História Um show da Purpose Tour - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Madison Beer, Pattie Mallette, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Drama, Justin Bieber, Nolan Murray, Purpose Tour, Romance, Scooter Braun
Visualizações 141
Palavras 3.875
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii pessoas :)

Desculpa esses, acho que dois dias sem postar, é que eu tive um trabalho ENORME da faculdade pra fazer e aí não tive tempo pra nada.

O cáp de hoje não tá tão grande quanto costuma estar, mas eu dei o meu melhor ☺️ Vou ver se amanhã posto mais um...

Boa leitura . . . 😘❤️

Capítulo 11 - Falling in reality?


- Quem está aí Angel?! - Ouvi minha mãe gritar de lá do quarto.

Fiz um sinal para Julia ficar quieta enquanto pensava em alguma desculpa.

- Ah, é só mais um vizinho intrometido querendo saber da minha vida com o Justin. Mas pode deixar que eu já vou mandá-lo embora. - Gritei devolta.

Minha mãe não respondeu mais nada. Se ela não veio ver oque era, é porque ela deve estar tentando dormir. Então provavelmente isso mostra que ela não dormiu muito bem essa noite por estar preocupada comigo. E se meu pai também nem se manifestou, deve estar na mesma situação.

- Vai embora! Eu nem sei quem é você! - Disse para Julia e pisquei pra ela, dando um sinal de que era apenas para fingirmos.
- Ah, mas eu queria...

Nem deu tempo dela terminar de responder, puxei ela pra dentro e fechei a porta, fazendo meus pais pensarem que eu havia fechado a porta na cara da pessoa.

- Quando eu for voltar pro meu quarto, você se esconde atrás de mim pra eles não te verem, ok? - Sussurrei.
- Ok. - Julia sussurrou devolta.
- Aff! Mas essas pessoas só sabem se intrometer na minha vida mesmo... - Fingi que estava dizendo para mim mesma, enquanto andava em passos largos até meu quarto, com Julia vindo atrás no mesmo ritmo e tentando não fazer barulho.

Entramos nós duas e então tranquei a porta.

- Vai, pode me contando tudo!! - Sussurrou animada. - Por que você ainda tá com o vestido da festa?! - Me olhou desconfiada.
- Ah... - Olhei pra baixo tentando esconder um sorriso.
- Pode falando agora!! - Ela estava ficando curiosa.

Me segurei para não rir e fazer barulho.

- Vai Angel para de enrolar que eu me arrumei toda só pra vir aqui!!! - Disse.
- Fala baixooooo!!! - Sussurrei histérica em seu ouvido.
- Ai, tá bom! Mas fala! E quero detalhes! - Cruzou os braços.

Revirei os olhos.

