História Um novo começo, Uma nova História (Pinecest ou Dipcifica?) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Candy Chiu, Dipper Pines, Gideon Gleeful, Grenda, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Personagens Originais, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines
Tags Dipcifica, Pinecest
Visualizações 51
Palavras 2.176
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola meus caros leitores da meia noite, trouxe mais um capitulo a vocês, eu n achei q este capítulo ficou bom mas espero que gostem
Boa leitura

Capítulo 4 - Histórias do passado


Dipper POV ON

Acabei dormindo a tarde inteira, acordei por volta das 7 da noite, já estava tudo escuro, mal conseguia ver algo dentro do quarto, mas eu podia sentir algo agarrado em mim, sem sombra de duvidas que era Mabel, hoje ela estava um pouco diferente do normal, estava mais sensível as coisas, eu realmente não sei se ela ficou triste porque eu comecei a namorar com Pacífica ou outra coisa fez que ela ficasse assim, mas eu tenho bastante tempo para pergunta sobre isso, por enquanto posso deixa-la dormir, estava com um pouco de cede então decide ir na cozinha beber alguma coisa, tentei me soltar de Mabel mas ela estava me segurando bem forte, então tive que acorda-la

Dipper- Mabel? Pode me soltar um pouquinho – digo sussurrando em seu ouvido, mas ela só resmungo e não falou nada e muito menos me solto

Dipper- Mabel acorda, tenho que sair rapidinho e já volto

Mabel se levanta um pouco sem saber onde estava

Mabel- Dipper?

Dipper- O que foi?

Mabel- Vai pra onde?

Dipper- Vou na cozinha beber um pouco de água ou o que tiver pra beber

Mabel- E volta?

Dipper- Ta achando que eu vou fugir é?

Mabel- Na verdade to sim

Dipper- Por que eu fugiria?

Mabel- Para se encontra com sua amada e se esquecer de mim

Dipper- É serio isso?

Mabel- É....

Dipper- Caso não saiba você é muito importante para mim querer te esquecer, e o que você tem contra minha namorada?

Mabel- Namorada? Vocês se conheceram hoje, como podem ser namorados?

Dipper- Ela quis assim

Mabel- É tão fácil pra você gostar de uma pessoa assim?

Dipper- Não é tão fácil normalmente mas com ela foi algo diferente

Mabel- Como assim diferente? Ela não te trato mal ou coisa assim?

Dipper- Ela não me tratou mal, só estava me olhando de atravessado com um olhar que queria me matar

Mabel- Isso não é tratar mal?

Dipper- Acho que não, ela não me desrespeito nem nada

Mabel- tá, mas eu tenho um pergunta, se você responder errado eu vou te odiar pro resto da vida, entendeu?

Dipper- Se é assim, não precisa pergunta

Mabel- Não tem como escapar, Dipper Pines, entre mim e sua namoradinha, quem você gosta mais?

Dipper- Que pergunta é essa?

Mabel- Apenas responda....

Dipper- Se levasse em consideração o tempo, eu gostaria muito mais de você, mas meu coração não funciona assim, mesmo tendo conhecido ela hoje, eu já gosto bastante dela e ela é tão importante quanto você, mas por um pouquinho, eu amo mais você

Mabel- Isso é verdade?

Dipper- Claro Maninha

Nesse momento ela ficou em silêncio e apenas me abraçou, e sussurrou bem baixinho

Mabel- Ainda tenho chances.....

Dipper- No que?

Mabel- Nada Dipp, esquece

Dipper- Mulheres....

Mabel- Homens......

Dipper- Posso sair agora?

Mabel- Pode, mas pensando bem, eu vou com você, estou morrendo de fome

Dipper- Então vamos

Ao sairmos do quarto percebo que Mabel ainda estava com o uniforme do colégio

Dipper- Não vai se trocar?

Ao falar isso, Mabel percebe que ainda estava com as roupas do colégio e pede um minuto para se trocar, passou se um tempinho e ela finalmente saiu do quarto

Dipper- Podemos ir agora?

Mabel- Sim

E assim seguimos nosso caminho, passamos o corredor, descemos as escadas e fomos até a cozinha, ao chegar vemos uma cena que nos impressionou muito, a mesa de jantar estava cheia de comida e Nosso Tivo Ford estava terminando de cozinhar alguma coisa

Dipper- Tivo Ford? O que é tudo isso?

Ford- Comida

Dipper- Isso eu sei, mas o que eu quero saber é o por que

Ford- É uma maneira de te agradecer por hoje

Dipper- Mas eu não fiz nada

Ford- Fez, a convidada que você trouxe hoje é muito importante para nós, vindo para cá não achei que isso ia acontecer tão cedo, e por isso fiz isso para agradece-lo e também por deixarem que ficássemos aqui por um tempo

Mabel- Não precisa disso tudo, mesmo que seja um agradecimento, e não querendo ser intrometida, quem era essa convidada?

