História Um Ômega Diferente - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Bakugo Katsuki, Midoriya Izuku
Tags Abo, Alfa, Bakugou Uke, Beta, Dekuxbakugou, Midoriya Seme, Ômega
Visualizações 397
Palavras 1.591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


--->Ainda não acredito que ninguem percebeu meu trocadilho idiota..nas notas que dava praticamente a informação de quem era a pessoa com o Deku :v


--->E pra minha alegria eu FINALMENTE, achei beta, não só 1 mas duas :v .Então eu SÓ vou posta quando tive betado os caps , pq sim hushasuashua

Minhas lindas betas são a ~tsukei ( que beta a do shipps / mudando de corpo ) e a ~Kofuku_Risa ( que ta betando essa , e +2 novas fic e.e ....sim eu tava fazendo fic nova ao invés de escreve as atuais...srry )

Capítulo 4 - Cap 4


Uma semana. Já fazia uma semana que  Midoriya  havia simplesmente sumido, Bakugou estava estranho, não entendia o motivo de ficar tão incomodado com aquilo. Afinal,  era isso que sempre desejou, que o esverdeado sumisse e parasse de  lhe encher a paciência.

 

Nos dois primeiros dias, ficara completamente satisfeito sem  a presença do esverdeado, sentia até um certo alívio de não precisar escutar  os comentários do mesmo. Entretanto, aos poucos ele começou a ficar com um sentimento de vazio, como se seu dia não estivesse sendo mais o mesmo.

 

Mesmo que fizesse inúmeras coisas no dia,  ainda lhe faltava algo. Ele sentia que seu dia ainda não estava completo mesmo que ele  derrotasse quantos alfas seu corpo  conseguisse aguentar, ainda não era o suficiente e isso irritava  o garoto  a ponto dele começar a xingar Midoriya pelo seu sumiço.

 

Agora fazia uma semana e Bakugou queria simplesmente caçar o esverdeado e  lhe xingar  por ter sumido, mas afinal, ele tinha  o direito de fazer tal coisa? Não era ele que sempre xingava o mesmo e pedia inúmeras vezes para que ele sumisse e parasse de lhe incomodar? Então como podia achar ruim o sumiço do outro? Era normal que o mesmo  se cansasse de si  depois de inúmeros xingamentos e gritos mandando ele ir embora.

 

Se sentia patético, mais humilhado do que jamais pensou um dia ficar. Doía dizer e ainda mais aceitar, mas sim,  ele tinha saudade de Midoriya  por perto, não era a mesma coisa sem o  esverdeado ali para lhe provocar e iniciar uma discussão, mas ele não podia fazer nada. Não tinha o direito de ir atrás do mais velho e era orgulhoso demais, jamais aceitaria estar com saudades de um alfa.

 

Sua mãe  havia lhe falado que quando chegasse naquela idade seria normal seu corpo sofrer algumas mudanças, que era natural que ômegas acabassem ficando mais  sensíveis e com certa dependência de alfas próximo de si. Era completamente  normal esse tipo de coisa com ômegas quando eles se aproximavam do cio.

 

Mas para Bakugou, era uma coisa completamente ridícula. Lutou tanto a vida toda para que  agora seu corpo  lhe traísse? E todo o esforço  que teve ao longo dos anos para se tornar um ômega independente que não precisasse de nenhum alfa ao seu lado? Se sentia um inútil  por não conseguir lutar contra seus próprios instintos.

 

Se recusava a aceitar aquilo, não podia acabar daquele jeito, então acabou notando que  Bakugou não se importava com nenhum alfa. Sendo na rua ou na escola, nenhum parecia mexer com o loiro, então  nem tudo estava perdido certo? Então por qual motivo  estava agindo tão estranho pela falta do esverdeado ? Não conseguia entender o que aquilo queria significar .

 

-Mas que merda, até quando aquele maldito não está por perto ele me irrita -Falou entre os dentes irritado chutando uma lata em seu caminho -Alfa babaca.

