História Um Pequeno Desafio - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin, Sugamin, Vhope, Vkook, Yoonmin
Exibições 162
Palavras 2.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Já falei que amo vocês? Pois é, amo vocês de novo!
Perdoem a demora, eu passei por uns problemas de saúde e já estou me recuperando, então trago esse capítulo pra vocês.
Beijos e boa leitura!

Capítulo 8 - Eu vou cuidar de você


Segunda-feira, 09:08 A.m, EUA, Miami.

Pov’s Jimin

Ainda é meio impossível de acreditar nisso. Já faz uma semana que eu e Seokjin estamos em Miami e tanta coisa já nos aconteceu em apenas sete dias. Jin e Namjoon namorando, Yoongi se tornou um pouquinho menos insuportável, Hoseok praticamente mora conosco agora e Taehyung está se tornando alguém especial para mim, ele é legal e se mostrou um grande amigo.

O Tae (como pediu pra ser chamado) se tornou uma boa companhia desde que Namjoon literalmente obrigou o Jin a ir trabalhar junto com ele na sala do escritório, o que eles fazem lá não é da minha conta e eu muito menos quero saber. Enfim, o Tae vive me salvando de “ficar de vela”, mas eu percebi que não terá escapatória porque pelo que eu notei ele e Hoseok não param de flertar um com o outro. Quando eu digo que os dois parecem putas no cio trocando olhares ninguém acredita.

Por falar no Hoseok, ele, Namjoon e o Minimoy estão trabalhando mais do que o normal tentando resolver o problema com Jungkook. O mesmo se recusa a qualquer tipo de conversa ou acordo de paz. Jeon Jungkook, eu nem o conheço, mas já o detesto com todas as minhas forças. Ele é pior que o Yoongi!

Falando no Minimoy, eu nem o estou vendo recentemente por culpa do trabalho. Ele vive saindo para entrevistas, reuniões, contatando advogados, fazendo conferências, e quando chega em casa está morto de cansado, somente toma um banho e vai dormir.Não poderia estar mais agradecido por isso, ele é irritante. Tirando seus momentos de reflexões bizarras sobre a vida que me fazem rir. Ele é como um irmão chato, mas que você não consegue viver sem. De certa forma acho que já até sei a verdadeira personalidade dele. Mas ainda quero ter certeza então não irei falar nada por enquanto.

Estava mais uma vez criando formulários e analisando contratações. Pelo que vejo a gravadora fez contrato com duas novas pessoas. Um deles se chamava Mark Tuan, outra se chamava Jiyeoon. Ambos estavam em carreira solo e queriam produzir mais. Eu às vezes gostaria de ser cantor ou algo que envolvesse música, mas aí eu sempre me lembro de que nunca acho o tom certo para minha voz, eu não sei tocar nenhum instrumento e muito menos compor. E minhas esperanças vão pelo esgoto.

Mas isso que é mais legal em trabalhar numa gravadora, você conhece artistas famosos e renomados, e outros que estão seguindo pelo mesmo caminho ou apenas começando. Saber que aquelas pessoas estão seguindo seus sonhos e um tempo depois até mesmo em turnê é algo extremante gratificante. Acho que finalmente entendi porque aqueles adoram tanto esse lugar.

E não irão suportar se Jungkook retirar isso deles. Tudo, menos isso.

—JIMINNIE! EU QUERO ATENÇÃO, PÁRA DE PENSAR NA MORTE DA CABRA POR FAVOR! — Era Tae, como sempre dramático. Fiquei devaneando em pensamentos (como de costume também) e esqueci que ele iria me falar alguma coisa mega importante de acordo com ele.

—Ah, me perdoe, Taehyungie. O que você estava dizendo mesmo? — Ele bufou, mas recomeçou a contar.

—Já te falei que estudo em uma faculdade de artes cênicas não é? — Assenti. — Pois então, o professor da nossa turma é um chinês gostosão chamado Jackson. E desconfio que ele tem outros dons além de dar aula, ele pode gostar de receber também. — Deu um sorriso malicioso e eu o belisquei forte enquanto ele soltava um pequeno grito de dor, me xingando de todos os nomes possíveis.

—Por que fez isso seu anão? Não posso sentir mais atração pelo meu professor?

—Pode, mas e Hoseok?

—O que tem ele? — Francamente, esse menino não tem juízo?

—Você não estava flertando com ele? E por que está dando em cima do seu professor?

—Relaxa Park. Eu posso muito bem conviver com os dois ou dar para os dois. — Eu desisto de tentar entender esse garoto.

