História Um novo e puro amor - Jeon Jungkook - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Rap Monster
Tags Amor, Bangtan Boys, Bts, Busan, Coréia Do Sul, Jeon Jungkook, Kim Namjoon, Park Jimin
Exibições 233
Palavras 1.327
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


=)))

Capítulo 14 - Capítulo 14 - Chuva de problemas


Minha avó soube depois que Namjoon não deveria ficar sabendo de mim e Jungkook, e pediu perdão, mas é claro que aquilo não era sua culpa, todos nós sabíamos que ela não falou por mal.

(...)

Faltava um mês para a formatura do terceiro ano e Namjoon ainda nos ignorava, mas o pior era ver Jimin se sentindo tão mal. Jimin era uma pessoa tão boa e iluminada, ele não merecia esse desprezo de Namjoon; se tem alguém que estava merecendo seu desdenho era eu e Jungkook que escondemos nossos sentimentos.

Agora eu enxergava que tudo aquilo foi um erro, nós deveríamos ter nos mostrado o mais rápido possível. Na minha mente, Namjoon logo iria esquecer de me conquistar e voltaria a ser o mesmo de sempre “desinibido com as garotas”, segundo Jimin; e assim eu poderia gritar aos quatro cantos do mundo que Jeon Jungkook era meu companheiro, entretanto, não foi isso que aconteceu, a vontade de me ter de volta perdurou muito mais do que nós – eu, Jungkook e Jimin – esperávamos.

Erámos ignorados até mesmo quando mandávamos uma mensagem seja por DM, kakaotalk ou qualquer outro tipo de rede social.

Eu me sentia a única responsável de toda aquela bagunça. Ver Jungkook e Jimin tristes por Kim me deixava com uma angústia no peito.

(...)

“Jimin por favor me desculpe!” era a frase que eu falava constantemente para ele, que sempre me respondia da maneira mais gentil possível falando que eu não tinha culpa alguma.

Eu cheguei em um país distante do meu, fiz amizade com garotos que se conheciam por anos e os mesmos garotos tiveram seu longo laço de cumplicidade cortado por mim. Não adianta tentar passar panos quentes, eu era a culpada.

(...)

- Namjoon! – O segurei pelo braço enquanto ele passava pelo corredor, mas se soltou me olhando rudemente. – Pelo menos, me escute um pouco.

Ele revirou os olhos, olhou seu relógio e mandou, através de um gesto na mão, que eu começasse a falar.

- Eu sei que você está magoado comigo e seus amigos, mas não maltrate mais Jimin. – Pausei. – Ele sente sua falta. – Namjoon bufou. – Namjoon, por favor... Não perca uma amizade tão longa por um ato de amor.

- Amor? – Namjoon riu.

- Se ele não lhe contou, foi porque não quis te ver magoado.

- Já acabou?

- Não. – O segurei novamente e ele se soltou de novo, mas acabou me empurrando na parede.

- NAMJOON! – Jimin viu a cena e gritou. – Você não a ama, você nunca a amou. – Ele pausou e me perguntou se eu estava bem. – Por que você está dificultando tanto as coisas? – Ele se aproximava de Namjoon. – Você sequer conseguia ignorar as fofocas sobre (S/N) na escola.

Namjoon virou e o acertou em cheio, Jimin acabou caindo, mas logo partiu para cima do amigo. Os dois estavam se atracando.

Eu não acredito que chegou a este nível.

Gritei desesperadamente para que parassem, até que alguns alunos vieram e os separaram.

(...)

Os dois foram para a coordenação.

(...)

Ao final do dia, Jimin contou a mim e Jungkook que estava suspenso até o dia da formatura, pelo menos as provas já tinham passado; na verdade, essa suspensão não fez muito sentido.

Jungkook ficou muito irritado quando soube que Namjoon me empurrou na parede e quis ir tomar satisfações.

- Jungkook, por favor! – Falei segurando em suas mãos. Havia raiva em seu olhar, ele estava sem falar uma palavra. – Venha dormir comigo... isso será muito mais reconfortante.

(...)

Quando nós chegamos em minha casa, meus avós estavam na sala. Estranhei aquilo, afinal, eles nunca chegavam antes de mim.

- (S/N), nós precisamos falar com você.

Fiquei bastante preocupada imaginando um monte de besteiras, como, por exemplo, que algo teria acontecido com meus pais no Brasil. Entrei segurando a mão de Jungkook e sentamos no sofá.