- Bom, foi assim... - Umedeci os lábios. - Ontem eu acordei logo 10 da manhã pra já poder ir pro salão e me produzir toda. Depois de um dia INTEIRO. - Assim que ouviu aquilo, Julia arregalou os olhos. - Sim, um dia inteiro. - Ri. - Enfim, depois de um dia inteiro no salão, voltei pra casa e coloquei minha roupa que você já até sabe qual é porque você foi comigo comprar. Fiquei esperando ele sentada no sofá, quando de repente o porteiro interfona e fala que ele estava lá em baixo me esperando. Desci até lá toda feliz e plena... Cumprimentei ele e tals, e então fomos à caminho da festa. Quando chegamos lá, parecia festas de premiações, sabe? - Disse e Julia assentiu. - Tinha paparazzi, tinha que tirar uma foto quando chegasse, aí marcar presença num livro que tinha lá, tudo muito chique! Me senti famosa quando cheguei lá! - Ri. - Depois Madison Beer veio nos cumprimentar. Ela chegou toda animada e já sacando todo o rolo que eu e Justin temos. Ela é bem legal, ficamos até meio que amigas, assim, ainda é cedo pra dizer amigas MESMO. - Julia assentiu depressa com os olhos arregalados e com um sorriso no rosto, toda animada e me fazendo rir daquilo. - Conheci Shawn Mendes também, ele é muito fofo, você tinha que estar lá! Enfim, cumprimentei outros famosos mas foram apenas cumprimentos mesmo, não fiquei mais amiga de ninguém. Eu e Justin passamos a maior parte do tempo sentados na mesa e conversando sabe, sobre coisas aleatórias, sobre nós dois também...
- E o que vocês conversaram sobre vocês?! - Perguntou desesperada.
- Que Justin gostou mesmo de mim, e quer continuar saindo comigo pra me conhecer melhor e tals... É isso aí mesmo que você está pensando! Estamos tentando alguma coisa! Eu ainda não estou acreditando!!! - Dei pulinhos enquanto Julia estava boquiaberta.
- Meu. Deus!!! - Disse pausadamente. - Olha eu tô no chão! Eu estou completamente chocada!!! Amiga, você tem noção do que é isso?! Parabéns!!! Você não faz ideia do quanto eu estou feliz por você! - Me abraçou bem forte, e eu retribuí o abraço. - Eu sabia que tinha alguma coisa aí! Justin Bieber não sai beijando garotas assim à toa! - Disse me fazendo rir.
- Mas olha, você não pode contar pra ninguém MESMO, ok?! Eu e Justin estamos tentando manter isso em segredo o máximo possível. Só você e talvez os amigos dele também sabem.
- O que? Mas por que manter segredo? Você é uma Belieber! Seu sonho não é esfregar isso na cara de todo mundo que duvidou de você?!
- É eu sei. - Ri. - Mas sabe, eu acho que ainda tá cedo pra isso. Eu e o Justin acabamos de nos conhecer, e fora que eu nem sei como meus pais ficariam diante disso. Ou como o MUNDO ficaria! Por isso o Justin quer preservar isso e só nos assumirmos quando tivermos certeza absoluta de que queremos ficar juntos mesmo.
- E você quer não quer? 
- Quero! Óbvio que quero!
- E ele?
- Ele também. Mas...
- Mas o que?! - Me interrompeu. - Se os dois querem, não tem o porquê ficar nisso!
- Ai, é complicado! - Me joguei na cama. - Mas você tem que prometer que vai guardar segredo. Por favor. - Me levantei e a olhei.
- Ok, eu prometo. Sou sua melhor amiga né?! Eu só não estava entendendo o porquê de vocês quererem segredo, mas se nem vocês mesmo sabem, quanto mais eu! - Disse me fazendo rir. - Tá, agora para de rir e continua!!! - Se sentou ao meu lado.
