História Uma chance para recomeçar. (nejiten) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, TenTen Mitsashi
Tags Naruhina, Naruto, Nejiten, Romance
Visualizações 76
Palavras 1.219
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem se demorei ❤❤
Mas hj eu trouxe mais um capítulo, vou procurar trazer capitulos todo sábado, mas se quiserem que eu poste mais vezes na semana é só avisar ❤
Desculpem se o capítulo tá chato, mas de qualquer maneira conto com a opinião de vcs ♡♡
Então não sejam leitores fantasmas por favor ♡♡♡♥♥♥
Agradeço a VC q esta lendo obg ♡♡♥♡♥♥

Capítulo 3 - O que fazer?


Será possível, tudo sempre deu tão errado para mim e derrepente uma coisa da certo, simplesmente a minha vida da uma reviravolta e cá estou eu, olhando nos olhos dele, ele é o meu sonho, eu não quero nada mais se puder tê-lo.

  Já nem me lembro mais do pior dia da minha vida, o dia que vi o meu amigo o segurando nos braços já sem vida, minha vida se foi com ele naquele instante, eu parei de viver apenas me afundei naquela dor na espera de que ela me conssumisse, mas o destino teve outros planos para mim.

Abri meus olhos que foram envolvidos pela luz do lugar, me levantei rapidamente com o coração acelerado, conseguia olhar apenas para frente, reconheci a imadeirada parede do meu quarto, meu suspiro frustrado ecoou pela peça abandonada, me senti solitária ali.
    A minha insegurança e pessimismo me diziam que aquilo tudo não se passou de um simples sonho, senti minhas lágrimas escorrerem, lá fui eu criando novas esperanças, era tão absurdo que algo desse certo para mim.

-    por que chora?

   Paralizei ao ouvir aquela voz, era tão grave que me arrancou dos meus pensamentos no mesmo momento, olhei para o lado enquanto as lágrimas fugiam dos meus olhos.
   E lá estava ele, seu olhar frio e sério de sempre agora era o olhar de alguém preocupado, seus cabelos soltos e compridos se espalhavam pelos ombros e os seus olhos perolados perfeitos estavam fixados em mim.

-   neji -kun...

   O chamei para garantir que não era um sonho, rapidamente limpei minhas lágrimas com os braços e mãos.

-   o que é isso?

Ele levantou o pergaminho o levando na minha direção.

-   e-eu...sinto muito...

   Ele juntou as sombrancelhas em irritação, estava tenso. Me fitou friamente fechando o pergaminho e continuando a me encarar a procura de respostas.

-   e-eu o encontrei, n-não sabia o que fazer... Mas foi sem querer me perdoe!

Senti minhas lágrimas voltarem a escorrer, não intendo o porque mas enfrentando aqueles olhos me sentia tão fraca e sensível, não podia esconder as coisas da maneira que eu escondia dos outros.

-   o que eu vou fazer?

Ele perguntou mais pra si mesmo do que para mim, começou a questionar-se sobre o que ele faria, como apareceria na frente das pessoas que o enterraram, como as convenceria de que não é um invasor disfarçado, aonde ficaria e dormiria. Ele não parecia nem um pouco interessado em mim, me senti triste, me senti culpada, mas ver aquele homem novamente era mais do que o suficiente para arrancar toda a culpa.

-   você pode ficar aqui... Comigo...

Minhas bochechas avermelham um pouco, não por ser algo errado e sim por ser diferente. O hyuga me encarou por um momento, pensou um pouco e depois respondeu.

-   se não for incômodo...

-   neji você é meu amigo.

Ele suspirou e depois sentou-se sobre o sofá, parecia mais calmo e mais relaxado, mas não deixava de ficar inquieto, ele estava realmente tão longe nos pensamentos.
Claro Tenten o que você esperava? O fato de ele estar vivo não muda o fato de que ele jamais vai querer algo com você.
Mas apenas poder olhar para ele já me fez tão bem.

-   feliz aniversário Neji kun.

Ele encarou-me por um tempo, pareceu surpreso no começo e depois soltou o ar que segurava, mas o mais surpreendente foi poder ver aqueles labios se dobrando levemente até formar-se um pequeno sorriso.

-   obrigado, eu mesmo havia me esquecido.

