História Um novo começo. - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Amanda, Ámbar Benson, Gaston, Luna Valente, Matteo, Nina, Sharon, Simón
Tags Lutteo, Ruggarol
Visualizações 312
Palavras 2.517
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha ai mais um capitulo....... Espero que vocês gostem.....
BOA LEITURA!!!!!!!!!!!!!!!!!

Capítulo 28 - Tem alguma coisa errada.


Pov Luna 

Depois de ficar um tempo com o Matteo no jardim eu resolvi ir dormi e muita coisa para eu digerir e eu nem sei o que vou fazer e quem sabe amanhã eu consiga pensar direito sobre esse assunto de conhecer meu pai. Me troquei e dormi.

Acordei assustada e suando eu tive um pesadelo, eu sonhei que eu estava com o meu pai mais eu não via o rosto dele e ai do nada ele me colocou em um carro e me levou embora e pela janela do carro eu pude ver o Matteo e a tia Sharon chorando e eu também chorava e quando eu me virei para ver meu pai eu não o vi e no lugar dele estava a Lili e o Mauricio ali bebendo e rindo da minha cara. Eu não sei porque sonhei isso mais só de imaginar ficar longe do Matteo e da minha tia isso já me deixa arrepiada, me levantei troquei de roupa e desci para tomar meu café, desci as escadas e assim que entrei na cozinha vi minha tia ali e estranhei, ela nunca está aqui quando eu acordo.
-Oi Luna- minha tia disse.
-Oi tia- eu respondi e pequei uma xicara de café.
-Luna eu queria te fazer uma pergunta- ela disse me encarando e eu me virei para ela.
-Pode perguntar.
-Eu quero saber se você vai ou não ir ver seu pai.- ela disse e eu coloquei a xicara na pia.
-Tia na verdade eu ainda não sei, até ontem eu não sabia nada do meu pai e agora eu já sei seu nome, sei que ele sofreu na mão da minha mãe e que ele e rico e quer me conhecer e isso e informação de mais para mim.- eu disse e já ia saindo quando ela me chamou.
-Luna- eu me virei para ela- Você vai aonde?
-Para a faculdade eu já fiquei uma semana em casa não posso faltar muito- eu disse e antes que ela disse qualquer coisa eu sai.

Fui para a faculdade de táxi faz tempo que não vou com o Matteo ele sempre acorda primeiro que eu e na hora de vim embora ou eu saio sedo ou ele, então só vejo o Matteo em casa, entrei na faculdade e descobrir que não teria a primeira aula e como já estava ali então resolvi me sentar no jardim tem mesas lá e eu preciso terminar de copiar as matérias que eu perdi, me sentei em um banco e estava distraída quando alguém se aproximou e se sentou ao meu lado.
-Oi Luna- Gastón falou me encarando.
-Oi Gastón, você também não teve a primeira aula ou está matando aula?- eu perguntei.
-Não tenho a primeira aula e resolvi vim assim mesmo quero fazer um trabalho que um professor passou, mais e você porque veio no mesmo horário?
-Eu não sabia que não ia ter a primeira aula fiquei sabendo na hora que eu cheguei aqui e resolvi me sentar aqui e copiar umas matérias que eu perdi no tempo que estava me recuperando do acidente- eu disse e dei meio sorriso para ele.
-Serio achei que o Matteo tinha te falado que ninguém teria a primeira aula hoje.
-Eu não vi o Matteo hoje, na hora que eu sai de casa ele já tinha saído até achei que ele estava aqui- eu disse.
-Aqui ele não está não eu ia até te perguntar aonde ele está temos que fazer o trabalho mais eu ligo para o Matteo e ele nem me atende.
-Gastón anda cara- Simon falou chamando o Gastón.
-Eu tenho que ir Luna se você ver o Matteo você fala para ele que eu e o Simon estamos esperando ele para fazer o trabalho.
-Pode deixar eu falo sim e se você ver ele antes de mi fala para ele que quero conversa com ele- eu disse e o Gastón assentiu e saiu.

Essa conversa me deixou preocupada e só agora que eu percebi que ontem a minha tia tinha falado que o pai dele ia entrar na justiça para que o Matteo assine os malditos papeis de cancelamento de paternidade e o Matteo deve estar triste com isso, eu fiquei tão concentrada com a notícia do meu pai que esqueci que o Matteo também ficou triste por saber sobre o pai dele e eu sou mesmo uma péssima namorada, o Matteo sempre esteve aqui quando eu precisei e quando ele precisa de mim eu me esqueço dele.

Pequei meu telefone e liguei para ele mais não adiantou nada ele não me atendeu, liguei para a Amanda e ela disse que o Matteo não estava lá e que não sabia onde ele estava, eu comecei a pensar onde ele poderia estar e nenhum lugar veio a minha mente e isso só me deixou mais triste eu nem sei para onde o Matteo vai quando ele está triste na verdade eu nem sei o que ele gosta de fazer que o deixa feliz, e pensando nisso me lembrei do hospital raio de sol a onde ele adora ir, pequei um taxi e fui para o hospital.