- Tá. - Revirei os olhos e ri. - Depois de umas duas horas, meu pai me liga e fala que queria que eu fosse pra casa porque já estava tarde.
- O que?! Mas você tem 19 anos! - Disse indignada.
- É eu sei. Mas é a vida né... nada é justo!
- Tá, agora continua.
- Bom, eu tentei implorar pra ele me deixar ficar, mas o mesmo não quis me ouvir. Eu fui obrigada então à pedir para Justin nos levar devolta. - Revirei os olhos. - E no caminho devolta pra casa, ele me disse que queria que eu passasse aquela noite com ele, mas que era melhor deixar pra lá porque sabia que meus pais nunca iriam deixar. E então eu tive a brilhante ideia de ligar para meus pais e inventar alguma coisa. Inventei que o carro de Justin havia quebrado no meio da estrada, e que só estávamos perto da casa dele. Meu pai não tendo mais escolha me deixou dormir lá.
- Ai meu Deus! - Me interrompeu.
- Calma! - Ri. - Acabou que fui pra mansão dele então, e como não estávamos cansados resolvemos assistir um filme em sua sala de cinema.
- Pera! Ele tem uma sala de cinema na mansão dele?! - Disse histérica.
- Pior que tem! - Assenti. - Tá, mas continuando... Ele me deixou escolher o filme e eu escolhi Malévola. Eu fiquei o filme inteiro olhando pra ele, sorte que ele não percebeu! - Riu. - Depois quando havia acabado o filme, começou a passar os créditos finais, né, como todo filme normal... - Comecei a rir.
- Ei, espera por que você tá enrolando pra contar o resto?! - Começou já percebendo. - O que aconteceu que você não quer me contar dona Angel?! Pode falando!!!
- Nos créditos finais a tela ficou toda preta né... E o Justin não havia acendido a luz. Estranhei e pensei que ele estava dormindo. Chamei ele e quando o mesmo me respondeu, pude perceber o quanto estávamos perto um do outro. E acabou que nos beijamos mais uma vez e...
- E...
- E nós transamos. - Cobri a cara bem na hora com meu travesseiro que estava do meu lado, de tanta vergonha.
- VOCÊS...
- Shh! - Disse antes que a outra gritasse mais.
- Vocês transaram?! - Sussurrou o mais histérica possível. - Você está brincando?!
- Não! - Ri. - Aconteceu mesmo!
- Angel, você tem ideia do que você fez?! Tem noção do tanto de garotas queriam estar no seu lugar?! Amiga, você zerou a vida! E foi com ele sua primeira vez né?
- Sim... - Assenti tímida.
- Amiga você perdeu a virgindade com Justin Drew Bieber!!! - Sussurrou histérica em meu ouvido.
- Eu sei amiga, eu sei!!! Mas eu não fiz isso apenas porque ele é o "Justin Bieber". Fiz porque eu gosto mesmo dele e achei que ele era a pessoa certa pra mim.
- Aawwwwnn que fofos! - Me abraçou. - Tô muito feliz por você amiga, sério. Você é a prova de que podemos realizar qualquer sonho, você é minha motivação agora! - Disse me fazendo rir. - Ow, e me conta, como foi? - Disse rindo.
- Você não tem vergonha na cara não?! - Joguei meu travesseiro nela enquanto a mesma se matava de rir e ainda cobria a boca para meus pais não ouvirem.
- Ok, eu não preciso saber de TUDO... - Revirou os olhos e riu. - Até porque eu ia ficar traumatizada imaginando a cena. - Disse me fazendo quase dar uma gargalhada.

