História Um novo mundo - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Visualizações 4
Palavras 924
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey! Desculpe o Hiatus forçado, eu estou doente, e estou sem ideias (nss melhor combinação) mas....acho que agora posso prosseguir com a história!

Capítulo 10 - Livro proibido


Fanfic / Fanfiction Um novo mundo - Capítulo 10 - Livro proibido

MEL 

Já era tarde da noite, a luz da lua refletia atravez da pequena janela, que ficava no paredão além das grades, ela lindo, nunca avia parado para observar a lua, é algo tão simples, e bonito.

-Não consegue dormir? Lee fala esfregando os olhos, sentando ao meu lado.

-Sô estou pensando um pouco. Falo abraçando minhas próprias pernas.

-Eu estava te observando ,e, você parece preocupada. Fala ele afagando meus cabelos.

-Estou pensando na Cacau. Falo pegando Z que estava dormindo no chão, e o colocando em meu colo.

-Ela vai ficar bem, ela sabe se cuidar.

-Tudo bem. Falo me encolhendo por causa do frio.

-Aqui. Fala ele tirando sua jaqueta e a colocando atrás de mim.

-Obrigada. Falo.

-De nada, vamos lá para o fundo ficar com a Maru. Falou ele apontando para Maru que dormia calmamente, assenti com a cabeça, então fomos até ela, e Z estava em meu pescoço, ele também dormia calmamente.

CACAU

-Acorde. Uma voz doce me chama, então eu abro lentamente meus olhos.

-Oi Bo. Falo ainda sonolenta.

-Oi Cacau. Fala ela, aparentemente animada.

-Você está diferente. Falo.

-É que meu pai saiu, sô volta a noite, então podemos andar por todo castelo. Falou ela fazendo um sorriso sem mostrar os dentes.

-Claro, podemos fazer isso. Falo ainda sonolenta.

-Alí tem algumas roupas e toalhas, logo alí é o banheiro. Falou Bo apontando para as roupas e toalhas em cima da cama e para uma porta em seu quarto. 

-Obrigada. Falo.

-De nada. Fala Bo, então eu vou ao banheiro, tomo um banho rápido, coloco um vestido azul claro, deixo meu cabelo solto, e então saio do banheiro.

-Onde vamos agora? Falo.

-Vamos tomar café da manhã, me siga. Falou ela então fomos a cozinha do castelo,  tinha um velhinha de cabelos grisalhos, olhos azuis, um vestido verde,  pele levemente pálida, suas mãos delicadas já machucadas pelo tempo, teu rosto, cheio de marcas, devido sua idade avançada, usava uma sapatilha preta simples, tuas costas, não sendo mais as mesmas como a minha e a da Bo, agora, suas costam são curvadas, devido ao tempo que passa com elas tortas enquanto cozinha.

-Bom dia. Falava a senhora com tua voz fraca e felhea.

-Bom dia senhora Chap. Falava Bo, animada.

-Bom dia senhora Chap. Repito o mesmo dando bom dia a ela, igual fizera Bo.

-Quem é esta jovem senhorita Bo queria? Falava ela segurando minhas mãos.

-É Cacau senhora. Falou Bo.

-Deixe ela apalpar teu rosto, ela não vê. Susurrou Bo em meu ouvido, então me aproximei da senhora, que apalpou meu rosto por alguns segundos.

-Tu tens um rosto bonito, muito bonito-Falou ela fazendo uma pequena pausa para respirar e logo continuou-Querem comer o que? Falou e se dirigiu até o fogão.

-Panquecas. Falou Bo.

-Tudo bem. Falou a senhora Chap, e depois de alguns minutos ela se vira para nós, com um prato se panquecas e dois copos com chocolates quentes, e os pois em cima da pequena mesa.

-Obrigada senhora Chap. Falamos juntas e em seguida começamos a comer, algum tempo depois de comer, fomos até o quarto do Dilan, Bo falou que ele esconde várias coisas lá, coisas que nos ajudariamos a fugir, e a libertar meus amigos, como será que estão Lee, Mel e Maru agora? Será que estão bem? 

MARU

-Acorde! Uma voz alta e berrante falou fazendo eu abrir meu olhos lentamente, Lee e Mel estavam acordando também, estavam ainda deitados ao meu lado, então eles se levantam e eu também, olho para frente e vejo dois soldados, um alto, careca, com pele morena, olhos verdes, e uma armadura prata com uma estrela dourada, em seu cinto avia uma espada reluzente, e o outro, tinha cabelos castanhos escuros, lisos, com uma franja cobrindo parcialmente sua testa, era da minha altura, olhos castanhos, usava uma armadura prata, com um emblema de asas também prata, em seu cinto avia uma espada de cor meio apagada.

-Senhor Smith, cuide deles, novato, se fracassar, irá pagar caro. Falou o mais alto fechando o rosto.

-S-sim, p.....perdão, Senhor! Falou o menor prestando continência.

-Volto em meia hora, se ainda estiver vivo. Falou o maior saindo e batendo teu cotovelo no ombro do menor. 

-B-bom dia. Falou ele sorrindo, pude ver que ele tem duas pequenas presas.

-Bom dia. Falei junto com Lee e Mel.

-Sou o Colin Smith-Falou ele olhando para todos, um por um até chegar em mim, abaixando rapidamente seu rosto que ficou corado de repente e continuou de cabeça baixa-Sigam-me até o refeitório. Falou ele abrindo a porta que fez um rangido enorme, então ele se afastou e um por um foi saindo.

-Qual o n-nome de vocês? Perguntou ele levantando a cabeça. 

-Sou Lee, ela Mel e ela Maru. Falou Lee apontando para mim e para Mel.

-Bem, me sigam, por favor. Falou ela saindo então o acompanhamos até chegar no refeitório,  era enorme, então ele apontou para uma das mesas e sentamos.

CACAU

Chegamos no quarto do Dilan, era completamente preto, sua cama era vermelha e em sua cabeceira avia espinhos prateados.

-Alí, em baixo da cama. Falou Bo apontando para a cama se abaixando e olhando em baixo da mesma.

-Estou vendo, é uma caixa cinza né? Falei e ela confirmou assentindo com a cabeça, então pegamos a caixa e a abrimos, avia quatro livros numerados com números romanos, em suas capas avia uma grafia antiga, em auto relevo, e algumas pedras preciosas, colocamos a caixa cheia de pó em cima da cama e conheçamos a fuçar nos livros, até achar um que continha o mapa do castelo, então guardamos os demais e levamos este para o velho sábio do castelo analisar, pois era escrito com várias letras que não conhecíamos, como se fosse uma letra antiga nunca vista antes.





Notas Finais


Desculpe o capítulo curto, prometo que o próximo será maior! Até lá♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...