História Uma conquista de amor - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Madrasta
Tags Abrazame Muy Fuerte, Drama, Romance
Exibições 66
Palavras 1.778
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Eu não sei


Fanfic / Fanfiction Uma conquista de amor - Capítulo 4 - Eu não sei

C - eu ganhei a aposta ( Federico aproximasse dela a puxá pela cintura e sussurra em seu ouvido)
F - eu ganhei você trapaceou( beija Cristina )
C - não seja um mau perdedor.
F - não seja uma trapaceira .
Começou a beijar o pescoço dela  dando mordiscadas. Federico a beija novamente e começa a baixar o zíper do vestido e ela desabotoando a camisa dele  Federico a beija e a coloca no colo a levando à para a cama Federico começa a beijar o corpo dela por inteiro e  dava pequenas mordiscadas Cristina aranhava as costas de Federico mordia os ombros dele.  Ele apertava a cintura dela com força ele  terminou de despi-la fazia carícias no rosto dela e ela olhava fixamente nos olhos dele
F - essa noite você será minha Cristina apenas minha .
Federico desceu a cabeça até a intimidade de Cristina e começou a saboreá-la com a língua. Cristina estava com as mãos enroladas nos lençóis se contorcendo de prazer Federico levantou se  e beijando Cristina começou a penetra-la .
Então Federico abriu os olhos e percebeu que tudo não avia passado de um sonho

Pensamento de Federico ON
essa mulher vai acabar me deixando louco completamente louco
Pensamento Federico OFF

Não passava das  12:00 da madrugada e Federico tinha a imensa vontade de ver Cristina.  Cristina estava apenas deitada não conseguia dormir por causa da ansiedade de rever sua filha ela apenas queria sua filha ouviu pequenos ruídos do lado de fora do seu quarto e fechou os olhos rapidamente ao ouvir a porta sendo aberta era Federico ele achava que ela estava dormindo. Ele estava entrando sorrateiramente  nos aposentos de Cristina e a observava enquanto ela dormia(supostamente) ele centrou-se ao lado dela na cama onde Cristina estava deitada
F - se soube-se o quanto eu te desejo Cristina  ......
Federico acariciava de leve o rosto de Cristina  e ficou um bom tempo ali sentado na cama ao lado dela fazendo pequenas declarações em voz baixa mais ela conseguiu ouvir tudo o que ele dizia a ela .  Antes que ele se retirasse ele deu um selinho de leve nela e logo foi surpreendido quando ela o puxou para a cama . Fazendo com que ele ficasse por cima dela (aquilo foi uma reação que nem ela mesma esperava fazer foi por impulso )
C - é bom saber que você sente isso por mim
F - Cri...Cris...Cristina está acordada a quanto tempo?
C - desde que você chegou .

Apenas uns segundinhos depois ele percebeu que estava deitado por cima dela Federico a fitou e foi aproximando sua boca da dela a beijando . Um beijo calmo e demorado eles só se separaram quando ficaram sem ar ele saiu de cima dela se deita ao lado dela

F - posso dormir aqui ?
C -  qu.......quê?
F -  não Cristina. Apenas dormir nada mais
C -  você tem seu quarto e sua cama .
F - Mas acabo de perceber a o seu quarto é melhor e que sua cama é mais confortável
C - lembre-se apenas dormir. (Federico da um leve sorrisos e a abraça )
C -Boa noite Federico.
F - só ?
C - como assim só?
F - e o beijo de Boa noite, eu não vou ganhar ?
C - hmmmm.

