História Uma carta para meu amor: A resposta - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Tags Akakuro, Akashi, Akashiseijuro, Kuroko, Kurokonobasket, Kurokotetsuya
Exibições 52
Palavras 1.037
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Slash
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Algumas pessoas me pediram para fazer uma continuação de Uma carta para meu amor contando como foi quando o kuroko recebeu a carta. Então... aqui esta!! ^^
Queria agradecer a todos que comentaram e/ou favoritaram a fic <3
Aproveitem a leitura o/
Kissus da Kathy '3'

Capítulo 1 - Capítulo Único: Uma resposta


Fanfic / Fanfiction Uma carta para meu amor: A resposta - Capítulo 1 - Capítulo Único: Uma resposta

Já era a terceira carta que eu jogava no lixo. Nenhuma parecia boa o bastante ou ter as palavras certas. Na verdade, não acho que existam palavras certas para o que eu iria dizer. Mas essa carta tinha que ser escrita e eu tinha que envia-la. Ao meu lado na escrivaninha, a carta do Akashi-kun. Recomecei a escrever hesitante, eu precisava que ele soubesse disso.

Caro Akashi-kun,

Sei que pediu para que eu esquecesse sua carta quando terminasse de ler, mas não consegui. Achei que já que foi tão sincero comigo merecia, ao menos, uma resposta. Confesso que não soube o que pensar ao terminar de ler. Achei que talvez fosse uma brincadeira, que a carta fosse de outra pessoa ou ate mesmo que eu devia ter enlouquecido. Não porque achei que o que me contou nela era absurdo, mas porque nunca imaginei que você pudesse ter esse tipo de sentimento por mim. Fomos realmente próximos na Teiko, você era o único com quem eu podia conversar sobre coisas simples e também o único a quem me permiti mostrar fraqueza. Dizem que as pessoas só mostram seu lado mais frágil a quem elas confiam, e eu confiava em você o bastante para isso, confiava em você o bastante para qualquer coisa. Quando Aomine-kun mudou eu perdi um amigo, e ele não foi o ultimo. Um a um eu perdi todos, Kise-kun, Midorima-kun, Murasakibara-kun, mas quando você mudou, eu me senti desmoronar. Você foi aquele que me descobriu, quem me deu a chance de jogar com todos, e ouvir de você que eu não era mais necessário, quebrou algo dentro de mim. Eu odiei basquete por isso, odiei o esporte que antes amava, por tirar tudo de mim.

O ultimo ano na Teiko foi como um castigo, tive que ver meus amigos cada vez piores. Sai de lá decidido a trazê-los de volta. Eu queria recuperar cada um de vocês. Quando cheguei a Seirin encontrei Kagami-kun, vi nele uma forma de recuperar tudo o que eu havia pedido e fiz dele minha nova luz. Fiquei cada vez mais próximo de cada colega de time, e você tem razão, eles são um time com todos os valores em que acredito. Eles curaram todas as minhas feridas que eu trouxe da Teiko, me lembraram do porque de eu amar basquete.

Kise-kun foi o primeiro, ele sempre foi muito alegre, e quando voltou ao que era antes foi como um raio de luz no escuro. Me enche de esperanças, a ideia de consegui meus amigos de volta, nunca tinha parecido tão real. Midorima-kun foi o próximo, e apesar de ter um jeito estranho de demonstrar ele realmente se importa com as pessoas a sua volta e nos ajudou a melhorar.

Estava tudo indo tão bem que tive esperanças de que poderíamos vencer o intercolegial, mas isso não aconteceu. Não éramos bons o bastante ainda e a derrota veio como um banho de agua fria depois de um sonho bom. Aomine-kun nos venceu completamente, as palavras dele soaram duras naquele momento e eu estive a ponto de desistir. Por mais insistente e teimoso que eu fosse, como você disse, eu sentia que estava tentando alcançar algo impossível e foi doloroso pensar isso. Então que Kiyoshi-senpai apareceu e levantou não só a mim, mas ao time todo, outra vez. Quando reencontramos Aomine-kun estávamos prontos, demos tudo de nos, e vencemos. Uma vitória apertada que me devolveu um amigo precioso.

As próximas partidas não foram fáceis, especialmente a contra Yosen. Sinto que aquele jogo foi importante para Kiyoshi-senpai também, foi uma forma dele provar tudo em que acreditava, e para Kagami-kun que ganhou o irmão dele de volta. Quanto a mim, eu recuperei mais um amigo.

Você era o único que restava, estava tão próximo. Na noite antes do nosso jogo, não pude evitar me lembrar de quando nos encontramos antes do jogo contra Toou. A pessoa que estava diante de mim não era o Akashi-kun que me descobriu, mas sim o imperador que disse que eu não era mais necessário. Mais do que nunca quis te derrotar, queria o Akashi-kun de verdade de volta.

Foi um jogo incrível e vence foi ótimo, mas tem algo que você disse que estava errado. Não comemorei sua derrota, apesar de ter sido ela que me devolveu você, eu comemorei ter cumprido a promessa que fiz ao Kagami-kun de torna-lo o melhor do Japão, comemorei por ter conseguido dar aquele momento ao Kiyoshi-senpai já que era a ultima partida dele e comemorei o retorno de alguém importante.

Quando me deitei para dormir aquela noite, senti meu peito se encher de paz. Talvez você ainda não tenha entendido o motivo de eu estar lhe dizendo tudo isso, mas achei que já que me contou como se sentiu durante todo esse tempo eu também deveria.

Desculpe-me, estou fugindo daquilo que vim lhe dizer nessa carta, é difícil encontrar as palavras certas ou talvez elas apenas não existam. Para ser sincero quis lhe dizer tudo isso primeiro para que você entendesse que se eu soubesse desse sentimento antes, ainda na Teiko, tudo teria sido tão diferente. Não sei se seria melhor, mas com certeza teria sido diferente. Porque o akashi-kun com sua carta me ajudou a entender algo que há tempos me confundia. Nunca soube definir o sentimento de paz que você me trazia ou o motivo de sua presença me encher de alegria. Sempre acreditei que fosse amizade, mas esses sentimentos tomaram proporções tão grandes que eu já não sabia como defini-los. Quando tudo mudou eu evitei a todo custo pensar nisso, porque pensar em você doía e eu queria que essas feridas curassem, e curaram, mas as cicatrizes continuam bem visíveis em mim. Não podemos simplesmente continuar de onde paramos porque tudo o que eu sentia cresceu demais. Amor é um sentimento confuso, mas finalmente eu percebi que não preciso entender, apenas sentir. É por isso que estou escrevendo esta carta, para dizer que eu cansei de tentar entender, eu só quero sentir esse sentimento. Daqui a dois dias estarei te esperando na quadra de basquete perto da Teiko. Eu ainda não sei se o que eu sinto é amor, mas eu estou disposto a descobrir.

Kuroko Tetsuya.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^^
Criticas, comentários, um oizinho
Aceito de tudo kkkkk
Bye o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...