História Fragments of a crazy adventure - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Personagens Alluka Zoldyck, Gon Freecss, Hisoka, Illumi Zoldyck, Killua Zoldyck, Kurapika, Leorio Paradinight, Personagens Originais
Tags Drama, Gon, Hunter X Hunter, Killua, Killugon
Visualizações 105
Palavras 1.589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Sci-Fi, Shonen-Ai, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii minna, como estão? Espero que estejam bem. Hoje vou trazer um capítulo muito épico, pelo menos eu acho, bem boa leitura heheh.

Capítulo 23 - BROTHERS!?...


Fanfic / Fanfiction Fragments of a crazy adventure - Capítulo 23 - BROTHERS!?...

P.O.V Mya 

Ligação on

-Alô? Oni-chan? 

-O que você quer Mya? 

-Niii-chan eu estou desesperada, eu...

-Eu...

-Eu estou grávida!! Não sei o que faço. Eu só queria brincar um pouco, mas passou um pouco dos limites.

-O que tem haver comigo? Você só sabe fazer burrada na sua vida, e sempre que acontece alguma merda você corre para mim. Já cansei de limpar suas cagadas, vê se agora toma rumo e cria esse filho direito.

-Nunca! Se precisar eu vou abortar! 

-Se você ousar a fazer isso, juro que eu mesmo te mato. Você não sabe do que eu sou capaz.

-Então me ajuda, como é que eu vou contar para o meu namorado? Pior de tudo que é aniversário dele.

-Faz assim, quando você encontrar ele fala que tem uma surpresa e aí manda a bomba *hehehe* 

-Tá, bem tchau *sniff* 

-Tchau, vê se para de chorar, vai dar tudo certo.

Ligação off

P.O.V Jake

-Jake! Aonde você está?- Gon estava me chamando, mas eu não podia falar para ele que estava conversando com a minha irmã, ele nunca entenderia. -Gon, estou aqui no quarto, pegando as bexigas.

-Ahhhhh atrapalho? -Ele diz meio envergonhado. -Lógico que não, pode entrar. O que queria? 

-É....eu não sei como nós estamos, sabe a nossa relação, porquê eu estou tão vidrado no aniversário do Killua que nem falei mais de " nós ". Estamos como? 

Meus ouvidos não acreditava no que a boca do Gon falava, eu fiquei meio estático com algo tão singelo, porém muito significativo.

-Gon.... Você sabe o que eu quero, só estou esperando a sua resposta.

-Jake, eu me decide, e sim eu quero ter algo com você.

Agora sim, ou estava sonhando ou morto, meu coração não parava de palpitar, minhas mãos soavam e tremiam e meus olhos estavam transbordando felicidade, mas eu não sabia o porquê de meu queixo não querer fechar.

 sem pensar duas vezes fui até o Gon, entretanto não ousei toca-ló, por que eu queria fazer as coisas com calma então perguntei se ele tinha certeza, o mesmo disse que sim.

-Gon, eu..eu posso te be-

-Baka, não se faz esse tipo de pergunta- ele disse isso, mas estava todo corado.

-Okay.

Bem devagar comecei a acariciar a sua bochecha, para mostrar que eu realmente adorava sentir a sua pele, olhar suas orbes bem de perto e que não tinha pressa ao ter-ló. Num movimento calmo as nossas respirações se misturaram e selamos nossos lábios, no começo apenas um selar apaixonado, depois com um certo anseio me atrevi a pedir passagem com a língua e ele cedeu, com isso nossas línguas dançavam um valsa bem lenta e cativante.

Gkon P.O.V 

Eu...eu...eu não acredito, eu estava beijando o Jake, e meu Deus que boca. Nossa que pensamentos são esses, na verdade  não sei muito, porém meu corpo reagiu de imediato e fui passando meus braços pelo seu pescoço em busca de aprofundar um pouco o beijo e sentir mais ele, se é que possível, mas eu precisava respirar então parei o beijo estava meio ofegante e muito, MUITO corado, não conseguia tirar os meus olhos dos olhos deles, eram uma cor tão vibrante tão viva- o que você tanto olha nos meus olhos? Essa pergunta veio derrepente e por incrível que pareça eu consegui ficar mais corado.

-Nada de demais, só que é lindo- falei em meio de um sorriso bobo.

-Lindo? Meu olhos?- ele falou meio incrédulo, ou como se eu tivesse falado algo errado.

-É ué. Seus olhos tem um brilho tão simplório e vibrante, eu falei algo errado?

-Não, é que antes esses mesmo olhos já tinha visto muitas coisas ruins e era denominados de "olhos mortos", porém quando eu ti vi eu comecei a ver o mundo com outros olhos. 

-Estou feliz com tudo o que acabamos de falar, só que nós ainda não terminamos de arrumar a festa.

-Ahhhh é mesmo- ele fala envergonhado e me solta- eu também tenho que terminar de encher as bexigas, então até depois.

-Até, mas antes....nada não deixa pra lá.

Meu Deus! Não acredito no que ocorreu, comecei a me abanar só de lembrar na cena de nós dois se beijando. Tento tirar a ideia da cabeça, pois eu teria que sair para comprar o animal de estimação para o Kill, só o que eu não sabia de qual animal comprar. Resolvi sair para procurar o que seria ideal.

P.O.V Killua 

Um pouco antes do avião ter aterrisado eu tinha ligado para Alluka, para ela me esperar no aeroporto, porque eu não sabia aonde ela queria me levar e nem nada. Depois de um certo tempo a Alluka aparece com um sorriso no rosto que até hoje eu nunca tinha visto, fico pensando comigo mesmo, o que tem detrás deste sorriso? 

