História Um sadomasoquista - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jungkook, Rap Monster, V
Tags Vkook Taekook
Visualizações 43
Palavras 2.212
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vamos preservar — KIM TAEHYUNG S2
Eu amo esse menino! Leiam esse capítulo ao som de MUSIC A SEXY
— significado: Uma música SEXY... da sua preferência!

As que eu estou escutando é:

PLAN B — FANÁTICA SENSUAL
Reggaeton

THE WEEKND —EARNED IT
Internacional

MOBY — THE LAST DAY
Internacional


As traduções delas são bem legais e os toques também então boa sorte... Escutem se quiser mas eu recomendo geral pra agora essas músicas :) S2

Capítulo 14 - Festa mascarada


Era por volta das nove da manhã de quarta–feira quando toda a empresa foi convocada a fotografia do ano. Todos teriam que juntar-se diante das câmeras para prestar homenagem a mais um ano de muito trabalho e dedicação. Ninguém ficou fora dessa! Risos piadas, brincadeiras, perguntas e desafios foram lançados a equipe profissional inteira. O dia definitivamente — foi maravilhoso! Depois de longas secções de brincadeiras e gargalhadas, novamente todos foram chamados para um banquete especial. Nele tinha diversos alimentos das especialidades de seul sem contar com diversidades de comidas típicas brasileiras, frutas, feijões, sobremesas, bolos, bebidas com álcool e sem álcool, frutos do mar, macarronada, tortas, purês, saladas e salgados.

Durante a tarde todos foram para suas devidas casas se vestirem para a — festa mascarada — sim, a empresa deu um dia de folga com direito a tudo para todos. A festa começará as devidas nove da noite tendo término as três da manhã. Um horário programado e discutido com a cidade, pois certo horário com o som alto pode prejudicar, então todos foram convocados e convidados para o evento anual da empresa inclusive a cidade.


------


Jeom iria sair pela primeira vez de casa desde que ficou de atestado pelos próprios pais e agora estava se arrumando para o evento. Não quis participar das diversas brincadeiras na parte do dia pois estava com um pouco de dor de cabeça. Desde o dia em que seu celular queimou ele ainda não pôde comprar outro — seus pais o proibiram de comprar no caso. Pois o senhor Jeon ainda estava muito abalado com as cenas inusitadas que suas câmeras mostraram. Ele ainda não acreditava que seu filho com um suporte tão alto poderia sentir tais possessões inadmissíveis por ele.

Vestiu uma fantasia — inusitada — ele queria causar. Desde o dia da vinda de taehyung a sua casa eles não mantiveram contatos. Seu notebook e computador foram devidamente bloqueados pelo seu pai e somente depois da festa anual — está que iria acontecer  agora — ele recuparia todos os seus pertences inclusive poderia comprar outro celular.

Jeon se mascarou mais uma vez afim de ter certeza que estaria perfeitamente — perfeito — tirou-a para por um pouco de maquiagem para cobrir as olheras devido as noites em claro com certa raiva de seus progenitores e também porque queria causar uma boa impressão. Para todos. Durante essa uma semana e meia que não viu taehyung decidiu que iria seguir o conselho de seus pais e reconquistar de uma vez por todas a sua querida namorada. A qual esteve quase todos os dias lhe visitando e cuidando da sua saúde — qual estava devidamente perfeita e apenas a paranóia de seus pais lhe causavam dores de cabeça. Por tal preocupação equivocada ele sempre mentia dizendo sim, estar doente.

— Vamos amor a festa irá começar logo-logo. — Falava Yara animadíssima para a festa. — Vamos, vamos, vamos... Bebê.

Jeon terminou de se arrumar de uma vez por todas e agarrou Yara pela cintura depositando um beijo SEXY e caliente nela. — Você está muito gostosa hoje,  porque não deixamos pra depois essa festa? Hum? Podemos aproveitar agora... O que acha? — Jeon perguntava mantendo as mãos agarrando com possessividade a cintura da namorada. Seus olhos estavam travando uma luta eterna em passar pela porta ja aberta ou fecha-la e empurrar Yara na cama de uma única vez.

— Amor... Eu adoraria ficar aqui com você agora, mas você precisa sair um pouco se divertir e seu pai não ia gostar nada de não te ver no evento. — Yara falava recebendo beijos no pescoço que lhe estavam causando arrepios e um tesão insuportável. 

— Rapidinho... Hum?  — Jeon optou por fechar a porta e ter uma breve aliviada de tanto tesão que sentia. Mas em nenhum momento pensou em taehyung, estava tendo um progresso longe dele e isso era deveras bom para seu pai. Com toda certeza se seu pai descobrisse o que ele estava prestes a fazer naquele quarto ele não o deixaria ir a festa e correr o risco de dar de cara com o modelo.