Eu sorri com as suas palavras e depois me sentei ao seu lado, e fiquei pensativa.

-   por que estava chorando?

Eu o fitei curiosa, fiquei levemente corada com a sua pergunta, mas eu não o responderia, não da maneira certa.

-   das duas vezes que eu te vi,  por que chorava? Você não é disso.

-   e-eu... E-eu... N-não posso dizer... Não agora...

Ele me encarou curioso , parecia querer me questionar o porque, mas ele respeitou as minhas palavras.

-   entendo, mas quando quiser conversar...

-    Temos que pensar o que fazer com você.

-   não precisa se preocupar comigo, eu tenho condições de cuidar de mim mesmo.

Ele falou simplesmente, mas me soou tão estupido. 


-   bom... Quer comer alguma coisa?

-   não.

   Eu torci o rosto com a resposta do mesmo, é claro que se dependesse dele ele não comeria nada, o seu orgulho era uma coisa que continuava intacta.
   Abri uma caixa que ficava ali na sala, e tirei dali uma calça moletom cinza e uma camisa branca, eram roupas do meu falecido pai, não queria me livrar delas.
   Entreguei ao hyuga que me encarou curioso.

-   vá tomar banho e depois desça para comer, eu não ligo se você nao quer.

Ele fez uma expressão irritada, mas ele sabia que a minha insistência e teimosia era quase tão grande quanto a dele.
O mesmo suspirou pesado e caminhou até o banheiro.
Eu fui na direção da cozinha para preparar algo rápido, resolvi fazer um ramen simples e sem muitas adições, o coloquei em uma vasilha de porcelana e tampei.
   Fui para o meu quarto preparar uma cama para o neji, infelizmente meus sofás eram pequenos por tanto não daria para alguém dormir ali.
   Coloquei o colchão inflável a alguns centimetros da minha cama e o cobri com varias cobertas, depois me deitei sobre a minha cama, logo o hyuga entrou no quarto e deitou-se no colchão, manteve um silêncio torturante até parecer pegar no sono.

   Fiquei pensativa, ele não queria falar comigo? Será que o irritei?
Ele esta com raiva de mim por causa do pergaminho? Não o culpo por isso, eu também sentiria raiva de mim mesma.
   Em algum momento não me lembro em qual acabei dormindo.

"Inútil...ridícula... Lixo... Idiota... Insignificante... Erro... Deveria ter morrido... Você não serve para nada... Você apenas atrapalha... É uma péssima ninja... Não aprendeu nem taijutsu... Fraca... "

   Aquelas palavras ecoavam pela minha cabeça, e novamente me senti sozinha, o que mais me doía naquelas palavras, era o fato de que todas eram verdade e enquanto eu vivesse elas me assombrariam. E o pior de tudo, eu não era digna daquele que amava, e mesmo que fosse o que ele iria querer com uma kunoichi inútil como eu?
   Senti as lágrimas escorrerem pelos meus olhos, aquela casa me torturava, por que estando ali eu sempre vou me lembrar do quanto eu sou insignificante para as pessoas, o quanto eu sou solitária, o quanto eu sou eu.
   Ainda era cedo, ficaria acordada aquela noite chorando, e pensando o quanto tudo seria melhor sem mim, ou que eu não faria diferença.
   Senti uma mão grande segurar a Ninha com delicadeza, fiquei assustada com isso, fiquei corada quando percebi que era a mão do hyuga que envolvia a minha, o mesmo parecia estar dormindo, mas deve ter percebido que eu chorava. 

   Me senti tão calma, aqueles pensamentos fugiram de mim na mesma hora, fiquei levemente envergonhada em ter de dormir de mãos dadas com ele, mas eu me senti feliz e calma pela primeira vez naquela casa, o sono logo veio ai meu encontro, e quando já não me aguentava mais de olhos abertos eu dormi, mas não senti mais aquelas palavras me rodearem, a única coisa que senti, foi o calor da mão daquele hyuga. 




Notas Finais


Sim, a Tenten tem muitas mudanças de personalidade pq ela é bem indecisa e insegura nessa história , mas quem sabe com o tempo ela não muda.♡♥♥
Desculpem se tem algum erro de ortografia não tive muito tempo para revizar, não queria deixar vcs esperando ♥♥ espero que tenham gostado, e não esqueçam de deixar a sua opinião ♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...