- O seu pai nos ligou... – Ela pausou e olhou para meu avô.

- Querida, ele quer que você retorne ao Brasil assim que você se formar. – Meu avô continuou.

Jungkook apertou minha mão. Meus olhos encheram-se de lágrimas mas me contive.

Isso só pode ser uma pegadinha muito sem graça da vida. Tudo estava indo de mal a pior. Como eu poderia deixar a Coreia logo agora que eu estava tão bem com Jungkook, que eu tinha certeza de que ele era a pessoa que mais me fazia feliz na Terra?

(...)

Nós comemos os quatro em silêncio e em seguida, eu e Jungkook lavamos a louça.

(...)

Depois que subimos, Jungkook estava deitado na cama enquanto eu iria tomar meu banho. Ele estava com o braço apoiando sua cabeça, sem camisa e olhando para o teto. Olhei aquela cena e meu coração apertou mais ainda; estava doendo saber que eu iria voltar ao Brasil depois de um ano tão feliz aqui na Coreia.

Me deitei ao seu lado e ele logo adormeceu, mas eu fiquei a noite inteira pensando nos problemas que haviam chegado tão de repente e me questionei o porquê.

Eu não consegui dormir e então fui usar meu computador. Meu pai estava online no skype.

(S/N): Pai, eu não quero voltar.

(SEU PAI) Por que? Você nem queria ir para a Coreia.

(S/N): Mas eu mudei, inclusive eu quero fazer faculdade aqui.

(S/P): (S/N) sinto muito, mas você vai voltar sim. Eu estou precisando de você aqui.

(S/N) está off-line.

(...)

Lágrimas escorriam pelo meu rosto, fui ao banheiro para não acordar Jungkook, mas foi inútil, ele veio e abriu a porta; seu cabelo estava bagunçado e sua cara era de sono.

- Nós não vamos ficar longe um do outro. – Ele falou enquanto me abraçava e as lágrimas caiam ainda mais, pois eu não via nenhuma saída. Eu sentia seu peitoral quente em meu corpo. Ele apoiou uma mão em meu queixo e me encarou. – Nem que eu tenha que comer wasabi puro por horas seguidas. – Dei um sorriso enquanto limpava minhas lágrimas.

Nós voltamos para a cama e dormimos.

(...)

POVS NAMJOON ON

O colégio finalmente estava acabando. Em duas semanas haveria a formatura e eu nunca mais precisaria retornar a este lugar.

(...)

As notícias voavam na escola e chegou ao meu ouvido de que (S/N) iria retornar ao Brasil, de certa forma eu fiquei desconcertado com aquilo. Comecei a prestar atenção no casal que mentira para mim, os dois não eram mais todo o poço de alegria que estavam demonstrando ser desde quando eu soube que eles eram, de fato, um casal.

Aquilo me fez refletir.

Jungkook que deu seu primeiro beijo neste ano e que estava experimentando o amor pela primeira vez iria perde-lo tão facilmente.

Namjoon... Namjoon, será que estou sendo um idiota? Não!

Todos são mentirosos, eu devo manter meu orgulho firme e continuar a ignorá-los, falta tão pouco para o fim da escola e então nunca mais serei obrigado a vê-los.

(...)

Aquilo de (S/N) ter que ir embora realmente estava martelando minha cabeça. Nós – eu, Jimin e Jungkook – nunca brigamos por mulher alguma e nem deveríamos.

O que meu deu mais raiva era o fato de perder para Jungkook, que nunca foi sociável e extrovertido, portanto, como ele poderia ter alguém e eu não?

“Namjoon, esqueça o seu orgulho.” – Uma voz martelava em minha mente.

“Não.” – Respondia a mim mesmo.

(...)

Finalmente estávamos na entediante festa de formatura. Os três – (S/N), Jungkook e Jimin – estavam juntos o tempo todo, eles estavam se divertindo no meio da festa mais chata do planeta.

“Com certeza estão se despedindo de (S/N).” – Pensava.

(...)

A música que tocava era Stronger do Kanye Weste, e não pensei nem mais duas vezes, mais uma vez a música agira sobre mim e me encorajou.

- Jimin, seu idiota, a sua gravata não está combinando. – Falei com as mãos no bolso de minha calça, eu estava muito envergonhado.

Jimin se virou para mim, abriu seu sorriso com os olhos mais apertados que eu já vi. Nós nos abraçamos.

POVS NAMJOON OFF


Notas Finais


Espero que tenham gostado, galera! =)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...