Jeon baguncou-se todo novamente mas não negou que se sentia quente demais perto da namorada naquele momento. Tirou a roupa que já estava causando um calor insuportável e despiu a namorada que usava um vestido vinho com uma única puxada. Se encararam longos segundos antes de Jeon olhar para baixo e notar coisas deveras pecaminosas demais, Yara segurou seus cabelos e sentiu uma mordida forte em seu ombro, outra em seu peito e outra bem abaixo de seu umbigo. O quarto estava pegando fogo e Jeon jogou o corpo já excitado demais a sua frente no colchão. 


-----


Depois de longos minutos conseguiram se arrumar a tempo de chegarem para anunciar o começo da festa. Todos aplaudiram o discurso de seu pai e se puseram no meio do salão para dançarem. 

— Você foi maravilhosa! — Cochicou Jeon no ouvido de Yara dando uma pequena mordida em sua orelha.

— Você é maravilhoso oppa. — Yara Cochichou — vou pegar algo para beber, você quer? 

Jeon olhou para ela e acenou positivamente — quero um vinho, o melhor que tiver — Yara virou-se e beijou sua boca delicadamente antes de sair para ir buscar as bebidas.


----


Taehyung participou o dia inteiro de todos os eventos da empresa e decidiu se arrumar lá mesmo no andar de cima com permissão do senhor Jeon. Pois sua casa era deveras longe ele não morava em seul então demoraria a chegar até a empresa. Ele passa alguns dias hospedados na casa do irmão Jung Hoseok mas quando é folga na empresa ele volta pra sua casa. Hoseok também não esteve em casa o dia inteiro provavelmente se divertindo com seus brinquedos sexuais, assim como ele sempre dizia a taehyung.

— Você também é meu brinquedinho favorito. — Falava Hoseok para Taehyung, segurando suas mãos acima da parede enquanto chupava o lábio do irmão até sair sangue.

— Você é tão pervertido quanto eu, você é um doente desgraçado. — Jeon falava com a boca ainda sendo machucada pela a do irmão encostado na parede do quarto de um motel.

— E você nunca me disse que não gostava. — Taehyung sempre concordava com as frases finais de seu irmão. Eram todos famintos por carne e sexo quem ele queria enganar. Tanto ele como Hoseok eram desgraçados masoquistas.


Todos no salão estavam dançando uma música sensual demais, pois a festa era de máscara obviamente teria bastante músicas do gênero. Taehyung parou todos os olhares em si enquanto descia descaradamente as escadas em passos sexys demais, uma mão descia de acordo com seus passos sobre o corrimão da escada. Todos paralisaram a festa e aplaudiram o modelo que era fotografado por diversas pessoas da cidade que nunca haviam o visto tão de perto. Ele chegou ao fim da escada e arrumou uma ultima vez a gola de sua vestimenta — sua fantasia — e ainda mascarado viu o desespero das pessoas ao seu redor querendo tirar fotos. Foram tantas pessoas para cima que os seguranças precisaram tirar metade e formar fila para tirarem fotos. Yara por esse tempo já soube que quem conversava com seu namorado naquele dia era o — incrível modelo — até ela mesmo insistiu para Jeon acompanhar ela a fila para tirarem uma foto com ele. Jeon bufou sabendo que poderiam muito bem chama-lo depois e tirar uma foto pois ele era — o modelo da empresa — mas ela insistiu e disse que queria participar da fila pois era extremamente legal.


Quando faltava apenas uma pessoa para chegar a vez deles taehyung notou Jeon na fila e resolveu se manter com mais sensualismo ainda. Estava tirando foto com uma garota muito linda, muito mesmo, e segurou ela não querendo deixa-la sair de perto, a garota ficou tão feliz pelo momento de atenção do modelo que pediu para sua amiga tirar diversas fotos. Jeon bufou. Taehyung continuava com a garota mas logo os seguranças que comandavam a fila lhe tiraram de perto dela. Por fim Yara foi toda sorridente pra perto dele e puxou Jeon para ir junto. 

— Oh! Jeon! — Exclamou Taehyung. — Quer uma foto comigo, será um prazer! — Disse passando os braços em volta de seus ombros mas Jeon logo os tirou. 

— Não! Minha "NAMORADA" quer! — Falou pouco mais alto devido ao som e fazendo aspas em namorada. Com certeza ele estava irritado com a  proximidade do modelo com as pessoas. 

— Você não vai querer ter crises de ciúmes aqui ou vai? — Falou após ter puxado Jeon para um abraco, bastante colado. 

