História Um Outro Final Com Um Novo Amor - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eddsworld
Personagens Edd, Matt, Patryk, Paul ter Voorde, Personagens Originais, Tom, Tord
Visualizações 35
Palavras 1.462
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Lemon, Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente, turu pão ?
Bom, esse capitulo, eu preciso confessar algo *suspiro* a criatividade me largou ;u;
Olha ela ali junto com a minha dignidade, eu espero que vocês gostem desse capitulo ^^

Capítulo 2 - Surpresa Arruinada


Edd P.O.V

 

                Sempre despertado com um feicho da luz do Sol em meu rosto, me sento e olho em volta para se acostumar com a luz do local negro. Sempre reparo no meu ruivinho me abraçando pela a cintura, parecia estar num sono profundo e bom. Acaricio o suave cabelo do maior e logo tento sair com cuidado para não o acorda-lo.

                Vou em direção para a cozinha para preparar o café da manhã. Enquanto eu preparava estava longe nos pensamentos, estava sentindo que algo estava faltando. No meio disso, senti algo abraçando a minha cintura e apoiando na minha cabeça, olho para trás e vejo que era o Matt ainda meio sonolento.

                - Bom dia, ruivinho - dando um sorriso doce enquanto olhava para ele.

                - Hmmmmmm...Bom dia, anjinho... – estava coçando os olhos e sorrindo um pouco.

                Olhando para ele, tinha notado o que estava faltando, hoje era o aniversario dele. Nesse momento eu fiquei com uma cara de taxo e corado, disfarcei o rosto vermelho olhando para o bacon que estava esquentando. Mas falha, e ele percebe.

                - Está bem amore? – passa a mão no meu ombro e beija o meu pescoço.

                - N-nada não, eu estou bem – me arrepiei todo depois do beijo e tenta disfarçar de novo.

                - Ok.... Vou estar deitado no sofá da sala vendo a minha bela aparência – sai dali rindo e indo para a sala.

                Fico meio frustrado ao percebe que esqueci o dia mais especial que pode ter, tentei planejar algo que podia fazer para comemorar. Mas eu deixei isso de lado e continuei a cozinhar.

                Terminei e arrumei as coisas na mesa, chamei os outros para virem comer. Matt vem, mas Tom não aparece.

                Dou um suspiro longo e profundo, eu perdi as contas de quanto tempo ele está enfurnado naquele quarto, só sai dali para beber ou fazer alguns favores para a gente, tipo, fazer compras e outras coisa. Coloca o avental na cadeira e vai para o quarto de Tom, paro na frente e bato na porta esperando algum sinal de vida. Estava saindo uma melodia alegre e calma de dentro, acho que estava tocando o baixo dele. (AVA, ELE ESTA TOCANDO BATERIA, SABE AQUELE BATIDANDO ?! É ESSA- desculpa).

                Abro a porta com cuidado e fico ainda na porta e fico olhando ele tocando (Ps: no ritmo da música Appreciated – Rixton). Cruzo os braços e fico sorrindo de um jeito bobo, ele para e percebe que eu estava dentro.

                - Boa música, que tal você parar um pouco e vir comer? – ainda sorrindo para disfarçar a preocupação

                -........Eu estou bem, n precisa se preocupar – ele fica arrumando as cordas do baixo

                -.... - suspiro – Eu sei que é daquele mesmo assunto, mas, você precisa seguir em frente e tentar esquecer isso. Ele decidiu seguir uma vida que não tem mais volta, e não vai ser por causa disso que você vai desistir da sua vida e viver pensando nele, e não venha com aquela desculpa de ele ser a sua outra metade e não conseguir viver sem ele, por que você tem força de continuar …Me prometa que você vai superar isso e ficar de cabeça erguida?

                -..........Está bem – dá um pequeno sorriso e olha para ele com olheiras bastantes aparentes.

                - Faz quanto tempo que você não dormi? Parece que a última vez que você dormiu foi ano passado – fico rindo.

                - Há há há, muito engraçado. E também, você sabe que hoje é o aniversário do Matt, não é? – dando algumas risadinhas.

                -Shiu! – fecha a porta- E-eu sei, e eu preciso de sua ajuda para isso, por que?! porque eu estou sem ideia para isso. A única coisa que eu sei, é o presente.

                - Hm. Você poderia levar ele para um jantar individual, de flores ou sei lá. Você tem a criatividade, só não tem o romantismo.

                -  Muito engraçado, mas a ideias das flores foram boas. O presente vai ser um espelho enfeitado de mão. Está bom?

                - Ele é viciado em espelhos cara, obviamente ele vou amar, é uma coisa vinda de você.

