História Um porto seguro - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Justin Bieber, One Direction, Selena Gomez
Personagens Demi Lovato, Harry Styles, Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Demi Lovato, Harry Styles, Selena Gomez
Exibições 5
Palavras 607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Fugindo


P.O.V DEMI LOVATO
Andei apressadamente uns quatro quarteirões até pegar um taxi , quando entrei no mesmo um alívio percorreu o meu corpo . Eu estava fazendo mesmo isso. Enquanto o taxi andava em direção a rodoviária , só conseguia pensar no que faria daqui pra frente .Nao podia ligar pra minha mãe , pois certamente ela iria me chamar de louca e ligaria para Jonathan, ela ficaria oa lado dele, eu Nao a culpo por cair nos encantos dele, John é um manipulador desgraçado.Eu tinha dinheiro suficiente para um mês, com meu acerto do meu ultimo emprego consegui uma boa contia , Jonathan nem sonha com isso . Mas nao posso ficar gastando , tenho que achar um lugar pra morar e agora com um filho,Nao posso ficar esbanjando .
      Ao chegar à rodoviária, comprei uma passagem para a Filadélfia, e em  vez de esperar no terminal, atravessei  a rua para tomar café da manhã, já estava morrendo de fome. Pedi panquecas, salsicha e leite. Alguém havia esquecido um jornal sobre a mesa e eu me esforcei pra ler , pra me distrair um pouco . 20 minutos depois peguei minha mala e andei até o ônibus , enquanto caminhava tinha a impressão que todos estavam me observando como se , de alguma forma soubesse oque eu estava fazendo
Olhei  pela janela enquanto o ônibus saía da rodoviária, sentindo como se estivesse sonhando. Na autoestrada, Boston começou a ficar cada vez menor na distância, cinzenta e fria. Minhas costas doíam conforme o ônibus avançava, correndo por quilômetros de quilômetros.
Eu queria  poder conversar com alguém. Queria contar a alguém que , estava fugindo porque meu marido me batia e que não podia contar a ninguém , pois eles nao acreditariam em mim .Queria contar a alguém que estava grávida, e estava apavorada com isso.Eu Nao tinha pra onde ir e nao tenho ideia do que fazer .

Cheguei na FILADÉLFIA no final da tarde. Fazia frio, mas não estava nevando.Peguei um taxi e fui ate o centro da cidade , Depois de uma hora consegui achar um hotel . Era sujo e cheirava a fumaça de cigarro, e o quarto mal tinha espaço para a pequena cama que haviam enfiado ali dentro. Em vez de uma luminária havia apenas uma lâmpada incandescente pendurada no teto e todos os quartos compartilhavam o mesmo banheiro, no final do corredor.    As paredes eram cinzentas e estavam manchadas pela umidade. Nos quartos vizinhos, dava para. ouvir as pessoas conversando em um idioma que eu não conseguia entender. Nao era umdos melhores lugares, mais Nao tenho escolhas , ou eu junto dinheiro pra conseguir viver bem , ou eu vou morar na rua com meu filho .
Me sentei  na beirada da cama, tremendo, com medo do lugar, com medo do futuro . Preciso que ir ao banheiro, mas. não queiro sair do quarto. Tentei  dizer a mim  mesma que seria uma aventura e que tudo ficaria bem. Por mais estranho que isso parece .Do lado de fora, o sol já havia desaparecido, mas as luzes da rua iiluminavam o quarto através da janela suja. Ouvi o som de buzinas e ollhei para a rua. Na rua, todas as fachadas tinham nomes escritos com caracteres chineses e algumas das lojas ainda estavam abertas. Dava para ouvir algumas das conversas que vinham dos cantos mais escuros e havia sacos plásticos cheios de lixo empilhados nas calçadas. Eu estava  em uma cidade que não conhecia, cercada por estranhos.  talvez eu  não consegui  me  libertar, afinal. Acho que não sou  forte o bastante.
       Deitei na cama e logo cai no sono .



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...