História Um tiro certeiro, uma teia certeira - SpideyPool - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Deadpool, Homem-Aranha, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Ellie Phimister (Míssil Adolescente Megassônico), Peter Parker, Wade Willson (Deadpool)
Tags Lemon, Marvel, Spideypool, Yaoi
Visualizações 150
Palavras 659
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Hentai, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello! ~

Primeira Fanfic, de SpideyPool! Um shipp que eu gosto muito e sou fascinada >~<
Espero que gostem!

Capítulo 1 - " New mensage "


Fanfic / Fanfiction Um tiro certeiro, uma teia certeira - SpideyPool - Capítulo 1 - " New mensage "

Para a infelicidade de Wade, acordou cedo naquela manhã. Já acostumado a acordar as quatro da tarde e logo depois, ir deitar-se novamente, estranhou o fato de ter despertado meio dia., considerando o fato de ter ido dormir tarde noite passada. 

Shit... - Resmungou levantando-se contra a sua vontade.

Se espreguiçou e sentou na cama, curvando suas costas e apoiando os cotovelos sobre seus joelhos. Seu cabelo, bagunçado como sempre era, insistia em cair sobre seus olhos; "Há quanto tempo não o cortava" se perguntava insistente, mesmo nunca recebendo uma resposta, Wade era teimoso até nas mais simples coisas. Seu rosto contorceu-se ao dar uma mordida em uma fatia de Pizza que estava ao lado de sua cama, simplesmente, ignorando a possibilidade da mesma estar ali há semanas. Mexendo debaixo de seu travesseiro, puxou seu celular - Ainda com a fatia em sua outra mão - e deslizou seu indicador pela tela, o desbloqueando. Seu ar se tornou menos apático ao ver sua foto de capa: Um gatinho com uma torrada na cabeça. Por algum motivo, amava aquela imagem. 

Não recebia mensagens novas. Quer dizer, constantemente, recebia uma ameaça ou outra, mas nenhuma mensagem de alguém que realmente desejava - Como, por exemplo, seu "Baby Boy" - Já se acostumara, afinal, um mercenário "aposentado", mesmo sendo requisitado diariamente, nunca realmente teria um companheiro fiel. Lia, relia, relia novamente... Haviam tantas mensagens que sentia falta. Sabem quando são próximos de uma pessoa, mas de repente, tudo acaba... Sem motivo. Wade, sentia isso. Algo, realmente, estava o corroendo. Bem, a morte da mulher que mais amava, nunca foi fácil de aceitar. Perdeu seu rosto e, antigamente, fora obrigado a matar. Não, necessariamente, obrigado, afinal, poderia ter parado por si, quando quisesse, mas sua sede de vingança sempre falou mais alto. 

Lendo suas conversas, se deparou com uma intrigante: Homem-Aranha.

Riu percebendo a quantidade de merdas que dizia ao Aranha. O herói era sério em relação ao seu trabalho, enquanto Wade se gabava de não ter um "Chefe de terno e gravatinha" o mandando o que fazer, quando e como. Isso se passou há meses atrás e, desde então, não teve notícia do Aranha, a não ser nos Jornais, quando soube que o mesmo fora incluído na iniciativa "Vingadores".  Owwwwnti, seu bebe tinha virado um rapaz, quanto orgulho! Enfim, juntando toda a sua coragem máscula, acabou puxando assunto com o Aranha:

_Heyyyyya. Olha essa foto!_

E então, enviou-lhe a foto de um gatinho com uma torrada na cabeça.

_Wade, depois de meses sem contato, tu vem me mandar esta foto como ínicio de assunto_

_Mas ela é fofaaaaaa!_

Mesmo estando ciente dos diversos assuntos que poderia ter usado, estava decidido a usar uma foto de gato como pretexto para falar com seu querido Spidey. Tinha em sua mente que deveria continuar agindo da maneira que Peter pensava que ele era: Um completo retardado, egoísta e louco. Jamais deixaria queimar-se sua imagem, principalmente, se o mesmo soubesse que ele estaria de depressão.

_Sim, pode até ser fofinha_

_HUMANO INSOLENTE! É a coisa mais cauaí dezu in this World :3_

_Otaku_

_Nerd_

_Viadinho_

_Baby boy_

Soltou uma risada baixa vendo o rumo da conversa. Não iria á lugar nenhum, mas mesmo assim, insistiria nela. 

_Vi nos Jornais que virou mordomo dos Avengers_

_Eu sou quase um Vingador! Roubei o fucking escudo de um deles!!_

_Que orgulho do meu baby boy!_

_Babaca... Cara, eu não o vi pela cidade há muito tempo._

_Eu sou tipo o Batman, trabalho nas sombras_

_Aham... Enfim, onde que o "Mercenário imortal" mora agora_

_Bem..._

Hesitou por um momento. Seu apartamento era seu esconderijo, onde ficava trancado o dia todo, sem sair uma única vez.

_Fala, man_

_Owwwnti, o Spidey vai me visitar, hein_

_Velho tarado_

_Ai que tiro_

A conversa se estendeu, onde conversaram até as tres da tarde. Wade sentiu uma íncrivel Nostalgia, finalmente, conseguiu sorrir, mesmo que por poucos minutos enquanto batia papo com o Aranha.


Notas Finais


Desculpem caso ficou curto! ^^
Até a próxima ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...