 

 

Tinha que tirar logo tudo aquilo de sua cabeça, seguir em frente e ignorar  todo aquele sentimento horrível que estava sentindo. Ele era um ômega  forte que podia derrotar qualquer  alfa  que passasse pelo seu caminho, não seriam seus hormônios que estragariam tudo aquilo que ele havia lutado tanto para conquistar.

 

Soltou um suspiro  longo e balançou a cabeça como se de alguma forma todos seus pensamentos e sentimentos fossem sumir. Estava decidido a não se questionar mais pelo sumiço do alfa, voltaria a viver como sempre viveu antes de conhecer o esverdeado.

 

Estava andando tão distraído que acabou não notando que alguém  estava bem próximo de si. Quando reparou,  a última coisa que sentiu foi algo lhe bater na cabeça bem forte, o fazendo  desmaiar  rapidamente.

 

 

Acordou recebendo um soco no rosto a ponto de fazer um pouco de sangue se acumular no  canto da boca. Abriu os olhos com certa dificuldade, seu corpo doía como se tivesse sofrido algum tipo de queda. Olhou em volta vendo inúmeros  alfas lhe encarando mortalmente.

 

Estava amarrado encostado em uma parede, tentou  mexer seus braços mas cordas grossas impediam seus movimentos e faziam com que sua pele reclamasse, já que as cordas estavam muito apertada. Bakugou tentou se manter calmo, mesmo que a situação não ajudasse em nada, não tinha como ele fugir.

 

Tentou achar alguma rota de fuga, mas haviam muitos alfas e a grande maioria estava segurando barras de ferro e até mesmo facas. Aquilo chegava a ser patético, a que ponto esses alfas chegaram? Tudo isso era só por terem apanhado de um ômega. Seria cômico se não fosse uma situação tão perigosa.

 

Seu corpo tremia de medo, mesmo que  demonstrasse uma  expressão mais séria, como se nada daquilo estivesse de alguma forma lhe incomodando. Mas pela primeira vez, Bakugou teve medo. Medo de não conseguir sair vivo daquele lugar.

 

Queria poder gritar e pedir ajuda, mas  duas coisas lhe impediam: Seu orgulho maldito que sempre  lhe atrapalhava em situações de risco, e  também sua localização. Os alfas não teriam sido tão burros a ponto de o levarem para um lugar próximo a civis. Estava sozinho naquele lugar e ninguém poderia lhe ajudar.

 

Uma rápida imagem passou em sua cabeça, o fazendo dar um sorriso  triste. Acabou de pensar em Midoriya, se lembrou do mesmo  lhe dizendo para parar de arrumar confusão com os alfas. Se estivesse escutado o maior, talvez ele não estaria naquele estado. Se não fosse tão idiota, nada disso estaria acontecendo.

 

Os alfas pareciam rir da situação, além de estarem bem animados para se vingarem, mas um barulho chamou atenção de todos, até mesmo de Bakugou que encarou a porta que parecia estar sendo chutada fortemente por alguém. Os alfas se entreolharam se perguntando o que poderia ser aquilo, ninguém tinha conhecimento daquele lugar, então como alguém poderia estar chutando a porta?

 

A porta foi aberta e um rapaz foi jogado para dentro completamente  quebrado. O mesmo estava desacordado, mas possuía muitos machucados, e então os alfas sentiram uma tensão no ar. O ar ficou pesado e parecia que um alfa muito irritado e territorial estava se aproximando, aquilo fora agonizante para Bakugou. Seu corpo tremia de medo pela presença daquele alfa, achou que só ele estava se sentindo incomodado, mas ao ver o rosto assustado dos demais, viu que a coisa era séria.

 

-Tsc, que bosta de localização -Falou  um rapaz entrando com uma calça de moletom preta e uma regata verde musgo que deixava seus músculos a mostra .

 

Bakugou encarou a figura sem acreditar, era Midoriya. O rapaz tinha uma expressão completamente irritada que jamais  pensou um dia ver na vida, sem contar os feromônios  fortes que o mesmo soltava demonstrando como estava bravo e queria afastar qualquer alfa inferior a ele.