Nesse momento eu pisco com meu olho direito para Ford

Ford- É uma velha amiga nossa – diz ele, que bom que tenha entendido o que eu quis dizer, por que não seria nada bom pra Mabel se ela soubesse disso agora

Ford- Dipper pode chamar aquele velho que está na sala?

Stan- Eu não sou velho – diz tivo Stan gritando da sala – Eu irei quando terminar a luta de bebês

Ford- OK – diz ele respondendo

Mabel- Tio avô Ford aonde você aprendeu a cozinhar?

Ford- Pode me chamar de Tivo como seu irmão preferiu, e eu aprendi sozinho, apenas fui aprimorando minhas técnicas, tenho que admitir que no começo minha comida era horrível, nem rato queria chegar perto, mas agora esta bem melhor

Dipper- Tomara

Ford- Então vamos comer

Dipper e Mabel- Sim

E assim começamos a comer.....

Dipper POV OFF

Autor POV ON

Nesse mesmo momento a família Northwest estava jantando em sua mansão nova, estavam sentados a mesa, Pacífica, seu pai e sua mãe, a volta da mesa estava a criadagem e seguranças, eram uma mesa imensa para apenas três pessoas, o clima daquele lugar era pesado e silencioso, então Harold, pai de Pacífica, quebrou o silêncio

Harold- Como foi a aula Pacífica? – diz com um tom de voz forte

Pacífica respira fundo

Pacífica- Foi melhor do que eu esperava, já estou até namorando

Harold- Namorando? Com quem?

Pacífica- Com um menino

Harold- Qual é o nome desse menino?

Pacífica- Dipper

Ao ouvir esse nome, o pai de Pacífica chama uma das empregadas e fala em seu ouvido

Harold- Contate nosso detetive e mande ele procurar por um adolescente com o nome de Dipper, e avise-o que ele estuda no colégio Santa Maria, agora vá

Nesse momento a empregada faz um sinal de reverência e sai da sala de jantar

Beatrice- O que disse para ela querido?

Harold- Nada de mais, apenas pedi para ela matar minha curiosidade, Pacífica por enquanto tudo bem em namorar, isso eu vou permitir ao menos por enquanto

Pacífica- Isso é sério?

Harold- Por que eu brincaria com isso?

Pacífica- Então ta bom, obrigada – Diz Pacífica aliviada, por temia que seu pai proibisse

Harold- Já que esta namorando, aonde foi está tarde?

Pacífica- Fui dar uma volta no parque

Harold- Então aquele menino que estava com você era seu namorado?

Pacífica- como você?

Harold- Eu mandei seguranças para segui-la por precaução, mas eles acabaram perdendo você de vista, aonde esteve depois do parque?

Pacífica- Bem, eu não havia almoçado ainda então ele me levou em um lugar para nós comermos

Harold- Entendi, como agradecimento, Chame ele e sua família para vir aqui, daremos um jantar para eles

Beatrice- Por que querido?

Harold- Estou com um bom pressentimento, apenas isso

Pacífica estava estranhando o comportamento de seu pai, ele nunca tinha feito algo assim, mesmo que tenha ficado aliviada, no fundo estava com medo do que seu pai estava tramando

Pacífica- Eu vou me deitar, estou um pouco cansada

Harold- Tudo bem, pode ir

Beatrice- Eu vou dar uma voltas por nossa casa, para conhece-la melhor

Harold- Faça isso amanhã, quero que venha comigo ate o escritório

Beatrice- Tudo bem querido

Mesmo Pacífica não entendo o que se passava na cabeça de seu pai se retirou da sala de jantar e foi até seu quarto, ao chegar foi diretamente para o chuveiro, o que ela mais queria agora era relaxar, e nessa casa era difícil isso acontecer, então só um banho conseguiria relaxa-la ou estar ao lado de seu grande amor, mas no momento só o chuveiro estava disponível, depois de longos minutos no banho, foi até seu closet e colocou seu pijama rosa e foi deitar com um sorriso no rosto por ter conseguido o que mais queria na vida.....

Autor POV OFF

Dipper POV ON

Havíamos terminado de jantar e fomos para sala para ver essa tal de luta de bebês que estava dando, Tivo stan não foi comer na mesa, mas Ford conhecendo o irmão trouxe um prato de comida para ele, estava tudo numa paz, estávamos eu e Mabel sentados no sofá enquanto nossos tivos estavam nas poltronas, aproveitei o momento para refletir o dia que tive, estou dividindo quarto com minha irmã, conheci Pacífica e no mesmo dia começamos a namorar, saímos e ela veio ate aqui em casa, e Mabel agindo diferente do normal, hoje o dia tinha sido bem longo, mas ainda não sei como ajudar Pacífica com seu pai, ela disse que seu pai controlava sua vida, será que ele proibira o nosso namoro? Bem, se ele fizer isso, terei que falar com ele, mas realmente eu nem sei como falar com ele e nem sei se conseguirei, mas caso isso aconteça eu tentarei reverter essa situação, estava perdido em meus pensamentos até que Mabel me trouxe de volta para terra

Mabel- O que foi Dipper?