— Não tenho nada com você idiota agora, com licença. Yara "MEU AMOR" tire logo as fotos. — Falou com um sorriso de ciúmes da sua namorada estampado no rosto.

Taehyung abaixou o olhar para as mãos de Jeon mas logo resolveu tirar as fotos com a namorada dele. Segundos depois ele os viu partir em meio a festa.

— Cancela a secção de fotos. Volto depois. Mande todos voltarem para a pista. — Falou Taehyung com voz mais grossa que o normal devido o momento para o segurança ao seu lado e olhou irritado para o casal a sua frente dando o melhor beijo que já viu.

— Já se recuperou bastante pelo que vejo... — Falou só para si escutar fuzilando o casal. Taehyung iria tramar alguma coisa e Jeon não podia pagar pra ver.


Foi até a pequena coluna de bebidas e tirou de lá a mais forte que existe. Tomou uma dose, tomou duas, ligou para Hoseok — se é pra ser louco e fazer alguém enlouquecer junto com ele nada mais justo que chamar o causador dessa loucura toda — tomou três doses e quando viu que estava mais animado. Resolver largar os copos e avistou a silhueta do seu irmão na entrada da festa. Caminhou em direção a ele e o puxou pelo braço para se sentarem sobre os bancos apropriados perto das bebidas diversas com álcool. 

— Deveria dar pra mim hoje e parar de cu doce, o que acha? — Falou seu irmão beijando delicadamente o seu pescoço sem ninguém perceber. Já estavam todos um pouco sóbrios devido ao álcool em excesso e a festa já estava rolando fazia umas duas horas, então ninguém ali estava prestando muito intenção no que acontecia. — To louco pra fuder você.

— Você não deveria tranzar com seu irmão e falar tantas palavras eróticas assim...

— Mas você gosta — Falou acariciando a cintura de Kim por de baixo da fantasia — hoje você está muito gostoso. 

— Vamos dancar?! — Chamou olhando o casal no meio da pista — Quero te provocar hoje antes do melhor sexo que você já teve na vida.

— Fico satisfeito se não conseguir me tirar do sério, não me faça te forçar a nada, você não gostaria de ver novamente meu outro lado. Um lado que eu sei que você erdou de mim. — Mordeu o ombro do Kim — Vamos dancar.


Os dois foram pra pista de dança e enquanto tocava TKO de Justin Timberlake Kim fez questão de bater propositalmente no ombro de Jeon anunciando sua performance para uma de suas misteriosas vinganças. 

— Não poderei te tocar aqui tem diversas pessoas que não fazem ideia sobre mim, então por favor só... Sinta! — Falou apertando discretamente o volume na calça de seu irmão e indo um pouco pra frente dançar sensualmente. 

Jeon do outro lado não estava entendendo o porque de ter tanto espaço na pista e ele ir logo para perto de si. Decidiu entrar no joguinho de sensualidade e provocações, mesmo sabendo que Hoseok era seu irmão ele duvidava que Kim tivesse algo com ele — Jeon nem sonhava que os dois se pegavam — ele deixou Kim brincando de provocar e encarou Hoseok com um olhar perversamente mau. Mal sabia ele que tudo aquilo era porque o Kim estava com tamanha raiva de si e que ele iria se vingar fazendo sexo com Hoseok assim como nunca/jamais fez com ninguém.

Jeon chamou a atenção de Yara pela quantidade de bebida, a mesma já estava um pouco zonza e não iria aguentar por muito tempo a festa devido a falta de equilíbrio. Decidiu leva-la para descansar em um quarto reserva na empresa afastado da festa mas ela não quis. Segurou em seu pescoço e com o efeito do álcool tomou os lábios de Jeon com possessão, o beijo tava esquentando demais enquanto Kim pegava mais uma taça na bandeja do garçon e descia toda de uma vez goela a baixo. Jeon fez o mesmo!

— Deveria se controlar, não quero transar com alguém inconsciente. — Falava Hoseok em seu ouvido muito próximo, próximo demais. Kim estava com uma raiva tremenda e não quis ouvir o que seu irmão falava. 

— Você ta falando demais, por que não me beija? 

— Vamos sair daqui pelo menos Kim, você não iria gostar nada de começar algo em que nós dois sabemos que depois não vamos parar.


Enquanto Jeon e Yara se beijavam de um lado Taehyung e Hoseok saíam pelo o outro afim de encontrar o quarto reserva para ficarem. Justo o quarto que Jeon iria levar Yara logo após o beijo. Pois de fato ele estava ciente que sua namorada não estava mais em condições para nada.



Notas Finais


Merda jeon! — NÃO VAI PRO QUARTO AGORA NÃO!

BEIJOS MEUS AMORES S2
NOS VEMOS OUTRO DIA!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...