História Um Ser Só - 2 Temporada - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Anitta, Luan Santana, Lucas Lucco, MC Biel
Personagens Anitta, Luan Santana, Lucas Lucco, Mc Biel
Tags Drama, Luanitta, Romance, Traição
Exibições 79
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 6 - Ani e Carol


Fanfic / Fanfiction Um Ser Só - 2 Temporada - Capítulo 6 - Ani e Carol

P.O.V - ANITTA

 - Arrasamos. -disse Bianca.

- Tombamos mana. -eu disse.

- Bora comemora. -sugeriu Bianca.

- Tomar sorvete. -eu disse.

- Vamos. -disse Bianca.

Eu e Bianca deixamos o escritório entramos no meu carro e fomos a caminho todo ouvindo a Rádio Disney chegamos na sorveteria  eu pedi uma banana split e a Bianca uma taça de sorvete.A minha banana split tinha uma bola de chocolate, morango, baunilha, chantily, calda de chocolate e cereja (link 1), o sorvete da Bianca tem chocolate, chantily, farelo de paçoca, biscoito waffles, calda de chocolate e uma cereja no topo (link 2).

- O olho da criança chega a brilhar. -disse Bianca.

- Que criança? -eu perguntei.

- Você Ani tá com uma poça de baba ai. -disse Bianca.

- A Bia olha com ela é linda tão deliciosa dar água na boca. -eu disse.

- Parece até gordo falando. -disse Bianca.

- Que preconceito com os gordos Bia. -eu disse.

- Não é nada disso Ani,é porque só gordos falam sobre comida. -disse Bianca.

- É,mas eu sou diferente e não tem coisa melhor do que comer. -eu disse.

- Tem sim. -disse Bianca.

- O que seria melhor do que comer? -eu perguntei.

- Ser comida. -disse Bianca.

- Bianca sua terrível,mas os homens comem então dá no mesmo. -eu disse.

- Nem todos Ani,deixa de ser século XX. -disse Bianca.

- Grande parte deles comem,porque os gay tem um ativo que é quem come e um passivo que é quem é comido. -eu disse.

- Olha o nível do nosso papo. -disse Bianca.

- Foi você quem começou com esse papo. -eu disse.

- Então vamos termina-lo logo. -disse Bianca.

- Nós ainda temos que voltar pro trabalho. -eu disse.

- Acaba logo de comer pra nós irmos. -disse Bianca.

- Ok. -eu disse e dei a última colherada na banana split.

- Vamos. -disse Bianca e nós voltamos pro trabalho.

Como o nosso projeto foi aceito fomos falar com os outros engenheiros pra ele sair do papel,depois fomos falar com o engenheiro de produção que é o Carlos, pra ele fazer os cálculos, ver quantos gastaríamos, quando material precisaríamos, quantos operários precisaríamos ficam o resto do espediente com o Carlos e eu fui pra casa dos meus pais,preciso falar com a minha mãe.

- OH MÃE. -eu gritei assim que entrei.

- Oi filha. -disse Carolina entrando na sala.

- Preciso de alguém pra desabafar. -eu disse.

- Então vem. -disse minha mãe.Subimos as escadas e fomos até o quarto dela com o meu pai,minha mãe se sentou na cama apoiada na cabeceira,eu deite no colo dela e eu comecei a falar:

- Mãe eu necessito de um concelho seu. -eu disse.

- O que aconteceu princesa? -perguntou Carolina.

- A Nicolle e o Luan. -eu disse.

- O que eles fizeram dessa vez? -perguntou Carolina.

- A Nicolle é doida do pai,você sabe...

- Igual a você. -disse Carolina.

- Ai ele fica me desobedecem,me desafiando e até mesmo peitando comigo, comigo mãe. -eu disse.

- A Nicolle tem gênio forte a Jade tem,o do Luan nem é fácil e ela sempre viu você peitando com os outros. -disse Carolina.

- Eu sei o que que me deixa mais puta nem é isso,é que o Luan á sempre defendendo ela, fazendo as vontades dela mesmo ela estando errada. -eu disse.

- Te desmoralizando. -disse Carolina.

- Isso mesmo me desmoralizando. -eu disse.

- O seu pai fazia isso comigo e faz até hoje. -disse Carolina.

- Mas é horrível. -eu disse.

- Agora você sabe o que eu passava. -disse Carolina.

- Agora me diz mãe o que eu faço? -eu perguntei.

- Conversa com a Nicolle. -disse Carolina.

- Tá bom,cade o meu pai? -eu disse.

- Se você for falar isso pro seu pai ele vai falar pra você dar presentes e fazer a Nicolle te amar mais do que ama o Luan. -disse Carolina.

- Como você sabe que ele falaria isso pra mim? -eu perguntei.

- Como você acha que a Vic é a princesinha dele? -perguntou Carolina.

- Nem me lembre,ele nem olha na minha cara direito. -eu disse.

- Ele tem assim,só tem olhos pra ela. -disse Carolina.

- Eu sempre gostei da Vic,mas agora ela tá diferente. -eu disse.

- Ela tem alguma coisas,eu não vou mais tanto assim com a cara dela, sei lá tem algo errado com ela. -disse Carolina.

- Você é mesmo a minha mãe,eu penso igual a você. -eu disse.

- Ou a gente tá certa ou a nós somos muito desconfiadas. -disse Carolina.

- Ela chegou aqui toda doce sempre falando com tudo mundo e agora só quer saber do meu pai. -eu disse.

- Anitta seja sincera você tá desconfiada da Vic ou com ciumes do seu pai? -perguntou Carolina.

- Um pouco dos dois. -eu disse.

- Mas desconfiada ou mais ciumes? -perguntou Carolina.

- Não sei. -eu disse.

- Então me fala o que você sente. -disse Carolina.

- A Vic chegou e virou a nossa vida de cabeça pra baixo e principalmente a do meu pai,eu sempre soube que não seria a princesinha do papai pra sempre quando você tava grávida eu me desesperei pensado agora eu vou deixar de ser a princesinha do meu pai e eu me preparei pra isso,depois descobrimos que era um menino e eu relaxei já que não perderia o meu posto e a Vic chegou e a tirou o meu posto eu tava desarmada e pirei. -eu disse.

- Filha que um conselho? -perguntou Carolina.

- Quero muito mesmo. -eu disse.

- Fala com o seu pai,conta pra ele o que você tá sentindo. -disse Carolina.

- Quero muito fazer isso,só que ele nem olha na minha cara. -eu disse.

- Tenta,você sabe muito bem como fazer que alguém te escute principalmente o seu pai. -disse Carolina.

- Vou lá falar com ele ou pelo menos tentar. -eu disse.

- Obrigada mesmo mãe,você é a melhor mãe de todo mundo. -eu disse abraçando Carolina.

- É engraçado ouvir isso de você. -disse Carolina retribuindo o abraço.

- Por que? -eu perguntei.

- Porque você também é mãe. -disse Carolina.

- Mais você é a melhor. -eu disse.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...