História Um tal de Rafael Lange - 2 temporada - Capítulo 2


Escrita por: ~

Visualizações 9
Palavras 1.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Ficção Científica, Hentai, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ❤

Capítulo 2 - Capítulo II


Fanfic / Fanfiction Um tal de Rafael Lange - 2 temporada - Capítulo 2 - Capítulo II

Nada é eterno. O café esfria. O cigarro apaga. O tempo passa. As pessoas mudam .


Rafael Lange - São Paulo. 


Ela partiu. E junto com ela, foi o meu coração. Assim que ela entrou naquela sala de embarque, eu fui embora, não aguentava mais ficar ali e ver que ela não voltaria tão cedo. Assim que cheguei em meu condomínio, vi que o elevador estava em manutenção, tive que subir pelas escadas. Meu andar era no oitavo andar. Eu estava no sétimo andar, quando me dei de cara com uma menina, ela era baixinha e loira, assim que me viu. Segurou rapidamente em meus braços para não cair no chão.

- Ai me desculpa... - ela disse rapidamente, soltou meus braços e ficou me olhando. - Meu nome é Beatriz e o seu ?

- É Rafael, então... eu preciso ir... - deixei ela ai, ela me lembrava muito a Erika, isso só piorava minha situação.

Assim que cheguei em meu apartamento, abri a porta, a fechei e tranquei a mesma rapidamente. Olhei em volta e tudo me lembrava ela. Como eu sobreviveria? Mal se passou algumas horas e eu já estava ficando louco. Andei até meu quarto, sentei em minha cadeira e liguei meu computador. Coloquei em um de meus jogos e fiquei jogando para tentar afastar ela um pouco de meus pensamentos. Mas era impossível, era impossível afastar Erika de meus pensamentos. Eu a amava e precisava fazer algo para te- la de novo comigo. Peguei meu celular, abri minha agenda e entrei em meus contatos, vi o número de seu pai, que eu havia pegado para caso precisasse de algo e liguei. Tocou 3 vezes seguidas e ele atendeu.

Ligação on...


- O que você quer, Rafael? - como ela sabia que era eu?

- Traga ela de volta. - ele riu alto.

- Ela mal foi e você já ta ai morrendo, não, Rafael, eu não vou a trazer de volta.

- Por que você tá fazendo isso ?

- Você vai saber, mas é muito cedo ainda. - ele disse essas palavras e desligou.


Ligação off... 


Acabei jogando meu celular na cama, voltei a atenção para meu computador e assim se passou 2 longas horas.Eu estava agora na minha cozinha, estava comendo uma pizza que eu tinha achado ali.A campainha tocou, eu andei até ela e abri a porta, sem ao menos ver quem era. Era Beatriz, ela estava parada perto de minha porta, me olhava.

- Podemos conversar melhor agora ?


Erika Graziele - Nova York. 


Acordei com Agatha pulando em minha cama, ela havia vindo me avisar que já estava na hora de ir para a escola. Eu comecei uma guerra de travesseiros com ela e me despedi da mesma, indo tomar meu banho. Longos 15 minutos se passaram, eu sai do banheiro, usando apenas uma toalha enrolada no corpo. Quando cheguei em meu quarto, sim o banheiro era no meu quarto. Nash estava sentado na minha cama, com um uniforme em mãos. Me olhou de cima a baixo e se levantou, deixando o uniforme em cima da cama.

- Preferiria ter visto você, sem a toalha. - disse, andou até a porta e abriu, saindo e fechando logo após.

Andei até meu uniforme, o peguei, andei até minha mala e peguei minhas roupas íntimas. Coloquei meu uniforme. Que era uma camisa de botões branca, uma saia preta uns 3 dedos á cima do joelho, meia calça branca, tênis pretos e uma gravata, também preta, junto com uma jaqueta, também preta. Estava gostando dessa escola, seu uniforme era lindo, eu amava preto, então. Depois eu passei a arrumar meu cabelo, deixei ele liso e solto, passei uma maquiagem que era apenas um rímel e um batom nude. Passei meu perfume e peguei minha mochila, que eu havia trazido para a escola. Sai do quarto, fechei a porta e desci as escadas, Hayes estava na sala, sentado no sofá, seu uniforme era da mesma cor que o meu. Apenas no lugar da saia, tinha uma calça preta e claro, sem meia calça. Ficaria engraçado, principalmente no senhor mandão. Foi só pensar nele que ele chegou na sala, estava extremamente lindo de uniforme, sua camisa estava com dois botões abertos, ele me olhou e andou até o Hayes.