—Seu pervertido. Aish, vou ter que entregar essas contratações pro Yoongi, até daqui a pouco Tae. — Como resposta eu ouvi um “agarra ele logo!”, mas ignorei e fui em direção à sala de Yoongi. Ouvi um “entre” e abri a porta, observando que Yoongi estava todo jogado na cadeira com uma expressão nem um pouco boa, com os cabelos desgrenhados e com os dois primeiros botões da camisa abertos. Misteriosamente aquela visão causou certos arrepios em minha espinha, não entendo o motivo disso. Quer dizer, na verdade eu entendo, mas não quero acreditar nisso.

—Yoongi, trouxe as duas contratações que pediu. E o que houve com você? — Ele levantou o olhar em minha direção e sorriu fraco.

—Estou cansado, só isso. E com uma leve dor de cabeça, nada mais. Não se preocupe e me deixe olhar esses papéis. — Fui mais rápido e peguei os papéis antes que ele visse e me encarou confuso.

—Por que fez isso Jimin? Já disse que estou bem, agora me dê isso.

—Você não está nem um pouco bem. Está mais pálido que o normal, quase não come e não dorme. E convenhamos que mesmo que eu não goste muito de olhar pra sua cara — ele gargalhou. — Eu quase não o vejo mais, está se desgastando Yoongi, precisa de descanso.

—Não se preocupe com isso, Chimchim — Por que eu estou mais preocupado ainda? E por que ele dizer meu apelido traz sensações tão boas pra mim? — E além do mais, se eu descansar, quem vai cuidar de tudo?

—Namjoon e Hoseok sem dúvida vão querer que você descanse se virem o seu estado, Seokjin e Tae também não vão se opor. Agora nós vamos pra casa antes que você caia morto aqui nem que eu tenha que te arrastar.

Ele riu e se deu por vencido, me acompanhando lentamente até a saída. Antes conversamos com todos e eles não se opuseram e ainda disseram para Yoongi se cuidar. Voltamos para casa de táxi e quando chegamos pedi para Yoongi tomar um banho e retirar o terno. Ele fez birra, mas depois foi para o banheiro tomar banho e se trocar. Enquanto isso eu tentava fazer algo bem quente e gorduroso para que ele ficasse de estômago cheio, optei por fazer sopa.

Eu não tinha os dotes culinários do Jin, mas admito que não sou um completo desastre fazendo comida. No início ele se recusou a comer e eu tive que dar a comida em sua boca para que comesse. Ele parecia se divertir com a minha irritação, era meio humilhante, mas ele estava feliz, então não me incomodei. Ele às vezes brincava e quem dava comida na boca era ele, o que me fazia ficar emburrado.

Assim que terminou de comer bocejou, mas disse que não estava com sono. Mais uma vez fui obrigado a levá-lo comigo e fomos em direção ao seu quarto, onde ele alegou que só iria dormir se eu fizesse carinho nele. O desgraçado estava se aproveitando da situação. Mas fiz o que ele pediu e me ajeitei ao seu lado.

Para minha surpresa ele não se deitou no meu colo, mas me abraçou fortemente por trás e ficou respirando em meu pescoço. Eu estava constrangido e muito vermelho, mas permaneci naquela posição. Foi quando ele simplesmente encostou os lábios na minha pele e sussurrou um simples: Obrigado.

A respiração dele ficou mais lenta e eu sabia que ele estava dormindo. Tentei sair dali, mas ele continuava me abraçando forte como se evitasse que eu fosse embora (o que eu queria realmente fazer). Por fim desisti e fiquei lá somente sentindo sua respiração e tentando entender o que estava acontecendo comigo.

De tanto pensar acabei dormindo e sonhando com o Minimoy.

###-###

20:04 P.m

Pov’s Yoongi

Acordei com um peso extra na cama e um perfume diferente na mesma. Ainda estava meio sonolento, mas reparei também que meu braço direito estava dormente, e por baixo de alguma coisa, ou de alguém.

Foi quando resolvi abrir os olhos e vi a cena mais linda da semana inteira: Park Jimin com as costas no meu peito, com os cabelos bagunçados, o rosto inchado, um bico nos lábios e com uma respiração serena.

Se eu pudesse e ele permitisse eu gostaria de acordar assim para sempre.

Mas infelizmente o meu braço continua dormente e eu já estou cansado de ficar nessa cama. Fiz o máximo para tirar meu braço de baixo de seu corpo fazendo o máximo para não acordá-lo, o que parece ter funcionado já que ele somente se remexeu e voltou a dormir calmamente. Ele é um anjo em muitos sentidos.

