História Um Yandere Simulator Diferente - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ayando, Ayano Aishi, Budo Masuta, Budoxayano, Inkyu Basu, Kokona, Midori Gurin, Oka Ruto, Saki, Sakyu Basu, Taro Yamada, Yandere Simulator
Exibições 36
Palavras 1.413
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Colegial, Comédia, Escolar, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


GENTE ME DESCUULPA MUUUUUUITOOOOO POR DEMORAR TANTO TEMPO SEM POSTAR
Eu estava sem meu computador e o celular nos ultimos dias e eu já estava com esse cap quase pronto só que maezinha me deixou naquela prisão chama castigo, eu sou uma menina do bem não sei porque fiquei nisso, MAS estou de volta :3
AMO VOCÊS TÁ BOM?

Capítulo 25 - A Promessa


Pov's Ay

-QUE MERDA BUDO! -grito enquanto ele abria os olhos após ter desmaiado no meio da rua após aquela cena acontecer...

"Eu estava em minha cozinha fazendo um miojo maravilhoso de carne quando escuto alguém pedindo socorro na rua então fui dar uma de Super Ay e peguei uma faca, corri até a porta que por sorte estava destrancada e abro, ao ver a cena que se passa a em minha frente eu tive vontade de vomitar, Budo com as mãos ensanguentadas corria atrás de Ryotaro que estava um horror, inteiramente cortado e brilhava acho que por contar do álcool, olhei para Budo com reprovação e joguei a faca na cabeça de Ryotaro que gritou um "Desculpe-me Gostosinha" e caiu na mesma hora já morto, e logo após Budo caiu também e fui chamar ele

-Budo! O que você fez? -ele abriu os olhos, observou o que havia acontecido e apos isso desmaiou, levei-o para casa e o corpo também. Coloquei Budo em qualquer lugar na casa e olho para a segunda vítima que teve um fim tão jovem em minhas mãos, senti algo em meu coração após escutar ele se desculpando, talvez fosse culpa? Não sei, apenas estou com medo de Budo afinal ele enlouqueceu! Nem eu seria capaz de torturar alguém dessa maneira que ele torturou Ryotaro.

Coloco o corpo no porão e vou terminar o miojo que por sinal havia queimado (coração partido </3) após fazer outro eu vou ate a sala que eu tinha colocado Budo e fico observando-o até que ele acordou...”

Budo: foi tudo por você meu amor - ele dizia com um olhar de psicopata e eu dou um tapa em sua cara

-SEU IDIOTA! POR SUA CONTA EU MATEI MAIS UMA PESSOA! FOI TUDO POR MIM? AGORA QUER QUE EU ENLOUQUEÇA IGUAL VOCÊ? BUDO SAIA DA MINHA CASA! -ele foi abrir a boca para falar algo, mas se calou ao perceber que eu estava cerrando-o com o olho - A-GO-RA -ele saiu de minha casa e eu cai em prantos, esse não era o Budo de antes! Ele enlouqueceu e eu não posso deixar isso acontecer! O que eu faço? Preciso de ajuda, mas quem? Já sei...

  Um dia depois :3

Ryoba: VEADAAA MEU AMOR QUE SAUDADE IMENSA DE VOCE, QUE BARRIGUINHA É ESSA? NAO EU JA SEI!! EU VOU SER VOVÓ!! QUEM É O PAI?????

-Mãe era sobre isso que eu quero conversar... Vamos para casa que aqui não é o melhor lugar pra isso... -olho ao redor e todos do aeroporto olhavam para mim e minha mãe, fomos para casa e nos sentamos na sala.

Ryoba: conta tudo mulher que eu quero saber!!

-Boom, no primeiro dia eu conheci um garoto chamado Budo e já me apaixonei, ele era maravilhoso e um amor comigo bom safado, mas um amor. Aconteceram algumas coisas e acabei conhecendo a ex dele, apos um tempo eu a matei -nessa parte minha mãe deu um sorriso malicioso -eu não me arrependo disso só que ele mudou depois disso e do nada Ryotaro apareceu na escola e ontem ele, bom ele me fez matar Ryotaro... Só que eu me senti culpada por matar aquele desgraçado e agora não sei o que eu faço!

Ryoba: Gente quanta coisa e eu nem fiquei fora por tanto tempo! Olha com o corpo deixa comigo, mas não brigue com seu amor afinal ele parece ser um bom partido apesar do que ele fez, ainda parece um bom partido - ela ri, pela primeira vez em anos minha mãe riu! Uau !

-E você como foi a viagem?

Ryoba: Foi perfeita demais! Nunca me senti tão bem, fiz sexo com mais de 10 homens e todos muito bom!

-E eu achando que estava com tudo! 10 caras mãe? Como conseguiu ter folego pra isso?

