História Um show da Purpose Tour - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Madison Beer, Pattie Mallette, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Drama, Justin Bieber, Nolan Murray, Purpose Tour, Romance, Scooter Braun
Visualizações 84
Palavras 4.822
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii pessoas :)

Tudo bem com vcs?? Sentiram minha falta??
Bom, não estava nos meus planos sumir desse jeito, mas aconteceram certos imprevistos... (se quiserem saber o motivo do meu "desaparecimento" vai estar nas notas finais.)
Mas quero que saibam que eu escrevi vários capítulos já pra adiantar vocês, e tá muito legal!! 💕
Por favor não me abandonem, eu sumi por motivos sérios, eu amo muito todos vocês e nunca iria deixar vocês sem saber a continuação da história...

Boa leitura . . . ❤️

Capítulo 9 - A dream?


Acordei num escuro tão profundo que chegou a me assustar.

- A onde eu tô? - Permaneci no lugar por estar com um pouco de medo e olhei ao redor para ver se conseguia ver alguma coisa, mas era impossível, eu não enxergava NADA!

Então, de repente uma dor surgiu em minha intimidade, minhas costas, seios... Praticamente meu corpo inteiro estava dolorido. 

Logo senti que eu estava nua... Ei! Espera um pouco!

Comecei então a me lembrar de algumas imagens acredito que da noite passada: Justin dentro de mim, nossos gemidos, nossos beijos intensos, e nossa troca de carinho antes de dormir.

Mas, será que foi só mais um sonho? Não pode ser! Já estou cansada de acordar pensando nisso!

O show, meu aniversário de 19 anos, a festa da Madison Beer... Tudo isso pareceu tão real...

Coloquei minha mão com cuidado ao meu lado, vendo se eu sentia alguém ali.

Senti minha mão entrando em contato com acredito que com algum corpo, nas costas talvez. Sua pele estava quente, lisa e macia.

Fui subindo mais e pude sentir uma nuca, e mais acima um cabelo raspado. Era ele. Era Justin! Tinha que ser!

- Justin? - O cutuquei.

Mas ninguém respondeu.

Comecei a ficar assustada, A ONDE EU TÔ?! Que horas são?! Será que estou mesmo com Justin?

Balancei de novo seu corpo, só que com mais força.

E então ouvi sua voz rouca, me fazendo soltar um ar de alívio. Era mesmo ele. Foi tudo real. VOCÊ TRANSOU COM JUSTIN BIEBER, ANGEL!!!

- Angel? - Sua voz denunciava sua preguiça.

De repente, sinto suas mãos em meu rosto me dando um enorme susto, me fazendo dar um pulo na cama, e então ele apertou minhas bochechas com força.

- Ai Justin, sou eu! Calma! - Tirei suas mãos de mim e ele riu pelo nariz.

- Desculpa. - Disse, ainda rindo.

E então Justin bateu duas palmas e tudo se acendeu. Nos provocando um pouco de dor nos olhos por conta da forte claridade.

- Bom dia. - Justin disse com má vontade e com o rosto coberto pelo lençol.

- Bom dia! - Respondi rindo, mas com a mão na frente do rosto, protegendo meus olhos da claridade.

Nós estávamos deitados, um de frente pro outro.

- Espera, já é dia? - Perguntou confuso.

- Você acha que eu vou saber?! - Respondi.

Justin então percebeu que estávamos nus, e encarou meus seios, mordendo seus próprios lábios. Olha, eu não sei se ele estava fazendo de propósito para eu ver que ele estava me olhando, mas se não for, ele não sabe disfarçar nem um pouco...

- E aí... Gostou de... - Ele pareceu um pouco constragido. - Você sabe! - Disse com uma voz fofa e suas bochechas coradas.

Justin fica tão fofo quando está com vergonha...

- Com certeza! - Soltei um riso tímido. - Estou com o corpo um pouco dolorido, mas acho que isso deve ser normal na primeira vez...

- Oh, é mesmo, você ainda era virgem! - Ele arregalou os olhos.

