História Um passo pro amor - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens Yugyeom
Tags Imagine, Yugyeom
Visualizações 83
Palavras 1.618
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pronto, demorei mais voltei Brasil.
Eu demoro pq fico preocupada em vocês não gostarem, mais enfim.

Capítulo 2 - Vício


Fanfic / Fanfiction Um passo pro amor - Capítulo 2 - Vício

- Princesa...- S/N estava sentada sobre a minha pélvis. - o que ta fazendo ?

- Aquilo foi tão gostoso... - Eu sabia bem do que ela tava falando, mas me fiz de inocente, faziam uns 4 dias desde da "carícia".

 - Nunca senti aquilo, foi bom.

Suas bochechas coraram violentamente, seu sorriso se expandiu pelo rosto, S/N se inclinou e deitou a  cabeça na curvatura do meu pescoço, seus braços encolhidos contra o meu peito. Coloquei minhas mãos em sua cintura.

- Por que ta envergonhada ? O que foi gostoso ? - Perguntei movendo minhas mãos lentamente, indo em direção a sua bunda.

- Yugee... Quer me deixar com mais vergonha ? - O simples hálito quente dela me fez arrepiar, minhas mãos chegaram ao cós do seu short.

- Ta falando sobre eu ter te feito gozar ? - Apertei suas bunda, seu corpo foi pra frente, se esfregando no meu membro, arfei.

- Eu quero te fazer gozar...- Sussurrou contra o meu pescoço. - Se importa se tentaremos ?

- N-não... - Aquilo mexia comigo, o fato dela se preocupar com o meu prazer, de tentar passar por cima da sua insegurança, só pra fazer com que eu sinta .- Tem certeza ?

- Hum hum... Sei que não vai me machucar... - Seu rosto ainda estava enterrado na curvatura do meu pescoço. Seus lábios tocaram meu pescoço, e suas unhas foram encravadas contra a pele do meu peito. Arfei sentindo aquilo, podia não parecer tão excitante, mas pra mim era, qualquer pequena ação dela, era excitante pra mim, talvez fosse por que eu era apaixonado por ela, e mesmo depois de 2 anos, eu ainda sou completamente apaixonado. Sai dos pensamentos, sentindo sua boca no meu abdômen.

- Oouh... - Arqueei suavemente as costas, o fato de ter sentido sua boca em outras partes do meu corpo, era como uma sensação totalmente nova. Sua lingua traçava um caminho molhado pelos gomos suaves do meu abdômen. - S/n... - Gemi rouco. Se eu estava excitado? Estava, tipo muito, podia sentir meu corpo bombear sangue pro meu pau, eu não vou durar muito, sinto isso.

- Posso continuar... - Seu corpo estava parcialmente sobre o meu, seu rosto estava na altura do meu membro. Ela sorria para mim, com aquele sorriso maliciosos, que como já disse, era difícil de ser visto. Só arfei em forma de resposta, ela pareceu entender o recado. Suas mãos foram de encontro ao cós da minha calça, levantei parcialmente meu corpo, facilitando o seu trabalho. Tentava me manter de olhos abertos. S/N sorriu com a língua entre os dentes.

- O que ? - Perguntei com certa dificuldade, sua respiração estáva contra o meu membro, eu fazia o maximo pra não gemer, ou pedir pra ela andar logo com aquilo.

- É... Grosso, e rosado... - Sorri com aquilo. Seus dedos se fecharam em torno do meu falo.

- Porrrra...- Gemi arrastado, sua pele é tão macia, e quente, imagina o interior dela, haaa merda.

-Eu posso por na boca ? - Sua mão já fazia o movimento de sobe e desce, e eu ficaria satisfeito só com aquilo, se sua boca já não estivesse sobre a cabeça do meu membro. O hálito quente, os lábios macios, o pacote completo, pra me levar a loucura. Os movimentos continuavam, e o meu estado era quase deplorável, alguns fios de cabelo grudados na testa, graças ao suor, que já estava presente, lábios vermelho, um pouco machucados devido as leves mordidas, que eu mesmo dei tentado controlar, gemidos e palavrões, minhas bochechas coradas de excitação.

-Amor... - Balbuciei com certa dificuldade

Eu podia sentir o ápice se aproximar, meu corpo estava tomado pelo calor, os músculos relaxando, se não dessemos o próximo passo, eu iria me desfazer dentro de sua boca.

- Hum ?? - Ela não desviou a atenção do que estava fazendo, mantinha-se concentrada, e eu parecia que eu estava sendo torturado.

- S-se você continuar assim, eu vou gozar....... - Disse entre suspiros.

- Você quer que eu pare ? - Ela se ajoelhou, o cenho franzido, as mãos sobre as minhas coxas.

- Quero que me deixe te penetrar... - Me sentei com certa dificuldade, minhas mãos em cada lado da sua cintura, lhe dei um selar breve. - Não vou te machucar...

- Hum...- S/N gemeu assim que passei minhas mão no interior de suas coxas. Ela tava excitada, sua pele estava sensível. Puxei sua blusa pra cima, e ela corou violentamente. Seu corpo era lindo, curvas perfeitas, seios perfeitos, uma pequena cicatriz no meios dos seios, que tbm era perfeita.

- Perfeita... - Passei o dedo indicador por cima da cicatriz.

- Yugee... - Abaixou a cabeça.