Cheguei no hospital e uma enfermeira me disse que o Matteo estava na sala dos brinquedos, me aproximei, a porta estava meio aberta e me encostei na porta e fiquei vendo o Matteo brincando com algumas crianças e achei aquela cena a coisa mais linda do mundo.
-Tio Matteo conta para a gente a história da menina da lua, a Flor nos contou que a história e linda.- um menino lindo de olhos azuis e com os cabelos bem baixinho falou.
-Conto sim sentisse todos aqui- Matteo falou e as crianças sentaram em um grande tapete que tem no chão e ficaram de frente para o Matteo- Era uma vez uma menina chamada Lua, ela era uma menina muito valente e adorava fazer o bem para as pessoas e um certo dia ela conheceu um garoto o nome dele era Sol ele era o oposto da Lua, o Sol adorava sair de casa e não ligava para avisar seus pais, e ele não sabia o que era o amor mais ai a Lua entrou em sua vida e lhe mostrou que ele pode amar e que as vezes e bom ficar em casa e curti um filme, tinha várias pessoas que queriam que eles não ficassem juntos mais o amor dos dois era maior que tudo nessa vida, os dois se casaram e ficaram velhinhos juntos até que um dia papai do seu levou eles para morarem com ele mais o amor dos dois era tanto que ele decidiu dar um presente para os dois, o Sol iria aparecer o dia todo e ia levar luz para todos e a Lua ia aparecer a noite toda e ia iluminar as noites escura das pessoas e eles aceitaram mas o problema era que eles não iam poder se ver e um anjo resolveu ajudar e lhe deu como presente o eclipse para que eles poderiam se ver e reviver o amor dos dois.

Matteo acabou de falar e um sorriso imenso surgiu em meu rosto, e as crianças ficaram todas eufóricas cada uma dava a sua opinião sobre a história e o Matteo escutava cada uma com muita atenção.
-Tio Matteo- uma menininha linda se aproximou dele.
-Fala pequena- ele disse.
-Quem e aquela moça linda que está ali na porta com aquele sorriso lindo- ela disse e o Matteo me encarou com um olhar de surpresa.
-Aquela moça ali e a minha namorada e ela e mesmo linda, você quer conhecer ela?- Matteo perguntou segurando a mãozinha da menina.
-Eu quero mais será que ela vai gostar de mim?- ela disse.
-Logico que vai que ver- ele disse e a menininha assentiu- Luna vem cá- ele me chamou e eu entrei na sala.- Luna essa aqui e a Karol a minha amiga e ela quer conhecer você- ele disse e eu me agachei do lado dele.
-Oi Karol e um prazer conhecer uma menina tão linda como você e que bom que o Matteo tem uma amiga como você- eu disse e ela sorriu.
-Você que é linda, eu queria muito que meus olhos fossem da mesma cor que o seu, e os seus cabelos e muito lindo- ela disse e se aproximou de mim- Eu posso passar a mão no seu cabelo?- Karol falou e isso cortou o meu coração, ela estava com um lenço no cabeça e com certeza ela era careca devido o tratamento contra leucemia.
-Logico que pode- eu disse e ela passou suas mãozinhas em meu cabelo com toda delicadeza e vendo o sorriso no seu rosto o meu olho encheu de água.-Eu posso te pedir uma coisa?- eu perguntei e ela assentiu- Me dá um abraço?

Karol esticou seus bracinhos e me deu um abraço apertado e a minha lagrima que eu lutei tanto a segurar acabou escorrendo pela minha face, ela se afastou e eu enxuguei minha lagrima antes que ela visse, Karol voltou a brincar com as outras crianças eu me virei e vi o Matteo me encarar com um sorriso no rosto.
-O que foi?- eu perguntei.
-Você e uma pessoa especial Luna e eu gosto disso em você- ele disse e nos abraçamos a minha vontade era de lhe dar um beijo bem demorado mais tem crianças nessa sala e eu não quero assustar elas, nos afastamos e o Matteo me encarou e seu sorriso se desfez- Eu tenho que ir embora.
-Eu também daqui a pouco tenho aula- eu disse e me levantei.

Saímos do hospital, Matteo insistiu para que eu fosse com ele para a escola e eu concordei, mais no caminho ele não trocou uma palavra se quer comigo e ele estava sério e triste também, chegamos na escola ele parou o carro e antes de ele abrir a porta do carro eu tive que falar com ele.
-Matteo tá tudo bem?- eu perguntei.
-Sim está porque não estaria- ele disse sério.
-Pelo fato de você está com essa cara e porque você não quis falar comigo depois que saímos do hospital.
-Eu estou bem Luna, só estou com dor de cabeça e a gente não tinha nada pra conversa por isso não falei com você, agora vamos descer e ir para as nossas aulas.- ele disse e desceu do carro.