Sim, nós parecemos adolescentes de 15 anos conversando mesmo. Mas quem não ficaria toda animada contando uma história dessas para a melhor amiga?

- Nossa mas mano, eu ainda não consigo acreditar nisso! - Julia disse sorrindo que nem boba, e me fazendo rir.
- Para! Assim você me deixa com frio na barriga! - Ri. - Ai amiga, obrigada, de verdade. De estar se arriscando de vir aqui, de estar aqui pra me ouvir. Porque eu estava precisando mesmo conversar com alguém sobre isso, minha cabeça está à mil! E obrigada por estar feliz por mim, por me entender, e acreditar em mim. - Disse isso e já fui à abraçando.
- Awwwnn, amigas servem pra isso. - Retribuiu o abraço. - Mas aconteceu alguma coisa pra você estar tão carente assim? - Disse enquanto olhava pra mim, ainda me abraçando. - Desculpa perguntar, mas é que você está um pouco estranha.
- Eu sabia que você ia notar. - Ri. - Mas, só me abraça, ok? Não quero sair desse abraço por um bom tempo. - Disse deitando minha cabeça em seu ombro, ainda à abraçando.
- Ok.
- Bom, é que meus pais estão sendo bem duros comigo... Sabe, pode até não parecer com eles tendo feito a minha festa, terem me ajudado a comprar um ingresso pro show do Justin, e ainda terem me dado um dia inteiro no salão para ir a uma festa com ele. Mas, sabe, eles estão me prendendo. Como se eu fosse uma criança. - Dei uma pausa e suspirei. - Eles estão se comportando como se não me quisessem perto do Justin, minha mãe mesmo falou que ele está me iludindo, e que é melhor eu parar de sonhar que posso ter alguma chance com ele, porque ele é o "Justin Bieber". - Revirei os olhos. - E olha que eu nem te contei tudo que aconteceu quando eu cheguei aqui. Nas duas vezes meus pais fizeram um belo escândalo. Eu sinto que, não posso confiar neles. - Meus olhos já estavam começando a se umedecer. - Tenho medo do que eles podem fazer se descobrirem oque eu e Justin estamos tendo. Eu não posso confiar em mais ninguém. - E então a primeira lágrima desceu. - Só em você. Você é a única pessoa que está sabendo de tudo mesmo. E sabe, dói ver que nem seus próprios pais acreditam em você, ou querem te ver feliz. Eu só queria, tentar alguma coisa com o Justin, em paz. Poxa, eu sempre sonhei com isso. Por que está tudo desmoronando agora que estou conseguindo realizar? - E então, sem que eu percebesse, outras lagrimas já desciam de meus olhos.
- Calma, eu tô aqui com você. - Me abraçou mais ainda, o que me fez chorar mais ainda. - Vocês dois vão conseguir passar por tudo isso, juntos! Ele te ama! Eu posso ver isso! E eu vou estar te ajudando, acreditando em você. Apenas, tente ignorar as críticas, e vai ser feliz! Vai viver seu sonho! Você não precisa escutar as bobeiras que os outros dizem. Lembre-se, como Justin diria à você "Nunca diga nunca, e acredite!".
- Obrigada, Julia. - Eu a abraçava tão forte que parecia mais é que eu estava à esmagando. - Muito obrigada. Você vale ouro! É a melhor pessoa que já conheci, e MINHA melhor amiga.
- Está tudo bem. Agora tente se acalmar, beba um pouco de água, e pense positivo. Não deixe que a palavra dos outros te ponham pra baixo.
- Ok. - Finalmente à soltei, e limpei minhas lágrimas. - Vou beber um pouco d'água. Fique aqui e não saia. - Me levantei, fui até a porta e saí.

Fui até a cozinha e enquanto enchia o copo, pensava nos poucos momentos em que eu e Justin havíamos tido juntos.

Quando vi eu estava sorrindo que nem boba.

- É Justin... - Estava pensando comigo mesma. - Até em pensamento você consegue me arrancar um sorriso. - Balancei a cabeça negativamente enquanto sorria.

Logo em seguida deixei o copo lá e voltei pro quarto.

 

P.V. Jenna Morris

Eu estava tentando ter um descanso descente, mas simplesmente não consigo, está passando cerca de um milhão de coisas em minha mente.

Fico pensando como Angel deve estar se sentindo agora. Sou uma péssima mãe. Como deixei Angel chegar a esse ponto? Eu não consigo entender! O que está acontecendo com ela? Por que ela está tão próxima assim de Justin Bieber? Como isso é possível?!

Será que há alguma coisa entre eles?

Será que peguei pesado demais com ela nas palavras, nos gritos?

- Clark... - Cutuquei o mesmo que estava deitado ao meu lado.
- O que foi? - Respondeu.
- Você acha que há alguma coisa entre Angel e o Justin Bieber? - Perguntei preocupada.
- O que? Por que você acha isso? - Disse indignado.
- Porque, eu acho que eles estão próximos demais pro meu gosto. Nunca vi ele tão próximo assim com nenhuma outra fã. Você acha que eles podem... estar juntos e nós não sabermos?
- O que?! Claro que não! Olha Jenna, você está cansada ok? Não dormimos bem essa noite por conta da nossa preocupação com Angel, você só deve estar pensando longe. Não é possível! Justin Bieber, namorando a nossa filha?! Você está é louca!
- Não, Clark! - Aumentei meu tom de voz. - Eu sei oque eu estou falando. Angel está bem estranha pra quem só está tendo um "agradecimento" dele, segundo ela. Você viu o quanto ela defendeu ele? Aí tem coisa viu! E eu não vou deixar isso acontecer! Essa vida de fama, holofotes e outras diversas coisas horríveis não são pra nossa filha. Ela tem que ter uma vida de verdade, uma vida normal. Namorar uma celebridade? Isso é loucura! Tem noção de quanta reviravolta vai ter, não só da vida dela, mas da nossa também?! Vai ser um caos! Temos que protegê-la.
- Olha, eu acho que você está exagerando! Por isso está sendo tão dura com ela, porque você está criando essas paranoias na sua cabeça! Vamos tirar ela daquele quarto, ela já tem 19 anos, não precisa mais disso. Um simples diálogo resolve tudo.
- Não, não são paranoias! Por que ela está defendendo tanto ele assim, por que está sempre grudada com ele?
- Isso é coisa de ídolo é fã! Você que está enxergando coisa onde não tem. Vai, vamos lá tirá-la daquele quarto. Isso não é justo com ela, ela já está se tornando uma adulta, temos que demonstrar confiança nela.
- Eu sei Clark! Mas como vamos fazer isso se nem ela mesma cumpre o que fala? Ela nos desapontou Clark! Duas vezes!
- Mas logo logo nós não vamos poder fazer isso com ela! É bem melhor deixar ela se encontrar, sabe? Essa rebeldia toda faz parte, e vai passar assim que ela amadurecer de vez. Nós temos que parar de tratá-la tanto como criança, pois é isso que também à influencia a ser assim. Pensa comigo Jenna, é melhor resolvermos tudo com um diálogo.

