História Um sentimento - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ranma 1/2
Tags Kyoukai No Rinne
Exibições 4
Palavras 345
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Shoujo (Romântico), Shounen

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, queridos leitores,

Hoje trago mais um capítulo, espero que apreciem.

Capítulo 2 - No coração de um Shinigami


Fanfic / Fanfiction Um sentimento - Capítulo 2 - No coração de um Shinigami

Eu a amo e isso não é uma simples constatação, mas uma verdade. Esse sentimento não é velho, nem conhecido, ao contrário, é  novo e inesperado, mas ao mesmo tempo tão antigo e certo como o sol que se põe e volta a nascer no dia seguinte.

  Ela não sai da  minha cabeça, nem do meu coração, mas acredito que não se trata de uma mera obsessão. Essa garota é para mim como o sol depois de dias nublados.

Tolo. Fico imaginando como seria se eu a tivesse conhecido sob outras circunstâncias, se eu não fosse o garoto pobre que sou e a necessidade de suprir as principais carências humanas não fosse tão urgente. Mas a quero do mesmo jeito, mesmo não sendo ela um item básico da minha lista de supermercado. Ela não é fundamental, é essencial a minha vida.

Se ao menos eu tivesse algo a oferecer... Mas não há nada em um futuro imediato, só em um futuro onde serei mais velho, terei mais responsabilidades, mas terei ao menos dignidade e coragem de lutar por ela.  Por isso eu peço, espere por mim e eu lutarei por um lugar ao seu lado e caminharemos juntos nesse futuro. 

 A cada dia que passa quero estar mais ao seu lado e a amizade já não é mais suficiente para o meu coração que reclama por mais atenção. A frágil barreira da amizade me impede de ser mais próximo dela, tão próximo que poderia chamá-la pelo seu primeiro nome. Chego às vezes a treinar como soaria o seu primeiro nome na minha voz: Sakura. 

E se essa barreira se quebrasse e a amizade por fim pudesse se transformar em outro tipo de relacionamento, algo que fosse mais íntimo, mais entre ela e eu, e não houvesse a interferência de terceiros?

Se isso realmente acontecesse eu seria imensamente feliz, talvez eu nem conseguisse conter tamanha felicidade dentro de mim, talvez eu nem acreditasse que tamanha felicidade pudesse existir. Daí, tenho certeza, esse sentimento exigiria muito mais do que palavras...

Que gosto teria uma flor de Sakura?


Notas Finais


Bem, é isso, espero que tenham gostado, até o próximo capítulo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...