História Um sentimento estranho - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance Gay
Exibições 16
Palavras 511
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


.^)

Capítulo 5 - Isso definitivamente é estranho.



O menor soluçava contra o peito de Pedro repetidas vezes e cada vez mais rápido e forte, Pedro não falava nada, só o abraçava, ele conseguia sentir a dor do pequeno, e isso quebrava o coração do maior, mas o cheiro adocicado do rapaz e o calor que emanavam do pequeno o acalmava de uma forma que ele não entendia, Pedro queria passar esse conforto para o pequeno, então o puxava cada vez mais pra perto fazendo com que aos poucos ele fosse se aninhando ao seu colo em quanto o maior corria os dedos pelo cabelo sedoso do garoto.

Felipe se sentia seguro, mas as lágrimas continuavam descendo amargas e doloridas. O coração do garoto se aquecia conforme Pedro o puxava pra mais perto, o menor sentia o coração do outro contra seu peito, ele não entendia como Pedro o confortava tanto. os soluços foram ficando cada vez menos violentos conforme  se passava o tempo. Agora fungando constante mente, Felipe só queria continuar envolto pelos braços fortes de Pedro e sentir o calor e o cheiro Cítrico que ele esbanjava, em quanto os dedos grossos do olhos castanhos o acariciava.

$#@_$@%$@//^#&££%÷ €, ¥(;_^;#*"@@_&*;"&

Os dois rapazes assustados pelo sinal, acabam despertando do transe que se encontram e em um movimento rápidodo menor os dois estão se olhando frente a frente com a ocorrência de um leve atrito entre os narizes graças a mão de Pedro que ainda continuava a acaricialo, acabara trazendo o rosto do pequeno Para mais perto do seu, quando o mesmo se desenterrou do pescoço do maior, Pedro por outro lado, não solta a cabeça do menor e o mesmo não atreve-se a sair da posição que se encontra.

- Você está melhor? - Pergunta rouco, Sem fôlego só pela proximidade

Felipe demora pra responder, em transe pelo alito de menta do maior e pela visão da sua boca a centímetros de distância.

- E-Estou s-sim.. - fala não sentindo seu corpo.

Pedro nunca tinha sentido tal atração por uma pessoa " Garota ", como a que ele estava sentindo por Felipe na aquele instante, o maior implorava internamente, súplicas para que a aquelelas grandes órbitas azuis trêmulas e brilhantes saicem de cima dele. o rosto rosado pós choro, o deixava mais lindo que o normal, Por mais que Pedro se repreendece, ele não conseguia controlar seu corpo e todas as sensações que passavam por ele e por sua mente,  só desejava celar aqueles lábios perfeitamente desenhados e vermelhos. ele se aproximou mais, Quando sentiu o calor emanando dos lábios do olhos azuis, não conseguiu se segurar e ..

- Estou atrapalhando algo?

Os dois se afastam em um piscar de olhos cada um no canto de uma parede do corredor, sem conseguir se olhar, os dois encaram o zelador que os olha perversamente.

- Vão logo pra sala. não ouviram o sinal ? andem logo.

Felipe se levantou primeiro e sai  correndo, Pedro foi atrás dele depois de um tempinho com o zelador, chegando na sala, junto com o professor, o menor não estava lá e isso preocupou mais a Pedro que não pode sair para procuralo.


Notas Finais


Descp pelo Cap curtu, não tô podendo escrever essa semana.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...