                - Eu quero ter certeza que tudo saia perfeito. É um dia importante para mim e para ele.

                - tá, vamos logo comer por que se n vai esfriar – se levanta da cama e vai em direção para a sala de jantar.

                Segui ao lado dele e logo me sento. O tempo inteiro que eu fiquei comendo, fiquei pensando em como eu iria fazer a noite para comemorar. Tord era bom nisso, sempre com aquele jeito paquerador para cima do Tom......Mas bem, isso já é passado.

                Após a refeição, arrumei as coisas e fui para fora de casa para comprar o presente dele. Como tinha falado antes, eu vou comprar um espelho de mão e um buque, mas, que flor ele gosta? Acho que vou comprar uma que tenha cor turquesa (MAS PQ ESSA COR POUHA?! Er.....roxo e verde ?). Para na frente de uma loja de flores e fico olhando a vitrine, as flores eram bonitas. Entra na loja e dá uma olhada nas flores que tinha, mas, de repente eu sinto algo estranho, olho para trás e em volta, mas logo me esqueço.

                Sai da loja com um buque de flores, é um buque com flores verdes e roxas que também é bem perfumadas. Que droga! A sensação não passa, o que deve ser?

                Fui para uma loja de espelhos e sai de lá com o espelho de mão, cheguei em casa e escondi as coisas. Tinha passado na frente do quarto de Tom, olhei para ele por um segundo e percebi que ele estava alerta, Por que? Bem, eu não me importei muito com isso e fui pegar o laptop e fui pesquisar algum restaurante legal para aproveitar a noite. Enquanto eu estava mexendo, o Matt brota atrás de mim e me dá um susto.

                - Oi docinho!

                -  AI JESUS! – muda a aba de navegação e fica corado.

                - Está vendo o que? – olhando a tela do visor.

                -  Err.......- olha para o visor, era um site sobre doenças no .... er...........amiguinho ( ai jesus, do pinto! Caramba!) – E-eu estou vendo algumas doenças para não pegar né? – fica rindo meio nervoso e corando mais.

                - Ata – rosto meio corado – Bom, eu vou voltar para o meu quarto – Matt sai dali andando meio rápido, acho que ele ficou com vergonha. Opa! Um restaurante legal, fiquei olhando o site e tinha me decidido o local.   

                Cai a noite, já tinha pedido ao Matt se ele pudesse me acompanhar para o restaurante, ele aceitou! Yey! No momento (agora), eu estava trocando de roupa, estou meio nervoso e envergonhado, por que raios eu decidi ir de terno?! Tá, agora já foi. Olho para o relógio de parede e vejo que estava quase na hora, do um pulo e fico desesperado, corre que nem um pela a casa a procura de Matt, acho ele e pego na mão dele e corre para o carro. Estava um pouco ofegante e comecei a dirigir.

                Chego no restaurante, percebi que era bem grande e elegante, acho que eu vou te que maneirar com a zoeira. Falei para o garçom que tinha uma mesa reservada, ele nos guia até a mesa e puxo a cadeira para Matte dou um sorriso desajeitado, ele dá uma risada e se senta, me sento na frente dele. Tinha acabado de perceber que eu tinha esquecido os presentes, estava começando a suar com o fato que descobriu

                - Está bem amore? – Matt olha para mim com uma cara de curioso

                - N-nada não amor, bom, acho que você deve estar se perguntando o porquê de eu ter ti trazido aqui. – passa a mão na nuca e percebo que molho ela.

                - É por causa do meu aniversário, o Tom me falou – o ruivo começa a rir de um jeito que mostrasse que ele estava envergonhado.

                - É, mas eu esqueci de trazer os presentes. Estou me sentindo um esquecido – coloca a mão a cabeça.

                - Wow. Edd, sabe que já ter você na minha vida, já é o melhor presente da minha vida e olha que eu recebo todos os dias – o maior pega na minha mão e dá um sorriso mais doce que tinha.

                Logo eu cora e aperto a mão dele. O garçom chega na mesa, quando eu ia olhar para ele eu gelei e ficou branco como papel, Matt me olha e depois para o garçom, ele me olha de volta com uma cara de confuso.

                - Você está bem, amore. Parece que você viu um fantasma – ele ficou me olhando meio preocupado.

                E eu olhando fixamente para ele se saber nada do que está acontecendo em volta, e logo eu abro a boca

                - T- Tord ?........


Notas Finais


THAN THAN THANNNNNNNN, SUSPENSE E COISAS BIZARRAS!
Uma incrível bosta né ?
Escreve nos comentários se vocês gostaram, isso me ajuda muito e me dá mais vontade de continuar ;u;
Beijo na bunda para vocês e tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...