História Um Príncipe em Minha Vida - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chris Evans, Demi Lovato
Tags Casamento, Chris Evans, Comedia Romantica, Demi Lovato, Principe
Visualizações 346
Palavras 1.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpem, estava com pressa quando escrevi. Espero que gostem! *-* A respeito da capa, vou ficar alternando, uma semana uma e depois a outra.

Capítulo 4 - What Now


 -Case-se com meu filho, o Príncipe Justin.

    -O QUE?!

Dallas e eu falamos em sintonia. Espera... O QUE?! Minhas pernas estavam tremendo. Eu não podia acreditar naquela pergunta. Já sei, é um sonho, só pode! Me belisquei. Oh droga! É verdade! E agora ? O que eu vou fazer ? O constrangimento do silêncio após aquela pergunta tão surpreendente era enorme, e durou alguns minutos. Eu não conseguia fazer nada. Eu procurava as palavras certas para tentar perguntar o “porque” daquilo, mas as palavras não saiam.

    -V..v.

Dallas me interrompeu. Ela sabia que eu não sabia o que fazer ou dizer. Eu estava perdida.

-Vossa Majestade... me… desculpe... mas... a senhora só pode estar... enganada.

    -Não, não estou. Permita-me explicar. -A voz dela era calma. Ela tinha mesmo me perguntado isso ?- Eu não tomei essa decisão do dia para a noite, eu pensei bastante antes de vir aqui, os prós e os contras, as consequências… Eu sei que é estranho, receber uma proposta dessas. Eu não sei mais o que fazer. Para vir aqui, eu realmente pensei muito.

    -Então a senhora está mesmo pedindo para a Demi casar com o… Príncipe ?

Meu coração deu outro salto. Um arrepio percorrera minha espinha novamente. Oh meu GOD! E agora ?! Eu não sabia o que pensar, o que fazer, apenas me perguntava : E agora ?

    -Eu sei que é dificil de acreditar. Estou perguntando isso sim.

Meu coração saltou novamente.

    -Mas, por que ?

Dallas se ajeitou na cadeira.

    -Antes de ser rainha, eu sou mãe. Eu não posso permitir, meu filho todos os dias chega bêbado em casa, passa as noites festejando, fica com várias mulheres diferentes. Passa mal em vários lugares devido á quantidade bebida que ingere todo dia. Ele também tem comportamento inapropriado em certos lugares. Mas isso não só me faz infeliz, faz mal para ele também, é ruim para a imagem da família real. Todos os dias saem notícias como “Príncipe Justin agride paparazzo”; “Príncipe Justin sai de festa bêbado”; Isso deixa as pessoas com questionamentos “Um príncipe tão irresponsável pode assumir um país ?” Ele acima de todos, deve ter um bom comportamento, afinal, ele é o Príncipe Herdeiro. O próximo rei da Inglaterra.

    -Sim, eu entendo. Mas eu não vejo a ligação entre o Príncipe e minha irmã ?

Meu estado emocional naquele momento não estava bem. Minha perna tremia feito louca, eu estava com o coração na boca e tinha borboletas em meu estômago.

    -Irei dizer qual a ligação. As notícias que o Príncipe herdeiro irá se casar irão abafar boa parte dos escândalos. Isso iria acontecer cedo ou tarde. Eu só estou adiantando. Demetria- Ela olhou para mim- Você é a garota perfeita para isso.

- Po...Por que eu ?

Minha voz estava trêmula.

-Desde que te vi, senti algo… Eu não sei o que foi… quando apertei sua mão naquela noite, eu prestei atenção em você. Gravei o seu nome, era como se eu soubesse que aconteceria algo que nos ligaria. Quando você gritou com Justin naquele dia, eu vi um tipo de conexão entre vocês dois. Algo especial, eu soube que a garota que eu estava procurando era você. Eu te escolhi pois meu coração sabe, você é perfeita para ele. Isso não é coisa da minha cabeça, tem que ser você.

Ela falava com convicção. Eu não podia responder agora. Minha cabeça estava á mil. Eu não sabia o que dizer.

-Vossa Majestade, nos dê um tempo para pensar. Hoje não poderemos responder, foi um dia cheio. Estamos cansadas.

