História Um novo Sonserino - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Aberforth Dumbledore, Draco Malfoy, Fred Weasley, Gina Weasley, Hermione Granger, Jorge Weasley, Neville Longbottom, Ronald Weasley
Tags Harrypotter Romance Drama
Exibições 23
Palavras 935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Romance e Novela, Saga

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Lembranças


Donatela Pov's

 Minutos depois que você-sabe-quem foi exterminado, olhei em volta e muitos se abraçaram: alguns choravam, outros sorriam aliviados. Eu corri para perto da Sra. Weasley que se apoiava fraca em uma pilar. Gina e Jorge logo vieram e todos ficamos ali chorando em silêncio. Agora podíamos respirar mas não conseguíamos. Principalmente Jorge. Este tinha seu rosto tão vermelho que suas milhares de sardas ficaram ocultas em sua pele. E suas veias do pescoço saltavam conforme se esforçava para controlar os soluços. Quando o vi nesse estado, senti vontade de morrer. Queria lançar um feitiço que me arrancasse daquela realidade. Eu odeio ver pessoas sofrendo. Acabo me culpando de certa forma e carregando um pouco da dor. Acontece que eu não tinha perdido apenas o irmão do meu melhor amigo, eu tinha perdido a pessoa que eu mais amava no mundo.

Quando meus pais morreram em um acidente de ônibus em Londres, era 23 de dezembro. Muitos alunos tinham ido pras suas casas para comemorar o natal, inclusive minhas duas únicas amigas. Eu estava com a mala pronta ao meu lado e jantava no salão. Fora eu, apenas o Harry, Rony, os gêmeos Weasleys e Neville estavam presentes, conversando na ponta da mesa da Grifinória. De repente Marta, minha coruja, larga uma carta em cima do meu prato de batatas. Quando meus olhos rolaram pelas linhas comecei a tremer incontrolavelmente. Então senti meu corpo sendo carregado por alguém. Eu nem fazia ideia de quem era, só saíam gritos e lágrimas de mim até que apaguei. Depois de algumas horas acordei na maca da ala hospitalar. Olhei para o lado e um garoto do cabelo vermelho estava adormecido na cadeira. Logo Minerva e Dumbledore adentraram o cômodo com um ar preocupado. 

A professora cutucou o ombro do rapaz que deu um leve ronco - o que me fez rir - e abriu os olhos assustado.

 - Fred, querido, vá descansar. Precisamos conversar com a Srta. Sacostin. - O garoto levantou e me olhou nos olhos. Tinha agora a mesma expressão que eles. 

- Vai ficar tudo bem - disse antes de sair me olhando por trás do ombro.  

Miverva me explicou o que aconteceu com toda cautela do mundo. Passei um mês ou mais jogada no dormitório, só me movendo quando necessário. A tristeza havia me tomado conta. Não tinha forças nem pra andar, nem pra comer, e muito menos pra ir às aulas. A única que ainda frequentava era de Astronomia. Eu poderia muito bem ter sido expulsa de Hogwarts por falta, mas Dumbledore e Minerva não interferiram durante esse período. 

Certa noite, já madrugada, decidi ir até a torre de astronomia para olhar as constelações. Depois de alguns minutos ali admirando o universo, ouço estalos sobre o teto da torre. E agora estava frio. A chuva que antes começou fraca e sem pressa, agora era pesada e bruta invadindo a janela e encharcando rapidamente meus cabelos e meu moletom. Me virei para sair dali mas meu corpo se chocou contra outro corpo alto e magro. 

 - Oi - sorriu abertamente me olhando nos olhos. 

 - Nossa, você me assustou - respirei fundo aliviada ao ver que era Fred.

  - Você vai pegar um resfriado desse jeito. - Tirou o casaco grande e marrom que lhe cobria e posicionou nos meus ombros. - Vamos sair daqui - sussurou. 

 Passamos algumas semanas nos conhecendo. Eu era uma companhia horrível no inicio, já que não reagia a muita coisa. Mas não conseguia ficar séria com modo com que os gêmeos se trataram e faziam piadas. Eu poderia passar o dia os assistindo. Aos poucos voltei a ser a aluna que era antes e fiz muitos amigos, especialmente na grifinória. Fred me pediu em namoro em um dos seus jogos de quadribol, enquanto voava pelo campo fazendo graças como de costume. 

 Eu amava cada pedaço dele. Suas sardas, seu sorriso, seus planos diabólicos para pregar peças nos outros, seu modo de me fazer rir e como me distraía pra me livrar da tristeza. Seu cheiro de canela com chocolate. Nosso amor era simples e era tudo o que eu tinha.

 ------------------------------------------------ 

 O tempo estava tempestuoso e graças às chamas na lareira eu não congelara meus pés. Jorge dormia no tapete branco que havia no chão, mas estava com a melhor coberta para compensar. Eu estava com um manto também mas era um tanto mais fino. Não conseguia dormir por nada. Virei o corpo para o outro lado do sofá e fui atingida pelos olhos cinzentos de Malfoy.

 - Não consegue dormir? - neguei com a cabeça.

 - Você também não, pelo visto. Dormiu bastante a tarde, não foi? - sorri.  

- Na verdade nem tanto. Eu ouvi... sua conversa com Jorge - sussurou - você quer morar com eles, não quer? 

 - Há alguns anos que sinto essa vontade de voltar a ter família. E Jorge e eu somos muito amigos. Sinto que a gente precisa se cuidar agora.

 - Entendo. Você pode me deixar sabe? Não quero ser um peso. Não quero que fique por pena. - ele me pareceu um pouco irritado. 

 - Não estou por pena, Malfoy. Só acho que tenho a oportunidade de ver você mudando. E isso me anima de alguma forma. 

 - De qualquer modo, você tem que ir. - abaixou o rosto - não posso te prender aqui. 

 - Relaxa, Malfoy - sorri levantando seu queixo com o indicador - vou pensar em alguma coisa. Mas vamos dormir. - virei para o outro lado, fechei os olhos e apreciei o som da chuva caindo, enquanto esperava pelo sono. 

Donatela Pov's Off       


Notas Finais


Não se esqueçam de comentar para que eu saiba se estão gostando. Beijinhos ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...