Prestei atenção em cada palavra sua. Pior que ele está certo, desse jeito só vamos acabar piorando.

- É, até que você está certo. Mas com uma condição: não vamos deixá-la entrar nesse mundo da fama, ok? Não vamos mais deixá-la se encontar com aquele garoto, pois você sabe muito bem no que nossa filha pode se tornar!
- Ok! Agora vamos. - Disse se levantando.

Me levantei junto e então fomos em direção ao quarto de Angel.

A porta não está mais trancada, talvez isso seja bom.

Abri a porta e dei de cara com Angel abraçada com Julia.

Assim que nos viram, se assustaram na hora.

- O que é isso?! - Aumentei meu tom de voz.
- Mãe? Você não estava dormindo? - Angel estava assustada e surpresa.
- Tentando, na verdade. Mas isso não importa! O que eu quero saber é oque ela está fazendo aqui. Pois que eu saiba, você deveria ter me pedido permissão, ainda está de castigo.
- Mãe! Qual é?! Eu já tenho 19 anos! Eu não preciso mais de permissão nenhuma, nem sua, e nem do meu pai!

Abri a boca para respondê-la, mas fui interrompida.

- Sra. Jenna Morris? - Julia disse. - Não briga com ela. É minha culpa. Eu vim aqui porque estava curiosa sobre a festa. Angel não queria me deixar entrar porque sabia que não podia, mas eu insisti. Então se for pra falar alguma coisa, diga pra mim.

Fiquei sem reação.

- Não! Mãe ela está mentindo, eu a chamei aqui, eu a deixei entrar escondida. Você não tem culpa de nada, Julia. - Se virou pra ela. - Eu estava apenas, querendo companhia, já que nem sair mais eu posso! - Revirou os olhos.
- Por que você sempre tem que fazer o que é errado? A onde foi que eu errei em te criar meu Deus?! Por que você tem que ficar fazendo isso?! - Lamentei.
- Desculpa, mas se você não gosta da filha que você tem, eu não posso fazer nada. Essa sou eu, e não vou ser ninguém além de mim. - Respondeu.
- Olha não viemos aqui pra brigar, não é Jenna? - Clark interrompeu tudo e me metralhou com os olhos para que eu pudesse respondê-lo.
- É. Vamos tentar conversar, ok? - Eu disse.
- Dá licença, mas será que eu poderia falar com vocês dois antes? - Julia perguntou.
- Julia, o que você está fazendo? - Angel perguntou preocupada.

Olhei para Clark, sem saber oque dizer.

- C-claro. - Me virei pra ela de novo.
- Mas... a sós. - Se levantou.
- Ok. - Respondi.

Eu e Clark fomos e então levamos Julia até a sala, deixando Angel no quarto, com uma cara de medo.