- O que foi? - Perguntei, um pouco preocupada.

- Não usamos camisinha!

- CARALHO É VERDADE! - Dei um grito.

MANO, FUDEU!!! FUDEU TOTAL!!!

- Eu devo ter uns remédios aqui, depois você toma.

- Ok. - Disse um pouco mais calma.

Justin então suspirou.

- E aí? Vai querer ficar mais um pouco aqui ou... - Ele disse como se fosse pra mim terminar a frase.

Soltei um suspiro também.

- Não sei. Definitivamente eu não sei! Na verdade eu não sei nem que horas são, se já é dia, não tenho noção de nada agora. - Ri da minha situação.

- Por mim eu poderia ficar aqui pra sempre, mas temos que ter uma noção de pelo menos que horas são! - Ele disse se levantando devagar. - Vamos, se ainda for cedo a gente volta, ou então podemos ir para meu quarto.

- Ai Justin... - Suspirei. - Eu tenho que ir mesmo?! Vai você! É só pra ver que horas são mesmo... - Voltei à posição de dormir e fechei os olhos.

- Tá bom, eu vou! - Bufou.

Ele então levantou e eu pude ter o privilégio de vê-lo nu novamente.

Que corpinho hein Justin! Tão perfeito...

Vi que ele estava descendo as escadas da sala de cinema e já estava indo na direção da porta.

- Ei! Você vai assim mesmo?! - Ri.

Ele parou no lugar e me olhou.

- Foda-se. Não tem ninguém aqui, apenas Angélica, e ela deve estar lá em baixo. - Riu e saiu andando.

É, Justin é louco.

Uns dois minutos depois ele volta, vindo em minha direção.

- E aí? - Perguntei com receio da resposta. Eu não estava pronta para sair dali e encarar a realidade de novo. Eu só quero... Fingir que tenho essa vida com ele, pelo menos pelas últimas horas.

- Ainda vai dar 6 horas da manhã. - Justin disse se deitando ao meu lado novamente.

Soltei um enorme alívio ao ouvir aquilo.

- O que foi? - Justin riu pelo nariz.

- Eu só... Não quero ir embora. Não quero mais ficar longe de você. Não quero ter que voltar pra casa e viver minha vida sem graça. - Soltei um suspiro. - É difícil. Provavelmente vai ser mais difícil da gente se ver porque meus pais vão ficar meio... - Tentei achar uma forma correta para explicar. - Bolados.

Percebi que Justin não gostou muito, pois travou o maxilar.

Angel idiota, idiota, idiota!!!

 

- É, eu sabia disso. Já tô acostumado. Não é todo dia que os pais das garotas que eu saio acham que eu sou um bom exemplo... - Respondeu sorrindo ironicamente e olhando para algum ponto fixo.

- Não diga isso! - O repreendi. - Você é uma pessoa incrível, não tem como não gostarem de você. Eu como Belieber sempre soube que você era uma boa pessoa, eu só não sabia como você era pessoalmente, sabe? Você é um sonho, Justin. - Respondi acariciando seu peitoral nu.

- Acha que é isso que todos pensam de mim? Minha vida não é esse mar de rosas que todo mundo pensa. Quem dera se não fosse só as minhas Beliebers que pensassem isso de mim... - Suspirou.

Fiquei olhando pro nada, pensando no que dizer com aquela resposta.

Justin me olhou, esperando que eu provasse o contrário, mas pior que ele tá certo. Infelizmente as pessoas o julgam sem mesmo o conhecer direito.

- Tá vendo... - Soltou um riso sem emoção. - Até você acha que estou certo. - E então voltou a olhar pro nada.

- Quer saber? - Respondi rapidamente, fazendo-o me olhar. - Não importa! Meus pais, todo mundo gostando ou não de você, eu sou Belieber e te amo. E foda-se o que os outros pensam, você é o Justin Drew Bieber cara! Não precisa disso! Não precisa ficar buscando a aprovação das pessoas, você é perfeito do jeito que você é. E as pessoas que realmente te amam, sempre vão estar com você independente de tudo e vão enxergar isso. - Sorri pra ele, oque o fez dar um belo e mais sincero sorriso também.

