História Um Ser Só - 2 Temporada - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Anitta, Luan Santana, Lucas Lucco, MC Biel
Personagens Anitta, Luan Santana, Lucas Lucco, Mc Biel
Tags Luanitta, Romance
Exibições 73
Palavras 1.508
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 7 - De Pai Pra Filha


Fanfic / Fanfiction Um Ser Só - 2 Temporada - Capítulo 7 - De Pai Pra Filha

P.O.V - ANITTA

- Fala com a Bianca e com a Ana Paula. -disse Carolina.

- Por que? -eu perguntei.

- Porque elas são desconfiadas. -disse Carolina.

- Vou lá falar com o meu pai. -eu disse.

- Vai lá. -disse Carolina.

Dei um beijo na minha bochecha,calcei o salto novamente,desci as escadas e a empregada Adrielly tava lá na sala.

- Adrielly você viu meu pai? -eu perguntei.

- Ele tá na sala da cama elástica junto com a senhorita Victória. -disse Adrielly.

- Tá,qualquer coisa tô lá falar com ele. -eu disse.

- Boa sorte. -disse Adrielly baixinho só pra ele mesmo,só que eu ouvi.

- Vou precisar mesmo. -eu disse e sai.

Subi as escadas e fui andando até a sala da cama elástica,isso mesmo,tem uma sala enorme  que é uma cama elástica não tem nada além disso na sala,entrei na sala (foto de capa) e meu pai e a Victória estavam pulando.

- Pai. -eu o chamei.

- Anitta eu não sabia que vinha. -disse Fábio.

- A gente pode conversar? -eu perguntei.

- Claro. -disse Fábio.

- A sós. -eu disse.

- Mas a gente tá brincando e depois vamos sair. -disse Victória fazendo manha.

- Cara é rápido. -eu disse

- Princesa daqui a pouco a gente sai. -disse meu pai.

- Faz o que,né. -disse Victória e saiu.

- Sobre o que você quer falar? -perguntou Fábio.

- Sobre nós. -eu disse.

- Pode falar. -disse Fábio.

- O que ela tem que eu não tenho? -eu perguntei.

- Como assim? -perguntou Fábio.

- Você nem olha na minha cara nem das minhas irmã só quer saber agora da Victória. -eu disse.

- Não é bem assim. -disse Fábio.

- Claro que é assim,me diz quando foi a última vez que você sentou e conversou com o resto da família? -eu disse.

- Foi...Foi...

- Quando foi a última vez que você sento,conversou ou deu algum conselho pra Bianca,ou comigo,ou com a Ísis ou com a Ana Paula? -eu perguntei.

- Eu...eu...

- Quando foi a última vez que você brincou com o Pietro? -eu perguntei.

- Ontem a noite. -disse Fábio baixinho.

- Faz vinte quatro horas que você não brinca com o Pietro,a Victória tava em casa? -eu disse.

- Não. -disse Fábio abaixando a cabeça.

- Quando foi a última vez que você saiu com a minha mãe? Pra jantar, passear ou até mesmo fazer compras? -eu perguntei.

- Não me lembro. -disse Fábio.

- Mais eu sei,faz dois meses que você esqueceu que a minha mãe existe e só pensa na Victória.Você esquecer da gente não faz tanta diferença porque a Bia,Ana e Ísis tem namorados e eu sou casada,mas você e a minha mãe são casados e esquecer ela é burrice. -eu disse.

- Por que burrice? -perguntou Fábio.

- A minha mãe pode ter seus quarenta e dois anos,mas ela é uma gata , tem um rosto de princesa e um corpão,deixa um bando de novinhas de vinte no chinelo,se você não quer tá cheio de homens querendo. -eu disse.

- Eu sei. -disse Fábio num sussurro.

- Ou a minha mãe te ama muito pra te pedir o divorcio ou ela é muito burra pra isso.Então pensa bem no que você tá fazendo com a nossa família. -eu disse e sai dali correndo porque as lágrimas já rolavam no meu rosto.

- Ô Anitta. -Victória me chamou.

- Que foi? -eu perguntei.

- Por que você tá querendo botar o meu pai contra mim? -perguntou Victória.

- Eu não tô botando o meu pai contra você. -eu disse.

- Não é o que parece. -disse Victória.

- Como assim? -eu perguntei.

- Falando pro meu pai se afastar de mim. -disse Victória

- Deu pra ouvir a conversa dos outros? -eu perguntei.

- Tá vendo,você mesma confessou. -disse Victória.

- Eu só quero que o meu pai de mais atenção ao resto da família. -eu disse.

- Você quer ele só pra você. -disse Victória.

- Para de graça,você não sabe de porra nenhuma. -eu disse.

- Você deveria parar de ser uma patricinha,cara você tá casada. -disse Victória.

- O que tem haver eu ser casada? -eu perguntei.

- Você deveria ser mais madura e não uma criancinha de quatro anos querendo ter o pai só pra ela.Então Anitta pensa bem no que você tá fazendo -disse Victória e saiu rebolando. 

Fui na cozinha bebi um copo d'água eu tava tremendo muito e depois tudo ficou preto.