- E então? - Perguntei.
- Olha, seja oque for que Angel tenha com o Justin, por favor, não tire isso dela. - Respondeu.
- E o que você quer dizer com isso? - Perguntei desconfiada.
- É que eu acho que vocês dois estão sendo um pouco injustos com ela. Já repararam nas expressões que ela faz quando vocês se aproximam, principalmente você, Jenna? Desculpa dizer isso, mas vocês não estão sendo bons pais.
- E o que você sabe sobre ser pais? - A interrompi.
- Que não devemos pensar apenas no que queremos, às vezes temos que nos colocar no lugar deles e ver como eles estão se sentindo. Mas vocês não fazem isso. Vocês são o tipo de pais que eu procuraria nunca ser para meus filhos.
- Olha, isso é loucura! Por que eu estou aqui escutando o que uma adolescente tem pra falar pra mim? - Reclamei.
- Porque você precisa conversar com alguém que pense como sua filha, pra ver como ela se sente, e lembrar que você também já teve essa idade! - Aumentou seu tom de voz. - Eu posso ser só uma adolescente pra você, mas assim como todo ser humano eu mereço respeito! E sua filha também! - Respondeu, me deixando completamente sem palavras. - Bom, onde eu estava? Mesmo se sua filha tiver algo com ele, o Justin Bieber, qual é o problema?
- É que ela já está passando dos limites! Começou sendo fã desse cara que nem uma louca, e agora só porque conheceu ele e está mantendo contato com o mesmo, já acha que vão se casar! E fora que eu não quero minha filha dentro desse mundo imundo da fama!
- Mas, se você acha que isso é tão horrível, que isso faz tão mal à ela, por que nunca tentou perguntar pra ela? Por que nunca quis saber como ela se sente? Se ela está feliz, se ela está bem, qual o problema? Se ele está fazendo algum mal a ela, já daria para ter visto. Mas eu como melhor amiga dela, vejo que ela está melhor do que nunca, está feliz, realizando seu sonho, e diz que ele à trata como princesa. Ela não reclamou nada dele pra mim, a não ser de vocês dois no pé dela, é claro. Mas se isso está fazendo tão bem pra ela, por que acabar com isso? Só por que você não quer? Por que tem medo? Mas aí já é a SUA vida. Não fale por ela. Ela quer estar com ele, ela não está com medo. Ela está feliz.
- E por acaso eles têm alguma coisa pra ela estar toda grudada nele, pra você estar me falando todas essas coisas? - Cruzei meus braços.
- Olha, isso aí você tem que conversar com ela. Mas se eles tivessem algo, você aprovaria? Daria uma chance à ele? Não? Então talvez seja por isso que ela não queria te contar nada. Mas abra os olhos! Ela o ama, e está feliz, assim como Justin também está. Fica esperta Jenna! Você pode estar perdendo um menino de ouro! Pelo que Angel me falou como ele é, eu não deixava um homem desses escapar não! Só estou te falando isso pra ver se você pode ser menos dura com sua filha, e tentar entendê-la. - E então parou de falar, e me olhou, esperando que eu dissesse algo. - Bom, eu já vou indo nessa. Foi bom ver vocês de novo. Ah, e isso também serve pra você, Clark. Às vezes você não quer abrir os olhos, e ver a grande conquista que sua filha está conseguindo. Vocês deveriam ficar felizes e ter orgulho dela. Bom, agora chega de falar. Vou deixar vocês conversarem sozinhos. A gente se vê por aí. - E então foi em direção à porta, e foi embora.

Pior que eu acho que ela está certa! E se ela estiver feliz com ele? E se eles têm algo mesmo?!


Notas Finais


Genteeeeee!!! Julia que lacre foi esse querida?! 😱👌🏻👏🏻

Bom gente, esse cáp era pra ser curto assim mesmo, aquele bem básico mesmo, só que é claro que dei o meu melhor, assim como faço com todos os outros que escrevo. 💕

E aí? O que vocês acham que vai acontecer???

Nos vemos por aí . . . ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...