História Um ponto de partida - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 4
Palavras 505
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Mistério, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não prometo que esse primeiro capítulo será empolgante ou bom, será bem curto na realidade, a partir do segundo capítulo que a história realmente começa. Eu poderia dizer que essa é minha primeira história e blá blá blá, mas essa frase já se tornou clichê por aqui. Me perdoem por qualquer erro.
Espero que gostem!

Capítulo 1 - Pensamentos covardes


"De todas as cidades pelas quais já passamos, essa é de longe a melhor. Sempre quando eu ouvia a frase "vamos nos mudar" eu imaginava um novo recomeço...mas depois de 17 anos, já estou cansada de ter que deixar tudo para trás. Afinal, o que tem de tão bom em recomeçar? Isso mesmo, absolutamente nada! Mas cá entre nós, estou com tantos planos em mentes, porém ainda me falta a coragem..coragem de deixar meus pais..deveria ser fácil. Afinal, quantas vezes ja não deixei tudo para trás? Amizades? Romances? Familia?..me dói as lembranças que tenho disso tudo. Talvez eu não seja matura o suficiente para lidar com tudo isso, com meus pais pensando em divórcio, o serviço do meu pai sempre nôs despachando de cidade em cidade, apenas por causa de uma merda de troca de sócios! São tantos problemas que fica difícil pensar em solução. Mas sabe algo bom em ter que recomeçar? Você não está preso a nada e a ninguém, então...não há motivo plausível para me fazer ficar....Quando eu estiver em um lugar seguro, volto a lhe escrever."
Fechei o diário que estava sob as caixas de mudanças e o joguei em um compartimento qualquer da mochila. Já havia amanhecido, um raio de luz passava pela fecha da janela atingindo meu rosto. A madrugada sempre passa tão lentamente..pelo visto hoje não foi um desses dias. Me sinto tão tola por pensar em fugir, afinal, existe decisão mais covarde? Não tenho nada, além de economias e vontade de se jogar de uma ponte qualquer por aí. Mas amanhã será um novo dia, minha passagem já está em mãos, nada de dar com o pé para trás agora.
Já em pé em frente ao espelho, eu observava minhas feições.. não gosto muito do que vejo. Preciso mudar, estou enjoada do loiro em meu cabelo, do corpo que a sociedade julga "bonito" ou "padrão" quando na minha opinião, sou apenas uma menina magra que por mais que tente e tente, nunca consegue um quilo a mais, as pernas finas e compridas sempre tão pálidas, e essas sardas em meu rosto? Puff, características de uma completa patricinha. Abri a porta do armário ao lado e procurei alguma peça de roupa que aparente ser confortável, algo que diga "não estou fugindo de casa, apenas não quero chamar atenção". Após tanto mexer ali, achei algo que me parecera bom -Ora ora, você me parece ser perfeito- Puxei um sobretudo preto que estava dependurado, muito empoeirado a propósito, mas me parece perfeito, posso estar vestida de mendiga que ninguem notaria. Dei uns tapas de leve para disfarçar tanto pó acumulado ali e o coloquei. -Bom.. da para o gasto- Pensei.
Pronto, finalmente tudo pronto, agora basta apenas esperar o horário que o ônibus partirá. Enquanto isso, um cochilo não me parece nada mau. Chutei a mochila para de baixo da cama e apenas me joguei no colchão logo atrás. Tentei não pensar no que iria acontecer, apenas fechei os olhos lentamente e me deixei submergir na escuridão que se formara.


Notas Finais


Como eu disse, um capítulo minúsculo.
O próximo terá mais emoção (ou pelo menos assim espero). Irei fazer de tudo para melhorar minha escrita e a tornar mais formal possível para vocês. Críticas sempre serão bem vindas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...