- Acho que eu não tenho uma parte favorita do seu corpo, eu amo todas. - Levantei sua cabeça. - Eu amo tudo em você, até essa cicatriz, que me faz pensar que você ganhou em uma briga de facas. - Ela sorriu junto a mim. Comecei um beijo, algo calmo, só pra a distrair. Subi minhas mãos até o fecho do sutiã em suas costas, seu corpo se arrepiava a cada toque dado, abri com certa dificuldade. Desci os beijos pro pescoço, enquanto tirava seu sutiã.

- Hummmm... - Aqueles gemidos, porra.

Uma das minhas mãos, se entrelaçou com os fios próximos a sua nuca, e a outra subia lentamente até o meio de suas pernas. Mais um beijo, desta vez, era mais desesperado, e foi ela quem deu início. Segurei seu corpo pela pequena cintura, a deitei sobre a cama, voltei minha mão a sua intimidade, com calma, adentrei sua calcinha. S/N estava muito quente, úmida, o primeiro contato de meus dedos com seu clitóris fez seu corpo se contrair.

- Hummm... - A vi apertar os lençóis abaixo de si. Apertei seu seio com delicadeza, seu bico estava rígido, aquilo era delicioso, era tão durinho. Abandonei sua intimidade, depositei um beijo suave sobre seu abdômen, me ajoelhei no meio de suas pernas. S/N apenas me olhava, labios vermelhos e entre abertos. Deslizei sua calcinha para fora de suas pernas, se ela estava corada antes, agora parecia um tomate. Até sua intimidade era perfeita, delicada. Comecei a subir beijos pela pequena extensão que eram suas pernas, coxas, depositei um beijo molhado sobre seu sexo, continuei a subir, abdômen, seios. Quando minha boca fez contato com os pequenoa seios, S/N arfou fechando os olhos, ao perceber aquilo me foquei ali, dei um chupão demorado em seu bico, sentindo seus pelos se arrepiarem sobe os meus dedos apertando sua cintura. Seus dedos adentraram os úmidos fios do meu cabelo, puxaram com certa leveza, assim que depositei uma mordida em seu seio direito. Vamos logo com isso Yugyeom, pensei tentando me controlar. Beijei sua clavícula, e logo depois sua boca, desci minha mão livre até meu membro mais do que duro. Meus lábios deslizavam com facilidade por seu pescoço, deslizei meu pau por entre seu lábios vaginais.

- Owwwnn.. - Voltou sua mão para os meu cabelos. Forcei a entrada de meu membro em sua intimidade, ele adentrou aquele buraco com facilidade, devido ao fato de S/N estar molhada. Me manti ali, parado, a olhando nos olhos, ela forçou minha nuca, até nossos lábios se tocarem. Fiz um movimento suave pra frente, s/n gemeu em meio ao beijo. Comecei a me movimentar devagar, lhe dando o tempo suficiente para se acostumar aquilo. Suas mãos deslizaram até o meio das minhas costas, as forçando pra cima, entendi o recado. Fiz um movimento firme e preciso.

- Humm Yu.. - S/N arqueou as costas abaixo de mim. Estocava com facilidade, com certa força, tentava me manter no controle, por que a minha vontade era fuder com toda a força.

- Mais rapido.... - Balbuciou entre gemidos.

- Hum ? - Parei os movimentos, voltei a olhar em seu olhos.

- Não vou quebrar... - Aquelas palavras foram como destravar algo em mim, como um isqueiro acendendo as chamas.

Dei uma estocada forte e funda, pude sentir seu interior se contrair junto ao seu corpo.

- Owwwwnnn... - Suas unhas se encravaram contra minha pele.

- Porrrraaaa... Você tão quente... - Arfei com uma mistura de dor e prazer. Meu pau latejava cada vez mais, e S/N gemia a cada movimento meu.

- Quer... Mudar de p-posiçao ? - Perguntei colando meus lábios em seu pescoço, ainda me movimentando. O suor escorria por entre meus cabelos, minhas costas estavam molhadas.

- Harrrr.... Acho que não tenho forças pra... Hummm... Mudar. - Puxou levemente meu cabelo. Acho que to.... Sentindo... - Seu interior se contraiu mais, apertando meu pau.

Seus gemidos faziam meu tesão aumentar.

- Porra S/N... - Dei uma estocada mais funda, atingindo seu ponto sensível, que resultou em S/N gozando no meu membro.

- Owwnnnn...- A mesma tentava regular a respiração, seus seios subiam e desciam junto a seu abdômen. - Isso... É tão bommmm... - Continuava a estocar tentando aproveitar ao maximo seu orgasmo pra chegar ao meu.

- Hummmmm... - Sentia meu abdômen formigar. - Porra S/N...

Senti meu líquido quente sair quase em um jato dentro de seu interior quente.

- Haaaarr... - S/N apertou suas unhas contra meus pulsos. - Isso é estranho... - Sorriu.

Me retirei de seu interior, me deitei sobre seu peito.

- Você é pesado... - Acariciou meu cabelo.

- E você gostosa... - Acariciava sua cintura com o polegar.

- Obrigada por me esperar... - Depositou um beijo sobre meu cabelo. - Te amo.

- Eu te amo muito mais... - Me apoiei na cama, ficando parcialmente ajoelhado. Depositei um selhar em lábios ainda macios. Comecei a deixar beijos molhados em sua maxilar, orelha, pescoço.

- Acho que temos que repetir a dose... - S/N disse já com certa dificuldade. Me voltei pra sua boca.

- Já ta viciada em mim ? - Sorri e lhe dei mais um selar.

- Sempre fui... - Disse entre o beijo...


Notas Finais


Que fofinho, nem parece que fui eu quem escrevi. É nois tias do meu coração...
❤❤❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...