Ainda estava cedo demais para dormir e aqueles quatro (já que Hoseok está de certa forma morando aqui) deveriam estar fofocando ou comendo como sempre fazem. Encontrei Holly dormindo no sofá junto com o RapMon, fiz carinho nos dois e fui em direção à cozinha, não me surpreendi ao vê-los ali, na verdade já esperava por isso. Todos se viraram para mim e sorriram.

—A bela adormecida acordou! — Foi Hoseok quem disse, apenas bufei pegando um lanche para comer e rapidamente mudaram de assunto.

—Prometemos cuidar de tudo, e cumprimos. Está tudo organizado e você nem irá precisar trabalhar amanhã. — Eu ia contestar, mas Namjoon fez um sinal para que eu me calasse.  —Você precisa estar calmo e relaxado para quarta-feira, Jungkook disse que quer uma reunião.

Filho de uma bela e carinhosa mãe, eu não acredito! Depois de todas aquelas cenas ele vai simplesmente falar com a gente e só isso? Ah não, aí tem coisa, conheço aquele pirralho demais para saber, infelizmente. Mas isso é algo irrecusável, não temos escolha a não ser o que ele quer.

—Vamos falar com ele. Depois eu mando aquele moleque ir pastar. Agora eu preciso de cafeína para acalmar os neurônios.

—Quem vai acalmar os neurônios? —Jimin surgiu na cozinha sonolento e se sentou ao lado de Seokjin, que passou os braços ao redor do menor. Aquela cena já era costume então nem eu e nem Namjoon ligávamos, a relação deles não passava de amizade.

—Eu! Chimchim preciso que durma comigo de novo, você não faz ideia do quanto a tarde foi boa pra mim — Falei apenas para provocá-lo e vi-o ficar vermelho, e eu sabia que era de vergonha. Ele não sabia o que falar então optou pelo silêncio constrangedor, eu sou um ser desprezível. Mas eu adoro isso.

Jin, Namjoon e Hoseok conversavam animadamente enquanto eu e Jimin apenas nos encarávamos. Eu lhe lançava sorrisos provocantes e ele apenas fingia que não os via. Foi quando reparei em sua expressão triste. Permaneceu assim até que Jimin se retirou e disse que ia dormir. Eu não entendi o porquê daquilo, ele estava tão bem. Resolvi ir atrás dele quando terminei de comer. A porta estava entreaberta e apenas ouvi um “entre” baixo.

Jimin estava lacrimejando, e eu não estava entendendo mais nada.

—ChimChim, o que houve? O que aconteceu? Foi por causa da brincadeira que eu fiz? — Ele apenas negava tudo e tentava conter as lágrimas. Não pude me conter e o abracei, ele relutou no começo, mas depois aceitou e recomeçou o choro. Fique lhe acariciando as costas até que se acalmasse.

—Me perdoa Yoongi, você não fez nada de errado, sinto muito. Aquela brincadeira apenas me fez ter lembranças, só isso.

—Se te fizeram chorar são lembranças tristes. Me perdoa ChimChim, não vou mais fazer esse tipo de brincadeira. — Notei ele ficar inquieto e depois desesperado.

—Yoongi, por favor, não pare. Diferente do que eu pensei você não é mau. Pelo contrário, você só tem uma maneira diferente de demonstrar afeto. Eu realmente comecei a apreciar suas brincadeiras e zoações. Quando você começou a se afastar eu estranhei muito, queria que você continuasse fazendo piadinhas sem graça ou com sua pose de autoritário pra cima de mim. Eu só não estou ainda preparado para contar essa história novamente, você prometeria esperar? Por favor, além de Seokjin eu só tenho você.

Uau. Até eu estou chocado com essa revelação. Foi inevitável não sorrir. Ele finamente entendeu.

—ChimChim, estou orgulhoso. Você passou no teste. —Ele me encarou confuso depois pareceu entender. —Achei que demoraria mais tempo, felizmente me enganei. Sabia que conseguiria. Na verdade esses tempos eu nem escondia mais minha verdadeira personalidade, no final fui eu que acabei cedendo. E respondendo a sua pergunta, sim eu prometo esperar, só fale quando se sentir seguro para isso. Confiarei em você.

Ele abriu um sorriso enorme que me fez sentir uma sensação estranha no estômago, algo como um grande rebuliço. Tipo borboletas. Aquele sorriso era lindo e eu queria que ele sorrisse sempre, foi quando eu notei que precisava do sorriso de Park Jimin. Eu precisava dele.

—Então, Minimoy... Somos amigos? — Perguntou timidamente.

—Somos amigos ChimChim. Mas de agora em diante quero que me chame de Suga.


Notas Finais


Finalmente *lança fogos*!!!
Nada a comentar, beijos e até o próximo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...