História Um Semi-Fracassado - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Diário
Visualizações 2
Palavras 805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não estou sendo patrocinado por ninguém, juro... mas quem dera

Capítulo 2 - Encontro Desajeitado


Adoro refrigerante, eu costumava sair de casa e ir comprar refri e salgadinho, então continuo em casa ou jogando LoL, ou vendo vídeos, ou vendo Netflix. É assim que ficou minha vida no nono ano. Raramente encontro o Guilherme e o Léo, e quando vou na casa do Wellington é pra fazer trabalhos de escola. A Rhayssa é uma menina popular... é amiga de todas as meninas da minha sala, mas não tem namorado porque nem todo mundo acha ela bonita, diferente de mim.
Se ela não tinha namorado, algumas amigas dela tinha o que fazia ela ficar segurando vela e nem todo mundo acha ela bonita, eu poderia muito bem falar com ela, mas não rola, não tenho coragem. 

Um dia desses eu tava indo com 15 reais pra mercearia perto da minha casa, e quando virei pra direita já tinha praticamente chegado na mercearia, mas quando virei acabei batendo adivinha em quem? Uma dica: é um tremendo de um clichê. EXATO! 
Acabei derrubando a Rhayssa que estava jogando um joguinho no celular. Eu levantei ela e por sorte seu celular não caiu no chão. Quando levantei eu estava muito envergonhado, até porque eu derrubei ela com uma ''encoxada'', mas acho que ela não percebeu. Tentei puxar conversa com ela:

Eu: D-Desculpa, cê tá bem? - Falei isso enquanto estava ficando vermelho.

Rhayssa: Eita, é você Diego, -Ela sabe meu nome :O- sim, só machuquei um pouco a minha mão, AI CACETE MEU CELULAR! -Ela olhou o celular e viu que estava normal.

Eu: Percebi que você agarrou seu celular bastante, tipo, com muita força.

*Suspira* Rhayssa: Acho que foi reflexo, preciso do meu celular. - Ela falou isso olhando pro meu rosto, acho que percebeu que ele ficou vermelho, porque a expressão facial dela mudou.

Eu: P-Posso saber o porquê? 

Rhayssa: preciso jogar nele, pelo menos quando estou fora do meu quarto.

Eu: Nossa... tá bom então, você veio comprar algo? - Sim, finalmente estava tendo contato com ela, mas por dentro meu coração tava batendo rápido pra caralho.

Rhayssa: Uma coca mas agora que você me derrubou eu acabei colocando a mão no meu bolso e percebi que esqueci meu dinheiro.

Eu: Ok, pelo meu dinheiro eu iria comprar um Cheetos, uma coca e um Trident. Vai sobrar R$ 2,50. Posso te p-pagar uma coca, aceita?

Rhayssa: Não precisa, eu volto lá, é aqui perto.

Eu: Relaxa não vou guardar esse dinheiro pra porra nenhuma mesmo. 

Rhayssa: Beleza, amanhã eu te pago. 

Eu: Aí não vai ter diferença nenhuma (-.-). Aceite como desculpas por ter te derrubado.

Rhayssa: Eu já te desculpei, até porque seria jogar R$ 2,50 fora.

Eu: Seria se eu jogasse no lixo, mas vou pagar pra alguém. Para de ser ''educada'' porque eu sei que você não quer ir na sua casa e voltar aqui.

Rhayssa: Já que insiste... mas uma pergunta: seu rosto é vermelho assim mesmo? 

Nessa hora meu coração deu aquela batida forte sabe? Tipo um mini ataque-cardíaco, então acho que fiquei mais vermelho ainda porque ela também ficou um pouco.

Eu: N- não, quer dizer s-s-s-im, é o calor eu acho. 

Rhayssa: Que seja então, hehe. 

Ela ficou tão bonita quando riu, mas isso não vem ao caso. Comprei a coca pra ela e ela parecia feliz, mas parecia meio tímida também, o que foi estranho pois ela é tão extrovertida na sala.

O Cheetos tinha mais do que o normal, então pedi pra Rhayssa dividir comigo. Ela ficou envergonhada mas aceitou, a cara que ela fez foi tão fofa. Ela parecia mais bonita do que o normal, parecia que ela tinha deixado o cabelo crescer. Eu fiquei olhando pra ela, mas percebi que ela tava muito quieta e tímida, então pensei em algo pra falar e saiu isso:

Eu: Você mora perto daqui?

Rhayssa: Sim sim! É descendo uma quadra e só virar pra direita e andar mais um pouco, a casa é a 9103.

Eu: Nossa, bem perto da minha até.

Rhayssa: S-Sério? Que legal, eu acho.

Eu: Acha? haha. 

Rhayssa: Você ta entendendo o conteúdo de física ou o de ciências?

Eu: É fácil ué, eu sento quase no fundão e entendo.

Rhayssa: Fácil é o caralho, e você senta no meio da sala então nem é fundão, mas eu não to entendo porra nenhuma daquela merda, pode me ajudar?- Fiquei muito feliz nessa hora, e um pouco decepcionado porque não sabia que ela era tão burra, ou talvez eu seja inteligente demais, embora isso não importasse.

Eu: C- Claro! Quando quiser pode me chamar, mas você não é amiga do Júnior? Acho que ele entende um pouco.

Rhayssa: Ele até que é inteligente sim mas não acho que ele me daria uma boa aula... de qualquer forma se um dia eu precisar da sua ajuda acho que vou te chamar. 

 

 

 


Notas Finais


vlw por ler, se gostou e quer ler mais favorite e lembre-se que críticas construtivas são sempre bem-vindas, tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...