História Uma Agente,Uma Paixão - Capítulo 52


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dimitry, Kentin, Nathaniel, Personagens Originais, Professor Faraize, Rosalya, Senhora Shermansky
Exibições 48
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 52 - "Eles Vão Calar Sua Boca Antes Que Você Fale"


Fanfic / Fanfiction Uma Agente,Uma Paixão - Capítulo 52 - "Eles Vão Calar Sua Boca Antes Que Você Fale"

Melody On

Minha paciência já havia se esgotado,os policiais haviam prendido meus pulsos com algemas e me deixado sentada por mais de duas horas.A única coisa que eu pensava era em como iria sair daquela delegacia,mas com tantos policiais eu iria precisar de ajuda.

-com licença,você poderia deixar as algemas menos apertadas? – estendi as mãos em direção de um policial que passava por perto – por favor,estão machucando meus pulsos.

-você acha mesmo que vou cair nessa? – ele me olhou com uma cara fechada

-posso pelo menos usar o telefone,que eu saiba tenho direito a uma ligação – falei enquanto suspirava de raiva

-venha comigo! – ele pegou meu braço com força e começou a me puxar pela delegacia

-me solte,eu sei andar sozinha!

O policial não me respondeu,apenas me levou até o telefone e depois se distanciou sem nem mesmo tirar minhas algemas.

Disquei com certa dificuldade o telefone de Kentin,mesmo sabendo que ele iria ficar irritado,mas eu não estava com medo.

-com quem estou falando? – reconheci aquela voz grossa,era de um dos capangas dele

-Melody,preciso falar com seu chefe!

-ele não pode atender

-acho que você não entendeu,preciso falar com o Kentin...AGORA! – gritei e acabei chamando a atenção de vários policiais,mas eles não deram muita importância e logo voltaram a seus afazeres.

-um minuto

Escutei Kentin e alguns homens conversando ao fundo mas não entendi direito sobre oque se tratava.

-Melody,oque aconteceu? onde você está?

-estou na delegacia,sou a principal suspeita de ter provocado o acidente do Armin.

-que droga! – ouvi o barulho de algo se quebrando – você é muito burra,como foi deixar isso acontecer?

-não sei

-oque quer?

-como assim oque eu quero!? – ele está se fingindo,não é possível! – preciso que me tire daqui

-não sou seu pai para te tirar dos problemas em que você se mete

-você me obrigou a fazer aquilo com o Armin!

-e você foi burra de não fazer o serviço direito e deixar que te pegassem!

-desculpa se eu não fui do FBI e não sou tão boa quanto você- falei com certo tom de ironia

-se vira Melody!

-Já chega,ou você me tira daqui ou eu falo tudo no meu interrogatório!

-eu tenho capangas espalhados nessa droga de delegacia,eles vão calar sua boca antes que você pense em contar qualquer coisa.

Ele disse isso e desligou o telefone,fiquei ali parada sem saber oque fazer.

 

Ana On

-Ana você precisa se acalmar – Nathaniel estava deitado no sofá enquanto eu andava de um lado para o outro e roía minhas unhas.

-como você quer que eu me acalme sabendo que nosso amigo esta correndo risco de vida?

-ele está no hospital com o Alexy e dois policiais para tomar conta dele

-mas mesmo assim,para o Kentin é muito fácil nocautear quem quer que esteja cuidando do Armin.

-acho que que você está se preocupando a toa

-quer saber,vou voltar no hospital! – peguei minha bolsa e fui em direção a porta

-não vai não! – Nathaniel se levantou,me pegou no colo e deitou no sofá me deixando por cima dele.

-desculpe,é que eu me preocupo com nossos amigos e não quero que nada aconteça a eles

-eu entendo você,mas não podemos agir sem pensar,se quisermos derrotar o Kentin vamos precisar elaborar um plano.

-você tem razão,precisamos ser mais cuidadosos.

-vou ir até a cozinha preparar um café para nós,já volto – ele me virou delicadamente e me colou deitada no sofá,em seguida deu um beijo em minha testa.

Demorou cerca de dez minutos para que ele voltasse,trazendo duas canecas em mãos.

-o cheiro está ótimo – falei pegando a minha que era toda personalizada

-garanto que o gosto também - ele sentou-se do meu lado e bebeu um pouco

-você já deu uma olhada nas casas que estão a venda?

-ainda não,aconteceu muitas coisas e não tive tempo para isso

-claro

-não faz essa cara,prometo que faço isso hoje mesmo

-tudo bem

-você quer ir dormir?

-não vale a pena,tenho que ir trabalhar daqui a pouco – falei e bebi um pouco do café

-verdade,eu já havia me esquecido

-vou me trocar e já vou,faz um favor e coloca no meu copo térmico? – lhe entreguei a caneca

-claro

Me levantei e fui até o quarto,vesti uma calça jeans escura,uma blusa de manga comprida com listras pretas e brancas e calcei um salto vermelho.Fui até o banheiro escovei novamente os dentes e arrumei meus cabelos em um coque,em seguida voltei até o quarto para fazer uma maquiagem bem simples.

-Ana,você vai levar almoço?

-sim,na geladeira tem dois potes,um com arroz e frango e o outro com vários tipos de legumes,coloca na minha bolsa que eu esquento lá.

-quer uma garrafa de água?

-não precisa,eu compro.

-tudo bem então

As vezes acho que não mereço o nathaniel,tenho tanta sorte em ter ele em minha vida,pois é a pessoa que mais se preocupa e cuida de mim.

Quando eu saí do quarto Nathaniel já havia arrumado tudo.

-obrigado meu amor – coloquei meus braços em volta de seu pescoço e o beijei

-você pode me agradecer hoje de noite – ele me olhou com um sorriso malicioso – eu te amo

-também te amo –dei um último beijo nele antes de sair

 

Nathaniel On

Passei o dia olhando casas a venda pela internet,acabei me interessando em uma que tanto a casa quanto quintal eram grandes,além disso o preço estava dentro do nosso orçamento.Peguei o numero do proprietário e marquei horário para ir ver amanhã junto com Ana.

Ouvi o barulho da porta se abrindo,desliguei o computador e fui até a sala.

-como foi seu dia? – perguntei para Ana que estava tirando seu salto

-tudo bem,e o seu?

-também,encontrei uma casa que parece ser perfeita,marquei hora com o proprietário amanhã para nos vermos se é tudo isso mesmo.

-que bom,vou tomar um banho,estou morta de cansaço.

-está bem,preparei uma sopa para nós dois.

-não gosto de sopa – Ana me olhou fazendo uma cara de quem não tinha gostado

-desde quando? – perguntei e ela encolheu os ombros – mas vai ter que comer,é pelo bem do bebê

-está bem,mas só por isso,caso contrario eu não iria comer

-para de fazer drama e vai tomar banho

-quer me ajudar? – ela segurou minhas mãos e colocou em volta de sua cintura

-por que ainda pergunta? –ela sorriu e me puxou em direção ao banheiro



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...