fiz ela ir embora daqui, porque a única mulher que eu quero é você, acredita em mim.
-Eu acredito em você.
-Mais seu rosto está dizendo outra coisa.
-Eu só estou com raiva da Eva ainda, desde o dia em que ela apareceu nessa casa a vida dela e me provocar e na hora que eu bati nela tudo veio na minha cabeça, a noite que eu tive beijando ela e a festa no lago que ela falou um monte para mim e que saber eu ainda estou com raiva.- ela falou e uma lagrima escorreu em seu rosto.
-Luna esquece isso ai tudo e principalmente o beijo que eu dei na Eva eu só a beijei porque estava com ciúmes de você.- eu disse a puxei para um abraço e ela soltou um gemido de dor- O que foi Luna?
-Meu corpo ainda está dolorido por causa do acidente- ela disse.
-Você já tomou remédio- eu perguntei.
-Já sim.- ela disse e eu me levantei e a ajudei a se levantar depois Luna deitou na cama e eu me sentei na beira da cama a encarando.
-Está melhorando?- eu perguntei preocupado.
-Vou ficar bem Matteo e me desculpa pela forma que eu falei com você na hora que você entrou nesse quarto.- ela disse com um tom envergonhado.
-Não liga para isso não tá, sei que estava nervosa e não a culpo por isso a Eva quando quer sabe tirar alguém do sério- eu disse e acabei rindo daquela situação.
-Você está rindo do que Matteo?- ela pergunto sem intender.
-Foi bem engraçado você puxando a Eva daquele jeito- eu disse e ela também sorriu.
-Eu falei para ela se trocar ela não quis.
-Me lembre de nunca te deixar nervosa- eu falei ainda com o sorriso no rosto e a Luna apenas concordou.

Ela se deitou e eu dei um beijo em sua testa e já ia saindo do quarto quando escutei a Luna me chamar.
-Matteo- ela chamou.
-Sim- eu disse e me verei pra ela.
-Dormi aqui comigo hoje- ela disse com uma cara de pidona.
-Claro que sim meu amor- eu responde e me aproxime e me aconcheguei ao seu lado.

Sabia que essa noite seria tranquila e que não ia rolar nada entre eu e a Luna, mesmo o meu corpo querendo muito eu sabia que ela ainda estava dolorido e não ia tentar nada com ela, mais estava feliz de ter ela de novo em meus braços, depois de muito pensar e de olha-la dormi eu acabei pegando no sono e adormeci. 


Notas Finais


Ai o Matteo com ciúmes da Luna que fofo....... E bem feito da Eva tomou um belo tapa da Luna e foi bem merecido kkkkkk
E ai o que acharam????? Comenta ai.....
Gente eu tenho uma coisa seria para falar com vocês e o seguinte, semana que vem eu vou viajar e não terei como postar capítulos, mais tenho uma proposta para vocês eu irei postar dois capítulos seguidos na outra semana e espero que vocês me em tendão e não me abandone, pk não estou parando a fanfic sou vou ter que viajar e não terei como postar capítulos... Espero que entenda e me respondem ai o que acham de quando eu voltar eu postar dois capítulos por dia durante uma semana???? COMENTEM AI
OBG E BJS até amanhã com o próximo capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...