Cristina da um selinho em Federico
F - mais... Mais isso nem é um beijo
C - é  sim
F - não um beijo é assim
Ele a beijou mais dessa vez foi um beijo intenso prazeroso com muita paixão  ele deslizou a mão pela perna dela e a puxando com força para Perto dele fazendo com que ela involuntariamente girasse e ficando por cima dele, ela estava em uma posição desconfortável mas eles continuavam a se beijar e  acada momento que passava o beijo ficava mais exigente e mais intenso Federico puxou novamente as pernas dela fazendo com que as pernas dela cercassem a cintura dele . Então ele parou de beija-la
F - isso é um beijo de Boa noite (disse ofegante, e a descendo de cima dele.
Federico podia ser um homem mau e perverso ambicioso e com vários outros defeitos  mas se tratando em deixar uma mulher louca de desejo
isso ele fazia com uma rapidez e facilidade menor impossível)
C - wow..... acho que quero um desses toda noite
F - tem certeza que não quer nada além de beijos essa noite (mordeu o lábio inferior )
C - nada de gracinhas Federico eu disse apenas dormir
F - tudo bem então
Ele a puxou e a abraçou a assim eles dormirem Cristina com a cabeça encostada no peito de Federico.  E Federico com os Braços entrelaçados na cintura de Cristina.
Cristina ao acordar percebeu que Federico já tinha se levantado quando olhou para a porta viu Federico entrando com uma bandeja ele colocou a bandeja com o café da manha encima do criado mudo
F - Bom dia minha vida ( segurando os punhos dela com um pouco de força a levantando da cama )
C - hm café da manhã na cama ?
F - sim (e puxando para perto dele )
C -  nossa que homem romântico. ( disse com um tom de ironia) .
F - Eu romântico não tenha tanta certeza .
C -mesmo?
F - depende
C - do quê? 
F - se isso te parecer romântico
Ele jogou ela na cama com força ficando por cima dela  separando as mãos  ficando uma  distante da outra e as segurando ele começou a beija-la rapidamente praticamente ele devorava a boca de Cristiana. Por um deslize de Federico Cristina escapou com às mãos as levando até as costas de Federico aranhando com tanta forca a ponto de que elas quase sangrassem ela fez isso na tentativa que Federico saísse de cima dela e funcionou ela só não esperava que quando ele se levantasse ele puxasse junto com ele, ele olhou fixamente  para ela ( ele parecia mais um caçador que estava prestes a devorar sua preza )
Ele voltou a beijá-la e dessa vez segurando mais firme os  punhos dela e  que dessa vez não consegui se soltar
C - tem razão você não é um homem muito romântico
F - digo o mesmo de você  ( passando as mão nas Costa e sentindo arder )
C - A culpa é sua
F - minha ?
C- sim sua eu não esperava que você me jogasse na cama .
F – será ? (Com um olhar malicioso )
C - não seja bobo
F – descobri uma coisa muito hoje que eu não esperava de você
C – o que ?(fitando ele )
F – que me casei com uma mulher violenta
C – é?
F – sim. vamos comer
C- não eu irei primeiro tomar um banho

Ela vai para o banheiro 

F - precisa de ajuda Cristina  ( disse malicioso )
C - na .........não , para de gracinhas
F - eu não falei nada de mais, você que tem uma mente poluída  ( rindo )
C - eu não tenho a mente poluída . Eu te conheço bem e sei o que você quis dizer
F - Cristina se eu quisesse eu teria entrado nesse banheiro com você (Cristina correu até a porta do banheiro e a trancou )
C - até parece
F - estou descendo em uma hora sua filha chega .
C - Está bem
Com as palavras de Federico o coração de Cristina disparou parecia que ela teria um infarto pouco tempo depois Ela saiu do banheiro e vestiu um roupão branco e foi comer seu café da manhã que estava em cima do criado mudo .
Ela se apreçou vestiu uma calça preta e uma blusa rosa com mangas longas  que iam até o cotovelo e desceu para a sala para ficar a espera de sua filha ao chegar a sala viu Vitória ( Vitória era a empregada da fazenda que cuidava de Cristina desde que ela nasceu )

V-bom dia menina Cristina (abraça Cristina)
C - bom dia Vitória
V - não vai tomar seu café da manhã minha filha ?
C - não. Já comi .
V- mais quando eu não vi,
C - Federico me levou café da manhã.
V -  acho que não ouvi direito você disse Federico ?
C - sim . É que ...... Ele dormiu comigo e resolveu me levar café
V - você dormiu com o Federico ?
C - sim,  quer dizer não
V - sim ou não?
C - sim, mais não como você está pensando . Ele dormiu na minha cama mas não houve nenhuma relação entre nós dois
V - se você diz menina Cristina . Vejo que está muito empolgada
C - sim (disse quase gritando de felicidade )
Minha filha Vitória minha filha . Federico a encontrou
V - como ela está? e com quem ?
C - minha filha estava com a estela todo esse tempo
V - aquela vagabunda eu sempre te disse menina Cristina que a Estela não presta
C - é mas eu pensei que era porque você não se dava bem com ela
V - eu conheço gente ruim de longe Estela é igual a Federico
C - não fale isso de Federico ele não é igual a Estela sei que ele vez várias coisas erradas mas ela não é tão. .. ruim ( disse alterando a voz )
V - menina Cristina você está defendendo Federico .
C – sim.....Não sei (ela estava sem jeito defender Federico foi uma surpresa até pra ela )
V - mais porque filha , o que aconteceu nesses dois últimos dias que eu não fiquei sabendo.

Cristina se sentou no sofá e começou a contar pra ela o que havia acontecido desde o sábado a noite até agora (Federico vinha caminhando em passos lentos e ficou atrás da porta que dava acesso a cozinha escutando parte da conversa
V - está apaixonada pelo Federico ?
C - ( respirou fundo ) eu....Eu não sei eu não sentia nada por ele mais agora ......
V -agora
C- é exatamente esse o problema depois do que aconteceu nos últimos dias eu não sei mais o que sinto por ele ......... Eu não sei






Notas Finais


Por favor gente deixem comentários


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...