História Um rio de borboletas - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amores, Borboletas, Romance
Visualizações 7
Palavras 707
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Morada das borboletas!

Agora elas fazem parte de mim, o amor chegou, e fez de mim a sua morada!

Beijos, Duda Butter

Capítulo 3 - Morada das borboletas


Voltei para casa da minha mãe, aulas e contava os dias, quando iria ver aquele menino novamente, lembro que até contei para minha irmã mais velha e pra minha mãe sobre ele, era o meu amor, lembro que escrevi o apelido dele e um coração na parede do meu quarto, estava lá, Fulano bem grande, isso me fazia sonhar mais e mais. Estava na terceira série, minha irmã estudava na cidade e eu também queria estudar numa escola melhor, pois na época eu estava na escola do governo, queria estar mais perto dos meu avós também, quando conversei com todos e ficou acordado que eu estudaria na cidade, no colégio Aquarela, ela a escola que Nina estudava, uma das minhas amigas, a que não era minha prima e não lembrava desde quando a conhecia, ela era 7º e eu 4º série, estava lá, os primeiros dias foram complicados, a escola puxava muito, mas estava com um propósito ali, e um deles vocês ja devem imaginar, ele: Lucca, na época com um apelido nada convencional, Ipojuca. Ele estudava com mais dois amigos nossos que moravam na mesma rua que a minha avó, os Luizes. Luizinho era o paquera de Nina, nessa altura eu já tinha o meu, Bia o dela e Nina o Luizinho, as três sonhando cada uma com seu paquera, era o máximo! Estudando na cidade era muito mais fácil conciliar a casa de minha mãe e da minha avó, entre idas e vindas ele estava la junto com os meninos, meu coração ficava quase pulando da boca, se eu estivesse sentada e pegasse a bolsa dele então, meu Deus, aquilo era o máximo pra mim. Entre muitas brincadeiras daquelas idas e vindas da escola, teve o dia do: Olha a água pra apagar o fogo! Estávamos todos brincando no ônibus: Eu, Nina, os Luizes e ele, estava também uma menina, eu até a conhecia, mas acho que ela não estava num dia bom, e parecia com ódio das nossas brincadeiras de criança, e os meninos começaram a dizer que ela estava cuspindo fogo.. quando estávamos prontos pra descer, um dos meninos pegou uma garrafa de água, jogou dentro do ônibus por fora e gritou: Olha a água pra apagar o fogo do dragão. Rimos muito naquele dia, eramos todos crianças.

O tempo foi passando, e cada vez mais o sentimento ia crescendo  em mim, uns dois anos depois resolvi ir morar com a minha avó em outro estado, próximo mais não estaria mais com tanto contato como antes, eu ainda era a gordinha, mas agora uma gordinha apaixonada. Fui embora naquele ano com apenas um sentimento: Mudar!

Como para qualquer coisa fazíamos uma festa, teve a minha festa de despedida, muita música, amigos legais me desejando boa viagem, estava indo para Paraíba, super próximo, mas eu precisava daquela "audiência". No final ele chegou, a tempo de dançar "Wherever You Will Go - The Calling" Senhor me abana novamente!

And maybe, I'll find out

A way to make it back someday

To watch you, to guide you

Through the darkest of your days

If a great wave shall fall

And fall upon us all

Then I hope there's someone out there

Who can bring me back to you

If I could, then I would

I'll go wherever you will go

Way up high or down low

I'll go wherever you will go

Run away with my heart

Run away with my hope

Run away with my love

I know now, just quite how

My life and love might still go on

In your heart, in your mind

I'll stay with you for all of time

Pra mim ali o mundo parava, eu fechava os olhos. Apenas sentia aquele amor dentro de mim, posso sentir essa mesma sensação só de lembrar! A bendita música acabou, e a festa também já estava no final, ele me deu um beijo na testa e desejou boa viagem. Nem lembro quanto tempo fiquei lembrando daquele singelo toque. Assim, no outro dia fui embora com a alma e o coração revigorados e com aquele sentimento de Mudança! Mudaria por ele, por mim e por todo aquele amor que eu sentia. Sim, era amor, eu já sabia, só não tinha noção da imensidão.

 


Notas Finais


Até o próximo capítulo!


DudaB.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...