P.O.V - FÁBIO

Eu me encontrava estático tudo o que a Anitta falou ficou ecoando na minha cabeça e ela tava certa.Só de pensar que a Carol pode me deixar meu coração doe eu amo muito aquela mulher e não sei viver sem ela.Eu nunca pensei que deixaria a minha princesinha de lado e eu fiz isso.Eu me sinto o pior ser humano da galáxia por saber que a Anitta tá magoada, saber que ela tá chorando e pior ainda que a culpa disso tudo é minha. Eu tenho que dar mais atenção pra minha família e não pensar somente em uma das minhas quatro filhas.Vou atrás da Anitta pra conversar com ela,quando passei pela cozinha senti uma coisa ruim,algo me dizia que eu tinha que entrar lá,mas eu tinha medo do que eu poderia ver,mesmo assim entrei na cozinha e vi Anitta no chão com um copo quebrando e a mão sangrando. Corri em direção dela.

- Anitta! Filha levanta! Acorda Anitta! Vamos reaja. -eu disse sacudindo Anitta.

- Alguém vi o meu...Filha. -disse Carol entrando na cozinha.

- Pega álcool. -eu disse.

- O que aconteceu com ela? -perguntou Carol chorando com o álcool na mão.

- Eu não sei,a gente conversou depois de uns dez minutos eu desci e ela tava no chão. -eu disse. Coloquei álcool no nariz da Anitta e nada dela acordar.

- É melhor a gente levar ela pro hospital. -disse Carol.

Peguei Anitta no colo e fomos pro Hospital Israelita Albert Einstein  que era perto de casa. Chegamos lá enquanto a Carol preenchemos a ficha e fui ligar pro Luan afinal ele é marido da Anitta.

Ligação - ON
Fábio: Alô Luan?
XXXX: O Luan tá no banheiro.
Fábio: Quem é?
XXXX: A Bruna,irmã do Luan.
Fábio: Ah,oi Bruna.É o Fábio pai da Anitta.
Bruna: Oi tio,tudo bem?
Fábio: Na verdade não,chama o Luan pra mim é importante.
Bruna: Ela tá na minha frente,fala pra vaca da sua filha que eu necessito falar com ela sobre a baladinha.
Luan: Tu não vai levar a minha mulher pra lugar nenhum.(Disse Luan ao longe)
Bruna: Tá.
Luan: Fala sogrão,aconteceu alguma coisa?
Fábio: Aconteceu sim.
Luan: A Anitta tá bem,né?!. (Disse Luan com medo da responta)
Fábio: A gente tá no hospital com ela.
Luan: O que ela tem? (Perguntou Luan com a voz embargada,ele já chorava).
Fábio: Eu não sei,quando eu vi el tava no chão desacordada e com a mão cortada.
Luan: Em que hospital vocês estão?
Fábio: Estamos no Hospital Israelita Albert Einstein.
Luan: Tô indo pra i.

Ligação - OFF

- Falou com o Luan? -perguntou Carol.

- Falei. -eu disse.

- Mandei mensagem pra meninas. -disse Carol.

- E se Deus resolver tirar a minha princesinha de mim? O que eu vou fazer da minha vida sem ela? -eu perguntei chorando.

- Amor para,a Ani é forte vai sair dessa. -disse Carol.

- E se ela não for tão forte como nós pensamo? -eu perguntei.

- Para Fábio por favor,Deus não vai tirar uma parte da minha vida, porque os meus filhos são a minha vida. -disse Carol chorando. Depois de um tempinho o Luan chegou com a Bruna.

P.O.V - LUAN

Depois dessa briga com a Anitta por causa da Nicolle,eu fiquei com Nicolle brincando logo depois a Bruna chegou e ficamos conversar e zoando um com o outro coisa de irmãos mesmo.Depois o Fábio me liga falando que a Anitta tava no hospital eu senti um aperto no peito eu não posso perde-lá ela é tudo da minha vida,mesmo agora que a gente não se vê sempre.Fui pro hospital minha carteira deve ta cheia de ponto eu furei sinal vermelho,passei pelo radar em alta velocidade nossa. Parei no estacionamento do hospital e entramos eu,Nicolle e Bruna,fomos até o balcão.

- Boa tarde. -disse a recepcionista tentando se controlar.

- Gostaria de ver uma paciente. -disse Bruna.

- Qual o nome dela? -perguntou a recepcionista.

- Anitta De Macedo Santana. -eu disse.

- A Carla irá leva-lo até onde a família dela está. -disse a recepcionista.

- Me sigam. -disse a a tal de Carla

- Como a Anitta tá? -eu perguntei assim que vi Carolina e Fábio.

- O médico ainda está examinando ela. -disse Carolina chorando.

- Calma tia,a Ani vai ficar bem você vai ver. -disse Bruna.

- Amém. -disse Carolina e Fábio juntos.

- Parentes da Anitta Santana. -disse o médico.

- Somos nós. -eu disse.

- Bom eu sou o doutor Paulo,bom o caso da senhora Santana é bem delicado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...