História Uma Condessa Por Detrás das Câmeras - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals
Personagens Camille O'Connell, Davina Claire, Elijah Mikaelson, Esther Mikaelson, Freya Mikaelson, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Jackson Kenner, Kieran O'Connell, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Marcellus "Marcel" Gerard, Mikael Mikaelson, Personagens Originais, Rebekah Mikaelson
Exibições 63
Palavras 1.723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - It's Party Time!


Fanfic / Fanfiction Uma Condessa Por Detrás das Câmeras - Capítulo 5 - It's Party Time!

Ameliah mandou um sms com o endereço e não dirigi por mais de 25 min até chegar no endereço. E estava abarrotado de gente, um monte de adolescentes, desde seus 12 anos até mulheres com a minha idade. Já estava começando a pensar no tempão que ia passar na fila, até que Liah surgiu no meio da muvuca pra me entregar um crachá, ela sorriu e me deu um abraço apertado e disse que sentia muito por minha condição de desempregada. Eu que acabei rindo no momento, uma vida sem Devon McCain é uma vida no paraíso.

Ela saiu correndo de novo quando chamaram-na pelo rádio que segurava, e eu fiquei passeando pela locação da convenção até o painel começar. O que não demorou muito.

Berrei até quase perder a voz quando Daniel entrou, até as meninas que estavam perto de mim me olharam estranho, mas elas gritaram mais ainda quando o Joseph entrou. Essas falsas viu...

O elenco respondeu várias perguntas, interagiram bastante com os fãs e o painel durou por volta de três hora e meia, falaram sobre a nova temporada, as fãs perguntaram sobre Summer e trivialidades, desde a mulher perfeita para cada um até o que gostavam de fazer no tempo livre. Quando terminou já era meio da tarde, eu estava pronta para ir pra casa quando Ameliah me interceptou de novo, me chamando pra ir com ela e o resto do elenco para um barzinho, segundo ela, eu estou muito tristinha perto da Cassidy que sou.

Se eu dei um surto de fangirl?

Claro que dei.

Depois aceitei, obviamente.

Quando chegamos no barzinho e Danielle saiu do carro junto de Riley, ela começou a rir.

- Olha, estou começando a achar que é coisa do destino esses nossos encontros,- ela riu e me cumprimentou, e me apresentou à Riley, que estava ao seu lado. Super educada, aliás.

- Se houver algum outro, não será no escritório de McCain.- fiz como quem agradece aos céus.

- Pediu demissão?- ela me olhou, parecendo surpresa, seguimos o pessoal para dentro do pub.

- Demitida na verdade.- corrigi e acabei rindo.

- Meus parabéns.

Ri mais ainda.

Pegamos uma mesinha alta, mas antes que todo mundo pedisse suas bebidas, a galera se separou, os rapazes foram para o bar, provavelmente ficar conversando sobre futebol( ou qualquer outra coisa que homens falam sobre). Eu, junto das meninas, fiquei na mesinha. Tirei a jaqueta e pendurei no encosto do banco, pedindo logo depois de Riley um Martini.

- Pelo o que me lembre, você gosta de coisas mais fortes...- Liah me olhou com o cenho franzido, rindo.

- Não estou querendo ficar bêbada hoje, Liah.- ri junto dela. Imagina só, se eu fico bêbada e pago mico na frente dos ídolos. Deus me proteja disso.

Começamos a conversar sobre várias coisas, desde como estava sendo o início das gravações de TO(fiquei só ouvindo), até sobre o casamento de Ameliah, e como todo mundo já tava meio altinha, Liah  começou a tentar ensinar as não brasileiras à falar umas palavras em português.

Se eu fui um desastre?Fui.

- Vai lá, Cassy.- Nicole me olhou vermelha de rir.- É brigadeiro, não é tão difícil...

- Isso é porque você não tem o sotaque da Inglaterra carregado igual o dela.- Danielle argumentou também rindo, bebendo o resto de seu Cosmopolitan.

- Tá, uma última vez...- recobrei o fôlego e me fiz de séria.- Brrrigadeirrrrow.

A mesa irrompeu em risadas com minha falha tentativa.

-Licença, gente, eu vou no banheiro.- pedi, descendo da banqueta.

O banheiro era um pouco ao fundo do barzinho, duas portas uma ao lado da outra, entrei na do feminino, me olhei no espelho para ver qual descabelada eu já estava, meus frizz estavam doidos, tinha cabelo recém-nascido pra todo lado, usei um olinho que estava na bolsa e ajeitei o cabelo, retoquei o batom(nude rosinha), me recompus e sai do banheiro.

E o destino estava começando a me ajudar.

Sai do banheiro distraída e esbarrei num cara alto.

Quem era?Nathaniel Buzolic!

- Opa, desculpa, ...- ele me olhou com um curto sorriso.- Cassidy?

- Isso mesmo.- dei uma risadinha nervosa.- Mas eu que te devo desculpa, sai distraída do banheiro.

- Nah, que isso.

Dei outro curto sorriso envergonhado e me afastei, vendo Ameliah e Nicole me olhando com um sorriso malicioso pior que o de Peyton.

- O quê?- olhei para as duas com o cenho franzido.

- O que vocês falaram?- Nicole perguntou curiosa, Liah me deu leves ombradas.

- Só pedi desculpas pelo esbarrão.- sentei no banco.- Credo, gente.

- Achei que você ia surtar.- brincou Liah, bebendo um gole de sua bebida.

- Estou tentando não surtar.- corrigi.

- Calma, Cass.- Danielle riu e Riley completou sua frase:- Mais um Martini para a moça aqui, garçom!