Ele está estranho, o Matteo está frio e distante e ele não é assim, desci do carro e entramos na faculdade, a manhã passou rápido mais eu nem prestei atenção na aula meus pensamentos estavam no Matteo, sai da faculdade e fui para casa de taxi o Matteo já não estava na escola e segundo o Gastón ele estava estranho e assim que terminou as aulas ele foi embora para casa sem ao menos dizes tchau.

Entrei na minha casa e não quis almoçar perguntei para a Amanda se o Matteo estava ali e ela me disse que não e eu me preocupei, liguei para o hospital e me disseram que ele não estava lá. Fiquei a tarde inteira tentando ligar para ele e o Matteo não me atendeu nenhuma vez, já estava de noite e nada do Matteo chegar e eu estava disposta a ir procura-lo até que eu ouvi a porta se abrir e o Gastón e o Ramiro estavam carregando o Matteo e ele estava desacordado.
-O que aconteceu?- eu perguntei me aproximando deles.
-Primeiro vamos levar ele para o guardo depois a gente te conta- Ramiro falou e subiram as escada, e eu os acompanhei.

Meu coração estava apertado não sabia o que tinha acontecido e uma angustia percorreu pelo meu corpo, eu sabia que estava acontecendo alguma coisa com o Matteo, os meninos colocaram o Matteo na cama e o Gastón se virou para mim.
-Luna a gente estava correndo na praia quando víamos o Matteo desse jeito deitado na areia tentamos acorda-lo mais não conseguimos e resolvemos trazer ele para cá- Gastón falou nervoso.
-Deixa eu tentar uma coisa- pequei um vidro de perfume que estava em cima de uma mesinha, destampei e passei a boca do vidro no nariz do Matteo e aos poucos ele abriu os olhos.
-Deu certo ele está abrindo os olhos- Ramiro falou e ele e o Gastón se aproximaram dele.
-Como que eu vim parar aqui?- Matteo perguntou se sentando na cama, eu me afastei e me sentei em uma poltrona que tem no seu quarto e senti um grande alivio.
-A gente te trousse você estava desacordado deitado na areia- Gastón falou.
-Eu entrei na agua e acabei me afogando e desacordei- ele disse e se levantou.
-Onde você vai?- Ramiro perguntou.
-Eu vou tomar um banho, meu corpo está todo dolorido e coberto por areia preciso de um banho.
-Tá bom mais deixa a porta aberta você acabou de acorda vai que desmaia de novo- Gastón falou e o Matteo assentiu e entrou no banheiro.
-Luna a gente já vai embora o Matteo já está melhor, qualquer coisa você liga pra gente.- Ramiro disse e eu assenti e eles saíram do quarto.

Ao mesmo tempo que estou feliz e aliviada de saber que o Matteo está bem, eu também estou triste por saber que ele nem me notou aqui no quarto e estou me convencendo que ele está triste e comigo e eu nem sei o porquê. Não demorou muito e ele saiu do banheiro vestindo uma regata e uma calça moletom. Ele encarou o quarto e se virou para mim.
-Cadê os meninos?- ele perguntou e se sentou na cama.
-Eles foram embora disseram que você estava bem e que não tinha necessidade deles ficarem aqui- eu disse.
-A sim depois eu ligo então para agradecer- ele disse.
-Matteo- eu disse e ele me encarou.
-Sim.
-O que você tem?
-Eu não tenho nada Luna eu só me afoguei.- ele disse e parou de me olhar e encarou uma parede.
-Olha eu sei que está acontecendo alguma coisa e eu quero que você me conte- eu disse e me levantei.
-Luna não aconteceu nada eu já disse.- ele falou e continuou a encarar a parede.
-Então olha nos meus olhos e me diz que você está bem- eu disse me agachando perto dele e fiz ele me encarar.
-Luna.. eu..- ele gaguejou.
-Viu você não está bem e eu quero saber o porquê e eu sei que você está triste comigo.- eu disse pegando na sua mão e ele estava suando frio.
-Não estou triste com você, eu só... e que- ele continuou a gaguejar.
-Matteo pode me contar eu sou a sua namorada mais também sou a sua amiga.- eu disse e ele me encarou por alguns segundos e eu sabia que ele não ia me falar nada e já que ele não quer falar então eu decidi ir embora e lhe dar um tempo, assim que eu me levantei e já ia sair o Matteo segurou no meu braço.
-Eu vou te contar, só não vai embora- ele disse e uma lagrima escorreu pela sua face.


Notas Finais


Meu Deus o que ouve com o Matteo, serio se for o Mauricio de novo eu juro que mato ele.....
E sim esse capitulo foi só a Luna narrando mais e que eu queria deixar vocês curiosos para saber o que o Matteo tem e ai ficaram curiosos??????w
E AI O QUE ACHARAM????????? RESPONDE AI Se esse capitulo bater 7 comentários amanha eu posto dois capítulos para vocês....... E ai sera que eu consigo esses 7 comentários????? Acho q sim em....
OBG E BJS até amanhã........


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...