- Vamos ? - deu um tapinha em seu ombro, Hayes se levantou e pegou sua mochila, que estava no sofá.

- Sim, só vou falar com a mamãe antes. - andei até o Nash, ele se virou na minha direção e ficou me olhando. Hayes havia saido da sala, nos deixando á sos.

- Você fica melhor de toalha. - ele disse me olhando, andei até ele e parei na sua frente.

- Não entrei em meu quarto novamente sem bater, ou eu vou falar para seus pais e para sua informação, eu tenho namorado.

Nash apenas riu, ficou me olhando, enquanto se encostava no sofá.

- Tem namorado?

- Tenho.

- Sinto muito, ele deve estar lhe traindo nesse exato momento.

- Ele não é assim, se você é assim, não pense que meu namorado também é.

- Há claro... - Nash me olhava, Hayes havia voltado.

- Vamos ?

- Claro... - Nash disse, passou por mim, deixando o cheiro de seu perfume maravilhoso no ar. Hayes andou até meu lado e segurou meu braço, indo junto a mim, para fora de casa.

Fomos juntos para a escola, Nash já dirigia, ele havia nos levado no seu carro. Assim que chegamos lá, Hayes se despediu de mim e foi para sua aula. Olhei para Nash e vi o mesmo ficar encostado em seu carro, apenas me olhando.

- Pode me ajudar a achar minha aula ?

- Falta 10 minutos para a primeira aula, fica calma aí. - eu suspirei, vi dois meninos virem na sua direção. Um era alto, tinha o cabelo moreno e tinha um corpo não muito magro, o outro era loiro, também era alto, mas menor qur o outro e tinha menos corpo ou melhor, massa muscular que o outro.

- Fala Nash... - o moreno o comprimentou com um toque de mãos.

- Fala mano. - o loiro tocou em seu ombro.

- Olá. - Nash disse para ambos, o loiro ficou ao lado de Nash, o moreno me olhava. Parado na frente do Nash. - Perdeu algo na Erika, Shawn ?

- Não, nada... - o menino que atendia pelo nome de Shawn desviou o olhar de mim, ficou olhando para o chão.

- Nash... - Nash me olhou, suspirou baixo e mordeu seu lábio.

- Fala. - eu balancei a cabeça, olhei para a escola e me virei, andando em direção a mesma.

Não queria ser uma seguidora do Nash, não estava disposta a ficar o dia todo atrás dele, caminhei devagar, entrando na escola e procurando por a sala da diretoria. Assim que achei, depois de uns 5 minutos. Bati na porta, entrei assim que escutei um "entre".

                       

[...] 


Minhas 3 primeiras aulas já tinham passado, eu havia conhecido uma menina, ela se chamava Ana, era ruiva e muito engraçada.  Minha primeira aula foi de matemática, a segunda de artes e a terceira de ciências. Estavamos no refeitório, a menina chamada Ana estava sentada em minha frente, ela estava ao lado de seu amigo, que por acaso, era o menino loiro que estava com o Nash mais cedo. Seu nome era Mateus, ele era um dos melhores amigos do Nash. Por falar nele, ele estava sentado ao meu lado, e a seu lado, uma menina que não parava de se abraçar nele. E do meu outro lado, estava o Shawn. Ele era um dos outros melhores amigos do Nash.

- Preciso ir ao banheiro... - disse baixo, Shawn me olhou e sorriu.

- Quer que eu te mostre onde fica? - eu sorri. Me levantei e vi ele se levantar.

- Onde vocês vão ? - Nash me olhou, assim que me levantei.

- No banheiro... - eu disse, Nash franziu a testa e olhou para Shawn.

- Eu vou mostrar o banheiro para ela...

- Não, eu vou... - Nash se levantou, deixando a menina sentada e pegou em meu braço, me levando para o banheiro.

Nash me levou até o banheiro, quando eu achei que ele solitária meu braço, ele entrou no banheiro junto comigo. Me encostou na parede e ficou me olhando.

  - Quer dizer que para mim você não dá bola e diz que tem namorado, mas para o Shawn você quer trazer no banheiro, qual é a sua, Erika?


Notas Finais


Gostaram?
Aiai, esse Nash.
E o Rafael e a Beatriz?
E o Shawn e a Erika?
Um beijo e até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...