Acho que nunca ri e dancei tanto quanto nessa noite. As meninas eram super divertidas e carismáticas, faziam piada de tudo e me zoaram mais ainda quando contei sobre meu crush no Nate. O gerente do bar teve de quase nos expulsar porque já estavam fechando. Era quase quatro da manhã e eu mal estava parando equilibrada nos meus saltos de tão bêbada que estava.

x Dia Seguinte x

Acordei com a maior dor de cabeça da história, dei por conta que não estava na minha calma de cara. Meu colchão jamais seria tão confortável quanto esse, olhei para os lados. Tudo escuro. Levantei tropega e achei  porta com dificuldade, saindo para um muito bem iluminado corredor, que segui até uma cozinha.

Danielle estava sentada no balcão, bebendo de uma xícara e olhando o celular.

- Ah, bom dia!- ela me olhou e sorriu.

- Dia...- olhei confusa a minha volta.- Onde estou?

- Acho que estava todo mundo muito bêbado pra lembrar de seus endereços ontem. Eu não lembro de muita coisa...- ela terminou o que percebi ser café.- Acho que ninguém sabia onde você mora e te trouxeram aqui pra casa. Provavelmente eu devo ter insistido, Café, Cass?

Danielle e eu não nos conhecíamos direito, mas acho que dormir na casa da outra numa noite de porre pode considerar dizer que estamos virando amigas. Sentei na banqueta vaga e peguei meu celular que estava também sobre a bancada.

- Por favor.- respondi e ela me serviu uma xícara e outra para ela. Café parecia o nectar dos deuses no momento.- Jesus, quantas notificações...

- O pessoal postou fotos ontem, você estava na maioria.- ela riu da cara de espanto que fiz.- Não ligue, deve ser apenas fãs...

Toquei na primeira aba e a primeira foto que abriu foi do Instagram de Riley: o céu estava escuro, Riley estava sentada no capo de um carro cinza, os cabelos voando cobriam-lhe o rosto; Eu estava do lado esquerdo, em pé com um braço apoiado na perna dela, rindo; Danielle estava do lado esquerdo em pé, sorridente; Com a seguinte legenda: Noite com as amigas, melhores companhias @thedaniellecampbell @drakecassidy. Corri o dedo pelos comentários, alguns eram de elogios à Riley, outros à Dani e outros perguntavam quem era eu.

- Pelo menos a foto está bonita.- comentei e Danielle riu.

- Todas estão.

Eu aparecia em uma ou outra foto que o pessoal que estava no pub ontem postou, todas tinham meu nome de usuário na legenda. O que quase me deu um ataque cardíaco foram os Snapchats postados, mas eu nem preciso comentar o desastre que é Snapchat na mão de bêbado. Muito menos ainda que agora tinha o número de todo mundo na minha lista de contatos.

- Quer uma carona?- Danielle se levantou da banqueta, lavando sua xícara.- Nate mandou um sms, disse que seu carro ficou no pub ontem.

- Olha, eu vou querer.- terminei meu café e lavei minha xícara.- Minhas botas não são nada confortáveis.

- Só preciso passar no set para buscar uma bolsa que esqueci, laptop, coisa e tal.- ela explicou.- Minha vida basicamente mora naquele computador. Tudo certo?

- Imagina, eu até estou abusando da hospitalidade.-

- Nah, eu insisto.

Voltei para o quarto de hóspedes, ajeitei a cama e peguei minha bolsa e jaqueta do chão, calcei minhas botas e entrei no banheiro, tentando remediar a maquiagem borrada pela cara toda. Só consegui limpar minha cara de panda pelo rímel borrado.

Quando sai do banheiro, Danielle já me esperava na sala. Descemos até o estacionamento do prédio pelo elevador, o carro que ela dirige é uma Land Rover prata, muito provavelmente o da foto. Ela dirigiu por uma hora e meia até chegarmos no set de The Originals, ela estacionou.

- Quer vir junto? é provável que demore um pouco...- ela me olhou com uma sobrancelha arqueada.

- Não vou atrapalhar?

- Jamais!

Eu desci do carro com meus oculos escuros, minha cabeça ia explodir e eu estava quase vomitando minhas tripas. A segui por entre varias construções cinzas e trailers. Entramos no dela, que era bem decordo e equipado. Meu estômago estava no ponto máximo, eu ia vomitar.

- Danielle, posso usar seu banheiro?- ela levantou a cabeça para me olhar.

- Claro! Você está bem?

- Não muito bem...

Corri para o banheiro e tudo que estava no meu estômago foi para o vaso sanitário. Demorou um pouco até a tontura e as pontadas no estômago passarem, me apoiei na pia e me olhei no espelho, vendo minha pele quase verde. Joguei bastante água no rosto e prendi os cabelos num rabo de cavalo e segurei minha franja no topo da cabeça com os óculos.

- Danielle?- chamei ao ver ninguém no trailer. Desci lentamente os quatros degraus, ainda meio zonza. Ela estava na "rua" entre os trailers, em uma roda em que estava Riley, Phoebe, Daniel, ela e mais um cara.

- As gravações dos episódios vão começar e eu ainda não achei nenhuma menina que realmente tenha cara de ser realmente a Condessa Sangrenta.- o cara praguejou.- Se continuar assim, não terá Elizabeth Bathory nenhuma pra Kol.

Eu parei na porta do trailer para esperar Danielle, e tentando não parecer a intrometida que ouvia conversas às escondidas.

- Ei, garota!- eu dei um pulo de susto, me virando para ver quem tinha me chamado. Era o cara que eu não conhecia, ele me olhava com um largo sorriso no rosto.- Já pensou em ser atriz?

Meu coração travou na garganta.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...