Com este pensamento em mente fico imaginando várias situações, mas não chego em uma resposta lógica, pois estamos falando de Alluka Zoldyck o segundo membro mais imprevisível da nossa família, ela só perde para o Illumini. Só de falar o nome dele me dá alguns arrepios. 

-Alluka aonde nós vamos? -perguntei meio impaciente, já estávamos andando umas meia hora sem objetivo nenhum e na maior parte do tempo ela ficava no celular e aquilo estava me irritando.

-Ahhhh desculpe Kill, que tal..... Uma padaria que tem aqui perto?

-Pode ser, estou com um pouco de fome mesmo -disse sem nenhum ânimo.

Nós estávamos adentrando a padaria quando derrepente sou derrubado por um cachorro que eu não sabia de onde tinha vindo, depois de ser lambido pelo cachorro ouço alguns passos rápidos pensei comigo mesmo deve ser o dono.  Quando olhei para o lado vi um garoto todo escondido e acabei  me surpreendendo, não pelo fato do cachorro e sim o dono que estava com um chapéu, cachecol é um óculos escuros. A pessoa na minha frente parecia ser um garoto mais ou menos da minha idade, o mais suspeito é o porquê dele estar usando um cachecol nesse calor.

-Desculpa moço, eu acabei de comprar uma coleira para ele, porém ele já a estourou -essa voz....

-Ahhhhh não foi nada não heheh.

-Oni-chan, você está bem? -ela estava com um olhar meio preocupado e segurando o riso?

Alluka do nada ficou quieta assim que olhou para o suposto dono do cachorro e na mesma hora o puxou, ela falou que ia conversar com o garoto e disse para mim cuidar do cachorro por enquanto. Comecei a resmungar baixinho, pelo menos não era de todo mal cuidar do cachorro que mesmo filhote tinha uma força e energia.

Fiquei lembrando que ia ganhar um animal de estimação do Gon também, falando nele, aquela voz parecia muito a do Gon, só que não podia ser ele, por que ele tinha compromisso e por isso não ia dar o meu presente no dia.

Depois de um determinado tempo os dois voltaram e a Alluka já tinha pegado amizade com aquele garoto e eu não estava gostando daquilo. 

-Obrigado por cuidar do meu cachorro e vejo que ele gostou bastante de você, acho que fiz a escolha certa.

-Como assim a escolha certa? -perguntei estranhando aquele comentário aleatório do garoto.

-Nada não, bem ainda tenho que fazer algumas compras, e mais uma vez desculpa.

-Sem problemas - ele já estava indo quando sem nenhuma explicação eu perguntei o seu nome e ele só me deu um sorriso e foi embora.

-Kill, você não pode corar tão fácil assim, você lembra? Você namora - ela começa a rir da minha cara.

Quebra de tempo...

A Alluka comeceu a me arrastar para um lugar que ficava no centro da cidade era uma prédio com mais ou menos com uns 20 andares ela disse que queria entrar e me mostrar um lugar e que lá estaria o meu melhor presente de aniversário, mas o que ela disse um pouco antes de subirmos foi o que me deixou intrigado, na verdade quase tudo ultimamente tem me deixado assim, o que será? Bem não sei, ela disse que seria o melhor presente, porém não era dela.

Pegamos o elevador e subimos até o último andar, quando saímos do elevador tinha um corredor enorme e uma porta de madeira fosca lá no fim. Que parecia bem acabada, comecei a ironizar a fala da Alluka " melhor presente " 

-Não se iluda ainda Kill, você tem que ver o que tem dentro -fiquei paralisado com a fala dela.

-Como você sabia......

-Eu sei ler mentes agora heheheh -estava boquiaberto com isso.

-Sério????

-Lógico que não neh bakaaa! E mais uma vez ela estava rindo da minha cara.

Devo admitir estava nervoso, ansioso, inquieto, com um friozinho na barriga e muito mais sinônimos e adjetivos possíveis. Aquilo tinha despertado meu interesse e a cada passo eu sentia uma coisa nova. Quando finalmente cheguei a porta meio velha simplesmente travei, não sabia o que me esperava ali seria bom ou ruim então quando a coragem veio eu abri a porta e encontrei um emocionante nada.....

-O que é isso Alluka? -disse com um semblante decepcionado.

-Tcharam uma pista de skate abandonada, não gostou? -ela fez uma carinha muito fofa e não disse que tinha gostado, mesmo que seja mentira. Quando eu pisei dentro da sala ouço um barulho enorme 

-SURPRESA!!! 

E aquele lugar que antes estava vazio, agora tinha mesas, bexigas/balões espalhados pelo o lugar e tinha as melhores pessoas do mundo, apenas uma que faltava. Sinto dois braços passando pelo meu tórax.

-Omedetōgozaimasu Killua! 

Senti meu rosto MUITO vermelho, mas isso não me impediu de dar um abraço nele.

-Gon!! Arigato

Kurapika e Léorio vieram e me desejaram feliz aniversário e ainda aproveitaram para zoar a Alluka.

-Hehehe pegamos ela certinho Jake, assim como você disse que funcionaria.

-Lógico, ainda bem que consegui deixar tudo escondido com o meu nem. Ahhh antes que eu esqueça parabéns Killua.

-Quem é você?.....




Notas Finais


Oiii, chegaram vivos aqui? Espero que sim. Bem pessoas esse foi o máximo que eu pude colocar senão iria ficar muito extenso. Como eu havia prometido esse seria um capítulo um pouco grande e assim foi feito. Espero que gostem, desculpa pela demora e até o próximo..... Ahhh o meu Twitter é @jeffkiller669


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...