OUTRO OSCAR PRA MIM PORQUE HOJE EU TÔ PODENDO!!! CARA EU LACREI DEMAIS NESSA RESPOSTA, ATÉ FIZ ELE SE SENTIR MELHOR!

 

- Finalmente! Já estava na hora da "Angel vida loka e foda-se todo mundo" aparecer! - Disse ainda com um enorme sorriso e me fazendo rir. - Você é única, Angel. Obrigado por ter esse seu jeitinho especial que só você tem, que sempre faz eu me sentir bem comigo mesmo. - Sorriu sem mostrar os dentes, o que me fez ficar com as bochechas coradas. O que foi? Eu não tô acostumada com Justin Bieber me olhando assim não! E principalmente tão perto desse jeito...

 

Acabou que ele começou a acariciar minha bochecha com o polegar, me puxou para mais perto, e então demos um selinho. Um selinho bem fofo e carinhoso.

Justin acabou me dando mais um selinho - só que mais demorado - e quando vi já estávamos nos beijando. Mas nos beijando de uma forma mais delicada e carinhosa.

Ah... Isso era tudo que eu precisava. Dele.

Sentir seus lábios é uma coisa defintivamente surreal. É uma sensação que não tem como explicar, você só consegue saber, se sentir.

 

- Eu não sabia que você era tão fofo assim... - Sorri, fazendo ele ficar envergonhado.

- Eu sou fofo? Puxa, obrigado! - Sorriu de uma forma tão fofa que eu fiquei com vontade de apertar as bochechas dele, mas me controlei. - Bom, agora vamos dormir um pouco, porque eu estou exausto e acho que você também deve estar... - Soltou um riso. - E se você não estiver, não tô nem aí, porque EU vou dormir do mesmo jeito, e é isso aí. - Disse me fazendo rir.

- Ok... - Disse enquanto se cessava minhas risadas. - Também estou cansada, dormimos acho que só umas 5 horas...

- Então, boa noite, Angel. - Sorriu.

- Boa noite Justin. - Sorri devolta.

Então cada um virou pro lado, e ficamos em silêncio, tentando dormir.

- Angel? - Justin disse.

- Hum. - Respondi.

- Quer ir pro meu quarto? - Perguntou.

- Ah, sei lá. - Soltei um riso. - Tanto faz...

Silêncio de novo.

- Então, vamos. - Justin disse já se levantando.

 

Me levantei também, com MUITA vergonha dele ver meu corpo por inteiro, mas tudo bem.

 

P.V. Justin Bieber

A Angel é algo incrível que apareceu na minha vida, pois eu não estava atrás de nenhum novo amor, mas por um acaso ela apareceu mesmo assim e eu me envolvi de uma forma muito rápida e fácil. 

Mas eu não tinha controle sobre mim, pois Angel tinha aquele jeito sedutor, sem mesmo querer me atrair. Aquele olhar penetrante e o sorriso mais bonito e contagiante que eu já vi... Ela é diferente das outras, pra ela não tem tempo certo, ela faz as coisas na hora que quer e é isso aí. Não existe isso de ser sério com ela, não tem regras, não tem nada. Ela é louca, ela é sempre ela mesma e não está nem aí para oque vão pensar, oque importa é ser feliz... E sabe, é disso que eu gosto, era disso que eu precisava. Era dela que eu precisava. E eu só percebi isso agora, eu achava que estava tudo bem e que eu não precisava ser resgatado, mas eu precisava, e ela me resgatou. Ela é uma luz que iluminou minha vida quando eu estava preso no escuro, e eu não quero perdê-la. Nunca.

