História Um problema na minha vida - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Imagine, Imagine Jungkook, Romance
Visualizações 87
Palavras 959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Lemon, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vorteiiii Galerinha do mal!! Demorei mas tá na mão, não liguem esse 6 ai na foto kk.
Boa leitura...

Capítulo 14 - Bebida e choro a todo momento


Fanfic / Fanfiction Um problema na minha vida - Capítulo 14 - Bebida e choro a todo momento

-parece que vamos ter tempo de sobra pra se divertir!-ele disse e eu só sentia nojo todos os homens que estavam lá saíram o que me deixou com mais medo

-por favor... Não faça nada comigo-disse em meio a lágrimas ele apenas sorria acariciando meus seios por cima dos panos ,eu Fechei os olhos pensando o pior até que...

PÁ!

Escuto algum barulho forte e abro os olhos rapido ,quando vejo ,jungkook havia tacado a cadeira naquele idiota que caiu no chão desmaiado, a cara de jungkook estava sangrando até que ele me pega no colo e sai correndo, chegando na porta ele olha pra mim ofegante

-consegue correr? -ele pergunta

-jungkook? -eu falo meio em choque

-consegue correr? -ele fala e eu acenti com a cabeça o que faz o mesmo puxar meu braço, nós dois corremos até a moto ele me colocou no banco de trás e foi o mais rápido que pode.

~quebra de tempo~

Jungkook para na minha casa e me deixa na porta,até que me dou conta de que ele estava chorando

-nunca mais vá a minha casa!não me veja nunca mais !me evite o maximo que puder!isso só vai te machucar-ele disse voltando para a moto e colocando o capacete

-não!eu não quero!não vai se separar de mim por isso!-disse chorando também

-eu...eu não gosto de vc Yang,fique longe de mim,eu...não te amo,vc foi muito estúpida em acreditar em mim-ele disse ligando a moto ,naquele momento senti como se minha alma estivesse partida em duas partes uma delas a parte forte não funcionava ,apenas a parte sensivel a parte que me fazia chorar essa sim agia com vontade

-NÃO! JEON JUNGKOOK!-disse correndo até ele e o mesmo ja saindo e indo em bora

-Não!!!é mentira! Eu te amo!jungkook!!-começo a chorar e entro na casa e subo as escadas correndo para que ninguém me veja assim,corro e Bato a porta do quarto me jogando na cama com o rosto no travesseiro.

~quebra de tempo~

Lá estava eu, a troxa, a idiota, eu nao podia acreditar que era a dona de tamanha tristeza, a água que caira sobre meu corpo não esquentava era fria e pesada mesmo estando quente, meu coração estava despeçado, minhas lágrimas caiam em gotas que se misturavam com a água do chuveiro, minhas mãos caídas sobre meu corpo paareciam não se mover, eu não sentia nada só um aperto, que eu nunca senti antes por alguém, eu estava confusa, estava acreditando que jungkook me odiava, que não gostava de mim, eu devia ter aceitado minha intuição, ele não presta não me ama, talvez fosse muito cedo para amar, mas eu devia ter acreditado em mim, essa era uma das milhares decepções amorosas, as outras eu não ligava, mas essa foi pura dor.

Jungkook on

Chego em casa entro e Bato a porta com força, dou repentinos socos na parede, eu sentia dor, constante, eu amo demais ela, não posso deixar que minha vida destrua sua inocência, me viro e me olho no espelho so sinto raiva de mim mesmo, não agentava me olhar e não pensar nela. Se arrumando aqui ~DROGA! ~dou um soco no espelho fazendo minha mão se encher de sangue e meu rosto se encher de lágrimas, Caio no chão de propósito e me deito olhando para minha jaqueta, ~não posso mais ficar aqui~me levanto e pego a mesma saindo pela porta, pego a minha moto e começo a andar, sem rumo, paro em um beco escuro coloco as mãos na parede e ouço risadas vindo do fim dele, eram 3 garotos levando um maço de cigarro e dando varios goles apressados em copos cheios de cerveja

-eai maluco? Tá de bobeira meu irmão?! Vem aqui dar uma experimentada nisso, é muito bom -ele ria como um idiota, me aproximo dele tomando o cigarro de sua mão, encaro o rolo que mata em minha mão, direciono até a minha boca respiro fundo puxando a nicotina para dentro, solto a fumaça em um suspiro longo, o garoto com a garrafa na mão pega um copo e enche de cerveja me dando, pego o mesmo e bebo em meio a goladas grandes e acabo rápido

-ei! Garoto quer ir em um lugar com a gente? -ele pergunta e eu acenti com a cabeça os mesmos me levam até um lugar mais afastado onde tinha várias pessoas em volta de algo, era uma briga ao ar livre, os dois homes tirando sangue e as outras pessoas sorrindo e pedindo bis, até que um deles, o mais fraco cai No chão, morto ,o homem mais forte se levanta cheio de sangue dele e do outro rapaz ,ele estava suando ,dava para ver o odio em seu coraçao só olhando para os seus olhos estava fora de si bebendo de mais

-quem é o proximo?-ele pergunta sorrindo e eu saio da onde se juntavam as pessoas entrando na area de morte,o asassino me olha vindo para cima de mim,direcionando um soco na minha barriga me fazendo ajoelhar no chão,minha boca estava sangrando ,mais eu dava risada fazendo o sangue se espalhar sobre meus dentes ,o homem mais furioso com a minha atitude me atinge com seu punho no rosto,meu sangue é espalhado caindo no sangue do homem morto ,caio no chão sem forças e ouço uma sirene de policia ~talvez?~ e vejo todos saindo correndo ,eu sem forças apago.

Yang on

Termino meu banho colocando uma camisola ,sento no chão do banheiro e começo a chorar até ouvir alguém bater na porta,enxugo minhas lagrimas e atendo ,era Sun hee ela me puxa pelo braço me sentando na cama e me dando um abraço apertado ,por mais que eu estava confusa sobre sua atitude, ey necessitava de um abraço, nos separamos e ela pega na minha mão

-Yang, vamos falar sobre meu irmão-ela diz parecer já saber de tudo. 

Continua... 


Notas Finais


Bom garera cabo esse, eu sei que vcs odeiam essa frase mas... Até o proximo kkk
Não esqueça de compartilhar pra todo mundo ler viu. Bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...