História Um Pesadelo Encarnado - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Resident Evil
Personagens Chris Redfield, Jill Valentine, Personagens Originais
Tags Biohazard, Resident Evil, Survival Horror
Exibições 7
Palavras 914
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção Científica, Policial, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Salve, galera o/
Peço desculpas pela demora em postar, essas semanas andaram desgastantes demais pra mim. Mas aqui está o novo capítulo. Eu ia fazer ele maior, mas enfim, se eu o fizesse, demoraria ainda mais pra postar e daí já seria sacanagem. Espero que gostem desse novo episódio e que tenham uma boa leitura ^-^

Capítulo 14 - Mistérios no Subterrâneo


Fanfic / Fanfiction Um Pesadelo Encarnado - Capítulo 14 - Mistérios no Subterrâneo

 Ao chegarem no subsolo, a dupla encontrava mais corpos caídos ali. Mais uma vez Jill os escaneava, buscando algum vestígio de infecção, mas nada encontrava também. Eram soldados da ONU, assim como os que estavam lá em cima. 

- Chris... Eu tenho um mau pressentimento sobre isso... - Valentine dizia olhando os corpos, com um olhar receoso. - Chris... alguma coisa muito poderosa deve ter atacado eles... 

- Bom, talvez tenha sido o que a gente viu lá fora, Jill... - Chris respondia, até com certa tranquilidade. Ele achava que Jill estava tendo alguma paranoia ou coisa do tipo, já que ele mesmo havia sido alertado pelos seus superiores a cuidar dela de um jeito especial, já que ela poderia ter algum tipo de paranoia durante as missões. 

- Não, Chris... Pensa comigo... - Jill dizia, insistindo na ideia. - Olha, eu sei, a gente enfrentou um daqueles e tivemos problemas, mas a gente conseguiu passar por isso. Agora olha esses corpos, são muitos corpos, Chris. Aquela coisa não faria aquilo tudo sozinha!

- Hmm... isso faz sentido. - Chris concordava, balançando a cabeça de forma positiva. Jill tinha um bom argumento e um bom motivo para pensar daquele jeito, mas Chris ainda relutava. - Pode ser também que tivesse uma horda deles, sei lá...

- É, mas mesmo assim, Chris. Se houvesse uma horda a gente ainda veria traços dos corpos dessas criaturas, sabe? - Jill insistia no mesmo argumento, olhando seriamente nos olhos do capitão. Chris mais uma vez olhava e concordava com os argumentos dela, mas sem muita base, afinal, não sabia se aquele tipo de licker era um protótipo, se haviam poucos modelos daquele, ou se já era um modelo em que haviam bastante armas biológicas daquela. Só haveria um jeito de descobrir e era explorando o local. Logo, Chris deu o sinal à Jill e os dois foram juntos, caminhando por um longo corredor no subterrâneo. 

 Depois de muito andarem, finalmente encontraram uma sala, estava aberta. Dentro dela, havia um computadorzinho e várias folhas espalhadas, contendo alguns desenhos de mutações resultadas de experimentos com vírus e parasitas. Alguns deles eram até conhecidos pela dupla, como tyrants, lickers comuns e hunters, mas o que mais chamou a atenção de Jill não foi aquilo, foi um outro, mostrando uma BOW não tão "antiga".

- "Projeto Nightmare", aqui diz. - Jill ia lendo, fitando os olhos na criatura. Era a mesma criatura que ela havia enfrentado na cidade, no ponto 5567. - Olha, Chris! Eles tem dados sobre esses projetos! Então quer dizer que as pesquisas feitas aqui são coisas mais recentes! 

- Hm, deixe-me ver. - Chris chegava perto de Jill, olhando pra foto e pros arquivos. - Realmente, Jill... Esse laboratório estava ativo há pouco tempo atrás. Provavelmente eles estão envolvidos com aquele incidente na cidade, Jill! 

- É o que eu estou achando também, Chris. É muita coincidência eles já terem os dados do Nightmare, eles são recentes demais. Eles devem estar fazendo pesquisas com os Nightmares aqui, eu estou convicta disso, Chris. - Jill respondeu, encarando uma das câmeras de vigilância que estavam lá. Ela parecia estar ligada, o que chamou a atenção da dupla. - Olha, Chris. Essas câmeras de novo... Em todos os lugares que vamos, encontramos câmeras, já reparou? 

- Sim, Jill. Já sim. - Chris concordou, falando de maneira mais serena. Ele também encarava a câmera, pensando no porquê delas estarem instaladas. Era verdade que existia sim a questão de segurança, mas as câmeras ali não pareciam ter só aquele propósito. 

Até que, em determinado momento, os dois viram um vulto correndo pelo corredor, o que chamou muito a atenção deles. O vulto não era um vulto de uma criatura, era um vulto de um humano, ou ao menos é o que parecia ser. 

- Jill, você viu isso? - Chris disse, já indo em direção de onde havia avistado o vulto. 

- Sim, eu vi, já estou te seguindo, Chris. - Valentine, por um instante, antes de seguir Chris de fato, pegou o scanner e escaneava a região, porém, para a surpresa dela, novamente não viu nada acusando a presença de armas biológicas, o que significava que a área não oferecia riscos. Mas além disso, significava também que o que foi visto ali não era uma arma biológica e sim um humano. Apesar de Jill ter começado a correr depois de Chris, ela era mais rápida, mais leve que o capitão, então assim sendo ela se colocava logo a frente dele, indo rumo ao desconhecido, ao vulto. 

 Após uma longa corrida, no fundo do corredor havia uma porta, que levava a mais outro corredor, tão longo quanto o primeiro. 

- Pra onde ele foi? - Chris indagava, ofegante. 

- Eu não sei, Chris! Temos que ir até o fim do corredor! - Jill respondia, também ofegante. - Vamos atrás dele, seja lá o que for! 

E assim a dupla continuou correndo, desesperada, até que, na última porta do corredor eles entraram, se deparando com o que estava lá, dentro de uma sala aonde muitas criaturas estavam encubadas, criaturas estranhas, nas quais Chris e Jill haviam visto. Era do mesmo tipo de BOW que eles haviam encontrado no ponto 5567. 

- Isaac!? O que você está fazendo aqui?! - Dizia Redfield, espantado, ao ver um dos chefões da ONU naquele lugar. Era ele o "dono" do vulto que o casal tinha visto. O que ele estava fazendo ali e quais as suas reais intenções?


Notas Finais


Bom, gente, fica aí o novo capítulo. O próximo capítulo não será postado domingo que vem, porque domingo eu vou precisar sair e tudo mais. Mas tenho certeza que vai demorar menos pra sair do que esse. Por enquanto, fiquem com o mistério kkkkkkk
Nos vemos por aí, gente. Até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...