Ela até abriu mão de uma coisa que é muito preciosa para ela e para muitas mulheres... Ela poderia ter guardado sua virginade para alguém que ela conhecesse a mais tempo e confiasse mais, só que, ela entregou isso à MIM. Ela praticamente confiou em mim de olhos fechados... isso é algo que não tem volta. Então, eu vou fazer de tudo para valorizar isso dela. Sem contar que para uma iniciante ela transa muito bem.

Posso ter me envolvido demais? Sim. Posso estar falando essas coisas e me arrepender? Sim. Posso estar indo rápido demais? Sim. Mas quando é pra acontecer, não tem essa de esperar e nem acelerar, é simplesmente ir e se deixar levar. É isso que eu aprendi com base nos meus outros relacionamentos. É tanto tempo que eu perco querendo "ir mais devagar" só para ter certeza disso e daquilo, que nada mais estava dando certo pra mim. Eu só quero, apenas isso, ir.

Mas claro, que não vou deixar de tomar cuidado.

Só que eu gostei dela, quero conhecê-la melhor, só saímos sei lá, uma vez...

Eu até queria poder dizer um "Eu te amo" à ela, mas acabamos de começar e eu ainda estou perdido.

Mas fiquem calmos, eu vou cuidar de tudo.

 

Me levantei da cama e Angel também, nós íamos para meu quarto porque eu sou homem de qualidade e não vou deixar uma garota dormir comigo em uma sala de cinema né?!

Se bem que eu NUNCA levei uma garota pra lá porque lá um lugar só meu, o meu cantinho de privacidade. Mas a Angel... Isso é estranho de dizer mas, eu confio nela.

Em falar nela, ela parece que não está se sentindo muito confortável com seu corpo completamente exposto, acho que é porque eu sou o "Justin Bieber" ou algo assim, deve ser coisa dela.

Ou não.

- Ei, Angel? - Resolvi perguntar.
- Que foi Justin? - Ela tentava agir naturalmente.
- Por que está se cobrindo? Está com vergonha? - Não aguentei e falei isso com um sorrisinho no rosto.
- O-O que?! Eu não estou me cobrindo, isso é coisa da sua cabeça! - Deu um risinho e evitou por completo me olhar.
- ATA! Eu te conheço Angel... Fala logo.
- Ok! - Bufou e parou no lugar. - Sim, eu estou com vergonha. Mas é porque nenhum homem nunca me viu assim - Olhou para seu próprio corpo. - Isso ainda é estranho pra mim...

Não aguentei e dei um riso. Angel com vergonha é tão fofa...

- Para de rir! - Deu um risinho também e me empurrou.
- Ok, ok... - Disse tentando me cessar.

Já estávamos quase no final do corredor, o meu quarto era o último.

Angel estava se cobrindo com o lençol e segurando seus sapatos e roupas na mão, enquanto eu estava andando nu mesmo com minhas roupas em um dos ombros.

Paramos na única porta que havia sobrado, Angel ficou encarando a porta e eu entrei na frente dela e abri a porta.

- Não precisava esperar que eu fosse abrir, você mesma poderia ter feito isso. - Ri.
- Justin, eu não tô acostumada tá?! - Respondeu me fazendo rir mais ainda. - E se você não parar de rir agora mesmo eu vou cortar oque nós Beliebers chamamos de Jerry.
- Ui, ela é toda brava... - Mordi meus lábios de uma forma sexy e olhei pra ela, fazendo-a ficar de bochechas coradas. - Essas são as melhores.
- Ai Justin... - Revirou os olhos.

Joguei minhas roupas numa cômoda que tinha no canto da parede direita, e encarei Angel.

Ela ficou desconfortável, claro, então eu fui indo na direção dela, a olhando com olhos safados, apertei a cintura dela e a trouxe para mais perto de meu corpo. A mesma deixou suas roupas caírem.

E então, com a outra mão peguei em seu rosto, e comecei a beijá-la suavemente.

Enquanto nos beijávamos, com uma mão ela segurava em meu rosto, e a outra acariciava meu peitoral.

Estava tão bom sentir suas mãos em meu corpo, que o clima estava aumentando e eu estava começando a ficar excitado.

