História Um quase clichê - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Super Junior
Personagens D.O, Kai, Kim Ryeowook, Lu Han, Sehun, Yesung
Tags Comidas, Kaisoo, Menção Hunhan, Participações Especiais, Yewook!pais
Visualizações 59
Palavras 875
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Enfim atualizei
Demorei muito? Sim, peço desculpas, tive alguns contratempos nas últimas semanas
Assim como tô fazendo com I'm not your baby, tentarei escrever nem que seja um capítulo por dia
Desculpem qualquer erro
Boa leitura

Capítulo 3 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Um quase clichê - Capítulo 3 - Capítulo 2

Kyungsoo despertou com o barulho estridente do despertador e um leve odor de queimado? 

Droga - Pensou jogando as cobertas para longe de si e saiu em disparada pelo corredor, as meias quase o fizeram escorregar na superfície lisa do piso, tropeçando em alguns degraus conseguiu chegar à cozinha, parou no hal de entrada com as mãos nos joelhos tentando recuperar um pouco do fôlego perdido, corrigiu a postura franzindo as sobrancelhas grossas ao visualizar Yesung em frente ao fogão.

Correu os olhos por todo o cômodo, havia farinha e casca de ovos sobre a bancada, a pia repleta de louças sujas, parecia que um furacão tinha passado por ali.

"O que está fazendo appa?"

Yesung que até o momento não percebera a chegada do menor acabou por tomar um pequeno susto, por pouco não deixou cair o recipiente que segurava, virou para com uma mão sobre o peito deparando-se com um Kyungsoo descabelado e sonolento o encarando de sobrancelhas arqueadas.

"Que susto" 

Dramático - o adolescente rolou os olhos pelo jeito exagerado do pai. Se aproximou do maior que recuperado do susto voltou a se concentrar no que fazia minutos atrás.

"O que é isso?" - Soo indagou apontando para a frigideira com conteúdo de aparência duvidosa.

"Panquecas" - Abriu um sorriso deveras animado que fez com que seus olhos formassem duas meia luas.

Kyungsoo voltou o olhar para as "panquecas" e bufou, nem de longe aquilo poderia ser considerado algo comestível, a aparência era horrível, o gosto deveria ser pior ainda.

Tomando o recipiente das mãos do maior assumiu o lugar do fotógrafo na cozinha, diferente de si e Ryeowook, Yesung possuía zero habilidades culinárias, era do tipo que troca o sal pelo açúcar, mesmo que os dois ingredientes fiquem guardados em lugares diferentes.

Terminou de fazer o café e pôs a mesa, preparou seu bentô, pegou uma maçã para comer no caminho, deixaria as louças por conta de Yesung se não acabaria se atrasando para a primeira aula, subiu as escadas e antes de seguir para o próprio quarto bateu na porta do quarto dos pais avisando ao mais velho que o café estava na mesa. Mandaria uma mensagem para Ryeowook - que havia saído mais cedo - dizendo que passaria na cafeteria depois das aulas.

(...)

Aula de história eram sempre tediosas para Jongin, não que este fosse um mau aluno, mas a voz extremamente calma do sr.Choi o deixava entediado e com vontade de voltar para cama, suspirou e apoiou a cabeça nos braços sobre a mesa, Opitou por não fechar os olhos ou acabaria dormindo.

Quando o sinal do intervalo tocou quase ajoelhou no chão em agradecimento, se digeriu para fora da sala e se enfiou no mar de gente que era o corredor com o vai e vem de alunos desesperados indo em direção cantina da escola onde serviam um delicioso bolo de chocolate, claro que só os primeiros a chegar ao local tinham a oportunidade de provar da iguaria, por isso os intervalos eram sempre tumultuados. 

Com duas latinhas de refrigerante em mãos, refez o caminho de volta para o segundo andar do prédio indo diretamente para a sala do baixinho de olhos grandes.

O pequeno como das outras vezes, estava sentado na última carteira comendo sua refeição e vez ou outra desviando o olhar para a janela.

"Oi Soo" 

O garoto de tez pálida se segurou para não rolar os olhos, não lembrava de ter dado intimidade para o platinado o chamar por apelidos.

"Oi Kim" - Cumprimentou por mera educação o maior arrumando os óculos.

Como da outra vez Jongin lhe estendeu uma latinha de refrigerante, desta vez fechada. 

"Obrigado" - Agradeceu pegando a bebida em mãos, viu de relance o Kim se sentar lado na carteira em frente a sua, abriu a latinha e ficou encarando fixamente a mesma com um pequeno bico nos lábios. Desde que acertaram o acordo, Jongin começou a passar os intervalos junto de si, mesmo que na maioria das vezes não houve diálogo - já que o menor não dava brecha para tal - ficavam apenas em silêncio, com o maior encarando o Do como fazia nesse exato momento.

"Soo?" - Saiu do transe com o chamado de Jongin. - "Não vai beber?"

"Eu prefiro leite fermentado.." - Murmurou levando o líquido aos lábios, sentia a garganta seca e não faria desfeita ao Kim que da próxima vez se lembraria das preferências do menor.

(...)

O sinal da última aula bateu, Kyungsoo guardou seu material, esperou pacientemente a multidão de alunos se dissipar, enfim colocou a mochila nas costas e saiu da sala sem ter que enfrentar o empurra empurra dos alunos na saída.

Assim que pisou fora dos portões da escola sentiu o celular vibrar anunciando a chegada de mensagem, retirou o aparelho do bolso, desbloqueou a tela e viu que era de um número desconhecido. O conteúdo da mensagem dizia:

Hey baixinho 

Olhe pra a direita

Olhou para onde foi informado que deveria olhar e viu Jongin encostado no muro, o celular em uma das mãos e um sorriso nos lábios grossos. Bufou revirando os olhos, salvou o contato como Irritante,  guardou o aparelho e se pôs a andar rumo a cafeteria de Ryeowook,  pediria uma xícara fumegante de chocolate quente com marshmallows, talvez isso pudesse diminuir um pouco sua irritação pela ousadia do Kim em lhe chamar de baixinho.










Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...