História Um Príncipe em Minha Vida - Capítulo 3


Escrita por: ~

Visualizações 75
Palavras 851
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem. Não esqueçam de comentar!
;)

Capítulo 3 - Uma Visita Inesperada


Fanfic / Fanfiction Um Príncipe em Minha Vida - Capítulo 3 - Uma Visita Inesperada

— O quê? — minha irmã gritou da cozinha. — Você esqueceu de tomar o gadernal?

— Desculpe minha irmã… Vossa majestade. — minha voz estava trêmula, gaguejando em certos pontos.

A Rainha? Pensei que nunca mais a veria pessoalmente depois daquele incidente.

— Entendo — ela ficou parada na porta com dois guarda-costas enormes atrás.

Meu Deus, dois cosplays, um do Hulk e o outro do Dwayne Johnson! Aruna retardada! Para de fazer piada! A mulher pediu para entrar!  Dou um leve tapa na minha cabeça.

— Desculpe. É… Entre, por favor — com certeza não era todo dia que se recebia a Rainha em sua casa, principalmente quando sua casa acaba de ser vandalizada.  A Rainha entrou, junto aos dois seguranças.

— Oh, Xavier, pode esperar lá fora? Eu não irei demorar.

— Vossa majestade, desculpe a casa, é que… — em seguida, eles se retiraram e eu fechei a porta. O que ela quer, hein?! Ela estava olhando, quase examinando o apartamento semi-destruído. Eu realmente não sabia como dizer que meu apartamento foi vandalizado por um agiota que queria nos matar, porém, ela falou primeiro, por sorte.

— Não precisa se desculpar.

— Ai, meu Deus... — Áurea veio até a sala e quase tombou em seus pés ao ver a Rainha.

— Vossa Majestade, essa é a minha filha, Áurea Betra Vascos Brigella de Vicenza Trentino Galardões.

— Por q… Como… — ela tentou se recuperar do recente susto. — Olá, Vossa Majestade — Áurea estava realmente confusa, não sabia ao certo o que dizer.

— Filha? Desculpe, mas você me parece tão jovem.

— Oh… Eu não sou filha, filha — Áurea tinha a voz trêmula.  — Sou irmã, mas ela que me criou. Então, ela é minha mãe de criação.

— Áurea , me ajuda a desvirar o sofá para que a Rainha sente.

Nós estávamos visivelmente desconfortáveis. O que será que vem por aí? Por favor, minha cota de sustos do mês já se esgotou, então aguenta coração.

— Cla… Claro — desviramos o sofá. Minha filha me olhou com o famoso olhar de “você aprontou o quê dessa vez?”

— Sente-se, Vossa Majestade — fui à cozinha pegar duas cadeiras para sentarmos, queria deixar a Rainha confortável no pequeno sofá.

— Desculpe, mas, não querendo ser mal educada, é uma honra recebê-la em nossa casa. Ms o que a Vossa Majestade veio fazer aqui? — Áurea falou nervosamente enquanto sentava na cadeira que eu havia trago.

— Oh, sua irmã... Mãe,  salvou a minha vida. Uma visita não é nada perto da tamanha dívida que tenho com ela — ela quase caiu.

— Salvou sua vida? A minha mãe? A Aruna?

— Sim.

Áurea me olhou,  boquiaberta.

— Oh, eu não te contei? A Rainha se engasgou com uma couve-flor e eu a salvei.

Falei com descaso e ela deixou o queixo cair.

— Você não contou para sua irmã, Senhorita Betra? Posso te chamar assim?

A voz dela era delicada, diferentemente das nossas, que demonstravam nervosismo extremo.

— Pode me chamar de Aruna. Todo mundo me chama assim. E não, eu não achei necessário.

— Você não achou necessário me contar que tinha salvado a vida da Rainha da Rubéria?

Ela me olhou com surpresa.

— É que… Desculpa — coço a cabeça nervosa.

A rainha soltou um leve sorriso

— Aruna, é melhor que conte a ela como salvou minha vida.

Contei a Áurea tudo o que havia acontecido, menos a parte em que eu gritei com o Príncipe. Ela escutou tudo de queixo caído. Era quase impossível acreditar naquilo tudo. Eu mesma, se não tivesse acontecido comigo, não acreditaria. Aruna Leah Betra Vascos Brigella de Souza Pinto Galardões salva a vida da Rainha da Rubéria. Realmente não soava bem.

— Realmente, se Vossa Majestade não estivesse aqui agora, eu não iria acreditar. E sério mesmo que eles te demitiram?

—  Antes de tratar o assunto que eu vim aqui falar, gostaria de perguntar, se não for muita falta de educação, o que houve aqui? — ela examinou o nosso pequeno apartamento.

—  Oh, foi um ato de vandalismo. Um agiota, que devíamos dinheiro, veio cobrar — Áurea falou.

— Aurea! — belisquei-a.

—  Ai! Você me ensinou a nunca mentir, lembra?

—  Oh, desculpe, Vossa Majestade. —  falei preocupada.

—  Não tem problema. Vamos direto ao assunto —  meu coração acelerou e um arrepio percorreu minha espinha.

—  Naquela noite do jantar, fiquei um tanto intrigada com você, Aruna. Seu olhar, ele me passou algo diferente, uma pureza, uma inocência singular. Desde então, tenho tentado saber o máximo possível sobre você. E descobri uma coisa, Aruna. Eu tenho uma dívida imensa com você. Ela te envolve, ou melhor, a parte central dessa ideia é você. Eu tinha resolvido esquecer. Mas você é perfeita para isso —  conforme ela falava, o meu coração ia ficando cada vez mais acelerado. —  Meu filho… O Príncipe Tristan, está cada vez pior. Só quer saber de ir para festas, beber… Ele está cada vez envolvido em mais escândalos, e isto está manchando a imagem da família real. E, pior, está acabando com meu coração, pois antes de ser rainha, sou uma mãe e é por isso que vim aqui hoje, para te propor isso. Deixar o destino fazer sua parte.

—  O qu… — minha voz falhou e meu coração estava palpitando feito louco. —  O quê?

—  Case-se com meu filho, o Príncipe Tristan.

 


Notas Finais


Betagem feita pela Leninha do Perfect Design.
Banner feito pela Ahyu do Perfect Design


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...