O beijo começou a ficar mais intenso e minhas mãos foram descendo até a bunda dela, e apertando.

Angel acabou subindo em meu colo, e eu a levei até minha cama.

Acabei jogando-a com ferocidade contra o colchão macio, subi rapidamente em cima dela e comecei a dar leves chupões em seu pescoço, e quero que fique marcado mesmo, para todos saberem que o senhor Bieber passou por ali.

Fui descendo até seus seios e destribuí diversos beijos molhados em ambos.

Desci até sua barriga e continuei com os beijos, enquanto Angel gemia diversas vezes e os pelos de seu corpo estavam completamente arrepiados.

Saí de cima dela e voltei a beijá-la.

A mesma dessa vez retribuiu oque eu fiz e trocou nossas posições com ferocidade também.

Quando vi ela estava em cima de mim, lambendo meu peitoral, me provocando arrepios.

- Oh Angel... - Acabei gemendo seu nome.

Acabei pegando Angel de surpresa e a peguei no colo.

- Ei, o que você está fazendo? Estava na minha vez! - Ela se debatia para sair de meus braços.
- Calma... - Disse o mais sereno possível. - Vamos tentar alguma coisa diferente. - Respondi deixando-a curiosa.

É hora da diversão, Angel.

 

P.V. Angel Morris Parker

Era para nós termos ído dormir em seu quarto, mas acabou que o clima aumentou e agora Justin está me carregando em seus braços e me levando para algum lugar que eu não sei qual é, só sei que estou gostando disso.

Posso ter tido minha primeira transa agora, mas já tive um "treinamento" muito bom com outros garotos ao longo do tempo. Eu vou te mostrar oque eu sei, Justin Bieber. Hora da diversão.

 

Acabou que Justin me levou para seu banheiro, e me colocou em sua banheira.

Então ele se levantou e a ligou.

Em questão de segundos, a água invadiu aquela banheira por três entradas, me dando um pequeno susto.

A água estava ótima e eu mal posso esperar para estreá-la com Justin Bieber.

Justin me pegou de surpresa me agarrando por trás e dando beijos molhados em meu pescoço.

- É hora de brincar, pequena Angel. - Susurrou em meu ouvido. E então mordeu o lóbulo da minha orelha e se levantou novamente.

- O que vai fazer? - O olhei confuso.
- Vamos te dar um banho. - Ele dizia isso enquanto jogava sais e pétalas pela água. - Um belo de um banho. - Sorriu safado.

Retribuí o sorriso e fiquei observando cada gesto que ele fazia, cada passo que ele dava.

Eu estou curiosa, e quero ver o banho que Justin Drew Bieber pode me dar.

Ele pegou um prendedor de cabelo e me deu, para que eu mesma pudesse prender meu cabelo. 

E assim eu fiz, deixei meus cabelos presos em um coque bagunçado.

Depois pegou uma esponja macia, rosa da cor salmão, jogou algum produto que provavelmente deve ser muito caro, e veio em minha direção.

Só que ele não entrou na banheira, ele veio para trás de mim.

Ele se agachou, e com um braço pegou água e jogou em meu corpo.

Logo em seguida começou a esfregar suavemente a esponja por cima, enquanto beijava meu ombro, e de vez em quando sussurrava coisas em meu ouvido.

- Do que você quer que eu te chame na cama? - Sussurrou enquanto com uma mão passava a esponja pelo meu corpo, enquanto a outra acariciava a área de meus ombros.
- Do jeito que você preferir. - Sussurrei devolta enquanto virava pra ele.

Encostamos nossas testas uma na outra e ficamos curtindo o momento.

- Pequena Angel está bom para você? - Ainda sussurrava.
- Está ótimo. - Respondi também susurrando, enquanto sorria pra ele.

Justin sorriu com minha resposta, mordeu os próprios lábios e então soltou a esponja, pegou no meu rosto e me puxou para um beijo cheio de desejo.

Quando vi ele já estava dentro da banheira por cima de mim, e estávamos nos agarrando como se não houvesse amanhã.