-Eu não esperava que você respondesse agora. Tome- Ela tirou um cartao da bolsa e deu a mim - Ligue quando estiver pronta para responder. Não importa a hora, é só falar que é você e eu atenderei.

-Obrigada.

Dallas a acompanhou até a porta. Uff. Suspirei. Ao menos não tinha que responder aquela pergunta agora.

***

Á noite chegou, eu e Dallas passamos o dia conversando sobre a tal proposta da rainha enquanto arrumavamos a casa. Ela tinha dito que iria me apoiar seja qual fosse a minha decisão.  Eu devia ter algum problema. Eu havia decidido. Eu iria dizer um “não”. Só estava esperando um dia passar. Eu não iria me casar obrigada, nem por obrigação. Eu queria algo maior do que o dinheiro, o amor. Eu sempre acreditei nele. O amor que meus pais tinham, aquele amor de novela. Eu ficava horas e horas pensando na pergunta “Como será quando eu viver o meu amor ?”. Eu nunca tinha namorado, nem ficado. Eu nunca sequer tinha dado meu primeiro beijo. Eu espera que fosse especial. Eu não desistiria disso por um status social ou dinheiro.

-Então, o que você decidiu, é sim ou não ?

Ela se jogou no sofá ao meu lado.

-Já. É não.

-Ahh, eu já sabia.

Dallas não estava surpresa com a minha decisão, parecia que ela já sabia que eu diria não.

-Você não vai nem tentar me persuadir a aceitar ?

-Eu jamais te obrigaria a se casar com um cara por dinheiro. Você é minha irmã, eu te amo acima de tudo, abaixo apenas de Deus. Eu não te empurraria para viver com um cara que você detesta apenas porque estamos passando por um momento de dificuldade. Nós superaremos. Nós sempre superamos.

Eu a abracei. Ela era a melhor irmã que alguém poderia sonhar em ter. Eu me sentia grata.

-Agora eu vou ali na mercearia comprar sorvete. Quer algo ?

-Não. Volta logo, tá tarde.

Ela pegou um casaco e saiu. Liguei a televisão e comecei  a assistir. Olhei para o cabide. Ela tinha esquecido a bolsa. Que vaca lesada!

Peguei meu casaco, a bolsa dela e sigo para a mercearia. A rua estava um pouco escura e o nosso bairro não era tão seguro assim.

    -ME LARGA! JÁ DISSE QUE EU VOU DAR UM JEITO!

A voz que gritava de um beco escuro não era estranha,  me desesperei ao reconhcer, era a voz da Dallas. Corri até aquela direção. Um homem alto e careca estava apertando seu pescoço.

-LARGA ELA SEU FILHO DE VADIA!

Quebrei um pedaço de garrafa de cerveja e me aproximei apontando para ele. Ela estava sufocando.

-O Edward quer o dinheiro amanhã até as 22:00. Se não, você já sabe.

Ele a largou.

-SAIA DAQUI!

Corri até minha irmã, ela estava machucada. Lágrimas brotaram em meus olhos, ela estava tão machucada. E eu não podia fazer nada.

Coloquei um de seus braços em volta do meu pescoço e a levei para casa.

-Dallas, o que foi aquilo ?

-Eu sai para comprar sorvete e ele veio com tudo.

Comecei a tratar de seus ferimentos,  seu olho estava enchado e sua boca sangrava.

-Temos que conseguir aquele dinheiro.

-Ai! Toma mais cuidado. O dinheiro a gente consegue depois.

Ver a minha irmã naquele estado partia meu coração, eu estava desesperada, triste e com medo. Mas eu sabia o que devia fazer. O que eu tinha que fazer.

Ela dormiu no sofá, estava cansada e dolorida. Não tinha forças para se levantar.

Peguei o telefone e olhei o cartão que a rainha me dera.

O telefone tocou três vezes e uma voz masculina falou

-Alô?

-Eu gostaria de falar com a Rainha.

-Desculpe, já está tarde e a Ra…

-Fale que é a Demetria.

-Demetria ? Só um instante.

Depois de alguns minutos uma voz gentil e terna atendeu

-Demetria ?

-Vossa Majestade, liguei para dizer…

Se o preço que eu teria que pagar para isso não acontecer com a minha irmã novamente assim, seria se casar. Eu me casaria

-Eu me caso com seu filho. O Príncipe Justin.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...