História Um Retardado Em Paris - Capítulo 19


Escrita por: ~

Exibições 124
Palavras 396
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Super Power, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


VOLTEIII!
Sério, desculpa ter demorado pra postar.
É q eu não conseguia escrever e muitas coisas aconteceram comigo e pah
Mas to akie age

Capítulo 19 - História de um Unicórnio Gótico - parte 1


Vou contar minha história....

Quando eu era criança, meu pai era um bobão e queria me matar! Triste, eu sei.

Dae um dia, ele queria me matar.

Sim.

Bobão.

Baka!

Enfim, quando ele ia me matar, apareceu um unicórnio e me levou pra Terra dos arco-íris (não era dos gays, a dos gays era do lado), então eu vivi alguns anos muito felizes por lá...Até que conheci... Ella.

O nome dela era Ella mesmo...

Ela era um unicórnio muito lindo!

Corpo branco e cabelos rosinha.

Ela me fazia sorrir, a gente sempre estava junto. Amava muito ela.

Ela que fez eu me enturmar nesse mundo... Ela mudou minha vida.

A gente era muito amiguinho! Mas eu comecei a sentir algo mais...

Então, em uma noite eu decidi me declarar.

Sim.

Eu sei que sou trouxa.

Então marcamos na praça dos rios coloridos, era noite linda e seus cabelos brilhavam sobre a luz da lua - sou muito poético! Pode admitir!

Eu olhei pra ela e disse:

- Quero te contar uma coisa...

- Eu também....

Ela parecia triste... Por que?

- Pode falar primeiro... - permiti.

- Eu tenho câncer...

Ela começou a chorar e eu também, abracei-a e não falei mais nada sobre minha paixão por ela.

Depois disso cada dia foi pior que o outro.

Até que...

- O que você queria me falar naquele dia? - perguntou me olhando com as pálpebras pesadas deitada na cama do hospital.

Suspirei.

- Eu te amo...

Ela sorriu fraco.

- Eu também te amo... - sussurrou e em seguida seus olhos fecharam.

Para sempre.

Depois disso, comecei os 5 estágios do luto.

Negação:

Eu agia como se ela estivesse do meu lado, me observando.

Raiva:

Notei que ela não me responderia e comecei a destruir tudo.

Barganha:

Tentei fazer pactos para fazê-la voltar.

Depressão:

E é nesse estágio que me encontro até hoje.

Fui expulso do mundo dos unicórnios pois era considerado muito triste para viver lá

Então voltei pra Terra.

E comecei a ser conhecido como...

Unicórnio gótico.

E agora, ainda em depressão, estou conversando com Suzana em baixo de uma árvore enquanto bebemos cerveja.

Eu estava tentando consola-la com minha história muito pior do que a dela ter cido pega com o Felps...

Até que tive uma ideia para ajuda-la.

- Suzana, tive uma ideia! - falei ainda com a voz baixa e gótica.


Notas Finais


Fim
Gótico
Mas necessário
N vou dar spoiler


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...