Logo veio a falta de ar, afastamos então nossos rostos, e Justin me puxou para mais perto dele, assim eu ficamos um de frente para o outro, só que eu estava em seu colo, com uma perna de cada lado.

Comecei então a cavalgar e rebolar por cima de seu membro, conhecido também como Jerry.

Justin gemia sem parar e isso estava me deixando satisfeita.

Ele segurava em minha cintura para me dar mais apoio, e de vez em quando dava tapinhas e apertava minha bunda.

- O show foi ótimo, mas agora é minha vez. - Justin disse determinado.

Ah, então ele quer brincar? Desculpa Justin Drew Bieber, você pode ter transado um milhão de vezes, mas eu aprendo mais rápido do que você pensa. Então vamos ver quem é o melhor.

Justin me tirou de cima dele, e então se preparou para entrar em mim.

1... 2... 3...

E Justin Bieber estava por inteiro dentro de mim, fazendo movimentos devagar se vai e vem, me fazendo gemer diversas vezes seu nome.

- P-Preciso de mais... - Gemi.
- Você quer mais? Seu desejo é uma ordem pequena Angel. - Justin sussurrou.

E então aumentou a velocidade, e a força, dando várias estocadas.

Eu gritava e me contorcia feito uma vadia naquela banheira, isso é música para os ouvidos de Justin, eu sei que é.

Dessa vez Justin teve que fazer mais, pois só uns 5 minutos depois veio meu primeiro orgasmo.

Acabou que foi o de Justin também.

E então ele saiu de dentro de mim, cansado.

Eu então me ajoelhei, comecei a acariciar o corpo de Justin, beijei seu pescoço, e então fui até seus lábios que ansiava por mim.

O beijei o mais intensamente possível, pois eu quero mostrar à ele do que sou capaz.

Depois desci até seu membro e comecei a acariciá-lo, fazendo Justin gemer sem parar.

Então esse era seu ponto fraco? Vamos brincar.

Coloquei-o dentro da minha boca, mas só a cabecinha, para provocá-lo.

- Oh não... Não faça isso comigo Angel... - Justin gemia.

O encarei com um sorrisinho sapeca e voltei a chupá-lo, dessa vez fui colocando o máximo que conseguia em minha boca, depois fui fazendo movimentos devagar de vai e vem, devolvendo na mesma moeda oque ele havia feito comigo.

Depois aumentei a velocidade, e Justin acabou soltando seu líquido como um jato dentro de minha boca.

Entranhei um pouco a consistência, mas não demonstrei e engoli tudo, e por fim ainda lambi e não deixei nenhum vestígio.

Fui pra cima dele novamente e comecei a beijá-lo, para que ele sentisse o sabor de seu próprio gostinho.

Em seguida cansei e me sentei do outro lado da banheira, só que de costas pra ele.

O mesmo me puxou com brutalidade e colocou meu corpo ao dele. Ele estava sentado na ponta da banheira, de pernas abertas, o que fazia eu ficar encostada em seu peitoral. E ele mantinha seus braços em volta de mim, me prendendo, como se eu fosse fugir.

- Ok, você venceu dessa vez. Mas só porque estou cansado. Porque da próxima você não me escapa Angel... - Dizia isso com sua voz rouca.

E então ficamos assim, bem juntinhos, e em silêncio, apenas um sentindo o outro.

- Sabe, eu até estava pensando em tomar banho quando eu fosse voltar pra casa, mas esse foi bem melhor. - Resolvi falar alguma coisa.

Em resposta Justin sorriu.

- Eu sei que sim. - Deu um beijo em meu pescoço. - Fui eu que dei. - Sorriu todo convencido.
- Não fica se achando não que quem foi melhor aqui fui eu. - Levantei minha cabeça para olhá-lo, o mesmo fechou a cara na hora, me fazendo rir. - Estou brincando, você também foi ótimo. - Sorri, mas o mesmo pareceu não se convencer. - Ah querido eu não vou falar que você foi o melhor só porque você quer!
- Ai para de ser chata... - Justin disse fazendo manha e jogando água na minha cara.
- Ah, não, você não fez isso! - Ri nervosa, saí do colo dele e joguei água devolta duas vezes. - Isso é pra você aprender! - Comecei a rir da cara dele.