 

Alguns alfas tentaram ir para cima, mesmo com medo do esverdeado que ainda estava na porta. O esverdeado abriu um sorriso de lado fazendo com que alguns  alfas  se afastassem com medo. A pressão que Midoriya  possuía deixava todos ali com receio de se aproximar.

 

Os poucos alfas que tentaram, rapidamente foram derrotados. Midoriya tinha uma agilidade surpreendente, ele desvia dos golpes com uma leveza e graciosidade sem igual, pegava os braços dos inimigos e rapidamente os quebrava e os chutava para o chão.

 

-Tem 1 minuto para saírem desse lugar, se não, vão ter sorte de  terem apenas o braço quebrado -Falou junto com um rosnando fazendo com que  os alfas  corressem e levassem consigo os colegas completamente derrotados.

 

Midoriya ainda tinha seus feromônios em ativa, queria  afastar qualquer alfa daquele lugar. Percebeu o loiro no chão machucado, o fazendo ficar um tanto irritado com aquilo, deveria ter acabado com todos aqueles alfas. Com passos lentos ele se aproximou do menor e agachou, retirou um estilete de seu bolso e começou a cortar as cordas em silêncio.

 

Quando  terminou de soltar o loiro, estava pronto para levantar, mas acabou ficando em choque ao ver o garoto sobre si lhe abraçando fortemente. Esperava tudo, menos aquilo. Estava preparado para ver o mesmo lhe xingar e dizer como ele poderia lidar com aquela situação sozinho, de como era um ômega forte e independente e coisas do tipo, mas lá estava Bakugou com o corpo tremendo abraçando fortemente o esverdeado a sua frente.

 

-Está tudo bem -Falou calmo passando a mão no cabelo do rapaz sentindo o corpo trêmulo do mais novo .

 

-Hn -Falou com um soluço fazendo com que Midoriya ficasse surpreso novamente. Bakugou estava chorando -Eu..senti tanto medo.

 

-Eu estou aqui agora Kacchan, ninguém vai te machucar -Falou com uma voz suave tentando  acalmar o ômega que parecia tão assustado e indefeso. Pelo jeito aquela situação havia deixado o garoto assustado, mesmo com toda aquela pose, ele ainda era um ômega. E possuía fraquezas .

 

Midoriya ficou com o loiro até que ele se acalmasse, agradeceu  mentalmente por estar no fliperama  naquele dia e ter escutado a conversa de um alfa no celular. Nunca fora de escutar conversas alheias, mas ao ouvir sobre um ômega encrenqueiro que havia sido capturado, soube que poderia ser apenas uma pessoa, e não  mediu esforços para localizá-lo logo após interrogar aquele alfa.

 

-Já passou , já passou -Falou sentindo aos poucos o corpo do loiro se acalmar -Precisamos cuidar de seu rosto e ver se tem mais algum machucado .

 

-Hn -Falou com um soluço concordando com a cabeça .

 

Com cuidado, Midoriya pegou Bakugou no colo e saiu com o mesmo pela porta. Sentiu as mãos do loiro lhe segurarem a roupa enquanto ele apoiava a cabeça em seu peito. Naquele momento Bakugou percebeu a falta que o esverdeado fazia em sua vida.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


--->Midoriya sendo um heroi mozao como sempre :v

--->Prometo não demora pra posta o prox pessoal...que aproposito vai relevar a pessoa que tava com o Deku ( VCS PRECISAM SACA QUEM É E-E )


--->E O BAKUGOU CHORO AO VIVO ..NA FRENTE DO ESVERDEADO !! ehhh ta aceitando o love :v

--->Gente a minha beta a tem 1 fic ( pq ela ta ocupada sendo escrava das mil fics que eu faço e.e....sryy ) quem quiser da uma olhadinha na fic dela aqui oh >>https://spiritfanfics.com/historia/summer-break-9500387


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...