Ryoba: Eu sou experiente filhinha hahah precisa aprender muito com sua mamacita ainda, pequeno gafanhoto! Agora vá conversar com seu namorado que eu vou descansar na minha cama! E depois eu quero conhecer ele. –com isso minha mãe subiu e eu peguei um casaco e fui para a casa de Budo e quem abriu a porta foi o Sr.Masuta que ao me ver deu um sorriso de orelha a orelha.

Sr.Masuta: Ai que bom que veio aqui Ay! Chegamos ontem aqui e Budo estava chorando e estranho, não sabíamos o que havia acontecido e nem perguntamos afinal ele...

-Chegaram ontem?

Sr.Masuta: Sim, estávamos passando esses três últimos dias na praia.

-Ah entendi, bom eu vou ajudar Budo! –sorrio de canto de boca para ele

Sr.Masuta: Ótimo! Budo está no quarto dele, acho que você sabe onde é –ele fez uma cara maliciosa

-Sei sim, obrigada Sr.Masuta –falei e fui até o quarto dele e ao chegar lá bati na porta.

Budo: Entra –ele disse e entrei em seu quarto, ele estava em sua cama observando o teto.

-Budo me desculpa ter gritado com você –eu revirei os olhos e ele me tornou seu olhar a mim

Budo: Achei que nem viria mais aqui pensei até que fosse meu pai ou algo assim, mas você apareceu não é! Eu te desculpo Ay, mas saiba que ainda estou bravo com você.

-Ah você está bravo? Quem me obrigou a matar uma pessoa?

Budo: Eu iria mata-lo! Você só apareceu e do nada lá estava ele mortinho!

-E você queria que toda a cidade o escutasse pedindo socorro?

Budo: Que seja –ele olhou novamente o teto –ah como isso me cansa!

-O que?

Budo: Brigar! É tão chato ter uma mulher pra brigar com ela. –ele se sentou na cama e ficou me olhando de cima abaixo. –mas você fica sexy brava... mesmo com essa barriguinha hahah.

-Nem pense em fazer nada e eu não vou fazer sexo com você! Agora você vai sair em algum lugar comigo para mostrar aos seus pais que está bem e depois iremos para minha casa para você conhecer minha mãe.

Budo: SUA MÃE? ELA ESTÁ AQUI?

-Não, ela ta na minha casa mesmo haha

Budo: Engraçadinha –ele selou minha boca e fez menção de sair para pegar a roupa, mas peguei seu braço e olhei em seus olhos com uma certa angustia. –O que?

-Budo você me promete nunca mais fazer aquilo e nunca mais sair de si?

Budo: S..sim eu prometo Ay –ele abaixou a cabeça com vergonha e então soltei seu braço. –Vamos fingir que isso não aconteceu e vamos pensar apenas em nosso casamente, andei conversando com Taro e ele disse que daqui uns 2 meses seria ótimo afinal vocês duas tem um bebê ai dentro e queríamos que eles não estivessem vivos ainda, sabe fazer a moda tradicional: Casamento primeiro e depois o bebe –ele deu um largo sorriso e eu assenti com a cabeça, ele então saiu dali e foi se trocar. Quando ele  voltou nós saímos dali e fomos andar na pracinha.

-O que deu em você?

Budo: E... eu não sei –ele olhou para um lugar qualquer se recusando a me encarar. –eu ando vendo uns filmes loucos e de psicopatas e talvez isso mexeu com meu psicológico, mas agora não há volta. –eu parei em sua frente e tornei seu olhar a mim.

-Olha não há como voltar mesmo! Mas podemos voltar a ser como antes, podemos recomeçar a nossa vida como estava antes de tudo isso.

Budo: Acho muito difícil

-Mas não impossível!

Budo: Ok, vamos tentar.

-Vamos fazer uma promessa –eu levantei minha mão e abaixei todos os dedos menos o minguinho de começo ele não entendeu, mas fez o mesmo. –Eu Ayano prometo nunca mais fazer algo insano e nunca sair de mim, preservar esse relacionamento com todas as forças e sempre amar Budo Masuta –ele assentiu e eu fiquei esperando ele falar qualquer coisa mas ele ficou me olhando esperando que eu dissesse qualquer coisa. –Você não entende nada sobre promessas né –reviro os olhos e deixo uma risada escapar. –Repita o que eu disse

Budo: AAAH entendi. (Budo me representou :v) Eu Budo Masuta prometo ... o que era mesmo? Ah sim, não fazer algo insano nunca mais e nunca sair de mim, cuidar desse namoro com meus músculos incríveis e sempre amar Budo Masuta, não espera Ayano Aishi. –eu não parava de rir enquanto ele dizia tudo e nem lembrava de metade do que eu tinha falado. –Eu te amo Ay.

-Eu te amo Budo –reviro os olhos e ele me puxa pela cintura e me beija com amor e calmamente


Notas Finais


O word não reconhece a palavra miojo, que decepção não sabe o que tá perdendo.
Bom foi isso gal
Love U <3
tchau tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...