O mesmo se levantou e parecia que estava pronto pra ir pra guerra, então o que eu fiz? Isso mesmo, levantei que nem loka da banheira e saí correndo. Péssima ideia, porque do jeito que eu sou eu tenho certeza que eu vou levar um tombo daqueles...

Justin começou a correr atrás de mim também, só que ele é mais rápido. BEM MAIS RÁPIDO.

Logo vi que ele estava me alcançando, então corri em direção na porta, tenho um ótimo plano em mente: Sair antes dele, e quando ele vir eu fechar a porta e ele bater de cara.

E eu tenho certeza que isso vai dar muita merda.

Quando eu ia enconstar na maçaneta da porta, Justin me puxou pela cintura e me colocou de cabeça pra baixo em seu ombro.

COMO ASSIM ELE ME ALCANÇOU?!

- ME SOLTA PORRAAAAA!!! - Comecei a me debater, mas era inútil, ele é bem mais forte.

Justin em resposta começou a rir. Ele estava me levando para fora do banheiro, e do quarto... Estava descendo as escadas... CARALHO O QUE ESSA PRAGA PENSA QUE VAI FAZER COM NÓS DOIS NUS DESSE JEITO?!

- JUSTIN EU TÔ PELADA PORRA ME SOLTA CARALHO!!! - Comecei a me desesperar. - A ANGÉLICA VAI VER A GENTE, TODO MUNDO VAI VER A GENTE ME SOLTA SEU LOKOOOO!!! - Quanto mais eu gritava, mais ele ria.

MANO ESSE JUSTIN É LOKO, BELIEBERS QUE TEM O SONHO DE CONHECER ELE, NÃO CONFIEM NELE, OUÇAM BEM: NÃO CONFIEM NELE (mentira rs), MAS ELE É LOKO, SÓ PRA AVISAR!

Como eu não conhecia nada daquela casa, eu mal fazia ideia da onde ele tava me levando, só sei que tô com medo.

E como também estava tudo de cabeça pra baixo, eu não tava vendo muito bem as coisas ao redor, mas parece que ele me trouxe ao seu quintal, ou na piscina.

Pera... PISCINA?! MEU DEUS É AGORA QUE ELE ME AFOGA JESUS ME HELPAAAA!!!

- Pronta para outro melhor banho da sua vida? - Justin se preparou para me jogar na piscina.
- Mano Justin, serião não faz issooo! A gente tinha acabado de tomar banho, estamos tão limpos, eu nem ia precisar tomar outro, por favor não faça isso! - Optei por ser fofa e implorar.

Justin não pareceu se convencer.

Aquelas eram minhas últimas palavras.

Ok, estou sendo dramática demais, eu sei.

- Diga suas últimas palavras, senhorita. - Justin começou com suas gracinhas.

Ou não. É agora que eu morro...

- Nãããããooooooooo!!! Justin, espera, eu não sei nadar!!! - Optei por mentir.
- Oh, não seja por isso, eu entro com você, assim podemos tomar outro banho... - Sorriu malicioso.

Justin me tirou de seu ombro e ficou me carregando da forma normal mesmo, se afastou um pouco da piscina, pegou impulso para pular, contou até três e...

Bem na hora um segurança apareceu.

- Com licença, senhor Bieber... - Paralisou quando nos viu naquela situação.

O segurança estava mais desconfortável do que um peixe fora d'Água, Justin ficou paralisado com aquela cara "Eu não acredito que isso tá acontecendo", e eu, ah eu nem estava mais querendo olhar, fechei meus olhos e coloquei as mãos na frente do rosto, que por sinal devia estar mais vermelho que sangue.

- Vira pra lá porra! - Justin ficou de costas para o segurança. - Tá loko de ficar olhando minha garota?! - Ele realmente parecia estar irritado.