Dipper- ah, nada, por que?

Mabel- Sei lá ta todo pensativo ai

Ford- Deve estar pensando na namoradinha dele

Stan- Deve ter sido um encontro inesquecível

Mabel- Encontro? Com Pacífica?

Dipper- É Mabel, sai na hora do almoço e fui ate aquele parque imenso que tem aqui perto, e coincidentemente encontrei ela lá

Mabel- Sei, então quer dizer que a “velha amiga” de vocês era a Pacífica?

Ela parecia ter descoberto tudo, então não tinha como negar, apenas fiz um “sim” com a cabeça para que o Tivo Ford contasse

Ford- Isso mesmo menina, foi ela que veio nos fazer uma visita hoje, a conhecemos a uns 4 anos, somos muito amigos, mas estávamos um tempo sem vê-la por isso queria agradecer Dipper por ter trazido ela até aqui

Mabel- Entendi, então você trouxe ela para cá Dipper?

Dipper- Sim

Mabel- Okay.... Eu já vou me deitar, boa noite a todos

E assim Mabel saiu da sala com uma cara de desprezo para mim e subiu as escadas

Ford- O que deu nela?

Dipper- Nem eu sei direito, mas ela não foi muito com a cada da Pacífica

Stan- Por que?

Dipper- Eu sei lá, quando eu perguntei ela não quis responder

Ford- Vá se acostumando garoto, mulheres são complicadas

Dipper- Percebi

Stan- Mas o que você acha da sua nova namorada?

Dipper- O que eu acho? Acho que ela é incrível, linda, determinada, corajosa, se eu for falar tudo vamos ficar aqui um tempão

Ford- Parece que você gosta dela mesmo, ela gosta muito de você então não a decepcione, eu posso dizer que pra ela você é a pessoa mais importe em sua vida, se ela te perdesse, seria como ficar sem um caminho para a felicidade, então fique com ela nos momento mais difíceis

Dipper- Obrigado pelo conselho, eu nunca vou querer decepciona-la

Stan- Isso é bom, você tem sorte de ter uma menina linda como ela como sua namorada, no meu tempo eu não tive essa sorte toda, só tinha dragão

Ford- Acho que eu tive, já que eu era o mais inteligente da sala

Dipper- Vocês tinham escola naquele tempo?

Stan- Não era uma escola como hoje mas sim

Ford- Era uma pequena casa que foi adaptada para que as crianças aprendessem alguma coisa enquanto seus pais trabalhassem ou saíssem, não era obrigado a ir, mas era nossa melhor opção de diversão naquele tempo que não tinha riscos

Dipper- Como assim riscos?

Stan- Como dissemos, nossa cidade é sobrenatural e algumas brincadeiras havia alguns riscos como esconde-esconde

Dipper- Como essa brincadeira pode ser perigosa?

Stan- nossa cidade é cercada por florestas imensas, e sempre que alguém se escondia muito longe, acabava sumindo para sempre, nossos pais diziam que eram espíritos que levavam crianças desobedientes mas na verdade eram alienígenas abduzindo essas crianças

Dipper- Alienígenas? Como vocês sabem?

Ford- Em uma de nossas voltas pela mata para estudos encontramos uma nave alienígena, ela estava escondida debaixo da terra, decidimos entrar já que era quase impossível que algo ainda estaria lá, havia muitos musgos e baratas, então achamos uma sala com vários corpos esqueléticos humanos só que ainda crianças todas elas deitadas em suas camas de aço, em um deles estava arranhado na cabeceira da cama um nome “Harry” e houve uma criança com esse nome que sumiu na mata e nunca mais foi visto

Dipper- E por que não contaram a polícia?

Stan- Contamos mas como pode deduzir eles não acreditaram em nós

Dipper- Não tinham tirados fotos?

Stan- Sim mas disseram que havíamos forjado todas as fotos

Dipper- Vocês ainda tem essas fotos?

Ford- Sim mas está em nossa casa em Gravity Falls

Dipper- entendi, bem a conversa está interessante mas comer toda aquela comida me deixou com sono, então acho que já vou me deitar

Ford- Tudo bem garoto, boa noite

Dipper- Boa noite para vocês

Stan- Boa noite

E assim segui para meu novo quarto, ao entrar percebo que Mabel já esta dormindo, então entro de fininho para não acordar ela, devagarinho me deito e fechos os olhos, e penso em minha mente “Boa noite Pacífica “.....


Notas Finais


Comentem o que acharam, se tiver alguma coisa estranha ou errado na história me desculpe não deu tempo de corrigir tudo, bom é isso OBG por lerem até aqui e ate a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...