Tirando isso, ele me chamou de "sua garota" manooooooo eu tô no céu.

- Me d-desculpa, é que...
- É que o que?! Fala logo e sai daqui que você já me irritou! - Justin o interrompeu.

- Se acalma, Justin. - Susurrei em seu ouvido.

O mesmo se manteve quieto.

- E-eu queria avisar que tem uma multidão de paparazzis lá na entrada esperando por alguma palavra sua, e querendo ver se a sua garota também estava aí. O que vc quer que a gente faça com eles? - Disse o segurança gaguejando.

Incrível isso, o segurança é até mais alto que o Justin, tem uma aparência de ser todo bruto, mas na frente do Justin parece um cachorrinho abandonado. Eu estou me segurando pra não rir disso.

E ainda sim estou de olhos fechados, de tanta vergonha.

- Expulse todos daqui! Sabe que eu não gosto disso, é invasão de privacidade! - Justin disse dessa vez mais calmo.
- M-Mas é que eles não vão querer apenas sair com nossos comandos, você sabe como eles são...
- Então diga que eu não estou em casa, e que Angel, quer dizer, não diga o nome dela, diga que essa garota não tem nada comigo. - Justin o interrompeu mais uma vez.
- Sim senhor. - E então se retirou.

Abri então meus olhos, e olhei para o rosto de Justin, que parecia estar desanimado.

Eu estou agradecendo MUITO ao segurança mentalmente.

- Não acredito! - Bufou. - Primeiro que ele estragou a brincadeira, e segundo que eu não queria fazer da sua vida um inferno também, me desculpa Angel. - Justin olhou pra baixo, meio triste.

- Ei, está tudo bem. Eu sei muito bem das consequências disso, e se eu quero estar com você, é porque eu quero estar com você até nessas horas. - Acariciei seu cabelo macio.

Pelo visto fiz Justin se sentir melhor, pois o mesmo sorriu e me deu um selinho.

- Agora me põe no chão por favor, eu não quero ter que tomar outro banho, eu estou cansada! - Reclamei.
- Ok, ok... - Justin riu enquanto me soltava no chão. - Mas só porque você fez eu me sentir melhor.
- Agora podemos ir dormir? - Ri.

Justin riu também. - Claro. Vem, vamos voltar pro meu quarto. - Sorriu e me abraçou de lado, enquanto nós andávamos devolta pra dentro.


Notas Finais


Bom gente, primeiramente, vocês gostaram desse cap?? Vou postar mais um pra recompensar vocês, e talvez depois de amanhã eu poste mais outro. 💕

Mas agora vamos ao que todos (ou ninguém) quer saber.
A verdade é que não era pra eu ter sumido, eu ia continuar postando normalmente, como eu disse pra vocês. Mas acontece que eu estou com problemas sérios de família, e isso estava me atrapalhando DEMAIS. Eu estava desanimada pra continuar escrevendo, eu não tinha vontade de fazer mais nada. Inclusive ainda estou na mesma situação, tive que me afastar um pouco do celular para me "recuperar", e como já se passou meses, eu resolvi erguer a cabeça e continuar porque vocês não merecem ficar sem a fic. Então se, os capítulos saírem do jeito que vocês não gostam, vocês já sabem o porquê. Mas quero que saibam que eu já estou adiantando vários capítulos pra vocês então sim, vou tentar postar todos os dias.
Espero que entendam, porque a minha situação está realmente difícil, e eu estou dando meu máximo para atualizar vocês e escrever capítulos descentes. Porque vocês não sabem o quanto é difícil escrever um capítulo enorme, reler, editar e olhar pra ver se não tem nenhum erro - e sempre acaba saindo um despercebido - e depois vir aqui e postar certinho pra vocês.
Então por favor, peço que compreendam e não parem de ler apenas porque eu sumi por um tempo.
Eu amo vocês. ❤️
Bjs e até o próximo cap 😉😘

Nos vemos por aí . . . ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...